Política, cultura e generalidades

domingo, 12 de fevereiro de 2012

CPI da Privataria Tucana não interessa ao PT

Resposta para Carlos Newton:

Até a poeira da obra da rua aqui perto sabe que não interessa ao PT abrir a CPI da Privataria Tucana. Senão como eles poderão fazer a própria privataria? E como eles poderão apontar para o candidato tucano a presidente em todas as eleições e dizer que os tucanos privatizarão o que sobrou? E sempre terá aquela pergunta leninista: "Vocês querem a volta deles?".

Um comentário:

  1. Privataria e os Quatro Cavaleiros do Apocalipse

    Por Marcos Carvalho

    E abriu o 1º selo, e eis um Cavaleiro; e o que estava montado nele era um Cavalo Branco de quatro chifres; e o cavaleiro tinha um arco como o de um cupido; e no arco estava escrito "O amor é relativamente lindo".

    E adoraram o Cavalo Branco porque ele formava as opiniões.

    E abriu o 2º selo, e eis um Cavalo Vermelho; e o que estava montado nele era chamado de Privata e foi dado a ele que tirasse os bens da terra. E o Cavalo Branco deu ao Privata o seu poder; e adoraram o Privata, dizendo "Quem é semelhante ao Privata? Quem poderá batalhar contra ele?". E o Privata que engana os que habitam sobre a terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença do Cavalo Branco, cruzou os 7 mares e feriu toda a terra por muitos anos.

    E abriu o 3º selo; e eis um Cavalo Preto; e o que estava montado nele tinha uma balança na mão e venda nos olhos. E ouvi como que uma voz no meio dos quatro seres viventes, que dizia: Um queniz de trigo por um denário, e três quenizes de cevada por um denário; e não danifiques nadica de Nahas. E foi dado a ele que fosse o Guardião das Nádigas de Nahas.

    E abriu o 4º selo, e eis um Cavalo Amarelo, e o que estava montado nele chamava-se Morte; e o Nahas seguia com ele; e foi-lhe dada autoridade sobre a quarta parte da terra, para matar com a espada, e com a fome, e com a peste, e com as feras da terra. E ele saiu de seu castelo montado no Cavalo Amarelo, empunhando sua espada e dizendo "Daí a Nahas o que é de Nahas, e o que é de Deus adeus". E o Cavalo Branco que tem 4 chifres que formava opinião e já não forma, vai com ele à perdição. Então a terra é invadida pelo Cavaleiro e a Turba retirada aos pontapés, chorando e implorando misericórdia, mas nem Nahas "Enem" os Cavalos "Enem" os Cavaleiros invadiram a terra para terem misericórdia.

    Para se proteger dos quatro cavaleiros e de seus cavalos a turba possuía um livrinho aberto em suas mãos. E colocaram o pé direito sobre um pinheiro e o pé esquerdo sobre o Cavalo Preto e disseram "Não haverá mais demora", neste momento o cavaleiro cai e o cavalo preto é dominado pela Turba passando a servi-los. Então a turba arranca uma das páginas do livrinho e, fazendo uma bolinha de papel, atira violentamente no Privata e o mesmo cai nocauteado. E o papel é devidamente recolhido e reciclado para que dele seja feito diploma e os cavaleiros e seus cavalos sofram de indignação ao verem que a turba é de Deus. Neste momento os quatro cavaleiros ouvem uma voz retumbante dos céus que diz "Cuidado com a Turba que a Turba te pega, te pega daqui te pega de lá". A turba então arranca mais uma folha do livrinho e dá ao Cavalo Branco e ele fica mudo, sendo que na boca da Turba o livrinho é doce como mel.

    ResponderExcluir