Política, cultura e generalidades

domingo, 25 de dezembro de 2011

A grande piada do fim do ano: "O Executivo não manda em mais nada"

“Eu sempre digo que, antigamente, o Brasil tinha três poderes: o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. Depois, veio a imprensa e se tornou o quarto poder. Hoje, temos em torno de cinco, mas em ordem de importância inversa: a Imprensa é o primeiro, seguida pelo Ministério Público. Só depois temos a Justiça, o Legislativo e, por fim, o Executivo, que não manda mais nada”
Deputado federal Júlio Campos (DEM-MT)

Resposta para Com Texto Livre:

Permitam-me discordar em um ponto dito pelo deputado Júlio Campos (DEM-MT), que diz que o Poder Executivo (leia-se Governo Federal) não manda em mais nada. Então o senhor deputado DEMo me explique a ânsia de vários partidos políticos em conquistarem o cargo de presidente da República para um de seus filiados ou filiado de outro partido da mesma coligação. A começar pelo próprio DEM, que apoiou ansiosamente as candidaturas presidenciais de três filiados do PSDB (FHC, Alckmin e Serra em 2010).

Se o Executivo federal não manda em mais nada, então não há mal algum que qualquer estrupício ou estrupícia ocupe o cargo de presidente da República, no presente ou no futuro. Seja Dilma, Serra, Marina Silva, Plínio Sampaio, Rui Pimenta, Zé Maria, Ivan Pinheiro, Eymael, Levy Fidelix, Alckmin, Heloísa Helena, Anthony Garotinho, Ciro Gomes, Maluf, Afif, Roberto Freire, Caiado ou Gabeira, que já concorreram, ou mesmo Lula, FHC, Collor ou Sarney de volta. Alguém quer experimentar elege-los? Eu não. Mas fiquem à vontade.

Aproveito para mandar votos de um Feliz Natal para o Zé Carlos e todos os leitores dos dois blogues.

Zé Carlos disse...


Obrigado Marcelo,
pra vc também e seus leitores.


sábado, 24 de dezembro de 2011 18h11min00s BRST

Nenhum comentário:

Postar um comentário