Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Direita não rejeita o conforto (2)

Respostas para Mingau de Aço publicadas no Facebook (continuação de postagem anterior):

Marcos Vinicius Mesquita

O autor falhou miseravelmente em tentar dar uma resposta ao termo 'esquerda caviar' com o termo 'direita caviar'. É até inocente da parte dele.

A 'Esquerda caviar' é termo que Rodrigo usa para os esquerdistas que dizem amar pobre defendendo ideias do "Orgulho de ser pobre", do pobre sustentável conformado em viver no seu gueto, enquanto eles mesmos vivem no conforto e no luxo filosofando sobre a vida dos pobres quando o mais perto que estiveram da pobreza foi uma conversinha rápida com o porteiro, zelador ou a empregada.

Já a direita (se é que podemos dizer assim, pois direita é um termo que não define mais quem é a favor do capitalismo e livre mercado) não rejeita o conforto e o consumo. Pelo contrário.

Já eu sou pobre de direita e detesto caviar, prefiro pão com mortadela.

O amigo Marcos Vinicius Mesquita é direita mortadela, então. Entenda isso como um elogio. É uma virtude se assumir como direitista, num país em que todo mundo do meio político quer ser "pogreçista", lulo-dilmista ou esquerda autêntica (neste caso, eufemismo para ultra ou extrema esquerda).

Hoje está claro que a corja no poder defende o capitalismo, também. Mas o capitalismo deles é outro: o de Estado. Antes deles, o país era capitalista patrimonialista, com o setor privado sempre buscando montar monopólios e oligopólios e buscando apoio do Estado para obter regras protecionistas para proteger setores ineficientes. Vide o caso da indústria da informática e da eletrônica, que produziu empresas que surfaram na proibição de importações, como a Gradiente e a tão celebrada indústria automobilística. Basicamente, a diferença do capitalismo patrimonialista para o de Estado é que no patrimonialista não há o Partido virando um outro Estado, com seus cumpanhêro acima do Estado Democrático de Direito.

A avaliação que o amigo fez da esquerda intelectual e da direita é semelhante a que eu fiz. Figueiredo fez uma avaliação semelhante no que tange à intelectualidade de esquerda. Só não usa o termo 'esquerda' associado a eles. Usa só o termo 'intelectuais'.

Se o amigo Marcos Vinicius Mesquita estiver interessado, levarei este debate para o blogue, quando não houver mais postagens aqui.

Marcos Vinicius Mesquita

"Direita mortadela" gostei. Fique à vontade pra usar.

Não sei se você viu, mas olhe isso. Se encaixa perfeitamente no caso rs


https://twitter.com/cynaramenezes/status/422508703812550657

A Cynara, da Veja lulo-dilmista? Logo vi. Tem que avisar a ela que praça de alimentação de shopping já tem restaurantes de comida de verdade, não só de fast food. Pelo menos nos shoppings onde mais vou.

Já avisei!

Praças de alimentação de shopping cariocas já tem restaurantes de comida de verdade, não só fast food. Se SP não tem, lamento

Marcos Vinicius Mesquita

Eu preferi avisar a ela que ricaço raramente frequenta praça de alimentação de shopping.

Ricaço mesmo nem vai a shopping no Brasil, mesmo os das "zelite". Compra via Internet, ou em Miami ou em Nova Iorque.

Marcos Vinicius Mesquita

E twitta sobre politica no Iphone, tipo a jornalista em questão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário