Política, cultura e generalidades

sábado, 30 de março de 2013

Filmes do Homem de Ferro estão fora da Maratona Vingadores do Telecine Pipoca

Sugeri ao Telecine que fizesse uma maratona com todos os 6 filmes da Marvel Studios lançados até 2012, quando pudesse exibir o mais recente deles: The Avengers: Os Vingadores. Eu disse que eles poderiam fazer a maratona no canal TC Premium, no TC Action ou no TC Pipoca. Eles atenderam meu pedido, mas apenas parcialmente. Eles de fato farão uma Maratona Vingadores, mas não com todos os filmes. Programaram para o canal Telecine Pipoca no próximo dia 21 uma maratona com quatro dos filmes da Marvel Studios: O Incrível Hulk às 13:30, Thor às 15:30, Capitão América: O Primeiro Vingador às 17:40 e The Avengers: Os Vingadores às 20 horas. The Avengers: Os Vingadores será exibido às 22 horas do dia anterior, no canal Telecine Premium.

Ficaram de fora da Maratona Vingadores do Telecine os filmes Homem de Ferro e Homem de Ferro 2. Provavelmente expirou a licença para os canais Telecine exibirem esses dois filmes. Isso diz muito sobre o licenciamento de filmes nas várias categorias de TV paga. Os canais Telecine são canais avançados: lançam filmes antes dos outros e não fazem parte da maioria dos pacotes das operadoras de TV paga. Só integram pacotes mais caros ou são vendidos à parte. Fazendo uma rápida busca na programação dos canais nas próximas semanas, descobri que o filme Homem de Ferro está programado para ser exibido apenas no canal Fox, que não é um canal avançado. Muito pelo contrário: nem existe versão simultânea dele em HD. Já Homem de Ferro 2 não está programado para NENHUM dos vários canais de filmes ou de filmes e séries da operadora da qual sou cliente.

É uma pena que nenhuma emissora de TV possa fazer uma maratona com todos esses seis filmes dos Vingadores, que compõem o que já chamam de "fase 1 da Marvel Studios". De qualquer forma, os fãs desses filmes podem fazer sua própria jornada com todos esses filmes, se lançarem mão das várias mídias e arquivos digitais existentes. A chamada "fase 2 da Marvel Studios" começará com o lançamento nos cinemas do filme Homem de Ferro 3, no próximo dia 26. Esses filmes da Marvel Studios são algo superior dentro do chamado cinema-pipoca, aquele cinema que não é arte, sendo somente entretenimento. Porque os caras fazem bons roteiros e boas histórias para seus filmes. E também respeitam a história dos personagens nas revistas em quadrinhos. Coisa que outros estúdios não fazem com os filmes dos personagens Marvel dos quais compraram os direitos cinematográficos, como Homem-Aranha, X-Men e Quarteto Fantástico.

sexta-feira, 29 de março de 2013

Lollapalooza São Paulo supera Rock in Rio 2013

Resposta para Planeta Laranja publicada no Facebook:

Quero avisar aos amigos (entre eles Marcelo Pereira e seu irmão Alexandre Figueiredo) que eu também troquei a data do meu Rock in Rio Card para o dia para o qual jogaram Bruce Springsteen e John Mayer. Ficou até melhor, por se tratar de um sábado. Mas pensem nos transtornos para quem vem de longe do Rio de Janeiro para ver especialmente o Bruce. Mudar data de passagens aéreas ou rodoviárias, mudar data de hospedagem em hotéis, pousadas ou albergues, mudar data de plantões ou férias... Coisas para as quais os desorganizadores do Rock in Rio não estão nem aí.

Eu só vou pro Rock in Rio para ter o prazer de conferir ao vivo o Bruce e também para conhecer o John Mayer, cuja obra confesso que desconheço.

Falando em rock de verdade, não deixem de conferir agora mesmo o Lollapalooza São Paulo, que está rolando agora no canal Multishow. Pela escalação do festival, parece que prestigiaram o indie rock gringo. Dá para curtir numa boa.

Governo Federal paralisa proposta de fim da farra dos arrendamentos

Resposta para Raphael Tsavkko e Amálgama:

Com essa corja pós-pentecostal não há diálogo possível. Não porque não queiramos. Eles é que não querem. Então temos que correr atrás de nossas demandas mantendo distância dessa corja. Há anos eu participo de fóruns de debates sobre rádio, e um dos problemas que mais debatemos é a farra dos arrendamentos de horários e de emissoras inteiras, principalmente por grupos ditos "neopentecostais" e assemelhados. Há alguns meses surgiu dentro do Governo Lula-Dilma a proposta para pôr fim à farra dos arrendamentos de horários e de grades inteiras no rádio e na TV. Anotei a proposta no Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro. Mas como a corja pós-pentecostal faz parte da base de apoio ao Governo Federal, os governistas nada mais fazem para levar a proposta adiante.

quinta-feira, 28 de março de 2013

A dança dos números nos ônibus cariocas


Continua a dança dos números nas linhas de ônibus municipais cariocas. Várias delas trocaram de número depois do início do fardamento dos ônibus: todos eles pintados com o mesmo padrão, com detalhes mínimos por cores diferenciando os ônibus que operam linhas de um dos quatro consórcios existentes na cidade. A dança é muito cômoda para os politiqueiros tecnocratas do município do Rio de Janeiro e dá um nó na cabeça dos distintos passageiros. Depois da mudança de linhas do consórcio Transcarioca como Praça 15 - Vila Valqueire (de 260 para 363, operada pela Transportes Estrela) e Praça da República - Praça Seca (de 284 para 371, operada pela Viação Novacap), linhas do consórcio Internorte começaram a mudar seus números também. O ônibus da foto é da Pavunense. Ele aparece na frente do Norte Shopping, operando numa linha do consórcio Internorte: a antiga linha 687 (Méier - Pavuna), que está mudando para 615. Na verdade, a maioria dos ônibus dessa linha continua circulando com o número 687, sem qualquer referência ao 615, que é um número bem baixo da casa dos 600. Os números mais próximos são de linhas da região da Barra e de Jacarepaguá, todas de outro consórcio: o Transcarioca, não do Internorte.

Deve ter politiqueiro tecnocrata da área de transportes do município do Rio de Janeiro com números demais na cabeça, querendo enfia-los na cabeça dos passageiros de ônibus. Se ao menos algum deles fosse um compositor talentoso como Raul Seixas (autor da música Os Números, juntamente com Paulo Coelho), poderia até fazer uma música.

quarta-feira, 27 de março de 2013

terça-feira, 26 de março de 2013

Deveria cair o céu na cabeça da cartolagem e da politicagem carioca

Menos mal que o prefeito Eduardo Paes interditou hoje o Engenhão, antes que aquela cobertura desabasse na cabeça do distinto público.

O que deveria cair é o céu na cabeça da cartolagem e da politicagem carioca. O Engenhão foi projetado pela Delta (fonte: matéria de O Globo) e construído pela Prefeitura ainda na gestão de Cesar Maia para aquele evento mambembe dos Jogos Pan-Americanos de 2007, que juntou um bando de universitários americanos e atletas cucarachos de diversos países. E alguns atletas brasileiros ditos "de ponta" se achando muito, porque em algumas disputas derrotaram esses atletas do escalões inferiores dos esportes olímpicos e/ou pan-americanos.

O Engenhão custou R$ 380 milhões. Quem concluiu a construção foi o consórcio formado pelas empreiteiras baianas Odebrecht e OAS. Cheguei a ver a obra por dentro, na época em que trabalhei no serviço de combate à dengue. Isso foi entre 2006 e 2007, alguns meses antes de concluírem o estádio. Passei vários meses trabalhando exclusivamente no estádio e no espaço em volta ocupado pelas empreiteiras. Eu logo vi que tinha alguma coisa errada com aquele projeto de cobertura do estádio. Aquela estrutura apoiada em quatro gigantescos tubos de aço sustentados por quatro torres de alvenaria não poderia jamais ter sido feita às pressas, como foi feita, para cumprir os prazos do Pan 2007. Esse tipo de obra tem que ser feito com cuidado, e sem correria.

O prefeito atual disse que a obra de construção dos anéis superiores das alas Norte e Sul (previstas apenas para a Olimpíada 2016) não seria mais feita, devido ao alto custo. O prefeito disse que deverão ser feitas "estruturas provisórias", seja lá o que ele quis dizer com isso. O estádio foi arrendado pelo Botafogo, mas continua sendo propriedade da Prefeitura, apesar da negativa de alguns alvinegros paspalhões. Mas agora a municipalidade terá que desembolsar o que gastaria na obra das novas arquibancadas na recuperação ou na reconstrução da cobertura. Devia aproveitar para tirar recursos de obras questionáveis tipo derrubada da Perimetral, BRTrem e o escambau, para consertar essa cobertura (já que o estádio está aí, pior seria fecha-lo definitivamente) e realizar obras ainda mais urgentes, como a reconstrução do Elevado do Joá, que ao meu ver já está prontinho para desabar. Como a cobertura do Engenhão.

Quanto à cartolagem carioca, agora ficaram sem estádio para os jogos do Botafogo, do Flamengo e do Fluminense. A guerra se instalou dentro da torcida vascaína, que se divide entre ceder o Estádio de São Januário para todos os quatro supostos "times grandes" do Rio, ceder só para jogos envolvendo um deles e um "time pequeno" ou de fora do Rio, ou simplesmente continuar usando o estádio só em jogos do Vasco com "times pequenos" ou de fora do Rio. Alguns vascaínos sonham em ver o Vasco recebendo os times rivais em São Januário nos jogos em que o Vasco for mandante. Com o futebolzinho podre que esses quatro "times grandes" estão jogando, o Aterro do Flamengo é o melhor local para transferir as partidas deles todos.

Gafe de apresentador da afiliada do SBT no Maranhão

Fonte: TV Magazine.

Bellneri
Data: 15/03/2013 00:32

Olhem a gafe mítica do apresentador Zé Cirilo (TV Difusora, afiliada do SBT no Maranhão), que não só anunciou a morte de Chorão chamando-o de "Chales Brown", como achou estar falando de Carlinhos Brown! E ao som de Benito di Paula. Assistam.



E ainda tentou se redimir:



Nada surpreendente, vindo da TV do senador Lobão Filho. Qualquer dia desses, Zé Cirilo confundirá o patrão com aquele cantor egresso do rock oitentista. Se já não o fez.

Globo também bajula o Papa


Resposta para Blog da Cidadania:

Foi mera bajulação a cobertura da Rede Globo para o conclave em que surgiu o Papa Francisco. A Globo é (neo)liberal. Portanto, a favor do relativismo condenado por vários Papas ao longo da história. Se algum comportamento relativista tem demanda de mercado, a Globo apoia e a Igreja não apoia. Simples assim. Portanto, não adianta a TV dos Marinho bajular o Papa.

Além do mais, o que a Globo faz é apenas pirraça para contrabalançar a concorrente Record-IURD, do cumpanhêro Edir Macedo, da base de apoio do cumpanhêro Lula e da cumpanhêra Dilma.

P.S: Esta postagem é continuação da anterior.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Revista (neo)liberal bajula o Papa

Resposta para Brasil 247:

A Veja é (neo)liberal. Portanto, a favor do relativismo condenado por vários Papas ao longo da história. Se algum comportamento relativista tem demanda de mercado, a Veja apoia e a Igreja não apoia. Simples assim. Portanto, não adianta a revista dos Civita bajular o Papa. Nem extrema unção essa revista merece.

domingo, 24 de março de 2013

Humor: Dilma Rousseff buscará apoio da bancada evangélica visando a eleição de 2014


Você está fazendo isso errado!

As origens kardecistas da Melodia FM

Ernesto Pina, Marcelo Delfino, Marcel Cardoso, Leonardo Paiva, Amstereo Brasil e Telma Maia, a FM 97,3 do Rio de Janeiro já foi uma rádio kardecista. Tal frequência pertenceu à Rádio Rio de Janeiro 1400 kHZ que chegou a operar em FM na década de 70. Não se sabe por quê não continuou e não ficou com o canal em FM. No final da mesma década, o produtor José Messias adquire via licitação este mesmo canal, onde a partir daí nasce a Melodia. Isso foi no ano de 1979. Em 1986, Francisco Silva compra a Melodia e a transforma na maior rádio de seguimento evangélico do país.

Fonte: Dexista Ivan Dias:

Na década de 1970, a Rádio Rio de Janeiro também já transmitia em FM, na frequência de 97,3 MHz e tinha como endereço a Avenida Rio Branco, 277, 18º andar.

A fonte das informações é a confirmação de um Dexista da Suécia que hoje faz parte do meu acervo e que daqui alguns meses integrará um museu virtual de confirmações de emissoras brasileiras que inclui confirmações datadas desde 1938.

Infelizmente não tenho nenhuma gravação para compartilhar e se conseguir tenham a certeza de que estará com uma verdadeira jóia em mãos.

Ivan Dias Jr. - Sorocaba/SP
http://ivandias.wordpress.com
http://twitter.com/ivandiasjr

Escrito em 18 de março de 2013 por Leonardo Ivo para o Grupo do Tributo e publicado no Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro.

sábado, 23 de março de 2013

Um país despreparado

Os eventos de ontem na Aldeia Maracanã são prova de que este país não tem condições de sediar Copa, Olimpíada, JMJ ou o que quer que inventem. Quando temos que ficar aliviados por ninguém ter morrido ou ficado mutilado ontem, é sinal de que a situação está feia. Não tratamos as primeiras etnias deste país como elas merecem e nem realizamos as obras do Maracanã e do entorno da forma que deveriam ser realizadas, com o custo que deveriam ter, dentro do prazo e nem com as prioridades que deveríamos ter, a maioria delas sem relação alguma com esses megaeventos.

Só quem ganha com essa história toda é a gangue do guardanapo.

sexta-feira, 22 de março de 2013

Encontrada uma explicação para os erros grotescos nas redações do Enem

Respostas para Com Texto Livre publicadas no Facebook:

Eu sou do tempo em que se aprendia português nas escolas com livros de português e obras literárias. Mas ainda nos anos 80 algumas escolas públicas cariocas começaram timidamente um projeto com o jornal O Globo, chamado "Quem lê jornal sabe mais", em que o jornal enviava exemplares diariamente para as escolas e as matérias do jornal eram utilizadas nas aulas. E não só nas de português.

Parece que a coisa só cresceu de lá para cá. Deu no que deu.

Stenio Guilherme Vernasque

É a pedagogia de Paulo Freire em movimento.
Apologia ao apedeuta.

