Política, cultura e generalidades

sábado, 12 de maio de 2012

Organizações Globo: chapa branca, sim. Chapa preta, não!


Resposta para Com Texto Livre, sobre texto de Carta Capital:

Eu sempre disse que a Globo sempre foi governista. Seu G do PiG tem o significado que for conveniente conforme o tempo, a ocasião e a pessoa: G de governista ou G de golpista. Governista quando for pra tratar bem o regime militar, o Governo Sarney, o Governo Collor (antes do impeachment), o Governo FHC e algumas figuras do Governo Lula-Dilma, como o eterno neoliberal Henrique Meirelles. Golpista quando contrariar seus próprios interesses, e APENAS seus próprios interesses.

Eu lembro das reportagens da Rede Globo e de O Globo na época da hiperinflação de Sarney e Collor. Podem parecer anacrônicas aquele monte de reportagens sobre a carestia em órgãos de imprensa tão amplamente governistas. Mas eles sempre procuravam dissociar o caos na economia nacional da política econômica dos governos. Inclusive de ministros desastrados como Maílson da Nóbrega, esse que agora vem esbravejando contra a queda dos juros.

Mas chamar a Rede Globo de chapa branca é justo. Isso porque ela apoia os governos até onde convém. Se apoiasse sempre e incondicionalmente todos os governos, ela não seria chapa branca. Seria chapa preta de bronze, com faixa verde e amarela, e o brasão da República.

P.S: Enfim, a conexão Globo-Cachoeira, via revista Época!

http://cloacanews.blogspot.com.br/2012/05/enfim-conexao-globo-cachoeira.html

Os caras defendem a concorrente Veja não à toa.

Zé Carlos disse...


É isso, Marcelo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário