Política, cultura e generalidades

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Ministério da Cultura libera captação de R$ 1,5 milhão para documentário sobre José Dirceu

Foi o que noticiou a Folha Política. Ainda não disseram quais fases da vida de José Dirceu serão retratadas no filme. Mas, em se tratando de um ministério comandado pela cumpanhêra Marta Suplicy, só dá para esperar um documentário chapa branca sobre o grande mentor intelectual do PT. Não dá para esperar algo neutro como a recém-lançada biografia Dirceu. Neutra apesar de escrita pelo editor da sujíssima Veja, Otávio Cabral. Vai ver, porque foi lançada pela Editora Record, não pela Editora Abril. O livro consegue até criar uma aura romântica sobre toda a vida de José Dirceu, pelo menos até a derrota de Lula na eleição de 1998.

É incrível a capacidade do Governo Federal de jogar dinheiro fora. Também, o dinheiro não é deles... É dos otários-contribuintes-eleitores. Sejam eleitores ou não eleitores dos petistas. As otoridades conseguem duas coisas ao mesmo tempo: fazer catequese partidária e tornar o cinema brasileiro cada vez mais dependente de dinheiro público e cada vez mais longe de se tornar de fato uma indústria de cinema brasileiro.

Não mexam com o cumpanhêro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário