Política, cultura e generalidades

terça-feira, 8 de julho de 2014

Quando apenas a ultra e a extrema esquerda tem partidos programáticos

Resposta para Raphael Tsavkko:

Se este país tivesse uma política partidária séria, a disputa política seria programática. Basicamente, de partidos programáticos, temos apenas a esquerda propriamente dita, que não faz alianças com a direita fisiológica. Até o PSOL está fora desta lista, por algumas alianças feitas em vários municípios em 2012. Não há partidos de direita assumida (os que tem são fisiológicos, envergonhados e se aliam a Deus e o mundo nas eleições federais, estaduais e municipais), não há partidos que defendam o liberalismo econômico (o DEM é envergonhado e tirou o liberalismo até do nome) e os conservadores só não tem um partido assumido porque ainda não se juntaram num só, estando espalhados em quase todo o espectro partidário, do DEM ao PSOL. Na verdade, os conservadores mais poderosos são os que querem manter Dilma Rousseff no poder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário