Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 17 de julho de 2013

"O papa Francisco não tem relação direta nenhuma com os pecados dos governantes brasileiros"

"O papa Francisco não tem relação direta nenhuma com os pecados dos governantes brasileiros, a não ser perdoá-los, se houver confissão. O papa não me parece a melhor pessoa para reclamar. Não tem culpa nos vinte centavos, na eventual corrupção dos políticos, no fato de os deputados trabalharem ou não".

Quem disse isso foi ninguém menos que o prefeito Eduardo Paes, a respeito da possibilidade de haver protestos simultaneamente à Jornada Mundial da Juventude, na semana que vem. Os protestos podem seguir a mesma linha dos protestos que acontecem em vários pontos do país desde o mês passado.

Até aqui, nada a acrescentar ao que o prefeito disse. Aliás, muita gente boa dirá que o próprio prefeito deve se incluir entre os governantes brasileiros lembrados por ele. Agora, convenhamos. No dia em que a população brasileira agir contra os pecadores da política brasileira, não haverá salvação para nenhum deles. Ao contrário de Deus, a população brasileira não é misericordiosa. O eleitorado é até conivente com alguns hereges que continuam aí se elegendo e se reelegendo ao longo dos anos. Mas quando resolver impor uma penitência, ela não será só ajoelhar no milho ou rezar Pai Nosso e Ave Maria. Muitos picaretas serão banidos da política.

Fonte da citação: Estadão. Há outra transcrição no G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário