Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Peregrinos da JMJ aprovarão o BRTrem?

Já abordei este assunto em outra postagem, que agora precisa de novos comentários, porque o local da vigília e da missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude de 2013 não será mais na Base Aérea de Santa Cruz, mas em Guaratiba, também na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A notícia saiu em veículos da imprensa comum (como o G1) e também nos portais oficiais da Arquidiocese e da Prefeitura, já que foi o prefeito Eduardo Paes quem anunciou o local da vigília e da missa, junto com organizadores da JMJ.

As observações que fiz na postagem anterior continuam servindo agora. Mas como o local da vigília e da missa de encerramento da JMJ será em Guaratiba, temos mais um agravante: a ausência de transporte por trens, presentes no grande bairro de Santa Cruz. Comentam no portal G1 que o prefeito conta com o BRT para transportar parte dos peregrinos para Guaratiba. Só pode ser uma piada. O próprio povo daqui do Rio de Janeiro deu um apelido para o BRT, corredor exclusivo de ônibus articulados: BRTrem. Uma alusão à superlotação dos trens da SuperVia.

Vale lembrar que a JMJ em si será bancada exclusivamente pelos patrocinadores privados. Menos mal. As autoridades públicas prometem providenciar apenas os ajustes no transporte coletivo, já que os peregrinos viriam de qualquer maneira. Essas autoridades só tomam iniciativa diante de grandes eventos. É a velha queda deles por mirabolâncias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário