Política, cultura e generalidades

domingo, 4 de setembro de 2016

O desprezo pela responsabilidade fiscal

Resposta para Mingau de Aço publicada no Facebook:

Um dia entenderei o desprezo que Alexandre Figueiredo tem pela responsabilidade fiscal. Critica a manutenção do Conselho Fiscal da EBC (enquanto extingue o Conselho Curador) por manter "uma perspectiva meramente burocrática e financista". O que o Governo Temer menos tem é responsabilidade fiscal. Há meses Temer tomou posse como presidente interino e de cara rebaixou a Controladoria Geral da União a um mero ministério, o Ministério da Transparência, com menos poderes para orientar os ministérios em questões orçamentárias e patrimoniais, por estar agora hierarquicamente no mesmo nível deles. Antes a CGU estava vinculada à Presidência da República, um nível acima dos ministérios. Os alertas sobre as pedaladas fiscais começaram na CGU. TCU, parlamentares, Ministério Público e Judiciário receberam o alerta. O resto é história.

Podemos incluir aumentos numa hora dessas pra quem já ganha bem pra cacete (tipo R$ 20 mil ou mais) na conta do Temer.

Críticas técnicas às atitudes do Governo Temer são válidas. Mas tem gente que prefere usar a liberdade que tem (pois a democracia não está nem de longe em risco) para fazer meras críticas enquanto viúvos do Governo Lula-Dilma. Críticas meramente partidárias, embora essas também possam ser feitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário