Política, cultura e generalidades

terça-feira, 2 de julho de 2013

Um elefante branco chamado Maracanã


Até agora, três dos grandes clubes de futebol do Rio de Janeiro (Botafogo, Flamengo e Fluminense) se recusam a pagar o preço escorchante pelo aluguel do Maracanã privatizado. Resultado: as próximas partidas desses três times serão feitas bem longe do Rio de Janeiro. O Botafogo (que arrendou o Engenhão, agora em obras de reparo até pelo menos novembro de 2014) enfrentará o Figueirense na próxima quarta-feira no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, em partida válida pela Copa do Brasil. No domingo que vem o mesmo Botafogo voltará a disputar o Brasileirão, recebendo o Fluminense na mesma Arena Pernambuco construída para a recém-encerrada Copa das Confederações. Já o Flamengo enfrentará o Coritiba no próximo sábado no Mané Garrincha, também pelo Brasileirão.

Após a próxima rodada (em que jogará como visitante, enfrentando o Internacional), apenas o Vasco deverá continuar jogando como mandante no Rio de Janeiro, pois é proprietário do estádio São Januário. E mesmo assim, por questões diversas, o Vasco só está tendo permissão das autoridades de segurança para receber partidas se a torcida visitante ficar restrita a 10% da capacidade do estádio. Enquanto isso, tome partidas dos outros quatro times cariocas em Volta Redonda, em Macaé, em Juiz de Fora, em Brasília, no Nordeste, no Sul... Todos fugindo do Maracanã, que está se tornando o maior elefante branco do país. Eis um legado da Copa das Confederações de 2013. E fomos nós contribuintes brasileiros que pagamos a fatura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário