Política, cultura e generalidades

sábado, 25 de maio de 2013

Cynara Menezes bateu no Lobão e leitor mira em Lula & Cia

Resposta para Cynara Menezes, do blogue Socialista Morena:

Toledo

Cynara, permita-me um contraponto. Podemos também dizer que nem todo parasita e preguiçoso é esquerdista, mas todo esquerdista é um parasita preguiçoso. Se você tem dúvida se alguém é esquerdista observe essas características. Adoram bater no peito arvorando-se como salvadores da pátria e guardiães da probidade e da moralidade, denunciando os roubos, as negociatas feitas nas administrações públicas quando longe do poder. Mas adoram uma boquinha quando chegam ao poder, principalmente quando rejeitados pelas urnas. Se auto-denominam “progressistas”, “socialistas” e otras cositas más. Não foi eleito e arrumou uma boquinha, é batata. Parasita esquerdista detectado.

Temos hoje no Brasil personalidades célebres pelo parasitismo preguiçoso explícito e pelo esquerdismo assumido: Lula, Zé Dirceu, Delúbio, Palocci, Pimentel, etc, etc, etc.

Da geração dos 80, Lula sempre foi meu favorito. E não é porque Lula se tranformou num burguês que vou deixar de gostar. Sim, Lobão virou um burguês no último. Alguém que voltasse agora de uma viagem longa ao exterior ia ficar de queixo caído: aquele operário alucinado, barbudo, jeitão de Che Guevara, que ficou preso por liderar greves, se identifica hoje com a direita brasileira mais podre: José Sarney, Collor, Maluf, Temer,etc, etc, etc...

Não me importa que Lula critique os outro partidos. O que me entristece é ele ter se unido ao conservadorismo hidrófobo para perpetrar barbaridades como aliar-se a ao procurado pela Interpol, Paulo Maluf.

Muita gente se pergunta como é que isso aconteceu. O que faz um operário virar um babaca ao chegar ao poder? No caso a resposta é simples. Lula é parte de um fenômeno muito comum: o sujeito pobre que se transforma em burguês para enriquecer a a família. Mais tarde, com os primeiros cabelos brancos, começa a brotar também a vontade irresistível de nunca mais voltar às origens. Aos poucos, o ex-operario vai se metamorfoseando naqueles que criticava quando jovem. “Você culpa seus patões por tudo, isso é um absurdo. São empresários e é o que você nunca vai ser quando você crescer.

Enfim, incrível seria se Marta Suplicy ou o ex Eduardo, nascidos em berços de ouro se tornassem operários, uns grevistas de marca maior. Pago para ver. Mas Lula? Normal. O bom malandro à casa enriquece. A família deles, agora, deve estar orgulhosíssima do mimos burgueses que desfrutam.

Como já escreveram por aí, não são poucos os exemplos citáveis de preguiçosos, ineptos, despreparados, mal intencionados, desonestos, não necessariamente numa mesma pessoa, mas, por diversas vezes, uma comunhão de todos esses defeitos, que poderiam ser citados. Não são poucos os Antônios Pitangas e Beneditas da Silva, os Lulas e as Dilmas, os Mercadantes e os Arraes oligarcas, os Zés de Abreu e os Joões Paulos Cunha a decorarem as paredes e estantes de comunistas notórios que mais destruíram do que construíram pelo país e pelo bem estar social dos brasileiros, mas o propósito é mostrar a coerência dos incoerentes comunistas. Pois bem, a maior de suas coerências é seguiram as cartilhas do improdutivo sanguessuga Karl Marx, dos genocidas Stálin e Mao, do dissimulado Castro e o inteligentíssimo não operário Antonio Gramsci.

Um comentário:

  1. ".... nem todo parasita e preguiçoso é esquerdista, mas todo esquerdista é um parasita preguiçoso". Não tenho como discordar dessa afirmação.

    ResponderExcluir