Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 9 de maio de 2013

'Homem de Ferro 3' perdeu na troca de diretor


Dá para perceber isso ao assistir o filme completo, inclusive com a cena pós-créditos finais, esta aliás muito sem graça. O filme todo apresenta falhas de roteiro e de fotografia. Por exemplo: é praticamente impossível ver bem alguns elementos que aparecem na tela, notadamente as várias armaduras do Homem de Ferro que aparecem em ação ao mesmo tempo. Também é difícil distinguir alguma coisa em outras cenas noturnas. A concepção dos personagens também é falha, notadamente dos que não aparecem nos filmes anteriores do Homem de Ferro. Fãs dos quadrinhos do Homem de Ferro denunciam: transformaram o vilão Mandarim dos quadrinhos num personagem patético, cujos pormenores nem descreverei aqui pra não estragar a surpresa pra quem não viu o filme.

O que salva esse Homem de Ferro 3 do fracasso completo é a atuação de Robert Downey Jr e o interessante progresso que deram ao personagem para que ele superasse a síndrome de pânico adquirida após a batalha de Nova Iorque em The Avengers: Os Vingadores e para encaminha-lo à futura trama do filme The Avengers 2. Inclusive a solução que o personagem conseguiu para seu problema de coração (os estilhaços da explosão do míssil da Stark Industries que vimos no primeiro filme) nos permite responder a uma pergunta que a própria divulgação do filme fazia. Não é a armadura que faz o homem (no caso, o Homem de Ferro). É o homem que faz a armadura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário