Política, cultura e generalidades

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Os 50 Tons de Vermelho da Carta Capital

Comentários para Carta Capital publicados no Facebook:

É o filme achincalhado do ano, sexo para quem não o faz, coisa de mulher, todos dizem. Doe 50 dólares a quem combate o abuso sexual, não veja o abusivo 50 Tons de Cinza de uma indústria milionária, pregam as redes sociais. Grave sua transa e dispense o filme inglês, proclama Samuel L. Jackson, o ator americano que não abre mão do porte de armas.

Não faço sexo, mas nem por isso saio de casa pra ir pro cinema ver um troço desses.

Agora, se a senhora Pavam quis desqualificar o Samuel por ele ter porte de armas, perdeu feio. Podia ter sido mais irônica dizendo que Samuel disse o que disse porque o filme é da Universal, não do conglomerado Disney, que faz os filmes dos Vingadores. Mas pedir conhecimento de coisas sutis como essas é demais pro pessoal da Carta Capital.

Ao invés de me preocupar com os 50 Tons de Cinza, prefiro acompanhar apreensivo os 50 Tons de Vermelho dessa baixa política brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário