Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

A nova cara da TV paga no Brasil

Respostas para TV Magazine:

Em 26/11/2012, luiz_goulart escreveu:

O governo atual se orgulha tanto de ter lutado contra a ditadura, mas segue a mesma cartilha intervencionista dos militares.

É isso mesmo. O regime militar instituiu cotas obrigatórias de filmes nacionais nos cinemas. O que se viu foi a proliferação de pornochanchadas. Cada uma pior que a outra.

Hoje o governo lulo-dilmo-petista reza na cartilha dos militares de direita. E olha que o governo é comandado por uma ex-torturada.

Em 27/11/2012, andercampos escreveu:

Novos canais como o Woohoo e Curta (Na Net) que não vi nada de bom!! E ainda deve entrar o Fish TV que é só pra encher linguiça!!

Não é assim. O canal Woohoo tem uma excelente programação. E não tem apenas cobertura de esportes de ação. Também tem agenda cultural. O programa Moovie é muito bom.

O canal Curta! exibe bons filmes, como O Chamado de Deus, documentário que opõe seminaristas carismáticos de Petrópolis e seminaristas da Teologia da Libertação do sertão da Bahia. Também foi curioso ver no filme imagens de um evento no Maracanã em 1999 com a participação do Pe. Zeca, que deixou o sacerdócio.

Acho engraçado as otoridades se preocuparem com a TV paga somente agora que ela atinge as classes A, B e C. Vai ver os caras achavam que a TV paga não era digna de nota, quando atingia apenas as classes A e B.

Problemas a TV paga sempre teve. Inclusive reprises de filmes gringos. Hoje temos a lei de reprise de filmes brasileiros! Boa parte deles da Globo Filmes.

P.S:

luiz_goulart
Data: 30/11/2012 10:41

mas esse é modelo desenvolvimentista de grande intervenção baseado em carteis protecionistas aos grupos próximos ao poder, que foi usado pelo militares, e que está sendo usado agora, o problema é que a conta chega depois como chegou nos anos 80

Chegamos então à conclusão que o modelo autoritário de regulação de qualquer setor que seja não quer dizer que seja, necessariamente, só estatal. Pode ser só estatal (caso típico dos países comunistas), pode ser só privado (num regime plutocrático, como a Delta City privatizada dos filmes de RoboCop) ou estatal e privado ao mesmo tempo, como acontece na China e no Brasil, onde qualquer regulação e qualquer mercado só funciona para os agentes privados próximos da classe política no poder.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Peregrinos da JMJ aprovarão o BRTrem?

Já abordei este assunto em outra postagem, que agora precisa de novos comentários, porque o local da vigília e da missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude de 2013 não será mais na Base Aérea de Santa Cruz, mas em Guaratiba, também na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A notícia saiu em veículos da imprensa comum (como o G1) e também nos portais oficiais da Arquidiocese e da Prefeitura, já que foi o prefeito Eduardo Paes quem anunciou o local da vigília e da missa, junto com organizadores da JMJ.

As observações que fiz na postagem anterior continuam servindo agora. Mas como o local da vigília e da missa de encerramento da JMJ será em Guaratiba, temos mais um agravante: a ausência de transporte por trens, presentes no grande bairro de Santa Cruz. Comentam no portal G1 que o prefeito conta com o BRT para transportar parte dos peregrinos para Guaratiba. Só pode ser uma piada. O próprio povo daqui do Rio de Janeiro deu um apelido para o BRT, corredor exclusivo de ônibus articulados: BRTrem. Uma alusão à superlotação dos trens da SuperVia.

Vale lembrar que a JMJ em si será bancada exclusivamente pelos patrocinadores privados. Menos mal. As autoridades públicas prometem providenciar apenas os ajustes no transporte coletivo, já que os peregrinos viriam de qualquer maneira. Essas autoridades só tomam iniciativa diante de grandes eventos. É a velha queda deles por mirabolâncias.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

No 'Veta, Dilma', sobrou para governador e prefeito

Sobrará muito mais protestos contra eles se dona Dilma sancionar na íntegra o projeto que redistribui os royalties do petróleo para todo o país.

Por enquanto, fiquemos com algumas fotos do manifesto ocorrido ontem no centro do Rio de Janeiro: o Veta, Dilma, convocado pelo governador Cabral Filho. Que fingia que não haveria protestos contra ele...

Na Cinelândia, o clima era de oba oba, à tarde.


Mais uma vez, os amigos petroleiros compareceram reivindicando fiscalização dos recursos dos royalties, uso dos recursos para a saúde, a educação e a habitação, e o fim dos leilões das bacias de petróleo e gás do país.


A Fecomercio marcou presença.


Mais fotos da manifestação:



O que não estava no roteiro bonitinho do Veta, Dilma foi a manifestação contra ações e projetos das atuais gestões estadual e municipal. Sobraram faixas, cartazes e palavras de ordem contra o governador Cabral Filho, contra o prefeito Eduardo Paes, contra o despejo da Aldeia Maracanã e a demolição do antigo prédio do Museu do Índio, contra a baixa remuneração de guardas municipais, professores e bombeiros, e reclamações sobre a situação da educação pública.















Mais tarde, houve uma confusão entre esses manifestantes e seguranças do governador Cabral Filho. Mas nada que atrapalhasse esses protestos ou o Veta, Dilma.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Dilma Rousseff, Aécio Neves, os governistas fluminenses e os royalties

Resposta para Tribuna da Imprensa

Se dona Dilma sancionar tudo, quero ver se essa corja lulo-dilmista carioca e fluminense partirá para a oposição. Falando em oposição, parece que o senador Aécio Neves anda um pouco “solidário” com a causa fluminense. Mas não porque tenha pena da população do estado do Rio. É porque já prevê, para o futuro, os 20 e tantos estados da federação levando os royalties dos minérios de Minas Gerais, do Pará...

domingo, 25 de novembro de 2012

O Brasil e os eternos tambores de guerra no Oriente Médio

Resposta para Tribuna da Imprensa

Acredito que o Brasil tem muito a ensinar aos demais países do mundo, inclusive nessa questão da convivência entre árabes e judeus, ambos descendentes do povo de Abraão. O Brasil tem muito a aprender, também. Falo da nação brasileira como um todo. Não de um governo ou político específico. Já dizia a letra que encerra aquele CD póstumo de Cazuza: O Brasil vai ensinar o mundo (letra aqui).

sábado, 24 de novembro de 2012

Luiz Fux canta Sullivan & Massadas e imprensa bóia

Anteontem tomou posse na presidência do STF o ministro Joaquim Barbosa. Na festa da posse, à noite, tocaram ao vivo sucessos da década de 1980. Segundo parte da imprensa, seriam tocados na festa até sucessos do rock nacional oitentista. Apareceu uma banda ao vivo, e lá pelas tantas, o ministro Luiz Fux subiu ao palco com guitarra e microfone, e cantou Um Dia de Domingo, música atribuída por parte da grande imprensa brasileira a Tim Maia.

A grande imprensa brasileira está cheia de ignorantes que não averiguam o que dizem ou escrevem. Neste caso, os caras erraram duas vezes. Primeiro: a música não é de Tim Maia. É da dupla Sullivan & Massadas, que nos anos 80 tiveram várias músicas do seu cancioneiro popularesco gravadas por inúmeros nomes das grandes gravadoras. Notadamente a RCA (mais tarde BMG-Ariola, esta adquirida posteriormente pela Sony Music), que mandou vários integrantes de seu elenco gravarem Sullivan & Massadas. Mesmo nomes de fora do universo popularesco, como Fagner, Sandra de Sá (egressa da black music), Gal Costa e Tim Maia. Segundo: se fôssemos atribuir a música apenas ao intérprete (não aos compositores, que seria o certo), deveríamos atribui-la não a Tim Maia (como fez o portal Letras), e sim a Gal Costa, que foi quem lançou a música em seu LP Bem Bom. A música não consta nos LPs de Tim Maia da época. Tim apenas fez uma participação nesta música, em dueto com Gal, no disco dela.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Leitores do Congresso em Foco comentam texto do deputado Marcus Pestana

Comentários para texto do deputado federal Marcus Pestana (PSDB-MG), em Congresso em Foco:

Walfredo Rodriguez Neto
21/11/2012 08:18

O grande problema das oposições no país é não ter rumo. Infelizmente, a criação de um partido exige saltos ornamentais da sociedade para se fazer bem representada. Não fosse isso, eu já teria criado um partido de OPOSIÇÃO REAL. E mais do que ser oposição real é ter rumos definidos, ideologia, pilares básicos de ação, em outras palavras, princípios.

O que falta é o vácuo do povo que não se encontra representado por nenhum desses partidos de fantoches ser ocupado por um partido que fala a língua desse povo esquecido.

O que parece é que o PSDB tem inveja do PT (que soube ser oposição e não sabe ser governo, embora governe pelos seus métodos ditatoriais e de falsa democracia).

Desde que o PT assumiu o Poder do país nunca foi tão fácil ser oposição. Mas, como os partidos de oposição não existem (não esquecem as mordomias do Poder) fica difícil, na prática, demonstrar porque estão aí ainda resistindo.

Não temos o que se chama de direita no país, apenas esquerdistas e falsos centro-esquerda.

Teresinha Winter
21/11/2012 09:55

O PSDB foi criado como de “centro-esquerda”. Porém, posicionou-se, na realidade, na “ultra-direita”, mas direita ainda do que o DEM e o PP. Por que? Não perde a oportunidade de demonstrar o quanto ODEIA funcionário público e todas as empresas públicas, como se pra resolver os problemas dos órgãos públicos ineficientes fosse simplesmente entregar tudo pra iniciativa privada, como se esta fosse uma maravilha! Basta ler os jornais todos os dias que se fica sabendo da corrupção existente entre o público e o privado. Pelo que se vê, empresa privada é tão ruim ou até pior do que esses órgãos públicos, porque não há nenhuma fiscalização e assim fazem o que querem (leia-se empresas de telefonia, internet e eletricidade). É um abuso e uma exploração dos cidadãos brasileiros, abandonados à própria sorte. Nem essas porcarias de agências reguladoras, cabides de emprego, funcionam, já que se uniram aos exploradores. Portanto, não se façam de vestais, porque não o são.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Entra um, sai outro. Deviam ficar os dois


Tudo bem, capitalistas! Dirceu foi condenado. Até aí, concordo.

Mas vocês vão ficar calados diante da soltura de Carlinhos Cachoeira, amigo e financiador dos grandes empresários?

Fotomontagem do meu amigo e xará Marcelo Pereira. Que, como eu, não tem o que chamam de capital inicial, portanto não poderia ser capitalista. Nem se quisesse.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Os patrocinadores que não jogam pra perder

Resposta para Mingau de Aço:

Gostaria de lembrar ao amigo Alexandre Figueiredo que a Fundação Ford patrocina não só o Coletivo Fora do Eixo como também o Observatório da Imprensa, aquela entidade que prega uma democratização dos meios de comunicação usando verba daquela famosa fundação americana historicamente incentivadora de políticas (neo)liberais pelo mundo afora. Esses patrocinadores do Coletivo Fora do Eixo não jogam pra perder.

Como também não jogam pra perder os produtores de uns 90% por cento do cinema brasileiro. Perceba que os filmes desses cineastas saem invariavelmente com o patrocínio da Petrobrás e com o selinho da Globo Filmes. Se retirar a Petrobrás ou a Globo Filmes, o circuitão do cinema nacional acaba. A própria Globo Filmes não joga pra perder. É uma empresa de um conglomerado neoliberal que não se constrange em patrocinar filmes que criticam o regime militar (O Ano Em Que Meus Pais Saíram de Férias, Zuzu Angel, etc.) mesmo tendo o conglomerado sido subserviente ao regime e mesmo tendo agora como parceira cinematográfica aquilo que eles consideram um elefante do estatismo e do nacionalismo: a Petrobrás.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Sobre a refundação da Arena, pra juntar as frutas podres no mesmo cesto

Respostas para Tribuna da Imprensa:

batista filho
novembro 18th, 2012 at 7:11

As viúvas da ditadura – que afirmam que os generais-presidentes-golpistas foram íntegros e que “após a ditadura, os governos desembestaram na corrupção…”, agem da mesma forma daqueles que criticam, pois, atribuem desconhecimento da corrupção estarrecedora que grassava à época da ditadura – da mesma forma que o PT “ignora” o mensalão e afins.

Hipócritas de todas as épocas agem exatamente da mesma forma. Por isso não perdem oportunidade para firmarem alianças entre si... contudo, na “cabecinha” d’alguns tolos e espertos, o discurso muda de acordo com a maré... Exemplificando: se a Arena, partideco vassalo de milicos/civis golpistas-estupradores-assassinos e ladravazes, após a “abertura” política vem mudando de nome (último exemplo é o “inventado” pelo Kassab), dessa vez algumas viúvas da ditadura, cansadas de se abrigarem n’outros partidos, resolveram vestir a pele que mais gostam, que mais se sentem à vontade e estão preparando a volta da Arena em grande estilo. Se depender de boa parte dos comentaristas dessa TI, certamente a Arena ressurgirá qual fênix banhada de sangue e butins.

Eu sou favorável que se apresentem três novos partidos políticos: um nacionalista, outro conservador assumido e outro de direita assumida. No caso específico da direita, a proposta da refundação da Arena é boa nesse sentido: juntar a direita assumida num partido assumidamente de direita, sem pose de pseudo-progressistas, sem fisiologismos com o Governo Lula-Dilma, sem poder dizer que não tem representação partidária. Se a população não quiser a Arena no poder, basta não votar nos arenistas. Se quiserem a direita no poder, basta eleger os arenistas, eleger os do demo-tucanato ou continuar elegendo aqueles que estão nos partidos lulo-dilmistas. Como o citado PSD do Kassab.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Guerra em São Paulo, crack, UPPs e milícias no Rio de Janeiro

Resposta para Tribuna da Imprensa:

Não adiantará colocar os três governos de São Paulo (federal, estadual e municipal) sob o mesmo guarda-chuva do lulo-dilmismo (Haddad é um lulo-dilmista), porque o Rio de Janeiro está sob esse guarda-chuva lulo-dilmista desde 2009 e por aqui o crack se alastra e as UPPs apenas transferem a bandidagem das favelas cariocas para a Baixada, para Niterói, para a Região dos Lagos... E ainda temos o domínio das milícias em algumas áreas do estado.

domingo, 18 de novembro de 2012

Christian Bale, ator do Batman, assume postura contra abortos forçados

Bastardos de toda ordem falam muito em defender o direito das mulheres ao próprio corpo (exceto dos fetos do sexo feminino) e direito (sic) ao aborto. Até agora não os vi defendendo o direito das mulheres que querem ter filhos.

Fonte: Movieguide.

O ator Christian Bale, que fez o papel de Batman nos filmes Dark Knight (O Cavaleiro das Trevas), está assumindo uma posição forte nesta semana contra o “horror” das políticas de abortos forçados na China.

Bale também elogiou o ativista chinês Chen Guangcheng por suas atividades contra a política do governo da China de um filho só.

“Ele [Chen] havia desmascarado um programa de aborto e esterilização forçados em Shandong”, Bale disse aos participantes de um evento chamado “Direitos Humanos em Primeiro Lugar”. Um programa de aborto forçado significa que mulheres estão sendo arrastadas de seus lares contra sua vontade. Elas estão sendo forçadas a ter abortos, às vezes no nono mês de gravidez — imaginem isso — com mulheres que acabam morrendo com isso”.

“Esses casos são um verdadeiro horror”, acrescentou ele. “E, neste mundo insano, este homem, Chen, que estava ajudando essas mulheres — que estava vivendo de acordo com alguns dos valores mais simples, corajosos e universalmente admirados — valores que ensinamos aos nossos filhos diariamente, e ajudando seu próximo — por tal bondade, este homem foi preso e surrado durante mais de quatro anos”.

Em dezembro de 2011, quando Chen estava na China sob prisão domiciliar, Bale tentou visitá-lo, mas foi atacado por brutamontes, que o impediram de fazer a visita. “O que eu realmente queria fazer era dar um cumprimento de aperto de mão e dizer ‘obrigado’, e dizer-lhe a inspiração que ele é”, Bale disse na época.

Bale fez o papel de Batman nos últimos três filmes do Batman, inclusive Batman Begins, The Dark Knight (Batman - O Cavaleiro das Trevas) e The Dark Knight Rises (Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge). Ele ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por sua representação de Dicky Eklund em The Fighter (O Lutador).

“O que Christian e Chen estão fazendo é verdadeiramente heroico”, diz Ted Baehr, editor e fundador de Movieguide: O Guia da Família para Filmes e Entretenimento. “Nós os aplaudimos nos termos mais fortes”.

“Christian Bale se tornou um campeão dos direitos humanos em seu próprio mérito”, diz Reggie Littlejohn, presidente da entidade Direitos das Mulheres Sem Fronteiras. “Ele arriscou sua segurança para visitar Chen em dezembro do ano passado. O fato de que ele foi atacado por brutamontes chineses trouxe visibilidade para o caso de Chen. Essa visibilidade muito ajudou a campanha internacional para libertar Chen. E Bale é corajoso de condenar a prática de aborto forçado na China”.

sábado, 17 de novembro de 2012

Van com alto-falante: o som do inferno



Bom dia pra você que pretende ir ao Norte Shopping e ouvir essa doce "melodia".

Esses caras passam aqui na minha rua com essa barulheira!

Essa onda de vans com alto-falantes anunciando o itinerário começou na década de 90. O som característico ficou tão marcado que eu imaginava o dia em que algum fanqueiro faria alguma montagem com os itinerários das várias linhas de van cariocas em cima do batidão fanqueiro. Com certeza ouviria essa bosta através da extinta Imprensa FM, que era ouvida em vários pontos da cidade em alto volume e era conhecida como a "rádio fanqueira", de tanto arrendar horários para inúmeras equipes de som.

Pelo menos não fizeram essa infame montagem. Não que eu saiba ou tenha ouvido.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Zé Dirceu no xilindró. Falta engaiolar o tucano enxerido

Fonte: Facebook.

A esgotosfera progressista ficará pra morrer, vendo essa charge. Ainda mais com esse bicho emplumado ali. Parece provocação. O bicho nem merece tanta deferência.

Mas como não morro de amores por mensaleiros...

Rafael Domes

Olha que esse bichinho também mereceria um gaiola!!!

E gaiola com chão forrado com a revista Veja. É só pra isso que aquela revista serve: pra forrar gaiola.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Aviso para estudantes que se recusam a estudar cultura afro-brasileira

Comentários para A Crítica:

Avisem pra esses crentes manauaras que eu fiz um trabalho escolar no ginásio sobre candomblé e não virei candomblecista, nem satanista nem homossexual. Mas se a fé desse pessoal é tão pequena que não resiste ao estudo de qualquer coisa da cultura africana, a fé desse povo é muito frágil.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Analfabetos digitais não sabem o que é neutralidade na Internet

Resposta para Tribuna da Imprensa:

Tá cheio de analfabetos digitais discutindo sobre Internet. Inclusive no parlamento. Neutralidade na Internet significa, por exemplo, os provedores de acesso não fazerem distinção entre os dados que trafegam. Com a neutralidade, um provedor não poderá tornar mais lenta ou problemática a exibição ou transferência de um vídeo de uma empresa concorrente daquela com quem mantenha negócios. Também não poderá dificultar a transferência de voz e vídeo em ligações via Internet, para beneficiar empresas de telefonia fixa ou móvel, algumas delas também donas de provedoras de acesso à Internet.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

'Faroeste Caboclo' será o último filme do ator Marcos Paulo


Marcos Paulo foi um dos grandes atores da TV e do cinema nacional. Tido como um dos grandes galãs da dramaturgia brasileira, começou sua carreira na televisão em 1967, na novela O Morro dos Ventos Uivantes, na extinta TV Excelsior. Participou como ator de vários outros trabalhos televisivos na própria TV Excelsior, na TV Bandeirantes, na TV Record e principalmente na Rede Globo, sendo seu último trabalho como ator uma participação especial na novela Desejo Proibido (2007-2008). Seu primeiro trabalho como diretor em televisão foi na novela Dancin' Days (1978-1979), e seu último programa dirigido foi o seriado Os Caras de Pau, iniciado em 2006 e ainda em produção. Foi um dos quatro diretores da novela Roque Santeiro, seu maior sucesso como diretor.

