Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Apesar do rock nacional, rock não é necessariamente de esquerda

Fonte: Facebook.

Luciano Geronimo

Rock é coisa de esquerdoso.

"Rock é coisa de esquerdoso"? Elvis Presley, Neil Young, Joey Ramone e Dave Mustaine não concordariam com isso.

Marcos Vinicius Mesquita

Entre outros. A cena nacional ser dominada por idiotas esquerdosos não significa que o Rock seja. Tai Roger e Lobão pra contrariar.

Pois é. A cena do rock nacional é historicamente dominada pela esquerda caviar. A cena oitentista (a mais bem sucedida) está à frente. Herbert Vianna é lulista assumido. Nasi é filiado do PC do B. Frejat participou da derrotada proposta do SIM no plebiscito sobre a proibição de venda de armas e munição. O Capital Inicial continua naquela onda adolescente de voto nulo enquanto Dinho ostenta símbolos esquerdistas nas camisetas. Cazuza compôs Burguesia, apesar de ter recusado proposta do PT para usarem a música na campanha de Lula de 1989 (talvez Cazuza fosse simpatizante da ultraesquerda, que daria em partidos como PSOL e PSTU). Leoni andou escrevendo umas bobagens, ultimamente. E TODO o punk rock brasileiro está comprometido até a medula com a esquerda.

Mas há exceções. Renato Russo assumiu ser capitalista. João Barone andou batendo boca com governistas na Internet. Paula Toller pediu votos para Geraldo Alckmin no Circo Voador em 2006. E tem os casos mais notórios de Lobão, Roger Moreira e Leo Jaime.

Falando no Dave Mustaine, não sou de comprar discos do Megadeth, mas fiz questão de comprar um: o United Abominations. O disco é demolidor. Só a arte gráfica e a faixa-título valem mais que tudo o que a esquerda caviar gravou ao longo deste século e do século passado.

Marcos Vinicius Mesquita

Dos álbuns recentes do Megadeth o "united" e digno de nota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário