Política, cultura e generalidades

sábado, 31 de outubro de 2015

Os saudosistas da esquerda saíram da toca

Comentários para Semana On:

O Tsavkko é coerente, mas não consegue esconder ser ainda um saudosista de algo que nunca houve: a ética progressista, no sentido esquerdista dos termos. Terá que ver a futura polarização entre conservadores e liberais, que está no horizonte e destroçará a trinca PT-PMDB-PSDB.

Mais esquerdistas baixando o cacete nos tucanos e nos petistas

Comentários para Esquerda Diário:

Você encontra uma primeira página baixando o cacete simultaneamente nos petistas e nos tucanos, nessa questão do fechamento das escolas paulistas. Aí você vai ver e descobre que é mais um reduto de gente querendo ser mais esquerda que os outros.

Pros políticos petistas citados, não tem problema. Nas próximas eleições esses mesmos críticos lacrarão o 13. Como sempre fazem.

Hispânicos a caminho da presidência dos EUA

Comentários para Alexandre Borges:

Ironicamente, a presidência dos Estados Unidos pode parar nas mãos de um republicano descendente de latinos. Um filho de pais cubanos (Marco Rubio), outro filho de pai cubano (Ted Cruz).

Lembrando que o próprio país foi fundado por imigrantes e descendentes. Não demorará muito para eles terem um presidente hispânico.

Mas é claro que os democratas torcem fervorosamente pela candidatura de Donald Trump, ex-financiador de candidatos democratas. Para poderem taxa-lo de anti-imigrantes, coisa e tal.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

O novo trailer de 'O Despertar da Força'



Comentários para Omelete:

O que eu mais gostei até agora do que já foi revelado desse Despertar da Força é que trata-se de um filme de terra arrasada, mesmo. Coisas como Jar Jar Binks e os Ewoks estão fora de cogitação nessa trama, a princípio, o que agradará os fãs das antigas, que fazem o sucesso dessa saga há 38 anos. Mas nada disso surpreendente, já que nem a Disney está mais tão infantil como era (noves fora algumas cenas dos filmes da Marvel), e ainda está levando pancada de toda corja de neocons dos EUA, de caras da Fox News a supostos "krents".

Naquela galáxia muito, muito distante não há mais Império, mesmo porque não há como haver Império sem um imperador. Também não há mais República. O que há é um monte de supostos usuários do lado sombrio da Força (os Cavaleiros de Ren) pegando o espólio do Império e fazendo seu regime tirânico high tech com direito a uma Death Star III, uma Resistência talvez do tamanho da antiga Aliança Rebelde com alguns remanescentes desta, o Luke sabe-se lá porquê exilado, um desertor da Nova Ordem e uma potencial aprendiz de Luke Skywalker.

Único ponto negativo: o tal do "despertar da Força" no nome do filme. Pombas, a Força de verdade não dorme nem jamais dormiu. Em movimento sempre esteve e sempre estará, como diria Mestre Yoda.

Que venha dezembro!

Mais comentários no Facebook.