Política, cultura e generalidades

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Merd TV: Os candidatos a novos ídolos das dondocas progressistas

É assim que esses paspalhões querem "democratizar" os meios de comunicação???

A linha editorial neoliberal da Rede Globo não mudará uma vírgula diante de protestos grotescos como esses.

Agora, chamar esse evento de ontem de "atentado terrorista" é exagero semântico de um dos tuiteiros citados abaixo. E essa de "1 minuto de silêncio" é catastrofismo. Monalisa Perrone continua viva, com saúde e trabalhando, pombas!

Adaptado da fonte: O Dia.

Após ser atacada ao vivo, nome de Monalisa Perrone bomba no Twitter


Rio - Depois de ter sido empurrada por um homem durante transmissão ao vivo do Jornal Hoje, o nome da repórter da TV Globo, Monalisa Perrone, já é um dos termos mais comentados no Twitter. O usuário @jeferer pede "1 minuto de silêncio pelo ataque terrorista á repórter monalisa perrone".



Já @FelipeBKiya se mostra perplexo com o ocorrido: "VIIIIIIIIIIIIIIIIIIIXEEE...que aconteceu no Jornal Hoje? Atacaram a Monalisa Perrone ao vivo", diz. O jornalista Marcelo Tas afirmou que este é um caso de polícia: "Monalisa Perrone não é caso de Top 5, mas de polícia pros dois idiotas exibicionistas. E beijo para super Monalisa!", escreveu ele em seu perfil no microblog.


A repórter voltou ao vídeo durante um outro bloco do telejornal, visivelmente abalada. Ao lado do repórter José Roberto Burnier, Monalisa afirmou que em 20 anos de profissão, nunca passou por uma situação como aquela.



Grito de "Cala a boca, Globo" atrapalha transmissão ao vivo



Esta não é a primeira vez que invadem transmissões ao vivo da TV Globo. Identificados como "Merd TV", o grupo responsável por interromper reportagens da emissora já havia tentado sabotar a matéria do repórter José Roberto Burnier, na noite do último sábado, também no hospital Sírio-Libanês. Durante a transmissão, uma voz masculina grita "Cala a boca, Globo" e "Merd TV". O link ao vivo, no entanto, não chegou a ser interrompido.


Usuários do Twitter também apontaram um dos manifestantes que aparecem durante a reportagem de Monalisa Perrone como Thiago de Carvalho Cunha. O tuiteiro @RenatoBacon postou o seguinte recado: "Ó o facebook do cara q falou PRÓXIMA SEMANA ===> facebook.com/thiago.decarva… se fosse orkut, rolaria um scrapchat épico agora".


Em seu perfil no Facebook, Thiago aparece em algumas fotos com a estátua do compositor baiano Dorival Caymmi. Em suas informações pessoais, o rapaz afirma ser natural da Bahia e morar no Rio de Janeiro. Na sua página principal aparecem links para vídeos sobre o manifesto Ocupa Sampa, que rasgou exemplares de revistas Veja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário