Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Grupo de católicos tradicionalistas "excomunga" Papa Francisco

Comentários para O Povo publicada no Facebook:

Orar, seguir o Evangelho e apoiar obras missionárias e/ou de caridade essa gente não quer. Nem o pessoal da Montfort vai tão longe como eles. O pessoal da Montfort pelo menos põe uma declaração de adesão ao Papa logo na primeira página do portal deles.

Petição no Avaaz pede afastamento do Padre Fábio de Melo da TV Canção Nova por “heresias”

Resposta para Rede Fonte publicada no Facebook:

Avaaz? Aquele site de petições de esquerda? Próximo, por favor. Me admira tradicionalistas fazerem uma petição nesse site.

Isso é uma briga daquelas. Uma briga interna da ICAR: tradicionalistas vs. carismáticos. Acabam virando motivo de chacota para os não católicos.

Padre Fábio acerta em cheio na questão da mariolatria, que existe mesmo. Mas errou na defesa do socialismo e no ataque à questão da Eucaristia, que é o item mais sagrado da Igreja.

Agnaldo Monteiro

Cara ridícula essa petição ainda mais que parece que ele publicou uma carta explicando melhor o que ele quis dizer

Mirna Marino Duarte

Quando aparece alguém mais "antenado com o futuro" dentro da igreja, tem de ser expulso, afastado, posto de lado, até por "fies" como vemos aqui. A cúria de Roma na pessoa do Papa João Paulo II e do seu, então amigo e "funcionário", Ratzinger (Papa Bento XVI) fez isso com o filósofo Leonardo Boff, então padre franciscano.... pela Teoria da Libertação. Mas, como defender dogmas pesadíssimos e arcaicos se não for assim?

E ainda foram bonzinhos demais com o bofe. Deviam ter publicado excomunhão. Não aquela coisa de "silêncio obsequioso".

Ninguém é obrigado a ser padre. Nem o bofe nem ninguém. Aliás, o bofe fez bem em ter se desligado por conta própria. Nisso ele está certo.

Aliás, se o futuro da Igreja é cantar e se apresentar feito um metrossexual nas Globos da vida e falar bobagem, o futuro da Igreja será bem tenebroso.

Mirna Marino Duarte

Na minha visão, o futuro da igreja (todas elas) será desaparecer do mapa! Mas, põe futuro nisso...

Agnaldo Monteiro

Sim, quando Jesus vier para consumar tudo, mas a Igreja estará no céu com seu esposo o Cristo que voltará o gloria!

Ridícula essa petição, que eu saiba todo padre deve explicação ao seu superior, no caso o bispo dele, daí sim fazer um retratação pública e tal, eles estão achando o quê? Que a igreja é uma democracia? Daqui a pouco vão querer eleger o papa. Só falta.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Integração cultural nos dois lados do Rio Uruguai




É o que tenho percebido nas vezes em que compareço à Costelada Gaúcha que a colônia no Rio de Janeiro promove todo mês na Casa do Minho. A costelada do último domingo aconteceu no dia de meu aniversário. Além da costelada que os gaúchos fazem de um jeito que ninguém mais faz, curti mais uma apresentação do grupo folclórico Marca do Sul, que se apresenta todo mês naquele evento. No último domingo o grupo nem pôde se apresentar durante o tempo em que eles costumam se apresentar. Dançar com aquela vestimenta pesada sob o calor do verão carioca é um transtorno. Mais ainda para os homens, que usam túnicas em alguns números.

Mas no domingo passado o grupo Marca do Sul apresentou algo diferente. Entre os vários números, apresentaram uma dança surgida nos pampas argentinos no século XIX. A cultura do Rio Grande do Sul foi forjada da influência de vários imigrantes que se estabeleceram por lá naquele século. Imigrantes alemães, italianos, portugueses e também sofreu influência dos indígenas locais. No outro lado do Rio Uruguai, os habitantes da região argentina que faz fronteira com o Brasil tiveram uma influência maior dos indígenas que já estavam por lá antes da colonização espanhola. E é um pouco da dança e da indumentária dos pampas argentinos que foram mostrados no número do Marca do Sul, mostrando que os gaúchos do lado de cá dos pampas também se identificam com seus correspondentes do lado argentino, numa autêntica integração cultural sul-americana. O apresentador chegou a apresentar as túnicas (ou ponchos, não lembro o nome que usam) que os argentinos herdaram dos indígenas de lá, comparando com a vestimenta típica que um gaúcho brasileiro trajava: algo mais contemporâneo (de meados da primeira metade do século XX), com direito a colete por sobre a camisa do traje típico gaúcho.

Fiquem aqui meus cumprimentos à colônia gaúcha do Rio de Janeiro e seu magnífico evento mensal na Casa do Minho.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Quem é o responsável? O SporTV ou a NET?


O SporTV está transmitindo agora a partida entre Grêmio e Novo Hamburgo, válida pelo Campeonato Gaúcho de Futebol, direto da Arena do Grêmio. Olhem só a singela sinopse da partida, dispunível na NET:

16 equipes do futebol do Rio Grande do Sul estão na disputa de mais uma edição do Campeonato Gaúcho, um torneio nacional que conta com equipes como Grêmio, Internacional e vários outros.

"Torneio nacional"? Vai ver, alguém do SporTV ou da NET deu uma senhora mancada. Ou está querendo incentivar os separatistas gaúchos. Quem sabe, fazendo coro com os cartazes escritos com "O Sul é o meu país", que alguns gremistas costumam mostrar na Arena do Grêmio.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Os empresários socialistas bolivarianos

Resposta para Observatório Conservador: publicada no Facebook:

Na verdade, os Grandes Empresários da América Latina estão fazendo o que os da China fizeram há décadas: abriram mão do capitalismo não subordinado ao Estado e preferem garantir lucro certo nesse regime de economia planificada em expansão na região. Entre ter o poder político-econômico sem lucro certo e se subordinar aos planos governamentais para terem lucro líquido e certo, eles optaram pela segunda opção. Com direito à precarização das relações de trabalho, algo tido antes como privilégio do regime capitalista. Vide a forma como são tratadas algumas categorias, desde comerciários a operários da construção civil, este um setor sempre em voga com as obras públicas.

Ironicamente, o finado presidente Hugo Chávez deu uma definição precisa para esses Grandes Empresários pós-capitalistas: são os "empresários socialistas bolivarianos".

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Blogosfera brasileira anda intolerante

Aqui neste blogue há uma lista de blogues variados, na coluna à direita. É esta a lista de blogues que leio. Nem acompanho mais todos os blogues (são dezenas) que estão na lista de leitura do Blogger. Só leio esses da lista do meu blogue. Esta lista é uma amostra da média da blogosfera brasileira. Se os leitores repararem nas manchetes desses blogues (quase todos blogues brasileiros), perceberão que a blogosfera brasileira anda muito intolerante. Para saber o que anda rolando na blogosfera brasileira, não tem como escapar de uma lista tão variada como esta, em que fiz questão de colocar o aviso:


BLOGUES VARIADOS, INSTIGANTES OU POLÊMICOS. CONFIRA POR SUA CONTA E RISCO!


Modéstia à parte, são poucos os blogues que põem uma lista de blogues tão variadas como esta. Os blogues até saem no tapa entre si. É o preço a se pagar para combater a alienação. Mas devo confessar que estou impaciente e meio arredio com esses blogues e seus discursos.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

É melhor me deixarem quieto

Respostas para Marcelo Delfino publicadas no Facebook:

Leandro Rocha

Você falou, falou, e no fundo eu não entendi qual a sua opinião de fato.

Amigo Leandro, você não entendeu ou entendeu mas não quer acreditar no que entendeu. Minha opinião bate da frente com a sua e com a dos politiqueiros do PCO. Bem como bate de frente com a cobertura midiática (daqui a pouco esquecem essa e arrumam outro escândalo ou tragédia), com as opiniões dos comandantes da PM, dos policiais civis que investigam esse fato, dos suspeitos e de seus advogados, da cúpula da insegurança pública, dos desgovernantes das três esferas de desgoverno, dos oposicionistas da direita, dos oposicionistas da esquerda... Taí o que penso: todos eles querem tirar casquinha do evento. E nenhum deles trará o Santiago de volta.

Leandro Rocha

O seu mal, Marcelo, é que vc quer ser tão "certinho", tão "imparcilzinho", que acaba sendo parcial, rs. Tipo a aquela história, aquele que não levanta a voz contra o lobo, sacrifica a ovelha, saca?

Vc acha que se alguém comete uma injustiça, o outro lado tem que ficar calado ao invés de reclamar pra consertar a injustiça inicial. Veja, eu disse consertar a inicial, e não se exceder. Não to falando de praticar o "olho por olho", mas de fazer aquilo que é justo e proporcional, autorizado pela lei, etc.

Outro dia, vc reclamou que o Fluminense estava errado pq recorria ao STJD pra ganhar pontos no tapetão. E ao mesmo tempo reclamou de Flamengo e Portuguesa que também recorreram contra a primeira decisão, injusta.

Quer dizer, vc defende que não se brigue por uma coisa injusta, mas se conseguirem praticar uma injustiça contra você, você não se insurgir contra ela, tem que aceitar, pq se reagir, então se iguala ao opositor.

Não é assim na vida real. Às vezes é possível e até desejável aquela história de "dar a outra face", é um ideal a ser alcançado, mas nem sempre da pra fazer, e não é pq não se faz que o cara que não faz se torna mal como o primeiro ofensor. Vc deveria refletir sobre isso.

Meu amigo Leandro Rocha, é melhor me deixar quieto, porque se eu for agir, vou bater de frente com tudo em que você acredita. Inclusive com aquele político frouxo que não merece nem menção desonrosa (que dirá honrosa) e eu quero mais que não seja reeleito (dois mandatos tá de bom tamanho). Não reeleja ninguém! Ninguém MESMO! Eu é que não vou mudar de opinião pra parecer politicamente correto.

Eu já fui de manifestação de rua, Leandro Rocha. Já fui a várias. Fui a algumas contra a corrupção, lá no Centro. Bem antes de dona Dilma ser eleita. Também fui lá na frente da Prefeitura, junto com os colegas, em baixo de sol, nos tempos de combate à dengue, pra reivindicar melhorias no serviço e nas condições trabalhistas para os trabalhadores da área. Conseguimos algumas coisas. Não tudo que queríamos, mas algumas coisas conseguimos. Já naqueles dias de manifestações em frente à Prefeitura, percebi que a coisa começava a degringolar. Participantes do movimento tiveram a pachorra de distribuir panfletos pedindo pra eleger um petista desses aí para a Presidência. Nem lembro se era o Lula ou a Dilma. Mesmo assim, ainda eram tempos legais, diferentes deste atual regime brasileiro. Se fosse hoje, provavelmente botariam um monte de peêmes e guardas municipais na frente da Prefeitura e talvez nem nossa comissão de representantes subiria no gabinete do Secretário de Saúde.

Neste regime brasileiro, está ficando perigoso mostrar opinião. Quem mostra opinião é chamado de coxinha e terrorista, fora adjetivações ideologicamente depreciativas. E tome leis para calar os discordantes. Não fui mais às ruas, mas eu devo ser um sujeito dos que mais reclamam contra um monte de injustiças e bandalheiras que tem por aí. Até blogue eu tenho, mesmo sem ter muito tempo para escrever, mas tou cada vez mais propenso a deixa-lo apenas para assuntos amenos. Não digo que deva reclamar menos, mas devo me expor menos. Reclamar e se expor são coisas diferentes.

E aquela história de sacrificar a ovelha pode ser uma boa. Desde que se leve a carcaça da ovelha, pra deixar o lobo sem comida. Teve uma que deixou se sacrificar a si mesma na cruz do Calvário. Mas isso é politicamente incorreto demais segundo a ótica do politicamente correto.

Leandro Rocha

Se deixou sacrificar a si mesmo, mas também disse:

«Então lhes disse: Agora, porém, o que tem bolsa, tome-a, como também o alforge; e o que não tem dinheiro, venda a sua capa e compre espada.» (Lucas 22:36)

E o cara é "frouxo" exatamente por que, fora o seu extremo "senso de imparcialidade"?

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Déficit do Instituto JMJ continua


Hoje mesmo, paróquias da Arquidiocese estão fazendo mais uma coleta extra para o Instituto Jornada Mundial da Juventude, ainda para pagar dívidas provocadas pela transferência forçada de eventos da Jornada do Campus Fidei de Guaratiba para a Praia de Copacabana.

E ainda tem estrupício por aí afirmando que é o Estado brasileiro que dá dinheiro para a Igreja. Bem se vê que não dá. É bom que não dê. Se dá, ou dá muito pouco ou esse dinheiro estatal não está sendo gasto onde deveria. Como a CGU e o TCU não reclamaram até hoje...

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Vai ver, esquerdistas torcem para que direita raivosa tenha fontes irrefutáveis

Comentários para Altamiro Borges:

Os esquerdistas são muito otários em torcerem pelo fim da Veja. Deviam torcer para que ela permaneça. Senão como a direita raivosa cairá no ridículo, se não terá como fonte de argumentação tal revista, sempre afirmando "ah, eu li na Veja"?

Marcos Vinicius Mesquita

Otários? Não, eles são desesperados para implantar o discurso único. A opinião única. De preferência o discurso e a opinião DELES

Eu fui até elegante, Marcos Vinicius Mesquita. Essa corja merece classificação inferior a 'otários'.

Marcos Vinicius Mesquita

São canalhas isso sim. Eu tinha prometido falar menos deles, mas está impossível fazer isso. Das minhas 4 últimas postagens 3 é sobre eles.

E é bom mesmo que o amigo continue escrevendo, Marcos Vinicius Mesquita. Você tem minha atenção.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Deixo para os amigos definirem o que é politicagem

Resposta para Leandro Rocha publicada no Facebook:

Por quê fatos lamentáveis como esses viram motivos para a politicagem mais rasteira?

Tou pensando seriamente em aderir neste ano à campanha "Não reeleja ninguém". E ninguém MESMO. Pra ninguém se fazer de desentendido, cito logo os cargos. Nem deputado estadual, nem federal, nem senador, nem governador (a começar pelo Alckmin, em quem os paulistas podem votar) nem presidente da República.

Resposta publicada no Facebook:

Leandro Rocha

Marcelo Delfino, isso inclui pro mesmo cargo, ou pra outros cargos tb? Pq se for pro mesmo cargo apenas, lembre-se: Pezão não é candidato à reeleição, nem o Garotinho, nem o Lindberg, nem o César Maia, nem o Crivella. De resto, eu não entendi bem o seu comentário, qual a politicagem rasteira?

Pra mim a politicagem que está sendo feita é essa obsessão da imprensa em querer associar o nome do Freixo ao suposto e até possível assassino do repórter, como disse o Thiago Lopes, o "marginalzinho" (e isso ele é mesmo, pq ele estava atirando rojão na manifestação, isso comprovaram, mesmo que não tenha sido o rojão dele que pegou o cinegrafista).

Agora, muita gente comentou, uns fizeram perguntas, respondi, outros vieram trollar, com ataques pessoais, fugindo da questão, dizendo que eu disse coisas que não disse, esses apaguei os comentários. Houve quem manifestasse a sua opinião com educação tb.

Mas somente um, o Ricardo Steyer, até agora, discordou no mérito principal (PM ter jogado a bomba) sem ataques e citando um argumento válido. O debate está aberto.

Só pra esclarecer: se Cabral renunciar, Pezão vira candidato à reeleição. Mas podemos excluir os concorrentes dele, também. É pra renovar total, mesmo. Ainda mais porque, desde a fusão da Guanabara com o Estado do Rio de Janeiro, o cargo de governador foi esvaziado. Tem pouco poder. Pouco importa o estrupício que o ocupe. Tem muito mais gente mandando mais.

Quanto à politicagem, eu deixo para os amigos internautas definirem por si mesmos o que é. Eu só quis mostrar minha indignação com todo esse quadro político, da extrema esquerda à extrema direita. Mas como anda muito perigoso tomar posições nesse regime brasileiro tido como democracia...

Leandro Rocha

" o cargo de governador foi esvaziado. Tem pouco poder."

Vc é que pensa, vc é que pensa...

(Vide cena de Coronel Nascimento descobrindo aliança de milícia com governantes do Estado do Rio de Janeiro em Tropa de Elite 2)

Pô, Leandro. Se tentou me convencer do contrário, fracassou redondamente. Você foi buscar um exemplo que coincide exatamente com o que penso! A premissa básica do filme citado (inclua-se a parte 1) é que a bandidagem manda mais neste estado que os governadores. Seja a bandidagem do tráfico, miliciana (tenha ou não policiais envolvidos) ou da política. Alguns candidatos a governador até fizeram campanha com apoio deles!

Leandro Rocha

A bandidagem manda nesse estado pq é ajudada pelos governadores. A bandidagem precisa dos governadores, e certos governadores querem confiar na bandidagem pra se eleger e reeleger. É uma troca. Vc fala como se o governador fosse tipo a rainha da Inglaterra, uma figura decorativa, e não é. O governador manda na polícia, ao contrário do Prefeito que não tem uma força de segurança armada a seu favor.

No mínimo, os políticos e a bandidagem estão em pé de igualdade, Leandro Rocha. Uns precisam dos outros. Só que a diferença é que, enquanto o mandato dos governadores acaba, o poder da bandidagem continua. Ninguém os elegeu. Eles se impõem pelo poder das armas, já que não tem o poder da lábia.

Leandro Rocha

Dificilmente o mesmo bandido fica no poder mais que 8 anos, kkk, é um mercado de alta-rotatividade. A facção, essa sim, continua. Igual o governo, os mandatos acabam, mas o grupo que ta mandando é o mesmo desde sempre.
Brizola, Marcello, Garotinho, Rosinha, Cabral, Pezão, a linha é sempre a mesma, nunca teve um candidato de oposição de verdade sendo eleito.

Por sinal, todos os que governaram este Estado ou estiveram perto disso como candidatos (alguns em 2º turno) são crias que romperam com Leonel Brizola ou são crias das crias de Leonel Brizola. Ainda não houve uma quebra desse paradigma. O próprio Brizola foi inoperante diante da insegurança pública instalada neste Estado. Antes mesmo dele, diga-se de passagem.

Leandro Rocha

Exatamente, isso que eu quis dizer, quando é que isso vai mudar? Quando for eleito alguém que não seja ligado ao poder. Independente dele ter tido cargo antes ou não, o cara ter sido vereador ou deputado não significa que ele é do grupo do poder, mas ele ter crescido na política ao lado dos poderosos, isso sim.

Ah, Marcelo Delfino teve uma sim que foi pro segundo turno e não era, Denise Frossard. Votei nela, mesmo ela sendo de direita. Melhor uma direita moderada e honesta, do que um "centro" ou mesmo um esquerdista corrupto. Pena que o pessoal aí que fala mal do Freixo não consegue entender isso.

Denise Frossard era um bom nome. Representava uma direita propositiva, positiva e proativa que teve em Ulysses Guimarães seu mais recente bem sucedido nome. Denise era um nome tão bom que foi ejetada desse mundinho dos atuais partidos políticos, depois de ter perdido uma eleição para governadora. Foi chamada para lá em função de seus potenciais votos, mas com seus correligionários já meio sabendo que chegaria, no máximo, ao segundo turno. Com certeza ela perderia para alguém dessa legião de ex-brizolistas ou crias de ex-brizolistas. O que acabou acontecendo.

Parece que estão querendo repetir a história com o Bernardinho. A família é que o está puxando para fora dessa encrenca.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Sai outorga para União operar rádio em FM 88,9 MHz no Rio de Janeiro

Como se já não bastassem a entrada no ar da Kiss FM 91,9 e a volta da Rádio Cidade FM 102,9 prevista para março, mais uma notícia promete agitar o dial carioca em 2014. Saiu no Diário Oficial da União de 23 de janeiro de 2014 a portaria que consigna à União a outorga educativa para operar o canal de FM 88,9 MHz.

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

GABINETE DO MINISTRO

PORTARIA Nº 6, DE 22 DE JANEIRO DE 2014

O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, Interino, no uso de suas atribuições, observado o disposto no art. 21, inciso XII, alínea "a", da Constituição Federal, e, tendo em vista o que consta do Processo nº 53000.065420/2012, resolve:

Art. 1º Consignar à UNIÃO, o canal 205E (duzentos e cinco), classe E2, para execução do Serviço de Radiodifusão Sonora em Frequência Modulada, com fins exclusivamente educativos, no município do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, a ser executado pela EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO - EBC, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, de acordo com TERMO DE CONCILIAÇÃO Nº 20/2011/CCAF/CGU/AGU de 30 de Junho de 2011.

Art. 2º Estabelecer o prazo de 06 (seis) meses, contado a partir da data da publicação desta Portaria, para que seja apresentado ao Ministério das Comunicações o correspondente projeto técnico contendo os dados de instalação e equipamentos da operação da respectiva estação transmissora, de acordo com as normas técnicas vigentes.

Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

GENILDO LINS DE ALBUQUERQUE NETO

Como a outorga concedida pela União à ela mesma estabelece que a rádio deverá ser executada pela EBC, pode ser a confirmação dos comentários que vínhamos recebendo da intenção de a EBC operar uma nova FM nesta cidade, possivelmente restabelecendo a franquia Nacional FM. Mas como a UFRJ é parceira nesta empreitada, isso pode significar que poderá vir não exatamente uma Nacional FM. Quem sabe venha uma UFRJ FM, uma rádio universitária?

A conferir.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Conservadores vs. liberalistas econômicos

Uma questão que coloco hoje é: como fazer com que, o mais breve possível, a disputa e o debate político na agenda nacional seja entre conservadores e liberalistas econômicos? O que vejo hoje na agenda nacional é a disputa e o debate político entre 50 tons de vermelho.

Não seria legal que, por exemplo, no segundo turno de toda eleição houvesse um confronto entre um(a) candidato(a) conservador(a) e um(a) candidato(a) liberalista econômico(a)?

domingo, 9 de fevereiro de 2014

United Abominations


Resposta para Fratres in Unum:

Senhoras e senhores da ONU, tirem a trave do seu olho antes de tirar o cisco ou a trave do olho de quem quer que seja (Mateus 7:3-5). Mesmo que sejam padres traidores do Evangelho e os cúmplices destes.

Bem fez o Megadeth, que cravou no título de um de seus CDs o verdadeiro significado dessa organização: United Abominations.

P.S: Conferir nos comentários em Fratres in Unum denúncias sobre a verdadeira natureza de alguns integrantes da ONU.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

PGR pede 22 anos de prisão para o primeiro mensaleiro

Comentário para Folha de S. Paulo publicado no Facebook:

Estou torcendo para prenderem o primeiro mensaleiro. Ele é o pioneiro nessa coisa. O cara é tão trapalhão e otário que nem com mensalão se reelegeu governador.

Mudando de assunto: também estou pensando em aderir neste ano a alguma campanha tipo "Não reeleja ninguém"! E ninguém MESMO! Nem deputado estadual, nem deputado federal, nem senador, nem governador (Geraldo Alckmin à frente) nem aquela inominável presidenta incompetenta.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Henrique Pizzolato mais enrolado que macarrão italiano

Respostas para G1:

Walter Garcia

Pizzolato não será extraditado, para o delírio dos petralhas. Em compensação, além de já estar respondendo a processo por falsidade ideológica na Itália, também terá que ser julgado novamente pelos crimes cometidos aqui. Ai é que o bicho pega. Lá, com toda a garantia que a segurança italiana proporciona, ele vai abrir o verbo e denunciar tudo que sabe, pode até fazer a delação premiada para reduzir ou isentar a pena.

Roberto Souza

ou vão matar ele por lá

Walter Garcia

Tem muita gente que não vai dormir por um bom tempo!

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Brasileiros em Hollywood

Respostas para Omelete:

Rango (04/02/2014 14:14:44)

brasileiros estão fadados ao fracasso em hollywood. é oq eu acho.

Amigo, terei que discordar. Não podemos nos basear em exemplos do passado. Temos que nos basear em sucessos recentes. Se não de bilheteria, ao menos sucesso conceitual. Lembro agora do Walter Salles, chamado por Francis Ford Coppola para dirigir a excelente adaptação do livro On The Road, o maior clássico da literatura beatnik. Tem também o Carlos Saldanha, que dirigiu e/ou produziu animações da Fox como Robôs e as das franquias A Era do Gelo e Rio. Na frente das câmeras, temos Alice Braga, do elenco dos filmes Esylim, Eu Sou a Lenda (onde foi coadjuvante de Will Smith) e o já citado On The Road. Tem também o Rodrigo Santoro. Esse só não pode ser responsabilizado por aquela caracterização carnavalesca que lhe fizeram para o papel do Rei Xerxes na franquia 300.

Corrigindo o nome daquele filme com Alice Braga: é Elysium. Confesso que não vi Elysium até hoje. Estou consultando a Internet, e vi que, além da Alice Braga, o filme tem também o nosso conhecido Wagner Moura.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Globo caroneira e retardatária, como sempre

Resposta para Notícias da TV:

Preocupada, Globo orienta repórter a denunciar irregularidades da Copa

Globo caroneira e retardatária, como sempre. Vide ter entrado tarde na correta cobertura do Diretas Já. Mas não deixará de contar os lucros com patrocínios e a revenda dos direitos de transmissão da Copa.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Yahoo inventou um papa emérito Bento XVII


Furo de reportagem do Yahoo! Ou será furo de reporcagem? Reparem só no texto no rodapé da ilustração.

"Obama visitou pela última vez o Vaticano em 2009, quando se encontrou com o Papa Bento XVII."

Já estou esperando ansiosamente a reportagem do Yahoo sobre a canonização de "João Paulo III" e de "João XXIV", a ser feita neste ano.

Isso é o que chamo de demagogia retardatária. Porque aquela presidenta incompetenta daquele outro país também tem divergências sérias com o Papa Francisco, mas foi voando pro Vaticano tomar mate com o bispo de Roma tão logo este saiu do mais recente Conclave. Obama esperou quase um ano.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Sobre as reclamações contra o estado de coisas e as manifestações de 2014

Resposta para Coluna do LAM publicada no Facebook:

Os que reclamam desse estado de coisas ainda serão chamados de coxinhas, reaças, conservas, fascistas, direitalhas, neoliberais, DEMos, tucanalhas, golpistas, terroristas... Aliás, já tem senador por aí querendo enquadrar os manifestantes de rua por terrorismo, com 30 anos de cadeia e o escambau.

Tem hora que dá vontade de ligar o "foda-se" e partir pro salve-se quem puder.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Kiss FM e Rádio Cidade movimentam dial carioca

Nesse modorrento dial carioca, de onde menos se espera, vem alguma coisa. Além dos primeiros testes da Kiss FM 91,9 na cidade (testes já objeto de postagem no nosso blogue não oficial sobre a rádio), temos agora a confirmação oficial do retorno da Rádio Cidade FM 102,9, em seu recente formato pop-rock, mas desta vez sem qualquer vínculo oficial com a 89 FM de São Paulo. A notícia já foi divulgada pela rádio no Twitter e no Facebook. Segundo o Tudo Rádio, a cúpula da Cidade tomou a decisão no último dia 29. No momento, a Cidade coloca no ar (mesmo sem anunciar o próprio nome) um vitrolão pop sem locução, que está até conseguindo uma boa repercussão.

Nenhuma das duas rádios deu data de estreia. Nos bastidores, há comentários de que a Cidade poderá voltar em março, possivelmente no dia de aniversário da Cidade de 1977, que é 1º de março. Sobre a Kiss, o que se diz é que a rádio já está ligando os equipamentos e poderá entrar no ar ainda em fevereiro, ainda com 5 kW e possivelmente repetindo a programação gerada na sede de São Paulo, para só depois aumentar a potência para 30 kW e introduzir programação local.

Acompanhamentos os desdobramentos dessa movimentação, torcendo para que haja uma melhora na variedade de programação no dial carioca e que os bons profissionais da comunicação tenham a partir daí mais oportunidades de trabalho.