Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Joss Whedon critica final de 'O Império Contra-Ataca'


"Império cometeu o erro mortal de não terminar de verdade. Isso me chocou na época e eu ainda acho que é uma péssima ideia. (...) Não é um final. É um 'volte na semana que vem', ou 'daqui a três anos', e isso me deixa chateado. Eu vou ao cinema para ter uma experiência completa. Se quero um filme que não acaba, eu vou a um filme francês. É uma quebra de confiança para mim. Um filme precisa ser completo em si mesmo" (Joss Whedon)

Resposta para Omelete:

Muito engraçado, esse Joss Whedon. Ele não sabe com quem está lidando. Além de criticar o único filme da saga Star Wars tão icônico e bom que nem George Lucas teve coragem de alterar substancialmente quando era seu dono, Whedon comprou uma briga com os fãs da saga e com a crítica (até mesmo alguns daqueles que rejeitam filmes-pipoca fazem elogios a esse filme). Pra quem não sabe, a Disney gastou US$ 4 bilhões para comprar a Marvel, pra quem Joss Whedon faz os filmes dos Vingadores, e no ano passado a Disney gastou a mesma quantia de dinheiro para comprar a Lucasfilm, onde estão várias franquias, entre elas a Star Wars, da qual faz parte O Império Contra-Ataca. Joss Whedon deve estar com muita moral dentro da Disney, pra espinafrar uma das jóias do grupo do rato orelhudo.

Se Joss Whedon não sabe, o cinema foi criado pelos irmãos Lumière. Portanto, o cinema nasceu na França. Os franceses continuam dando aula de cinema, até hoje. Joss Whedon não é obrigado a gostar de todos os filmes franceses, mas não pode esculhambar todos por não ter aprovado o final de alguns. Whedon devia estar mais preocupado em fazer seu trabalho, ao invés de esculhambar o trabalho alheio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário