Política, cultura e generalidades

sábado, 22 de outubro de 2011

MPF abre inquérito para apurar condições de trabalho de agentes de combate à dengue no Rio

A merda vai feder...

Fonte: O Globo.

RIO - O Ministério Público Federal informou nesta quinta-feira que instaurou inquérito civil para apurar se a Secretaria de Vigilância do Ministério da Saúde está cumprindo as ações determinadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que visam a controlar as atividades dos agentes de endemia da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) do Estado do Rio.


O MP quer saber se a secretaria cumpre o acordo que cobra medidas com relação à jornada de trabalho, metas atingidas e condições de segurança no trabalho dos agentes de saúde que atuam no combate a doenças como a dengue e a malária.


No acordo, o Tribunal de Contas da União determina ainda que o Ministério da Saúde realize estudos para verificar os municípios que mais necessitam de agentes de endemia no estado, além de promover a distribuição deles de acordo com as proporções de necessidade de cada município.


LEIA MAIS: A explosão da dengue no bairro de Vila Isabel

A Secretaria estadual de Saúde informou, nesta quarta-feira, que desde o dia 2 de janeiro até o último dia 15 foram notificados 161.315 casos de dengue no estado do Rio. A tendência, no entanto, é de queda na incidência de casos notificados no estado.


No total foram notificadas 133 mortes, no período, em decorrência da doença. O Rio foi o município com mais casos de óbitos, quando 51 pessoas não resistiram à dengue, seguido de São Gonçalo, com 15 mortes.


© 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Um comentário:

  1. Alguém ganha com a dengue... não é o povo claro! Mas alguém ganha, caso contrário já teriam acabado com ela!

    ResponderExcluir