Política, cultura e generalidades

domingo, 10 de março de 2013

Ultraesquerda e ultradireita baixam porrete em Dom Odilo. Isso pra mim é elogio


Como era de se esperar, a politicalha nacional se assanhou com a candidatura papal de Dom Odilo. Destaque para a ultraesquerda e a ultradireita.

A ultraesquerda tem bronca dele por seus posicionamentos conservadores quanto à fé e moral. Essa gentalha espera demais de Dom Odilo. Todo católico tem que ser conservador em alguma coisa. Cristianismo é uma crença conservadora por natureza, seja lá qual for a corrente. Não há motivo para o cristianismo ser diferente. Igrejas pós-pentecostais não contam, pois são neoliberais demais com aquela coisa de Teologia da Prosperidade.

Um dos líderes das críticas a Dom Odilo é Raphael Tsavkko, que já condenou por antecipação qualquer vencedor do próximo Conclave, seja quem for. A ultraesquerda também critica Dom Odilo por ter alçado à condição de reitora a terceira colocada na eleição interna da PUC-SP para o cargo. Chegaram a produzir um singelo protesto contra Dom Odilo, com a decapitação de um enorme boneco representando o Papa. Tudo isso dentro de uma PUC, que de católica tem muito pouco. Muitos inimigos da Igreja se formam lá. O vídeo está aqui. Também criticam Dom Odilo por ele ter colocado uma imagem de São Josemaría Escrivá na Catedral da Sé.

A ultradireita se une à ultraesquerda nas críticas. Não pelos mesmos motivos, obviamente. Já classificam Dom Odilo de lulo-dilmista e petralha pra baixo. Uma postagem significativa foi deixada por Hugo Stiglitz em 8 de março de 2013 no blogue de Reinaldo Azevedo, conhecido reduto da ultradireita:

Torço para que (o Papa) não seja Dom Odilio Scherer. Ele é ligado ao MST. Se agora tem um discurso conservador, é só dissimulação. Lembram daquela manifestação na contra os desmandos do PT no acidente aéreo? Eu estava lá. Ele “rezou” uma Missa para o MST (Os Sem Tetos (sic)) ‘as 7h00 e PROIBIU que os manifestantes assistissem a Missa às 12h00. Fui lá pra ver quem iria me impedir de assistir a Missa. Tinha uns jornalistas comunas mau-encarados da Folha at al, entrando na Catedral o tempo todo, com a maior falta de respeito. Eles olhavam para nós com aquela cara remelanta de comunas. Foi ridículo. Em Dom Scherer eu não confio de jeito nenhum. Esse senhor vai ferrar de vez com a Igreja e já o faz como bispo.

No mesmo dia, Reinaldo escreveu outro texto, desta vez relembrando críticas feitas por ele a Dom Odilo. Os leitores da Veja aproveitaram para descascar ainda mais Dom Odilo, como se pode ver nos comentários.

Ultraesquerda e ultradireita baixando porrete em Dom Odilo? Isso pra mim é elogio. E uma senhora credencial para Dom Odilo ser Arcebispo de São Paulo, Papa ou qualquer outra função que lhe deem na Igreja. Defeitos ele tem, como qualquer pessoa. O que não anula suas qualidades. O fundamental é que, uma vez Papa, ele tem potencial para ser para o Brasil e a América Latina o que João Paulo II foi para a Polônia e o Leste Europeu. Quem sabe um mínimo de história universal sabe a que me refiro. Se a ultradireita lhe faz críticas hoje e o faria em um possível pontificado, isso serve de salvo conduto para dispersar a corja de esquerda, do Brasil ou do exterior, enquanto o Papa atua. Mesmo sendo classificado por analistas políticos como um bispo conservador moderado, o que é uma constatação verdadeira e mais um elogio.

Ou pode ser que Dom Odilo não faça nada disso que se espera dele. Talvez seja apenas o líder visível da Igreja, obrigação mínima que todo Papa deve ter. O mais provável é que o sucessor de Bento XVI não seja Dom Odilo. É mais provável que seja europeu, como quase todos os outros. Seja quem for, receberá críticas da ultraesquerda, da ultradireita ou de ambos. O que só o abonará ainda mais. Essa gentalha tem uma visão utilitarista da Igreja. Se um católico reza na cartilha da Igreja e não na deles, não presta. Eu mesmo já fui classificado de reaça, petralha, conserva, vermelhinho e comuna safado... Reaça, petralha, vermelhinho, comunista e safado eu não sou. Conservador em algumas coisas (esse termo aparece lá em cima) sou mesmo, pra desgosto dessa corja dos dois lados. Já que até para a ultradireita um nacionalista é considerado conservador, como já vi por aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário