Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Disney comprará Lucasfilm por US$ 4,05 bilhões

Fonte: Disney.

Eu sabia que essa história de venderem toda sorte de bugigangas Star Wars no complexo da Disney na Flórida acabaria assim.

É coincidência demais esperarem a JediCon 2012 (convenção de fãs de Guerra nas Estrelas no Rio de Janeiro) passar para darem uma notícia dessas.

Se cuidarem de Guerra nas Estrelas como cuidam da franquia dos Vingadores, os fãs novos poderão gostar.

Já os fãs das antigas... Fiquemos com as palavras do nosso Mestre Eduardo Miranda.

Sobre a foto que ilustra esta postagem

Se incluir todo o Universo Expandido de Guerra nas Estrelas, a Disney ganhou um monte de novas Princesas Disney.

Eu fico embasbacado com o sucesso dessa franquia que já tem Branca de Neve, Cinderela, Aurora, Ariel, Bela, Jasmine, Pocahontas, Esmeralda, Mulan, Tiana e Rapunzel. Quem tem filha ou ao menos sobrinha pequena sabe do que falo.

Já imagino os caras colocando Leia e Kneesaa na linha de produtos Disney Princesas. Meeedo...

Da Princesa Kneesaa não falarei aqui, porque já falei bastante dela sábado em palestra da JediCon sobre animações dos Ewoks. rs

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Bispo Marcos Pereira (presidente do PRB) quer reeleger Dilma e Alckmin em 2014

Resposta para Coturno Noturno:

Putizgrila: Esses caras viram lulo-dilmo-alckmistas na cara dura!

Se não houver um levante nacionalista ou conservador neste país, a bandalheira lulo-dilmo-demo-tucano-fisiológica se eternizará no poder. Todo mundo aqui morrerá de velhice e ficará só essa corja.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Rescaldo das Eleições 2012

O que é a vitória de ACM Neto em Salvador? É apenas o Carlismo 2.0. Nada de 'sobrevida' do DEM.

PSOL elegeu o prefeito de Macapá! Mas com o apoio do DEM, será que a gestão vai prestar pra cidade?

Zenaldo Coutinho (PSDB) foi eleito prefeito de Belém com 56,60% dos votos. Bem feito pro Edmilson. Não devia ter fundado o PSOL para chegar agora e receber apoio do Lula.

O PSDB já foi um partido mais ambicioso. Agora vão comemorar a eleição pra PREFEITO de Manaus do ex-líder da tropa de choque da Era FHC!

Eu dei risada com o "imortal" da Globo News fugindo do tema 'derrota de José Serra'!

Mulinhas de SG elegeram o mulim do garotinho!

Rodrigo Neves (PT) foi eleito prefeito de Niterói! Tomara que os raros correligionários competentes de Jorge Roberto Silveira assumam novos trabalhos fora da Prefeitura. O mercado de trabalho está em efervescência esperando ao menos um desses nomes. Deixem eu ficar quieto...

Belford Roxo elegeu um neocomunista. Quando as merdas acontecerem, não me venham esquerdistas, socialistas ou comunistas dizendo que a esquerda, o socialismo e o comunismo não tem a ver com isso. Vão encher o saco de algum otário por aí. Eu não sou otário.

domingo, 28 de outubro de 2012

O futuro do PT e do PSDB sem Lula, Dilma, Serra, Alckmin, Aécio...


Resposta para Tribuna da Imprensa:

PSDB e PT estão se autocondenando. Nenhum de nós é eterno. Nem Lula, nem Dilma, nem Serra, nem Alckmin e nem mesmo o precocemente envelhecido Aécio. É neles que PSDB e PT jogam todas as suas fichas a curto e médio prazo. O que esses dois partidos farão quando essas figuras não estiverem mais presentes fisicamente? O PT ainda terá o recurso de usar as antigas imagens de Lula, como o PDT faz ainda hoje com as imagens de Brizola. Ou usará hologramas do Lula até mesmo em comícios, como fazem agora em show de hologramas de Elvis Presley.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Barão Vermelho cai na estrada sem incentivo fiscal algum. Ainda bem!

Eu comentei em postagem anterior que o Barão Vermelho pretendia cair na estrada com incentivo fiscal de leis de incentivo á cultura. Só que as empresas brasileiras não toparam participar da empreitada, segundo Frejat, em entrevista ao G1. De modo que a banda que pretendia fazer uma turnê bancada pela Rei Rouanet com shows gratuitos partiu em turnê sem incentivo fiscal algum, com apresentações bancadas pelos compradores dos ingressos. Inclusive eu mesmo, que estive numa abarrotada Fundição Progresso na madrugada entre os dias 20 e 21 de outubro passados.

Melhor assim. O Governo diz que faz e acontece, mas deixou de fazer muita coisa de fundamental importância. Não é bom gastar com uma banda que, embora seja bacana, pode ser bancada pelo distinto público interessado.


A apresentação na Fundição foi aquilo que se esperava da banda. A qualidade é inegável. Só que como os integrantes do Barão não demonstram interesse em continuar a carreira da banda com músicas novas, discos novos, coisa e tal, transformaram a banda em intervalo para seus trabalhos individuais, que é o que lhes interessa agora. A banda viverá agora de desfilar velhos sucessos, como tantas outras bandas veteranas pelo mundo afora, ora bandas boas, outras nem tanto.


Nesta apresentação inicial da nova turnê + 1 Dose, a banda desfilou sucessos próprios de quase todos os discos da banda, de estúdio ou ao vivo. Na lista de 31 músicas (incluindo umas quatro agrupadas em medleys), não deixaram de fora músicas como Declare guerra, Pense e dance, Política voz, Tão longe de tudo, O poeta está vivo, Pedra, flor e espinho, Meus bons amigos, Por você, Cuidado e A chave da porta da frente. Apenas o disco Rock'n Geral não teve música tocada. Os álbuns que mais tiveram músicas tocadas foram os três em que Cazuza era o vocalista do Barão. Não deixaram de fora a nova música Sorte ou azar, faixa excluída do disco de estreia, inserida agora no futuro relançamento remasterizado e remixado em CD com a voz de Cazuza recuperada dos arquivos da Som Livre e com instrumentos gravados agora pela banda. A banda também tocou músicas solo de Cazuza: O tempo não pára e Codinome beija-flor. Também tocaram Vem quente que eu estou fervendo (Carlos Imperial e Eduardo Araújo), Malandragem dá um tempo (do repertório de Bezerra da Silva), Tente outra vez (o clássico de Raul Seixas) e Quando o sol bater na janela do teu quarto (da Legião Urbana). A última música da noite foi Satisfaction, o clássico dos Stones já gravado no disco ao vivo de 1989.

Anote-se também que o baixista original do Barão Dé Palmeira também participou de boa parte da apresentação.

De resto, foi uma madrugada legal com umas das melhores bandas da história do rock nacional no palco. Pena que a banda virou uma coisa secundária na vida dos caras.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Altamiro Borges e o risco do “salto alto” dos haddadistas

Resposta para Altamiro Borges:

Deixe de bobagem, Altamiro. Os cumpanhêro estão mais para uso de chinelos e sandálias sem salto do que para qualquer calçado com salto, desde o tempo em que tentavam legalizar todos os partidos de esquerda, inclusive o PCB.

Voltando às metáforas, os cumpanhêro tem mais é que usar salto alto, mesmo. E disputar a tapa as nomeações do futuro prefeito cumpanhêro Haddad. Tem mais é que chutar carcaça de tucano morto, porque esses caras não vão ganhar mais nada. Nem eles nem seus companheiros demos. Tem mais é que tripudiar da grande mídia, que trocou a hegemonia no Governo Federal pela hegemonia cultural (novelas, futebol, música de cabresto, etc).

Mas os cumpanhêro tem muito a aprender com os cumpanhêro lulo-dilmistas do outro lado da Via Dutra, que reelegeram um cumpanhêro olímpico lulo-dilmista de alma demo-tucana em primeiro turno e já disputam cargos na Prefeitura a tapa. Depois de terem pulverizado a candidatura daquele ex-cumpanhêro que deixou as fileiras do lulismo (o tal "bonde da História") e se preocupa só com milícias, produções da Globo Filmes (olha o PiG aí, gente!) e bailes fânqui.

PSDB e DEM não elegerão mais ninguém. Nem presidente, nem governador e nem prefeito. Pelo menos no Eixo Rio-São Paulo. Pra encerrar a Era Lula-Dilma, só mesmo um levante nacionalista. Ou quem sabe a tal onda conservadora que virou capa de uma equivocada reportagem do Le Monde Diplomatique. Mas tem que ser uma onda conservadora MESMO. Não essa mixórdia que mistura liberalismo com conservadorismo pintada pelo Diplomatique.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

O Brasil é medroso

Resposta para Planeta Laranja:

"Alguém que queira, no Brasil, fazer uma passeata contra, por exemplo, aumento de impostos, não atrairia tanta gente."

Se fizerem, a esquerda e a fisiologia lulo-dilmistas se unirão, taxando os manifestantes de golpistas, PiG, essas frescuras. E perguntarão aos manifestantes por quê não fizeram o mesmo protesto durante a Era FHC.

Vai ver, é esse medinho idiota de ser chamado de golpista que fará com que a população carioca não vá pra rua protestar contra o aumento das passagens de ônibus para R$ 3,05. No tempo dos prefeitos brizolistas, o povo iria pra rua, sim, protestar. Haveria até vândalos (condenáveis, enquanto tal) quebrando esses ônibus com pintura padronizada com detalhes em amarelo apagado, azul bebê, verde marca texto, etc.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Comentários sobre a ex-capital cultural e política do Brasil na era lulo-PMDBista

Resposta para Tribuna da Imprensa:

André Luiz
outubro 17th, 2012 at 10:12

Entendi o que o Walter quis dizer!

O Rio de Janeiro já foi a vanguarda cultural do país! Daqui do Rio saíram o Samba para o mundo, a Bossa Nova, a Garota de Ipanema, Tom, Vinícius, Toquinho...

Aqui se criaram e se espalharam pelo mundo movimentos culturais. A tal elite pensante, composta por compositores, escritores, filósofos, músicos, cantores era predominantemente do Rio, mesmo não sendo cariocas… Quase todos moravam aqui.

Porém, veio a tal ditadura, com sua censura! Nada contra! Quem sou eu... Mas serviu pra afiar a língua e as obras destes que apontavam a direção do pensamento para ideais socialistas! Depois da dita Ditadura, veio a tal Abertura, em que os baderneiros pseudo-comunistas, pseudo-socialistas, pseudo-democratas, pseudo-vanguardistas tomaram o poder, dominaram a mídia, espalharam cultura enlatada através da TV e o resultado é o que vemos hoje!

Nos emburreceram “com os enlatados de USA, de 9 às 6″… Então hoje em dia os ícones da cultura nacional são Michel Teló, Luan Santana, Gustavo Lima e alguns outros “tchetchererê” da vida!

Estive num evento esta semana onde se encontravam alguns artistas como Rogério Flausino, Luiza Possi, Lulu Santos, Claudia Leite, Ed Motta, Carlinhos Brown, Preta Gil, Daniel, entre outros! Havia uma criatura recém-enfiada na adolescência que só conhecia a Claudia Leite e chegou a me perguntar se Ed Motta era o Tim Maia...

É esse o futuro do Brasil! Ficar ainda mais burro!

Aqui no Rio, reduto do Lulo-Brizolismo, assiti uma palestra com Leonel Brizola há muitos anos atrás, onde ele dizia que para manter o controle da massa é necessário lhes dar com abundância os três “D’s”: Doença, Desinformação e Desnutrição! Hoje somos nutridos em fast-food, as escolas trabalham com aprovação automática de qualquer analfabeto e a saúde todos sabem como está! Então, o povo está sob controle...

Só duas correções para o texto do colega André Luiz: não houve “dita Ditadura”. Houve ‘ditadura’. Ponto. Já a cultura enlatada "made in USA" e a cultura popularesca dominam a mídia de massa desde o regime militar. Seus sucessores apenas mantiveram a dominação.

Fora isso, o texto do xará do amigo de Chico Xavier está corretíssimo.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

MK vetou Juninho Afram no novo CD do Resgate

Que vergonha, MK! Impediu que o grande guitarrista Juninho Afram do Oficina G3 fizesse uma participação no novo CD do Resgate, que está indo pras lojas neste mês. Melhor eu ficar quieto. E deixar o Resgate dar a versão deles.

"O Juninho iria participar deste nosso CD “Este Lado para Cima”, ele tocaria guitarra numa das faixas, mas somos de diferentes gravadoras e não houve liberação pra que ele participasse. Ficamos tristes, mas acontece... Quem sabe um dia façamos um DVD juntos, vai ser muito legal, difícil será o Resgate acompanhar a técnica dos caras, eles são grandes músicos, eles vão tocar e nós vamos ter que correr atrás... rsrsrs"

Resenha do CD Este lado para cima aqui.

domingo, 21 de outubro de 2012

Bradesco Esportes leva a sério demais esse negócio de "AM no FM"

É a impressão que temos ao sintonizar a nova rádio bancária esportiva que veio de Petrópolis para o Rio de Janeiro, trazida pelo Grupo Bandeirantes e bancada pelo Bradesco.

A rádio Bradesco Esportes FM 91,1 leva a sério demais essa de fazer "AM no FM", não apenas pela grade de programação, com (boa) música apenas de madrugada, mas também pelo péssimo som. Não me refiro apenas à sintonia, porque só telefones celulares com FM sintonizam bem essa rádio, com dificuldades quase intransponíveis para outros receptores. Me refiro também ao som que é levado ao ar. Abafado e com agudo fraco. Parece som de fita cassete velha.

As outras "AMs do FM" tentam disfarçar a coisa, colocando som de FM, até mesmo usando e abusando de vinhetas espaciais estilo Jovem Pan. E mesmo assim essas outras rádios tem o mesmo som de fita cassete velha durante as jornadas esportivas. Já a Bradesco Esportes tem som de fita velha 24 horas por dia.

sábado, 20 de outubro de 2012

A idolatria por Lula

Resposta para Tribuna da Imprensa:

Os lulo-dilmistas querem fazer crer que Lula é Deus, e todos devem prostrar-se a seus pés e beija-los. Até mesmo alguns picaretas da fé universal, que tanto criticam a idolatria. A dos outros.

Se a única opção de divindade fosse Lula, eu preferiria ser ateu.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Mais sobre o 'novelício' do Haddad, partidos fisiológicos e partidos não fisiológicos

Resposta para Tribuna da Imprensa:

Simpson Bonner
outubro 19th, 2012 at 9:23

"Eu lhe digo caro Couto, qual estrategia para tirar Lula/Dilma do poder, tem que aparecer um partido, que não tenha a vontade de rapinar cofres públicos, como tem o DEM e o PSDB."

Sábias palavras, Simpson! Nos subterrâneos da política brasileira, longe da panela de 30 partidos privilegiados com registro no TSE, estão sendo gestados partidos sem traço algum do fisiologismo do DEM, do PSDB ou dos partidos lulo-dilmistas. Quando algum desses partidos não fisiológicos romper a barreira do TSE e tiver seu registro, o país inteiro saberá.

Sobre a eleição paulistana, a única vantagem da derrota de José Serra é a garantia de que ele não voltará mais a ameaçar a nação com mais uma candidatura presidencial. Já uma derrota de Haddad não o impediria de se lançar em futuras candidaturas, seja para vereador, prefeito, deputado estadual, deputado federal, governador, senador e mesmo presidente da República. Hoje mesmo em São Paulo haverá o novelício do Haddad: um comício com telões sintonizados na novela Avenida Brasil, cujo ator José de Abreu já anuncia a reeleição de Dilma em 2014 e a eleição de Haddad em 2018.

PT atende sugestão de Milton Jung e fará 'novelício' em São Paulo

Os amigos leitores devem estar sabendo da história de a presidenta incompetenta ter recusado participar do comício do prefeitável Fernando Haddad, alegando preferir assistir o capítulo final da novela Avenida Brasil, que irá ao ar hoje no mesmo horário do comício do prefeitável petista. O âncora Milton Jung chegou a sugerir durante o quadro Hora de Expediente que o PT colocasse telões no comício, sintonizados na Rede Globo. Assim a distinta plateia do comício poderia assistir um novelício (palavra cunhada por Milton Jung): durante os intervalos da novela, Haddad e seus apoiadores discursariam no palanque, e todos eles calariam a boca durante os blocos da novela, pra que Haddad não perca os votos dos noveleiros.

Não é que a equipe de campanha de Fernando Haddad atendeu a sugestão do âncora da CBN e anunciou que instalará no palanque os tais telões sintonizados na novela global?

Depois essa cambada da esquerda lulo-dilmista vem de frescura, chamando a CBN de PiG, reacionária, direitista... Mas não deixam de seguir a sugestão de um dos melhores profissionais da CBN, um sujeito gente boa, muuuuuito longe de ser golpista ou reaça.

Triste é um eleitorado que dá mais importância a uma novela que a um comício de um candidato que poderá derrotar aquele outro estrupício no segundo turno e governar a cidade por quatro ou oito anos consecutivos. Como não sou noveleiro nem eleitor do PT, quero mais que eles se lasquem.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Sobre o aumento das passagens de ônibus para R$ 3,05, possivelmente em janeiro

Resposta para CBN Rio no Facebook:

Concessionário de linha de ônibus não joga para perder. Os prefeitos sempre dão uma mãozinha pra eles. Primeiro aumentaram a passagem para R$ 2,75, sob pretexto de financiar a operação de funilaria: colocar a mesma pintura em todos os ônibus da cidade, com uns detalhes aqui ou ali para distinguir só os quatro consórcios em cores ridículas como amarelo apagado, azul bebê e verde marca texto. Agora esse aumento escorchante para pagar o ar condicionado, que já deveria ser item de série numa cidade escaldante como o Rio de Janeiro.

Tá na hora dos empresários de ônibus retribuírem para esta cidade a montanha de dinheiro que ganharam por décadas, com a ajuda desses políticos paspalhões.

Mais detalhes aqui.

Tinha uma cratera no meio da rua, no meio da rua tinha uma cratera




Sabe quando uma prefeitura com alguns gestores incompetentes e imprevidentes contrata uma empreiteira e ela fica enrolando pra estender a obra até o infinito? Isso acontece agora com as obras das novas galerias pluviais do Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro. Abriram um rombo na Rua José Dos Reis, quase na esquina com a Rua das Oficinas.

Acaba que as torcidas que vão ver os jogos de futebol do Engenhão acabam tendo que passar no meio da obra, que não acabará tão cedo.

Estas duas fotos foram tiradas ontem depois de 21h, após o empate em 2 a 2 entre Fluminense e Grêmio no Engenhão.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Não seria mais simples e direto entregar o troféu agora para o Fluminense?

A venda de ingressos para torcida visitante para o jogo de hoje entre Fluminense x Grêmio (marcado para hoje às 19:30 no Engenhão) foi adiada várias vezes. De ontem para a manhã de hoje, da manhã de hoje para 15:30 e agora para 18h. Querem impedir que torcida do Grêmio assista o jogo de hoje, para que o Fluminense não tenha torcida adversária.

Juntando tudo isso às lambanças da arbitragem, não seria mais simples e direto entregar o troféu do Brasileirão agora para o Fluminense?

Reacionários comandam o Brasil

Resposta para Joaquim Barbosa, na Carta Capital:

O ministro Barbosa diz que todas as engrenagens de comando no Brasil estão nas mãos de pessoas conservadoras. Seria bom se fosse verdade. A verdade é que as engrenagens estão nas mãos de pessoas reacionárias. Inclusive as de esquerda e as lulo-dilmistas.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Uma diferença entre os governos Lula e FHC

Resposta para Tribuna da Imprensa:

A única diferença dos três mosqueteiros do Governo Lula para a corja do Governo FHC é que os petistas foram definitivamente condenados, inclusive por magistrados indicados por Lula. O regime lulo-dilmista parece o regime do Partido Comunista da China: eles mesmos corrompem, eles mesmos julgam, eles mesmos condenam e fica tudo na mesma. Pra ser igual ao regime chinês, falta cumprirem a vontade de Sua Suprema Divindade o Filho Bastardo do Brasil: extirpar os demais partidos e deixar só o PT. Porque a imprensa já foi devidamente enquadrada pelo Governo. Vide o apoio incondicional da imprensa ao prefeito paspalhão lulo-dilmista.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A gênese do Mensalão do PT

Resposta de João Drummond para Correio do Brasil:

O Partido dos Trabalhadores, desde a sua fundação até 2002, manteve seu eleitorado restrito a algo em torno de 20% , que era insuficiente para levar Lula à chefia do executivo nacional.

Ele foi o trigésimo quinto presidente da República Federativa do Brasil, cargo que exerceu de 1º de janeiro de 2003 a 1º de janeiro de 2011.

Como co-fundador e presidente de honra do Partido dos Trabalhadores (PT), Lula precisou lidar por anos com radicais que foram contra sua mudança de estratégia econômica após três derrotas em eleições presidenciais.

Esta mudança se deu quando o partido se tornou menos programático e mais pragmático, e a aliança com o PL de José Alencar permitiu que o PT abocanhasse maior fatia do eleitorado viabilizando a sua ascensão ao poder.

A partir daí o PT passou de ser um destino atraente de qualquer político que aspirasse uma carreira meteórica e bem sucedida.

O partido antes com perfil ideológico passou a receber em seus quadros, políticos de outros partidos, muitos deles com visão mercantilista e fisiológica.

Foi preciso a muitos destes, vencer o preconceito que nutriam antes pelo PT para aderir a seus quadros, afinal com a quebra do paradigma de sua ideologia original o partido se tornara promissor para uma boa e saudável política estomacal.

Durante a fundação do partido estavam com Lula, dentre outros os companheiros José Dirceu e José Genuíno, personagens, assim como o próprio Lula, lendários e ícones da luta contra a ditadura e da ascensão dos trabalhadores na política nacional.

A condenação recente de José Dirceu e José Genuíno por corrupção ativa, ouriçou os cabelos da nuca do PT. Sua política antes tão solida e reconhecida, e que a exemplo do Terceiro Reich, prometia durar mil anos passou a ser questionada.

A solução dos ideólogos do partido foi colocar em campo seu time de articulistas e redatores para, num ataque em massa ao Supremo tentar emplacar a tese da conspiração das elites conservadores contra o avanço das políticas progressistas.

Vejam só que José Dirceu e José Genuíno foram (quase) condenados (ainda pode haver mudança de votos) por corrupção ativa, e apesar de seu valor relevante para a política nacional não são imunes às acusações desta natureza.

A imprensa a serviço do PT tentar mudar o foco da discussão a qualquer custo, sugerindo dentre outros absurdos que a condenação destes ex-dirigentes do PT, por corrupção ativa se deu sem provas, que o Supremo gera insegurança jurídica no Brasil com este processo, que estas condenações são um golpe nas políticas sociais.

Ora bolas, até os traficantes dos morros falavam em justiça social enquanto corrompiam jovens e matavam seus adversários.

O argumento de que o Supremo fora menos rigoroso com outros réus de crimes da mesma natureza, no passado recente, é outra perola plantada por esta imprensa dirigida a serviço do partido, como se ser frouxo, ingênuo ou formalista fosse sua natureza eterna. Talvez com isto contassem os membros do bando do Mensalão, em sua desenvolta e descarada ação.

A verdade é que o combate a corrupção em nada tem haver e em nada ameaça as políticas e a justiça social.

José Dirceu, José Genuíno e Delúbio Soares são apenas três personagens desta história, já os petistas são milhões. O problema é que o PT tenta transformar este julgamento numa luta insana contra dragões do passado que já estão mortos e enterrados.

Uma coisa é lutar contra a ditadura, outra é em regime democrático, tentar transformar um simples caso de corrupção punido exemplarmente pelo Supremo, numa luta política e ideológica.

É aí que o PT se mostra arrogante e prepotente. Afinal enfrentou e ganhou da ditadura. Como deixar um bando de velhos caquéticos botarem o dedo acusatório na sua cara sem reagir?

E creio que era exatamente isto o que pensavam José Dirceu e José Genuíno quando se enveredaram com a cara e a coragem na aventura mal sucedida do Mensalão.

Talvez por isto tudo o PT esteja se assentando sem ser citado ou convidado no bando dos réus.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

O Globo, um jornal do Partido da Imprensa Governista (quando convém)


Comentário sobre artigo O perverso legado de Paes (por Carlos Tautz), publicado no Blog do Noblat:

Esse jornal do PiG (Partido da Imprensa Governista) é uma vergonha. Coloca esses bons artigos escondidos na versão online, pra dizerem que não são chapa branca. Parece aquela rede de lanchonetes que põem uma fruta em seus péssimos combos pra dizerem que vendem "comida saudável".

O 2º turno paulistano e o 2º turno antecipado carioca

Resposta para Tribuna da Imprensa:

Enquanto os paulistanos terão um segundo turno ao estilo “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, os cariocas não terão ninguém fazendo campanha, porque a maioria dos eleitores cariocas costumam se prostrar diante de Sua Suprema Divindade o Filho Bastardo do Brasil e fizeram o que Ele mandou: reelegeram um paspalhão.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Corja política do Mensalão já está condenada por corrupção ativa

Chega de eufemismos. Chega de "Ação Penal 470". Chega de "suposto mensalão". É Mensalão e foda-se quem reclamar. Aliás, alguns já estão se fodendo. Ontem José Dirceu foi condenado antecipadamente pelo STF por corrupção ativa por 6 votos a 2, faltando ainda dois ministros do STF votarem. Os cúmplices Delúbio Soares e José Genoino foram condenados anteriormente pelo mesmo crime, no processo do Mensalão.

Como bem observado por aí, o Mensalão tem o DNA do PSDB-MG, mas a petralhada aperfeiçoou e superou os tucanalhas. De modo que o Mensalão petista não afetará, por enquanto, a formidável votação de alguns candidatos petistas pelo país afora nem este ano nem depois, já que nesse Fla-Flu neoliberal as duas corjas mensaleiras estão sujas, com os petistas tendo a vantagem de terem aperfeiçoado a tecnologia do Mensalão, mas com a desvantagem de apenas petistas e aliados terem sido condenados judicialmente. Quem sabe chegue um dia a vez dos tucanos mensaleiros no banco dos réus, que nem com Mensalão conseguiram reeleger o governador Azeredo...

De uma coisa ninguém pode criticar José Dirceu. Ele é incondicionalmente fiel ao Partido e ao Grande Líder. De modo a tornar praticamente impossível o surgimento de pistas que permitam denunciar e mandar para o banco dos réus o Filho Bastardo do Brasil. Zé Dirceu deixou tudo limpo para aquele "Ser Supremo" que está acima dele, ficando a sujeira apenas para ele e os do mesmo nível. Nisso que dá votar nessa corja.

Mais detalhes sobre o assunto aqui.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Aulas de resistência com gerações passadas

Há muita gente por aí mostrando insatisfação com a eleição de alguns prefeitos estrupícios pelo país afora. Fazem previsões de medidas tresloucadas desses prefeitos. Acredito que os amigos estejam sofrendo por antecipação. Gerações passadas sofreram com prisão, tortura, exílio e alguns foram mortos por agentes governamentais. Deveríamos ter aulas de resistência com os sobreviventes dessas gerações.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Francisco Bendl e a tal "decadência" do PT-RS

Resposta para Francisco Bendl, da Tribuna da Imprensa:

Deve ser uma delícia essa “decadência” do PT-RS, aquele que tem estrelas e bandeiras azuis para atender os amigos gremistas, tem o governador do Estado e tem a presidenta incompetenta como sua filiada.

domingo, 7 de outubro de 2012

Titãs - Vossa Excelência



Dedico esta música para todos os picaretas que serão eleitos hoje, para os picaretas que serão derrotados, para os picaretas que irão para o 2º turno e para aqueles picaretas que apóiam esses candidatos todos.

sábado, 6 de outubro de 2012

O perfil do eleitor de Eduardo Paes


Eis o perfil do eleitor de Eduardo Paes: conservador, (neo)liberal ou direitista. Ou duas dessas coisas ao mesmo tempo. Ou tudo junto. E são esses eleitores a chamada "maioria silenciosa", aquela que só se manifesta nas urnas e que vence a minoria barulhenta.

O fator Lula e Dilma parece influenciar diretamente essa eleição carioca, já que os eleitores dos dois presidentes tendem a votar maciçamente no alcaide carioca e os oposicionistas nem se preocuparam em abordar temas como o mensalão do PT. Além disso tudo, o candidato do PSDB foi pouco atacado (mesmo pela ultraesquerda) talvez por não representar ameaça alguma, e as privatizações na Saúde foram ironicamente abordadas mais pelo candidato do DEM (partido privatista) que pelos demais oposicionistas. (Neo)liberais e direitistas não sentem falta da Era PSDB-DEM, porque os lulo-dilmistas os substituíram plenamente, embora não se assumam nem como liberais nem como direitistas. Alguns conservadores se sentem representados, outros não. Reacionários (tipo alguns viúvos de 1964) já estão representados, e nacionalistas não tem partido. Só alguns representantes avulsos, tipo Fernando Siqueira (PPL).

Mas no dia em que houver partidos assumidamente liberais, assumidamente direitistas ou assumidamente conservadores, ou duas coisas ao mesmo tempo ou tudo junto, essa maioria silenciosa tenderá a sair desse Fla-Flu político entre lulo-dilmistas e a antiga coalizão PSDB-DEM.

Não sei se nacionalistas assumirão o poder algum dia no Brasil. Porque a população brasileira está muito imbuída na ideia do "meu pirão primeiro" e o resto que se dane.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Hoje São Paulo ficará sem debate de prefeitáveis na TV Globo

Comentário para O Globo:

Com os candidatos que os paulistanos tem, estou na dúvida se isso é uma perda para a democracia ou se é um ganho pros eleitores, que não ouvirão ainda mais lorotas desses candidatos.

Politicagem futebolística na terra de Cristina Kirchner também acaba em lambança

Hahahahahahahahahaha... É sensacional acordar e descobrir que a AFA foi fazer politicagem com um desgovernador aliado da imperadora Cristina Kirchner e marcou um amistoso, ontem, entre as seleções da AFA e da CBF para o Cafundó do Judas da Argentina. O local, sem infraestrutura, teve um apagão, e o estádio ficou sem luz suficiente para a realização da partida, marcada para as 22h (hora de Brasília). A partida foi cancelada.

Vai que um troço desses acontece aqui na terra brasilis...

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Barão Vermelho: R$10 milhões para documentário e tour?

Respostas para Whiplash:

Vamos ver se depois lançarão esse documentário em Blu-Ray. As distribuidoras tem mania de lançar vídeos de shows e documentários sobre rock nacional apenas em DVD.

Apesar de a banda ser excelente, tenho sérias restrições a que artistas brasileiros fiquem pegando dinheiro público para seus projetos. Parece os cineastas que não conseguem lançar um único filme sem ter o selinho da Petrobrás, do Governo Federal ou de alguma dessas leis de incentivo fiscal.

MV Shogum disse...

Captação de recursos é definitivamente um jogo de cartas marcadas.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Eleição carioca é boicotada por quem NÃO deveria estar boicotando

Alguém aí reparou que boa parte da imprensa boicota as eleições do Rio? Há meses o programa semanal de debates Fatos e Versões (da Globo News) aborda as eleições municipais de tudo quanto é canto, menos do Rio. No último sábado falaram das eleições de São Paulo, de Belo Horizonte, de Salvador, de Recife, de Fortaleza, do Cafundó do Judas e do Raio Que O Parta. Nada sobre a eleição municipal carioca. Devem estar mesmo satisfeitos com TODOS esses supostos líderes das pesquisas de intenção de votos dos postulantes à cadeira do Palácio da Cidade.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

'Tropa de Elite 2' juntou freixistas e cabral-eduardistas


O prefeitável Marcelo Freixo combate as milícias e a gestão do governador Cabral Filho. Até aí, tudo bem. Só que a coragem do deputado socialista acaba aí. Porque, nos bastidores, o político do PSOL está mais próximo do grupo político de Cabral Filho e do reprefeitável Eduardo Paes do que eles todos dizem. Nem descrevei novamente aqui o apoio dos deputados estaduais cabralistas ao já sancionado projeto de lei de Freixo sobre o fânqui, de interesse dos barões das equipes de som do gênero que foram pessoalmente à Alerj na sessão de votação do projeto.

Tomem, por exemplo, o filme Tropa de Elite 2, que Freixo lembra em sua campanha eleitoral, porque o filme critica as milícias e tem seu verdadeiro herói Diogo Fraga declaradamente inspirado nele mesmo. O filme teve o patrocínio do Governo do Estado. Apoio oficial do governador Cabral, portanto. Vários políticos governistas do filme são alusões a adversários políticos tanto de Cabral como de Freixo. O governador Gelino do filme costuma ser comparado com governadores anteriores a Cabral.

Tem mais. Observem a foto que ilustra esta postagem. Temos nesta cena de Tropa 2 parte do material de campanha reeleitoral do governador Gelino, do fictício partido PDB. A logomarca do partido é uma clara imitação da logomarca do PR, partido dos ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho. Isso num filme patrocinado pelo Governo do Estado...

Quase toda a produção do Tropa 2 apóia o candidato Marcelo Freixo. Adivinhem quem é a exceção de frente? Ele mesmo! Rodrigo Pimentel, o defensor da política de segurança de Cabral Filho na Rede Globo. Emissora que, aliás, se dará muito por satisfeita tanto com a reeleição de Eduardo Paes como com a eleição de Marcelo Freixo, que não deverá acabar com os pontos polêmicos desse projeto da Olim Piada 2016, por mais que ele repita o mesmo discurso de Paes de transparência, legado, blá blá blá. A Rede Globo está mais próxima ideologicamente da candidatura de Paes, mas como ele também tem o apoio do PT (que a Globo combate, até onde convém), a Globo também ficaria satisfeita com sua derrota. Que soaria como um castigo por ter se aproximado do PT.

Um dia essa palhaçada partidária e midiática terá fim. Espero testemunhar isso.