Política, cultura e generalidades

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Sobre a refundação da Arena, pra juntar as frutas podres no mesmo cesto

Respostas para Tribuna da Imprensa:

batista filho
novembro 18th, 2012 at 7:11

As viúvas da ditadura – que afirmam que os generais-presidentes-golpistas foram íntegros e que “após a ditadura, os governos desembestaram na corrupção…”, agem da mesma forma daqueles que criticam, pois, atribuem desconhecimento da corrupção estarrecedora que grassava à época da ditadura – da mesma forma que o PT “ignora” o mensalão e afins.

Hipócritas de todas as épocas agem exatamente da mesma forma. Por isso não perdem oportunidade para firmarem alianças entre si... contudo, na “cabecinha” d’alguns tolos e espertos, o discurso muda de acordo com a maré... Exemplificando: se a Arena, partideco vassalo de milicos/civis golpistas-estupradores-assassinos e ladravazes, após a “abertura” política vem mudando de nome (último exemplo é o “inventado” pelo Kassab), dessa vez algumas viúvas da ditadura, cansadas de se abrigarem n’outros partidos, resolveram vestir a pele que mais gostam, que mais se sentem à vontade e estão preparando a volta da Arena em grande estilo. Se depender de boa parte dos comentaristas dessa TI, certamente a Arena ressurgirá qual fênix banhada de sangue e butins.

Eu sou favorável que se apresentem três novos partidos políticos: um nacionalista, outro conservador assumido e outro de direita assumida. No caso específico da direita, a proposta da refundação da Arena é boa nesse sentido: juntar a direita assumida num partido assumidamente de direita, sem pose de pseudo-progressistas, sem fisiologismos com o Governo Lula-Dilma, sem poder dizer que não tem representação partidária. Se a população não quiser a Arena no poder, basta não votar nos arenistas. Se quiserem a direita no poder, basta eleger os arenistas, eleger os do demo-tucanato ou continuar elegendo aqueles que estão nos partidos lulo-dilmistas. Como o citado PSD do Kassab.

Nenhum comentário:

Postar um comentário