Marcos Paulo fez bem menos trabalhos no cinema. Foi diretor de apenas um filme: o policial Assalto ao Banco Central (2010). Participou como ator de sete filmes, sendo o primeiro Eu Transo, Ela Transa (1972)  e o sexto filme foi Se Eu Fosse Você 2 (2009).

Falecido anteontem devido a uma embolia pulmonar, Marcos Paulo deixou um trabalho inédito gravado: seu sétimo filme como ator. Trata-se do filme Faroeste Caboclo, baseado na música homônima composta por Renato Russo e transformada em sucesso pela sua banda Legião Urbana. No filme, Marcos Paulo ficou com o papel do senador Ney, pai de ninguém menos que Maria Lúcia, uma das personagens principais da música e do filme e papel da atriz Ísis Valverde. Ney foi um dos personagens criados especificamente para o filme.

Faroeste Caboclo, o filme, já foi todo rodado. Está em fase de finalização, que está atrasada. Críticos de cinema informam que o filme só deverá estrear agora ao longo de 2013. Por ocasião do lançamento, além das inevitáveis homenagens a Renato Russo, espera-se homenagens também ao ator Marcos Paulo, cujo (agora) trabalho póstumo torna-se mais esperado ainda.

O portal oficial do filme publicou em 8 de novembro de 2011 (já faz mais de um ano) um texto contendo um breve histórico e depoimentos de Marcos Paulo, com comentários sobre seu último personagem.

domingo, 11 de novembro de 2012

Os brasileiros que defendem políticos ianques

Não sei se sinto pena ou critico brasileiros que defendem qualquer candidatura de presidente ianque, seja democrata ou republicano, em qualquer eleição, mesmo sob pretexto de vetar qualquer um deles. A natureza do Estado americano sempre foi e é imperialista. O Estado americano não se contenta com a grandeza do próprio país. Sempre cobiça as coisas alheias.

O mais patético de todos é o Jabor, que defende seu querido presidente ianque reeleito com grande devoção. A ele só deve ter restado defender presidente ianque, mesmo. Porque os candidatos dele a presidente daqui do Brasil levam surra das urnas desde 2002.

Por outro lado, é uma delícia acompanhar o chororô de republicanos brasileiros tipo Olavo de Carvalho.

sábado, 10 de novembro de 2012

População argentina foi à rua contra Cristina Kirchner

Se fizerem um protesto desse no Brasil, chamarão os manifestantes de baderneiros, desocupados, golpistas, reaças e direita raivosa. E colocarão a polícia pra meter porrada nos manifestantes.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Senador Álvaro Dias (PSDB-PR) flertando com partidos lulo-dilmistas


Resposta para Altamiro Borges:

Nenhuma surpresa se Álvaro for para algum partido lulo-dilmista, como já fizeram inúmeros ex-demos e ex-tucanos. Se conforme dizem por aí a História acabou a partir do Governo Lula, pra quê oposição?

Estou sendo irônico, aqui.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Prós e contras da NET Rio em 2012

Comentários para TV Magazine:

No Rio de Janeiro, a NET foi a operadora de TV paga que mais lançou canais até agora em 2012. Entrou até a TV Canção Nova, muito pedida por vários clientes e protelada pela NET por anos a fio. Tivemos também a entrada de vários outros canais HD e/ou SD.

Problemas e defeitos todas as operadoras tem. Inclusive a NET. Há várias reclamações contra essa operadora. Mas ainda assim a NET continua sendo uma excelente opção, especialmente para clientes da cidade onde ela nasceu (Rio de Janeiro) e da atual cidade-sede (São Paulo).

A NET não retirou nenhum canal neste mês em que a lei da reprise de filmes nacionais (Cazuza, 2 Filhos de Francisco, Deus É Brasileiro, Xuxa isso, Xuxa aquilo, etc) entrou em vigor. E ainda colocou quatro (+ Globosat, Bis, Off e Curta!). Se bem que três deles são repetidores SD de canais HD da Globosat. Os assinantes da NET Digital SD devem estar gostando.

De ruim, a NET teve neste ano a saída da Mix TV (que aguarda a entrada compulsória nas DTH), a entrada da Rede Mundial (tome testemunhos duvidosos!) e a lambança da entrada do Fox Sports, que foi anterior à mudança acionária. Até a lambança acabar, teve cliente da NET vendo jogos da Libertadores pela Internet, muitos aproveitando a conexão do próprio NET Combo. Tomara que não fiquem de mi mi mi na hora de colocar o Fox Sports 2.

P.S: Já botaram mais dois canais: o Woohoo (114) e a PlayTV (118) do Lulinha. Pelo menos o Woohoo é excelente, porque é um canal que apresenta programas sobre esportes de ação e cultura rock, aproveitando a experiência de seus criadores Antonio Ricardo e Ricardo Bocão, que produziram e apresentaram programas de esportes de ação em vários canais abertos e pagos. O mais famoso deles foi Realce, apresentado na TV Corcovado nos anos 80, e que foi o primeiro programa de esportes de ação na história da TV brasileira.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Analfabetismo digital no Congresso Nacional

Resposta para Coturno Noturno:

O atual quadro partidário brasileiro é composto por uma casta de espertalhões fisiológicos e muito inteligentes, mas absolutamente ignorantes nos assuntos que não lhes interessam. Em informática, então, são uns analfabetos digitais. Agora mesmo essa corja aprovou na Câmara dos Deputados o AI-5 Digital do deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e um projeto do deputado Paulo Teixeira (PT-SP). Apesar de uns ou outros pontos positivos, ambos os projetos atendem o projeto de esquerdistas de quererem se meter em tudo e de corporações capitalistas de manterem seus lucros exorbitantes.

Novelistas globais falam do que não conhecem

Resposta para Tribuna da Imprensa:

Todos sabem que os autores de novela globais falam e escrevem sobre o que não conhecem, só porque botaram uma tropa de "consultores" para pesquisar sobre os mais diversos grupos dos quais não tem o menor conhecimento do dia a dia. Sejam militares, padres, pastores, turcos, indianos, árabes, roqueiros ou quaisquer outros grupos sociais ou profissionais que saiam do mundinho dos bastidores da Rede Globo. Aí, tome visões estereotipadas!

Preconceito. A gente vê por aqui.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Nós e os candidatos a presidente dos EUA


Resposta para Tribuna da Imprensa:

Um americano escrever um artigo defendendo voto em Obama ou voto em Romney é compreensível, embora nem todos possam concordar. Eu só fico puto com estrangeiros (em relação aos EUA) defendendo qualquer candidatura de políticos americanos, sejam quem forem. O Estado americano se apresenta como patriota, mas sempre foi imperialista, nunca nacionalista (interessado nas próprias coisas e desinteressado nas coisas dos outros). De modo que, para todos nós de fora que não podemos votar para presidente dos EUA, qualquer presidente vindo do atual status quo da política partidária americana será sempre uma ameaça aos nossos interesses.

Também fico puto com a subserviência de emissoras da TV aberta brasileira que mandam âncoras apresentarem seus telejornais ao vivo diretamente de Washington, bem em frente à Casa Branca.

Subserviência³


Por que os EUA é o único país estrangeiro cujas eleições são cobertas com a presença dos apresentadores na capital (Washington)?

Subserviência, Imperialismo, Colonização, Alienação, Lavagem Cerebral...

Globo. A gente vê por aqui!

Até Abigael não aguenta mais "Bronco Bamma" e Mitt Romney



Calma, Abigael. Sua mãe já lhe disse que a eleição acabará hoje.

Fonte: G1.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Volta da dita "A Rádio Rock" é confirmada para o dial em São Paulo


Comentários para Tudo Rádio:

Sou eu o único sujeito que não está nem um pouco entusiasmado com essa notícia vinda de Sampa?

Dado o histórico dessa rádio, posso dar uma de Cap. Nascimento. Rádio Rock? Nunca será! Uma rrrádio rrróque que tem no currículo tocar "altas bandas" como Jota Quest e Virgulóides só pode receber este prognóstico. A rádio apenas acrescentará guitarras a essa atual programação ex-Fast. Voltando a ser o que era antes da fase Fast ou ex-Fast: uma Jovem Pan com guitarras.

Já já virá alguém perguntando: "O que é melhor? A 89 Rádio Rock ou a picaretagem gospel?" Seria mais honesto se perguntassem se prefiro a merda ou a bosta. Ou se prefiro 6 ou meia dúzia.

Protesto na Real Auto Ônibus

No momento, rodoviários da Real Auto Ônibus fazem um protesto por melhores condições de trabalho. Alguns reclamam de jornadas de trabalho de até 15 horas (Fonte: R7).

A Real é a líder de um desses consórcios inventados pela Fetranspor e pela Secretaria Municipal de Transportes. Se a principal empresa do consórcio Intersul está assim, imagine as outras!

domingo, 4 de novembro de 2012

Demagogos pró e contra 'pancadões' em São Paulo

Eu fico puto com certas coisas que acontecem neste país. Podem ser coisas que acontecem perto ou bem longe. Há algum tempo acontecem bailes fânqui de proibidões também em São Paulo. Lá esses bailes são chamados de pancadões. São bailes onde as mulheres viram objeto sexual (seja nas letras ou presencialmente) para machistas da pior espécie. São lugares onde os próprios promotores são coniventes com tráfico de drogas, diferente de certos eventos musicais em que as drogas são levadas por estrupícios da plateia.

Os demagogos que defendem essa bandalheira fanqueira dizem que defendem o "funk do bem" e combatem o dito "funk proibidão", arrotando "independência". Como se a própria natureza (neo)liberal da grande mídia (com xuxas, hucks e faustões) não fosse favorável a essa liberalidade em questões comportamentais e essa mídia liberal não divulgasse o dito "funk do bem" em tudo quanto é programa popularesco, mesmo em programas esportivos.

Agora vem os demagogos do contra querendo proibir esses pancadões, pra fazer média com as dondocas da classe média de ultradireita que os elegeram. À frente, os novos vereadores da "bancada da bala", que inclui um ex-comandante da PM paulista e dois ex-comandantes da Rota, tropa de elite da PM-SP que é uma mistura de Bope com batalhão de choque. Esses incompetentes da "bancada da bala" não combateram a criminalidade com competência quando eram comandantes PMs da ativa. A bandidagem continua tocando horror em São Paulo. Não será no Legislativo que os incompetentes combaterão a criminalidade.

Eu já disse que a PM de todo o país deveria ser desmilitarizada, civilizada, bem treinada e bem equipada.

Mas agora estou curioso pra saber o que os demagogos a favor paulistanos farão sem terem um Marcelo Freixo por lá.

sábado, 3 de novembro de 2012

'Colonistas' de direita são reacionários. Não conservadores

Resposta para Com Texto Livre:

Esses nomes citados no texto nunca foram conservadores. Nem são. Seria bom que fossem. Até mesmo para o bem dos lulo-dilmistas, para conservar o lulo-dilmismo no poder contra golpismos que pretendam tirar dona Dilma do Governo.

Esses colonistas amestrados pelo patronato sempre foram e são, isso sim, reacionários.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Canal Brasil chega aos pacotes mais básicos de várias operadoras

Taí o que os amigos queriam! Notadamente os irmãos Alexandre Figueiredo e Marcelo Pereira, que vinham pedindo isso há anos. O Canal Brasil chegou ontem aos pacotes mais baratos e básicos de várias operadoras: NET, Sky, Oi TV e Claro TV. Agora a excelente programação nacional desse canal (com filmes, documentários, reportagens, entrevistas, musicais, etc) estará disponível para uma base de assinantes que, agora, se torna maior. Comenta-se que cerca de 12 milhões de clientes assinam ao menos esses pacotes básicos de TV paga no Brasil.

Como se não bastasse a chegada do Canal Brasil ao pacote mais básico de várias operadoras, ontem foi o dia da estreia em várias operadoras de outro excelente canal majoritariamente de produções brasileiras: o Curta!. Eis a definição do canal publicada pela NET:

O Curta! Se dedica ao entretenimento difundindo arte e cultura com ousadia. Sua programação olha o futuro e aprecia o passado: séries de ficção, filmes, curtas-metragens e documentários relevantes. Conteúdos que combinam com o momento ao seu redor.

Cultura e entretenimento de qualidade é o que fazem valer a pena assinar um serviço de TV paga. O Canal Brasil e o Curta! colaboram com essa premissa.