Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Protestos ditos 'apartidários' são etéreos e frescos demais

Resposta para Com Texto Livre:

"Maldito São Pedro né?"

Vai ver, o tuiteiro acredita que o primeiro Papa apoie os governos brasileiros (federal, os estaduais e os municipais).

Como eu disse antes, não participo de protestos "contra a corrupção". Essa coisa xexelenta que se autointitula "apartidária". É algo etéreo e fresco demais. Como seria também um protesto "contra a dengue", "contra o câncer", "contra a SIDA/AIDS", etc.

Protesto de verdade tem que ser contra alguém ou a favor de algo. Sendo protesto político, não pode ser apartidário. Tem que ser contra um partido ou vários. Ou a favor de um partido, se não for contra nenhum. Em todos os Estados, tem que ser, nominalmente, contra o Governo Federal e os picaretas do Congresso, situacionistas ou oposicionistas. Em estados governados pelo demo-tucanos, teria que ser contra esses governos estaduais e suas bancadas nas assembleias. Como em São Paulo, Minas e Paraná. Ou algum estrupício acredita que esses governos estaduais são imunes a protestos e à corrupção?

A Primavera Brasileira não acontecerá como esses estrupícios querem. Começará lentamente, com pequenas atitudes. Já começou no DCE da UnB, por exemplo.

Um comentário:

  1. Ainda não me encorajei a participar de um protesto desses, por mais que eu defenda a ideia de protestos apartidários, são muito genéricos. E percebo dedos leves da oposição escondida por trás deles.

    A oposição nem tem moral pra isso pois tem tanta corrupção quanto o governo.

    ResponderExcluir