Rafael Domes

Se resolverem colocar o projeto "Quem lê jornal sabe mais" hoje em dia, enviarão para as escolas o Meia Hora e o Expresso!!!

quinta-feira, 21 de março de 2013

Combat 18 ou CCC? Não importa. São igualmente extremistas


Algumas pessoas que não tem inteligência nem sabedoria para arrumar uma boa ideia nem para rebater ideias das quais discordam partem para a agressão física ou injuriosa, muitas vezes se aproveitando do anonimato. Em pleno Rio de Janeiro, uma cidade formada por descendentes de habitantes das mais variadas origens (fora as tribos originais cariocas há muito tempo extintas), surge um grupo neonazista autointitulado Combat 18, fazendo sua propaganda de ódio contra desafetos, ameaçando-os de morte e tudo mais. Os caras espalharam cartazes na Lapa, bairro boêmio da cidade. O alvo de agora são os comunistas. Mas pode ser também qualquer pessoa que eles classifiquem como comunista, mesmo sem ser de fato.

Segundo relatos publicados no Facebook, o 18 do nome Combat 18 faz referência às iniciais do nome de Adolf Hitler. A é a primeira letra do alfabeto e H é a oitava letra no alfabeto latino. O grupo surgiu na Inglaterra e já se espalhou por vários países.

É melhor a sociedade carioca reagir contra esses caras. Inclusive cidadãos não alvos dessa corja (mas que poderão se-lo no futuro) e, principalmente, as autoridades. Como os covardões são anônimos, eles devem estar infiltrados por aí. Assim como os caras do CCC estão por aí até hoje.

terça-feira, 19 de março de 2013

Claro que a direita assumida e oposicionista não tem representação partidária!

Resposta para Com Texto Livre e Viomundo publicada no Facebook (aqui e aqui):

Claro que a direita assumida e oposicionista não tem voz nem vez na política nacional. Quando não tentam lhe parar a bala (como fizeram com Ricardo Gama, crítico do cumpanhêro Cabral Filho), lhe negam a representação partidária, com regras draconianas para registro no TSE. PSDB, DEM e PPS não se assumem como de direita. Portanto, não servem. Direita assumida no quadro partidário? Está toda no PP. São viúvos de 1964 e estão todos na base dos governos lulo-dilmo-cabralistas.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Esquerda quer o monopólio da preocupação com os pobres

Resposta para O Descurvo:

Faz parte da índole dos esquerdistas irem contra qualquer um que se preocupe com os pobres mas não seja esquerdista ou progressista como eles. Querem o monopólio da ação neste campo, embora figuras como São Francisco de Assis existissem muitos anos antes da Revolução Francesa, por consequência antes do próprio conceito de esquerda.

Eu não tenho mais saco para a conversa mole da esquerda. Eu francamente digo que todo esquerdista autêntico que nunca apoiou governo brasileiro algum só não é um neoliberal porque lhe falta capital para ser de fato capitalista. Não dá para ser neoliberal sem grana nem poder, assim como não dá para ser capitalista sem capital. Os esquerdistas governistas do Brasil são piores ainda, ainda que os autênticos neguem a paternidade esquerdista sobre o governo brasileiro, portanto negando aos governistas a alcunha de esquerda. Essa gente não sabe o que perderam ao traírem a confiança de tanta gente que um dia confiou nessa corja pra substituir aquela direita libertina (ou neoliberal, como queiram) que estava no poder antes. Creio que há muita gente como eu por aí Brasil afora. Só nos falta representação.

Hugo Albuquerque
17 de março de 2013 19:10

Marcelo, o problema, pelo menos da minha parte -- e creio que eu não falo em nome da "esquerda" -- é qual preocupação com os pobres. Eu não tenho muitas dúvidas que o conservadorismo religioso, seja católico ou evangélico, se preocupa mais com o "pobre" do que as esquerdas -- que nem sempre reconhecem seu potencial resistente e produtivo --, mas, certamente, é uma preocupação que me preocupa: ensinar o pobre a continuar a ser pobre, de maneira dócil. Em relação a isso, eu sou contra.

Quanto a afirmações do tipo "só não são (neo)liberais por falta de poder" é como dizer que "só são católicos por falta de conhecimento, de ciência". Eu acho mais complicado do que isso. Assim como a questão do "governismo" precisa ser relida: é governista não quem apóia esses que estão no governo, mas quem apóia ontologicamente O Governo -- incluídos aí oposicionistas de esquerda e de direita e, até mesmo, pacíficos cordeirinhos religiosos que alegam não se envolver em política, mas batem cartão até em eleição para conselho tutelar.

um abraço

domingo, 17 de março de 2013

A cobertura do Conclave do Papa Francisco na TV


Resposta para AdNews publicada no Facebook:

A cobertura do Conclave do Papa Francisco não ficou restrita às TVs brasileiras, italianas ou as conterrâneas do sucessor de Bento XVI. O evento foi destaque em emissoras de diversos países. Foi destaque também em canais internacionais de notícias, como a CNN International e a BBC World News. E olha que não havia nenhum cardeal do Reino Unido no Conclave (o que poderia estar lá confessou ter cometido delitos sexuais e renunciou ao arcebispado e à vaga no Conclave) e o Papa Francisco já declarou ser contrário ao domínio britânico nas Ilhas Malvinas.

No Brasil, não foram apenas a Globo e a Globo News que derrubaram a programação para mostrar a fumaça branca na chaminé da Capela Sistina. TV Brasil, Rede TV!, Band e SBT fizeram o mesmo. A TV Canção Nova fez o que se espera de uma TV católica: dedicou a programação quase toda ao assunto, e teve até um repórter ao vivo da Praça de São Pedro via Skype. Mas a grande surpresa foi a primeira emissora brasileira a entrar no ar ao vivo com a fumaça branca: a Rede Record. Isso mesmo: a TV do bispo concorrente. E a Record foi a única emissora brasileira a exibir em HD as imagens ao vivo geradas pela CTV. As demais emissoras HD brasileiras exibiram imagens em SD 16x9.

Apesar do grande trabalho feito na cobertura do Conclave pela Record, o homem da Conversa Fiada deverá aparecer nas próximas edições do Domingo Espetacular com pelo menos uma daquelas reportagens-denúncia, desta vez sobre o Papa Francisco.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Exemplo de um chilique da esgotosfera esquerdista previsto por este blogue

Não conheço esse tal de Licurgo Botelho. Mas ele ganha desde já uma indicação para o Troféu Tolo do Ano 2013 pela autoria deste texto abaixo. Preparem-se para um asneirol em dose cavalar.

Fonte: comentários do Blog da Cidadania.

No final da década de 70 e início da década de 80 uma das armas usadas para a derrubada dos regimes socialistas do leste europeu foi sem dúvida a eleição do polonês Wojtyla como papa. Ele escolheu o nome dos dois papas anteriores (João XXIII e Paulo VI), que mal ou bem reformaram a igreja, deram uma cara mais humana. Wojtyla (João Paulo II) acabou por destruir todo o avanço que os 2 papas anteriores tinham implementado na igreja. Destruiu a teologia da libertação, excomungou padres progressistas etc...

Agora, elegem o conservador e reacionário Jorge Mario Bergolio que apoiou a ditadura argentina. Bergolio adota o nome de Francisco em homenagem a São Francisco de Assis.

Com certeza Bergoglio vai fazer peregrinações pelos países latinos pregando a democracia, a liberdade, os direitos humanos (a picareta cubana também fez esta peregrinação). A mesma peregrinação que Wojtyla fez nos países do leste europeu ajudando a derrubar os regimes socialistas.

Infelizmente, esse papa vai ser mais uma arma da direita contra o avanço social que a nossa velha e explorada América Latina está conseguindo nos últimos anos.

Licurgo Botelho

quinta-feira, 14 de março de 2013

Papa argentino vence Conclave, derrota vaticanistas de araque e irrita esgotosfera esquerdista latino-americana


Resposta para Hélio Fernandes:

Papa Francisco (sem numeral) já chegou derrotando vaticanistas de araque que citaram uns 40 nomes de cardeais, mas não o de Buenos Aires. Francisco também está irritando a esgotosfera esquerdista. Bom começo.

Papa Francisco puniu padres da Teologia da Libertação? Excelente sinal. Padres da TL são tão traidores da Igreja quanto padres ladrões, padres carreiristas e padres pedófilos.

Quanto aos eminentíssimos cardeais, deram um fim no eurocentrismo da Igreja. Qualquer continente ou país pode ser evangelizado. Todos os continentes e países são terra de missão. Qualquer continente ou país pode gerar vocações para a Igreja. Vocações matrimoniais, vocações missionárias, vocações religiosas e vocações sacerdotais, incluindo bispos e papas.

Façam as contas:

Karol Józef Wojtyła -> Polônia -> Leste Europeu

Jorge Mario Bergoglio -> Argentina -> América Latina

Entenderam ou querem que eu desenhe?

quarta-feira, 13 de março de 2013

Igreja evangélica assume vaga de cinema em shopping

Lembram de quando os cinemas se mudaram para os shoppings e deixaram seus antigos imóveis de rua para as igrejas evangélicas e posteriormente para outros tipos de estabelecimentos? Pois agora as igrejas estão indo atrás dos cinemas também nos shoppings. Aconteceu recentemente no Quality Shopping, de Freguesia, no Rio de Janeiro. O cinema do shopping fechou e foi substituído pela Igreja da Família, dirigida pelo bispo Gleibe de Andrade.

Neste país de cultura falida, daqui a pouco só será possível ver filmes em DVD, Blu-ray, Internet, arquivos digitais e TV.

terça-feira, 12 de março de 2013

Comentando pitacos da Carta Capital sobre Vaticano

Resposta para Carta Capital publicada no Facebook:

Risco de cofres vazios dá força à eleição de um papa italiano

Na verdade existe um retorno financeiro para a Itália, pois o número de turistas que visitam Roma é gigantesco, senão com certeza já teriam suspendido a indenização anual ainda por conta da perda dos Estados Pontifícios.

Gabriel Melgaço

Há 30 anos não temos um papa italiano.... e não houve suspensão alguma.

Carta Capital comentar Vaticano é o mesmo que um agricultor falar de pecuária...

Marcelo Delfino

Boa, Gabriel Melgaço! Colocarei nossos comentários no meu blogue.

Essa corja da Carta gosta de se meter em algo que não tem o menor interesse de ver melhorar: a Igreja. Se o próximo Papa promover uma reforma na Cúria e sanear as contas do Vaticano (que costuma ser deficitária), essa corja de esquerda será a primeira a dizer que o governo papal é neoliberal. Mesmo sem ser. O negócio é baixar porrete.

segunda-feira, 11 de março de 2013

domingo, 10 de março de 2013

Ultraesquerda e ultradireita baixam porrete em Dom Odilo. Isso pra mim é elogio


Como era de se esperar, a politicalha nacional se assanhou com a candidatura papal de Dom Odilo. Destaque para a ultraesquerda e a ultradireita.

A ultraesquerda tem bronca dele por seus posicionamentos conservadores quanto à fé e moral. Essa gentalha espera demais de Dom Odilo. Todo católico tem que ser conservador em alguma coisa. Cristianismo é uma crença conservadora por natureza, seja lá qual for a corrente. Não há motivo para o cristianismo ser diferente. Igrejas pós-pentecostais não contam, pois são neoliberais demais com aquela coisa de Teologia da Prosperidade.

Um dos líderes das críticas a Dom Odilo é Raphael Tsavkko, que já condenou por antecipação qualquer vencedor do próximo Conclave, seja quem for. A ultraesquerda também critica Dom Odilo por ter alçado à condição de reitora a terceira colocada na eleição interna da PUC-SP para o cargo. Chegaram a produzir um singelo protesto contra Dom Odilo, com a decapitação de um enorme boneco representando o Papa. Tudo isso dentro de uma PUC, que de católica tem muito pouco. Muitos inimigos da Igreja se formam lá. O vídeo está aqui. Também criticam Dom Odilo por ele ter colocado uma imagem de São Josemaría Escrivá na Catedral da Sé.

A ultradireita se une à ultraesquerda nas críticas. Não pelos mesmos motivos, obviamente. Já classificam Dom Odilo de lulo-dilmista e petralha pra baixo. Uma postagem significativa foi deixada por Hugo Stiglitz em 8 de março de 2013 no blogue de Reinaldo Azevedo, conhecido reduto da ultradireita:

Torço para que (o Papa) não seja Dom Odilio Scherer. Ele é ligado ao MST. Se agora tem um discurso conservador, é só dissimulação. Lembram daquela manifestação na contra os desmandos do PT no acidente aéreo? Eu estava lá. Ele “rezou” uma Missa para o MST (Os Sem Tetos (sic)) ‘as 7h00 e PROIBIU que os manifestantes assistissem a Missa às 12h00. Fui lá pra ver quem iria me impedir de assistir a Missa. Tinha uns jornalistas comunas mau-encarados da Folha at al, entrando na Catedral o tempo todo, com a maior falta de respeito. Eles olhavam para nós com aquela cara remelanta de comunas. Foi ridículo. Em Dom Scherer eu não confio de jeito nenhum. Esse senhor vai ferrar de vez com a Igreja e já o faz como bispo.

No mesmo dia, Reinaldo escreveu outro texto, desta vez relembrando críticas feitas por ele a Dom Odilo. Os leitores da Veja aproveitaram para descascar ainda mais Dom Odilo, como se pode ver nos comentários.

Ultraesquerda e ultradireita baixando porrete em Dom Odilo? Isso pra mim é elogio. E uma senhora credencial para Dom Odilo ser Arcebispo de São Paulo, Papa ou qualquer outra função que lhe deem na Igreja. Defeitos ele tem, como qualquer pessoa. O que não anula suas qualidades. O fundamental é que, uma vez Papa, ele tem potencial para ser para o Brasil e a América Latina o que João Paulo II foi para a Polônia e o Leste Europeu. Quem sabe um mínimo de história universal sabe a que me refiro. Se a ultradireita lhe faz críticas hoje e o faria em um possível pontificado, isso serve de salvo conduto para dispersar a corja de esquerda, do Brasil ou do exterior, enquanto o Papa atua. Mesmo sendo classificado por analistas políticos como um bispo conservador moderado, o que é uma constatação verdadeira e mais um elogio.

Ou pode ser que Dom Odilo não faça nada disso que se espera dele. Talvez seja apenas o líder visível da Igreja, obrigação mínima que todo Papa deve ter. O mais provável é que o sucessor de Bento XVI não seja Dom Odilo. É mais provável que seja europeu, como quase todos os outros. Seja quem for, receberá críticas da ultraesquerda, da ultradireita ou de ambos. O que só o abonará ainda mais. Essa gentalha tem uma visão utilitarista da Igreja. Se um católico reza na cartilha da Igreja e não na deles, não presta. Eu mesmo já fui classificado de reaça, petralha, conserva, vermelhinho e comuna safado... Reaça, petralha, vermelhinho, comunista e safado eu não sou. Conservador em algumas coisas (esse termo aparece lá em cima) sou mesmo, pra desgosto dessa corja dos dois lados. Já que até para a ultradireita um nacionalista é considerado conservador, como já vi por aí.

sábado, 9 de março de 2013

A remota possibilidade de Dom Odilo Scherer se tornar Papa


Resposta para Rádio Estadão publicada no Facebook:

É uma possibilidade remota, porque a maioria dos cardeais eleitores é da Europa e talvez ainda reste uma visão eurocêntrica da parte deles. A coisa muda de figura se perceberem que na Igreja todo o mundo é terra de missão e todos os povos podem gerar missionários.

O papa João Paulo II provocou uma mudança positiva na geopolítica da Igreja. E olha que, mesmo não sendo da Itália, ele ainda era europeu. Um Papa latino-americano teria potencial ainda maior para fazer mudanças positivas seja na geopolítica da Igreja ou nas questões pastorais. Não precisaria ser necessariamente o Dom Odilo. Pode ser um dos nomes já colocados de outros países latino-americanos, como México e Venezuela.

sexta-feira, 8 de março de 2013

DVD do Ira! no dia da estreia do Music Box Brazil na NET


Hoje a NET está lançando em sua lista de canais o Prime Box Brazil (de entretenimento em geral, priorizando produções nacionais) e Music Box Brazil (de música majoritariamente nacional, incluindo clipes e apresentações ao vivo). Sendo que anunciam que o Music Box Brazil apresentará hoje às 22:30 o DVD Invisível DJ, lançado em 2007 pelo Ira!. A banda já caminhava para o fim. Os integrantes da banda se desentendiam com frequência e o vocalista Nasi não queria sequer ter gravado o CD de mesmo nome do DVD. Chegou a interromper férias no litoral da Bahia para colocar os vocais no CD. O DVD foi gravado posteriormente. Por isso apresenta áudio diferente do CD. E ainda apresenta um número exclusivo, da música Foxey Lady, de Jimi Hendrix. Apesar das brigas internas da banda, o DVD é muito bom. Vale uma conferida.

Brasil terá três representantes no Parlamento da Itália

Resposta para Congresso em Foco publicada no Facebook (endereço 1 e endereço 2):

Não demora muito, darão um jeito de os brasileiros residentes no exterior também elegerem seus deputados e/ou senadores para o Congresso Nacional em Brasília.

quinta-feira, 7 de março de 2013

Articulista da Carta Capital imitando FHC?


Resposta para Com Texto Livre e Mauricio Dias publicada no Facebook:

"Isso mostra que no fundo do peito de cada candidato da oposição o coração bate em tom sinistro: quanto melhor pior."

Maurício Campos está copiando o discurso dos governistas do período 1993-2002 a respeito da oposição da época. Só faltou usar o termo 'fracassomaníacos' criado por FHC.

Copiar o discurso de FHC não é um bom cartão de visitas para um articulista da Carta Capital. Mas talvez seja esse mesmo o objetivo da revista.

quarta-feira, 6 de março de 2013

Celebrações mórbidas de idiotas

Meu pai se chamava Ildebrando Delfino. Ele morreu de câncer em agosto de 2004. Acompanhei o drama dele até o fim. Jamais comemoraria a morte de uma vítima de câncer. Mesmo do estrupício do Chávez. Mas tem uns idiotas comemorando desde ontem o falecimento do presidente da Venezuela. Estou só vendo...

terça-feira, 5 de março de 2013

O Governo Federal e e Pibinho

Resposta para Altamiro Borges e Osvaldo Bertolino publicada no Facebook:

Eu sempre disse que o que aconteceu de positivo no país nas últimas décadas aconteceu APESAR dos governos, não por causa deles. A lógica vale para o caso desse Pibinho ridículo: aconteceu APESAR do atual Governo, não apenas por causa dele. Há muitas outras causas envolvidas. O Governo terá inteira responsabilidade, sim, se não trabalhar para reverter esse cenário. Se bem que é difícil responsabilizar apenas um Governo, desde que os neoliberais e os fisiológicos (alguns na base de apoio do atual Governo) tiraram o Estado do dia a dia do cidadão comum (a não ser na hora de cobrar impostos) e o puseram a serviço apenas da fisiologia política.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Abraham Lincoln e "o fim justifica os meios"

Resposta para Paulo Moreira Leite:

Parece que o missivista Paulo Moreira exalta a política do "o fim justifica os meios" aplicada pelo presidente americano com a compra de votos no Congresso. Essa política serviu de desculpa para muita coisa na política, tanto americana como de outros países do continente.

P.S: Eu já escrevi minha resenha. Também gostei do filme. Mas apontei méritos e deméritos tanto da carreira de Steven Spielberg como de Abraham Lincoln. O filme serviu também para mostrar que Lincoln também era adepto da política do "o fim justifica os meios". Essa política serviu de desculpa para muita bandalheira na política, tanto americana como de outros países do continente. Inclusive no Brasil. Do Estado Novo, passando pelo Golpe de 1964, as compras de votos para ampliar mandatos presidenciais ou para permitir reeleições, até chegarmos ao Mensalão.

domingo, 3 de março de 2013

Paróquias do Rio de Janeiro sem cantos da Campanha da Fraternidade

Pode até não ter sido essa a intenção, mas há algumas paróquias do Rio de Janeiro que estão boicotando nas missas de domingo os cantos da Campanha da Fraternidade 2013, que tem como tema a juventude. O boicote já parte a partir do folheto dominical A Missa, da Arquidiocese. A própria Jornada Mundial da Juventude 2013 a ser realizada na cidade ajudou a jogar os cantos da CF pra escanteio. O canto de entrada da CF foi substituído pelo hino oficial da JMJ. Os demais cantos da missa foram cantos antigos mais centrados nos temas de fé abordados na missa, sem relação direta com CF ou JMJ.

A Arquidiocese poderia aproveitar a deixa e abolir a CF inteira a partir de 2014 e deixar que a cumpanherada que governa o país resolva os problemas normalmente abordados pela CF, já que os tolos da nação acham que os cumpanhêro tão resolvendo tudo...

Só falta sugerirem um Papa não católico


Chega a ser risível a quantidade de asneiras sugeridas para o próximo Papa, que nem foi eleito ainda. Querem um Papa dócil a toda espécie de doutrinas e ideologias externas à espiritualidade católica. Sugerem uma série de mirabolâncias para o Papa fazer, pra agradar o público externo e os conspiradores internos da Igreja.

Só falta sugerirem um Papa não católico. Não deve demorar para aparecer um comédia com essa sugestão. Se não surgiu ainda.

Pelo Código de Direito Canônico, isso é possível. Para ser elegível Papa, basta um candidato ser homem e batizado na Igreja. O que inclui muita gente que nem católica é ou sequer foi um dia.

sábado, 2 de março de 2013

Engenhão ou Vazião?


Comentários no Facebook:

Evaldo José

Peter Siemsen, presidente do Fluminense, na CBN: "Ausência de público não é só o preço. Localização do estádio também conta".

Localização é o de menos. Eu mesmo sou do Engenho de Dentro, tenho o estádio visível dos fundos da minha casa e só vou lá em situações pontuais: alguma apresentação musical bacana (fui na do Paul McCartney), jogos com o Grêmio e alguns jogos importantes do Flamengo. Mas amanhã não estarei lá. Esse Campeonato Carioca não importa muito e o time do Flamengo não empolga.

Esses torcedores ditos "abastados" da Barra e da Zona Sul não gostam de vir ao Engenhão. Tanto que o prefeito paespalhão torrou um dinheirão com desapropriações e obras para construir um viaduto pros bacanas (especialmente tricolores cariocas) voltarem pra casa de carro entrando diretamente na Linha Amarela. Mas nem com o Fluminense jogando a Libertadores com o Grêmio no Engenhão o viaduto é bem procurado.

Kapitu - CD 'Utopia'

Fique aqui a minha sugestão: se algum dia a Kiss FM abrir espaço para bandas novas nacionais, que sejam somente bandas de rock sessentista ou setentista, que é a tônica da rádio. Bandas como a Kapitu, de Niterói. O portal Bandas De Garagem anota que a banda foi formada em 2010. De lá para cá, a banda vem batalhando no circuito rock do Rio de Janeiro, de bar em bar, de palco em palco, de festival em festival. Há até imagens da banda no Fest Valda de 2012, no Circo Voador.



Mas agora a banda começou a gravar suas composições, por conta própria. Primeiro divulgaram na Internet. E, finalmente, no mês de janeiro de 2013, lançaram seu primeiro CD. De forma direta, sem gravadora. Encomendaram 1000 cópias na fábrica e estão vendendo nas apresentações ao vivo.

A banda Kapitu foi formada no circuito alternativo de rock sessentista e setentista que há no Rio de Janeiro há décadas, e que tem em Niterói (terra natal da banda) um de seus redutos mais fortes. O som da banda reflete a sonoridade tocada e ouvida nesse circuito. O CD de estreia da banda apresenta músicas bem compostas, inteligentes, bem executadas e bem gravadas. Destaque para a faixa-título (e também cartão de visitas da banda) e para História pra contar, desde já séria candidata a melhor canção do rock nacional na atual década.

Dou meus parabéns para a banda. Fico contente em conhecer o som de uma boa banda da nova geração do rock (a da década de 2010) vinda de tão perto como Niterói.

Quero acompanhar a carreira da banda Kapitu. Quem sabe nos encontremos por aí em alguma apresentação ao vivo? Assim que puder, estarei presente.

Quem quiser conferir o som da banda agora, antes de ve-los tocando ao vivo ou de ouvir o CD, pode conferir a página deles no YouTube. Eles também tem perfil no Facebook. Aqui, um vídeo que eles fizeram com a letra e o áudio da faixa-título do CD:



Faixas do CD:

1 - Utopia
2 - Não deixe amanhecer
3 - Meu amor
4 - De carne e osso
5 - Pra valer
6 - Apesar de tudo
7 - História pra contar
8 - Pra quê tanto medo?
9 - Se eu fosse você
10 - Todo mundo quer um grande amor

Texto publicado originalmente no blogue Kiss FM 91,9 Rio de Janeiro.

sexta-feira, 1 de março de 2013

'Bom Dia Rio' além da alienação


A cidade amanhece com uma greve dos rodoviários dos ônibus municipais e os caras começaram mostrando um novo museu construído em parceria com a Fundação Roberto Marinho. E dão destaque preferencial para o museu.