Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Os últimos minutos da MTV Abril

Este vídeo foi ao ar no dia 30 de setembro de 2013, data de encerramento das transmissões da MTV da Abril.

Eu só assisti assiduamente a finada MTV Abril nos primeiros anos. Exatamente a fase áurea da emissora. Era uma emissora pop, mas que tinha informação relevante em geral sobre música pop e também sobre rock. Além de ter uma infinidade de clipes bem selecionados e um bom jornalismo, a ponto de suas reportagens sobre o Rock in Rio II e o Hollywood Rock terem sido às vezes melhores que as da emissora detentora dos direitos de transmissão. De vez em quando lembro de algum bom clipe que gostava de assistir na MTV naquela época. Um ex-MTV que eu respeito é o Fabio Massari, que detonou a música gospel numa entrevista na Folha de São Paulo, em meados de 1996. Anos depois, apareceu o Lobão, antes de sua fase libertarista, para trabalhar como mediador de debates, e era o único apresentador da casa que chamava a MTV de "emetevê", assim mesmo, aportuguesado. Depois que a emissora inventou de exibir até a ivete sem graça, parei de ver. Só assistia algumas edições do Acústico MTV e do MTV Ao Vivo (em DVD, mais que pela TV).

Hoje, o fim da MTV Abril me soa indiferente. Quem deve estar feliz com o fim da MTV na TV aberta é o Sérgio Cabral, o pai, não o governador. Rádios como Fluminense FM e Antena 1 RJ motivaram protestos de rua quando saíram do ar. Eu mesmo organizei com amigos um protesto na frente da sede da Antena 1 em 31 de maio de 2009, dia em que acabaram com ela. Compareceram umas 30 pessoas. A MTV não merece nem isso.

A MTV reencarnou ontem às 21:30, apenas na TV paga, operada agora pela Viacom, dona da franquia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário