Política, cultura e generalidades

sábado, 30 de agosto de 2014

O regime socialista euro-brasileiro

Pode não descambar para o socialismo bolivariano, que também tem o apoio de alguns vendidos e patrimonialistas "empresários socialistas" (palavras de Hugo Chávez entre as aspas). Mas que o regime agora implantado no Brasil pode ser chamado de socialismo euro-brasileiro, disso não resta dúvidas. Europeu porque, à semelhança dos governos socialistas europeus, os governos brasileiros (o atual ou o próximo, se este vier) se escoram num Estado de bem estar social sem sustentação. Ainda mais num país recessivo como o Brasil. O Estado de bem estar social fazia sentido numa Europa pós-guerra. O próprio Brasil e seu Estado (seja este mínimo, máximo, necessário ou qualquer outro termo que deem) só se sustentam sem sobressaltos se houver uma economia próspera, baseada no trabalho produtivo. Mas vá falar isso pros militontos apoiadores dessas incompetentas que pleiteiam a Presidência da República...

Seja qual for o resultado dessa bandalheira eleitoral, este país continuará comandado e pilhado por todo tipo de militontos, de sindicaleiros e de direitistas patrimonialistas. Com os patrimonialistas passando sua longa experiência de décadas para os outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário