Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Um outro Brasil é possível

Digo aqui, publicamente, que fico aliviado que o futuro do Brasil não terá nenhum governo neoliberal demo-tucano, à moda dos governos FHC, Serra, Alckmin e mesmo dos "novatos" Aécio Neves e Beto Richa. O demo-tucanato e o neoliberalismo são passado. Os lulo-dilmistas que agem como se tivessem medinho da volta deles estão fabricando um falso medinho muito conveniente, principalmente em anos de eleição presidencial. Algo bem ao gosto deles, bem leninista-stalinista. "Vocês querem a volta deles?".

O lulo-dilmo-esquerdismo é algo contemporâneo de avanços sociais e econômicos que vieram apesar do Governo, não por causa dele. Só que preservaram muitos dos vícios de todos os governos anteriores. Como o troca-troca fisiológico com os parlamentares do Congresso Nacional. E também os privilégios dados a aliados despreparados (da direita à esquerda) nomeados para cargos DAS-01, DAS-02, DAS-03, DAS-04, DAS-05, ministros, secretários, diretores, etc., em detrimento dos técnicos e dos concursados dos mais diversos órgãos públicos, e de gente extraquadros preparada pra ocupar os cargos de primeiro e segundo escalão (ministros e secretários) e implantar políticas justas que os chefes eleitos para o Executivo levam para os governos.

O Governo Federal também despreza movimentos sociais. Tenho acompanhado textos de blogueiros ativistas sociais, neste sentido. Movimento social só presta no Governo Lula-Dilma se for pra dançar Música de Cabresto Brasileira (movimento tipo "balançando o popozão, remexendo até o chão") ou pra combater o demo-tucanato, dentro daquela lógica "vocês querem a volta deles?" leninista-stalinista. Fazem como a imprensa governista (enquanto for conveniente) tida como golpista: destacam protestos contra Governos em diversos países, da Europa ao mundo árabe, mas quando aparecem protestos de professores, estudantes, bombeiros, policiais, servidores civis e outras categorias, os classificam como vândalos, golpistas e foras-da-lei, quando não põem neles a culpa por novos engarrafamentos nas cidades. Como fazem agora com os que fazem protestos por ocasião da Rio+20.

Lula e Dilma Rousseff foram eleitos. Ninguém matou ou botou armas na cabeça ou outros pontos vitais de ninguém para entroniza-los na Presidência da República. De modo que é com o governo deles que o Brasil permanecerá, sabe-se lá até quando. Até 2014 ou 2054, sei lá. Melhor do que vir algum maluquete desastrado (como alguns da própria base lulo-dilmista), pra esses caras lulo-dilmistas virem de mi mi mi saudosista dizendo "no nosso tempo era melhor". Numa comparação por baixo.

Um outro Brasil é possível. Com um governo mais zeloso da soberania nacional, mais zeloso com os valores da sociedade brasileira. Sejam valores tradicionais ou valores novos positivos. Até lá, tome lulo-dilmismo na tarraqueta. E mais filmes-exaltação, mais jingles-exaltação, mais blogues-exaltação, mais tchu tcha tcha tchu tchu tcha...

Um comentário:

  1. Delfino, eu não sei qual será a nossa alternativa, porque só vejo casamento de lobisomens com mulas-sem-cabeça, ou com cabeça demais voltada para as roubalheiras e todos os tipos de patifarias. Só de ouvir e ver a cara desses picaretas todos fico com azia. Os iguais de atraem e assim está cada vez mais difícil mudar alguma coisa neste "Brasilzão".

    ResponderExcluir