Política, cultura e generalidades

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

A "idade média" da Globo News

Agora há pouco (cerca de 21h35) flagrei um erro crasso de legendagem no programa Espaço Aberto - Ciência e Tecnologia, da Globo News. Era uma reprise. O programa já havia sido exibido em 19 de maio passado. Tratava basicamente das formas de comunicação popularizadas pela Internet e pelos dispositivos móveis desde os anos 90, dos correios eletrônicos às redes sociais. Uma das entrevistadas (uma gringa que só falou em inglês, sem ser dublada) chegou a citar que nos EUA vários pais dão celulares para filhos a partir de 8 anos de idade, algo que é comum desde o 11 de Setembro americano, quando os pais passaram a ansiar em ficar em contato com os filhos 24 horas por dia, uma vontade retribuída pelos filhos logo depois.

A entrevistada gringa se referiu a esta era de comunicação instantânea como media age (idade mídia), onde todos estão conectados o tempo todo a alguma forma de comunicação eletrônica, mesmo crianças de 8 anos. O problema é que o responsável pela legendagem da Globo News estragou tudo para quem não entende inglês, traduzindo media age como "idade média".

Eu vi isso. Sério.

Isso numa emissora que põe o próprio nome em inglês.

Alguém da Globo News, por favor, pague um curso de inglês para os funcionários necessitados. A emissora recebe uma bolada de dinheiro todo mês dos assinantes de TV paga. Ainda mais por que a Globo News está praticamente em TODOS os pacotes de TV paga legalizada no Brasil. Deixem de ser pão duros, senhores globais!

Fica difícil falar de ciência e tecnologia levando calamidades linguísticas para o ar. Depois vão reclamar do Fernando Haddad...

Nenhum comentário:

Postar um comentário