Política, cultura e generalidades

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Esgotosfera progressista e mídia golpista unidas quando o assunto é a Igreja


A esgotosfera progressista (por vezes denominada PiG, Partido da Imprensa Governista) e a imprensa golpista (o PiG original) divergem quando os assuntos são governos nacionais (exceto um ou outro de um lado ou outro), mas sabem se unir quando há interesses comuns. Tanto uns com os outros adotam uma cobertura igualmente interesseira e desastrada em algumas áreas. Como a cobertura de notícias da Igreja. E agora que foi aberta a sucessão do papa Bento XVI, a cafajestagem generalizada na esgotosfera e no PiG atinge proporções de épicos bíblicos. Interesses terrenos, ignorância intencional e semeadura de discórdias são seus métodos. Como se não fossem demais os interesses terrenos, a ignorância intencional e a semeadura de discórdias por parte de alguns integrantes da Igreja, vem o pessoal de fora meter o bedelho sobre o que não tem o menor interesse em melhorar.

A ignorância é tanta que já chegaram a perguntar ao arcebispo Dom Orani João Tempesta se ele estará no próximo conclave. Logo ele que jamais foi cardeal. Não se sabe o motivo de ele estar fora do colégio de cardeais do conclave, coisa que não acontecia há décadas com os arcebispos do Rio de Janeiro. Pode ser desprestígio de Dom Orani na Cúria romana ou desprestígio da própria cidade do Rio de Janeiro, apesar da realização da Jornada Mundial da Juventude na cidade, evento da qual a própria esgotosfera progressista, a mídia golpista e os politiqueiros ufanistas do Rio de Janeiro tirarão algum proveito em benefício próprio nem que seja para atração de atenção polemista, não em benefício dos peregrinos ou da juventude.

Duvido que o comportamento dessa corja mude com a ascensão do sucessor de Bento XVI. Papas vem e vão, mas a ignorância sobre assuntos da Igreja permanece a mesma. No Brasil a coisa provoca até risadas. Como quando foi anunciado o nome do atual Papa em 19 de abril de 2005. Parte da mídia nativa traduziu o nome do Pontífice (originalmente em latim: Benedictus PP. XVI) para Benedito XVI sem que jamais tivesse havido um papa alusivo a São Benedito, enquanto que houve 15 papas Bento antes do atual, todos alusivos a São Bento de Núrsia.

Melhor parar por aqui, porque não tenho tempo para procurar as inúmeras bobagens que essa gente escreve. Não tenho o tempo que eles tem sobrando. E não será esse conclave que mudará a opinião de alguém a respeito da Igreja. Seja entre entusiastas moderados, entre entusiastas acríticos, entre discordantes moderados ou entre oposicionistas de toda ordem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário