Política, cultura e generalidades

sábado, 25 de abril de 2015

O que é o financiamento exclusivamente estatal de campanhas eleitorais?

É o monopólio da corrupção estatal na corrupção de políticos. Hoje ainda há a corrupção estatal e a corrupção privada. Querem deixar só a estatal.

Tudo bancado com dinheiro de impostos de contribuintes que não querem bancar alguns desses partidos que estão aí, ou mesmo nenhum deles.

Curiosamente, vários desses que querem deixar só a corrupção estatal se beneficiam de financiamento de empresários corruptores que se beneficiam de negócios com o Estado. Empresas privadas que se penduram em negócios escusos com políticos encastelados no Estado acabam se tornando uma extensão do Estado.

Eventuais comentários no Facebook.

sexta-feira, 24 de abril de 2015

A idolatria do PC do B pelo Estado militarizado

Resposta para Revista Fórum publicada no Facebook:

Ao invés de acabar com o serviço militar obrigatório para ambos os gêneros, tornando-o opcional para ambos, a senadora Vanessa Grazziotin bota um selo de "opcional" para o serviço militar feminino. Como o PC do B apoiava a "contribuição" chamada CPMF (que virou imposto) e não descarta impor o serviço militar obrigatório feminino lá na frente, isso só pode vir mesmo de um partido que idolatra o Estado acima de tudo, a impor coisas de cima para baixo, sem debater nada. E ainda por cima um Estado militarizado, o que iguala o PC do B aos seus companheiros de idolatria estatal na direita conservadora e no fascismo.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Pela manutenção da exibição correta dos créditos finais nos filmes!

Comentários para Legião dos Heróis publicados no Facebook:

Joss Whedon tem que parar de menosprezar os créditos finais, que ele chama de “40 minutos de letrinhas”. Os "40 minutos de letrinhas" fazem justiça às milhares de pessoas que trabalharam duro para que esse filme existisse.

Aliás, os canais pagos tem que parar com a mania de passar os créditos finais em velocidade acelerada, às vezes supersônica. Pior fazem as TVs abertas que nem exibem os créditos. Sequer as logomarcas dos produtores.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Bispos de Brasília dominam CNBB

Resposta para Fratres in Unum:

Dom Sérgio da Rocha, novo presidente da CNBB

Enquanto isso, Dom Leonardo Ulrich Steiner foi reeleito secretário-geral. O que diz muito sobre a impostura que é a existência da CNBB. Se a CNBB toma tanto tempo assim dos bispos da diretoria da CNBB que agora os bispos estão preferindo eleger DOIS bispos de Brasília (cidade-sede da CNBB) para sua diretoria (o arcebispo para presidente e um bispo auxiliar para secretário-geral), é prova de que a CNBB toma tempo demais que os bispos deveriam estar dedicando às suas próprias dioceses e na evangelização da Igreja como um todo, por fazerem parte de um colégio episcopal presente em quase todo o mundo com mais de 4 mil bispos.

Dom Murilo Krieger (aquele que Papa Francisco não quer no cardinalato) foi eleito vice-presidente da CNBB. O que mantém a rotina numa entidade historicamente dominada pelo clero "pogreçista": sempre dão a vice-presidência como prêmio de consolação para um bispo supostamente conservador ou tradicionalista. O presidente da CNBB comanda a conferência como um todo, o secretário-geral comanda as pastorais e o vice-presidente é um mero eventual substituto do presidente.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Pelo fim da farra no cinema nacional

Comentários para Época publicados no Facebook:

Os governos das três esferas tinham é que parar de jogar dinheiro fora nessa farra de globais que é o cinema nacional. Inclusive uma famosa estatal que nem é bom ficar citando, senão as militâncias partidárias vem baixar o cacete.

Se fizerem um documentário só sobre a produção do filme do Chatô, é capaz de ser melhor que o filme do Chatô, e ter mais bilheteria.

sábado, 11 de abril de 2015

Dilma Rousseff e a aprovação do PL 4330 na Câmara dos Deputados

Comentários para O Dia publicados no Facebook:

Tentam a todo custo livrar a cara de Dilma Rousseff da culpa pela aprovação do PL 4330. Se ela fosse tão contra o projeto, teria exonerado todos os filiados dos partidos da base dos milhares de cargos de confiança de seu governo, deixando só os dos partidos cujas bancadas rejeitaram majoritariamente o projeto: PT e PC do B. Devia deixar esses outros partidos ao lado dos partidos conservadores da oposição, com quem se entendem muito bem.

Coração valente e corajoso mandou lembranças e deu adeus.

terça-feira, 7 de abril de 2015

Dia 25 de setembro! Anotem aí!

Ganhei um ingresso de presente para o Rock in Rio, com data a escolher. A princípio, eu acompanharia pessoas da família no dia 20 de setembro, em que estarão Rod Stewart, Elton John (sério candidato à melhor apresentação da noite, com seu pop honesto e bem encorpado), Paralamas do Sucesso, John Legend e até a Baby do Brasil (ex-Consuelo) com convidado ainda a ser anunciado.

Mas olhei bem pra essa escalação pra esse que, ao meu ver, é o mais mal escalado Rock in Rio de todos os tempos. Só é legal pra quem curte som pop ou rock pesadão. Não tem meio termo. Nem um Neil Young ou Bruce Springsteen pra salvar o festival. E olha que esses dois eu vi tocando lá mesmo.

Mas eis que encontro um dia que terá Steve Vai com orquestra sinfônica (Camerata Florianópolis), Nightwish, Moonspell com Derrick Green, jam session com trilhas de filmes de terror, Slipknot (tá, não curto muito nu metal, mas dá pro gasto), De La Tierra, Mastodon e, sobretudo, Faith No More lançando CD de INÉDITAS (os caras NÃO vivem do passado!)...

É. Agradeço muito a quem me deu o ingresso de presente. Só lamento não poder fazer companhia no dia 20. Divirta-se. Eu irei no dia 25. Alguém irá também? Que nosso som ecoe pelos quatro cantos do planeta!

segunda-feira, 6 de abril de 2015

O gênero novela está superado

Resposta para TV Magazine:

O gênero novela está superado. Foi superado pelos seriados, que fazem a alegria da TV paga e dos serviços de streaming.

Se a RGT está tão insatisfeita com a audiência de sua Babilônia e tem culhões de verdade, deveria simplesmente tirar a novela do ar, sem gravar um final, e reprisar alguma de suas novelas anteriores. Ou então pensar seriamente em acabar com as novelas das 21h e ocupar o horário com minisséries, que a RGT faz muito bem, mas só exibe depois do famigerado BBB ou dos programas de variedades de 22h.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Política brasileira: baixa gastronomia

A política brasileira virou uma briga de baixa gastronomia, com muita caloria e colesterol: mortadelas vs. coxinhas.

Frase apresentada também no Twitter e no Facebook.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Que o PT e a direita fascista se matem

Resposta para Lula convoca PT a reagir contra cerco promovido pela direita fascista publicada no Facebook:

Ué, só o PT, o PC do B e o PDT continuarão na base de apoio governista?

Que o PT e a direita fascista igualmente estatólatra se matem. A rigor, a direita democrática nem está indo pras ruas. Prepara suas respostas fora dos holofotes. Tomara que sejam boas propostas. Porque, quando emergir, será tarde para uma reação dos lulo-dilmistas de todas as tendências e partidos.