Política, cultura e generalidades

sábado, 19 de setembro de 2015

Pelo fim do Fundo Partidário

Para que o quadro fique completo, deveria-se proibir não somente o financiamento empresarial de campanhas eleitorais, mas também o financiamento por parte de todas as pessoas jurídicas. Entre elas da (infelizmente) mais corruptora e corrupta pessoa jurídica: o Estado brasileiro, através de órgãos como o TSE e o Congresso Nacional que libera esses financiamentos. O Fundo Partidário (que financia com meu, seu, nossos impostos partidos tão diversos do DEM ao PCO) tem que ser extinto. Fica aí a dica ao [inserir o nome do parlamentar aqui].

Que as campanhas sejam financiadas apenas por pessoas físicas.

Texto para ser divulgado para todos os senadores e deputados federais. Já foi inserido nas fanpages de Alessandro Molon e Chico Alencar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário