Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Lula e Dilma continuarão vencendo todas! Até que...

Se quiser ler o complemento do título, leia este texto até o final.

Tive a ideia de escrever este texto depois de ler uma entrevista de Armando Boito Jr. (professor do Departamento de Ciência Política da Unicamp e Editor da revista Crítica Marxista) no jornal Brasil de Fato. No blogue do Altamiro, fiz um comentário irresistível:

Eu dou gargalhada com essa gente. Estão no poder e ainda querem posar de críticos.

Fiz referência a críticos como Armando Boito Jr.

A ideia que trago aqui é que o lulo-dilmo-petismo continuará no poder e os candidatos lulo-dilmistas vencerão todas as eleições presidenciais daqui por diante, enquanto o grosso da população estiver satisfeita com a vida que leva e enquanto a elite brasileira estiver dividida entre a elite fisiológica neoliberal (lulo-dilmista) e a neoliberal ortodoxa (adepta do demo-tucanismo).

A rigor, pro grosso da população brasileira, tá delícia, tá gostoso. Mudar pra quê? Tá (quase) todo mundo comprando de tudo a prestações de perder de vista, tá (quase) todo mundo fazendo faculdade (mesmo que sejam faculdades particulares que formam autômatos, não cidadãos autônomos), tá (quase) todo mundo curtindo muita música de cabresto, tá (quase) todo mundo bestificado porque agora pode ver o Neymar em TVs de alta definição. Ainda que através de uma antena no alto de um barraco caindo aos pedaços numa favela.

Lula e Dilma continuarão vencendo todas! Até que...

1 - A elite internacionalista brasileira deixe de ser dividida e resolva apoiar unida um oposicionista. Não tem como os neoliberais ortodoxos elegerem alguém se o grosso da população e a elite fisiológica neoliberal forem lulo-dilmistas. E o grosso do influenciável eleitorado brasileiro, vendo a elite lhe pedindo votos ora para lulo-petistas ora para candidatos da direita, na dúvida fica onde já está: no lulo-dilmismo.

2 - Ou que ocorra um levante nacionalista neste país, para enxotar todos esses internacionalistas que fizeram ou fazem parte dos governos demo-tucanos ou lulo-dilmistas.

Desconsidero a viabilidade da ultraesquerda e da extrema esquerda, porque esses, ainda que divididos, votam majoritariamente nos candidatos lulo-petistas, quando convém. Não representam alternativa alguma ao Governo Federal. Até são satisfeitos parcialmente pelo Governo...

6 comentários:

  1. Marcelo,

    É isto mesmo. Seu texto é sucinto, mas deixa tudo claro

    E nós que podemos fazer? Nós pagamos a conta do descalabro petista e das benesses sociais sem futuro com a compra de votos através da bolsa-família, para pessoas de curtem futebol, BBB, cocaína, cachaça, etc. Mas evolução pela escolaridade é ZERO.

    Temos que lutar pelo Voto Nulo e pela Sonegação de Impostos para tentarmos restabelecer a plenitude democrática brasileira, ou teremos uma Ditadura PTralha, comandada pelo Rei Lula e a serviço dos Irmãos Castro.

    Tudo indica que estamos no auge de uma Guerra Psicológica dentro da Sociedade Brasileira, ainda com uma leve tendência favorável ao PT.

    Abs, Madeiro.

    ResponderExcluir
  2. Eu mesmo estou avaliando seriamente a possibilidade do voto nulo agora mesmo no primeiro turno de 2012. A eleição municipal carioca terá apenas um prefeito lulo-dilmo-cabralista de alma demo-tucana, o filho DEMo de um ex-prefeito DEMo com uma vice molequinha filha de ex-desgovernadores molequinhos, um cara da ultraesquerda (bom de papo, bom de conversa, bom de discurso mas ruim de governo, como toda a esquerda), um tucano que quer trazer estrupícios do PSDB-SP para sua campanha e linhas auxiliares de algum desses quatro.

    ResponderExcluir
  3. A Política tem sua artimanhas, quando querem tirar alguém do poder.Vão inventar algo grande pra derrubar o PT. Sempre esteve acertado um certo rodízio entre direita e esquerda, porém o PT não quer largar o osso, à maneira deles tentam instituir uma Ditadura. Quem viver, verá que eu tenho razão, tá vindo um golpe por aí.

    ResponderExcluir
  4. Resta saber de quem será o golpe, Khaity. Da oposição de direita ou um autogolpe lulo-dilmista, à exemplo do autogolpe de 1937 de Getúlio Vargas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ....de quem será o golpe....Difícil responder e tampouco tentar profetizar, pois "tá tudo misturado".

      Excluir
  5. O meu ponto de vista se concentra no jogo político, eu não estou querendo tirar partido de A ou de B, mas como disse antes,o PT não quer seguir as "regras" do jogo, se é que vcs me entendem.

    Quando eu digo que só um golpe seria capaz de tirar o poder do PT, independente de ser Dilma ou Lula, visto que as pesquisas mostram a grande aprovação dela. Nunca antes na história recente do Brasil,um partido tenha ficado tanto tempo no poder democraticamente.Isso anda incomodando muita gente, eu acho que algo possa acontecer pra mudar o jogo.
    São meras especulações minhas, só o tempo pode confirmá-las ou não.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir