Política, cultura e generalidades

domingo, 6 de novembro de 2011

Band News TV detona até modelo curitibano de transporte público

A Band News TV tem um programa matutino aos sábados, chamado Reportagem Especial, que a cada semana trata de um tema específico. Ontem o programa mostrou o caos no transporte público em algumas grandes capitais brasileiras: Brasília, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro.

O que mais chamou a atenção foi terem citado o pretenso modelo curitibano de transporte público implantado na capital paranaense nos anos 70 por prefeitos nomeados pelo regime militar, como Jaime Lerner. Modelo baseado em corredores exclusivos de ônibus padronizados que cruzam a cidade. Mas a mesma reportagem demonstra que esse padrão curitibano está sucateado, superado e superlotado.

Costuma-se criticar o Grupo Bandeirantes por seu alinhamento editorial com reacionários, como os ruralistas. Mas também temos que realçar algo positivo do grupo, quando acertam. Como agora a Band News TV, que detonou essa farsa de sistema curitibano de transporte público. Sistema esse que o prefeito paespalhão quer implantar no Rio de Janeiro. Provavelmente para ficar sucateado em poucos anos, talvez quando a Olim Piada acabar. Bem menos tempo que o sistema original de Curitiba demorou para ficar sucateado.

A reportagem também cita alguns pontos particulares no caos do transporte em outras cidades. Como a superlotação no Metrô carioca em que mal se consegue fechar as portas dos vagões, e o fato de Salvador, mesmo tendo alguns (poucos) quilômetros de linhas e estações construídos, ainda não ter um único quilômetro de Metrô em operação. Alguma coisa a ver com a sucessão de governos de PMDBistas, ex-PMDBistas, brizolistas e e-brizolistas no Rio? Ou com a sucessão de governos carlistas e petistas na Bahia?

Mais detalhes sobre o caos no transmporte público nas metrópoles brasileiras podem ser acompanhados nos blogues parceiros Menos Automóveis nas Ruas e Terminal Laranja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário