Política, cultura e generalidades

sábado, 21 de julho de 2012

Cinema-motel: alta rotatividade nas salas de cinema brasileiras


Salas de cinema no Brasil parecem motéis. Não que haja pessoas fazendo sexo nelas em várias horas do dia. É que os cinemas brasileiros tem, há anos, alta rotatividade. Se nos motéis são os casais que ficam pouco tempo nos quartos, saem e logo depois entram outros casais, nos cinemas os filmes que não são campeões de bilheteria são logo despejados e substituídos por outros. Isso está acontecendo agora, na segunda semana de exibição nacional do filme Na Estrada. A sala de cinema onde vi o filme tinha na semana passada várias sessões diárias, do começo da tarde até uma sessão começando depois da meia-noite. Nesta segunda semana, terá apenas UMA sessão diária, às 13 horas. E olha que é uma sala de cinema de um multiplex (complexo de várias salas de cinema em um único local, com as mesmas bilheterias). Eu disse na semana passada que Na Estrada não se tornaria nenhum estouro de bilheteria. Sendo assim, os gestores das salas de cinema procuram retirar o filme rapidamente de cartaz, para abrir vaga para algum outro não-estouro de bilheteria ou algum desses blockbusters que se sucedem nesta época do ano, que coincide com o fim da primavera e o início do verão dos Estados Unidos, país onde a maioria desses filmes-pipoca são feitos.

Eu lembro de ter acompanhado a trajetória de um filme-pipoca nos cinemas brasileiros: Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith. O filme estreou em centenas de salas pelo país afora, no mês de maio de 2005. Por volta de agosto, o filme estava em cartaz em poucas salas. No Rio de Janeiro, em apenas uma, no cine UCI da Barra da Tijuca, com todas as sessões normais à tarde e à noite, diariamente. Eu mesmo estive na última sessão noturna do filme no Rio, nessa sala, numa noite de quinta-feira. Na semana seguinte e em algumas posteriores, o filme ficou em cartaz em apenas uma sala no Rio (no mesmo UCI Barra) e só na primeira sessão diária da tarde. Depois o filme saiu de cartaz no Rio, e ficou em cartaz apenas em uma sala de São Paulo até sair de cartaz de vez no país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário