Política, cultura e generalidades

sábado, 8 de outubro de 2011

Dilma Rousseff dilapidando a soberania nacional para satisfazer a Fifa

Os blogues parceiros Sanatório da Notícia e Com Texto Livre denunciam e este blogue repercute: a presidanta Dilma Rousseff e seus aliados ameaçam dilapidar a soberania nacional para manter os astronômicos lucros da Fifa, por ocasião da Copa 2014.

Não lembro se já expliquei adequadamente meus posicionamentos aqui no blogue. Pois então lá vai. Não existe soberania nacional sem justiça social. E não existe justiça social sem soberania nacional. O que isso significa?

Significa primeiramente que qualquer nação que queira ser desenvolvida tem, antes de tudo, que garantir sua soberania. Tem que ter amor próprio. Tem que zelar pelos seus próprios interesses. Pode até fazer acordos e manter relações com outras nações (pois nacionalismo não é xenofobia), desde que a própria nação não perca nada de fundamental. Ao mesmo tempo, a população interna faz parte da Nação. É, inclusive, o elemento mais importante, antes mesmo do território e de suas riquezas. De modo que o nacionalismo não poderá prescindir jamais da busca de oportunidades para todos. Da justiça social, portanto.

Ao mesmo tempo, a justiça social não pode jamais abrir mão da soberania nacional. Não adianta garantir conquistas sociais se o Governo renunciar à soberania nacional e deixar os gringos levarem nossas conquistas sociais.

O Governo Lula-Dilma tem garantido conquistas sociais desde 2003. Digo isso aqui sem jamais ter tido qualquer compromisso de fidelidade com esse Governo que está aí. Não sou dondoca progressista, não integro o Barão de Itararé, não faço parte da base ideológica do Governo nem da base fisiológica do Governo.

Só que esse Governo Lula-Dilma põe tudo a perder a partir do momento que renuncia à soberania nacional. Ameaça entregar aos gringos todas as conquistas sociais, inclusive as descritas no blogue lulo-dilmista Com Texto Livre. Já estamos tendo, inclusive, greves dos operários das obras da Copa 2014, notadamente aqui no Rio e também lá na terra de Aécio e Anastasia, oposicionistas pero no mucho. A dupla do PT, seus eleitores e aliados não podem abrir a boca para falar de inserção soberana do Brasil no cenário político internacional se o Governo vilipendia a soberania nacional aqui em nossas terras.

O Governo corre para aprovar na surdina as leis de dilapidação da soberania nacional, para satisfazer a Fifa, antes que a população brasileira comece a protestar contra essa bandalheira governamental.

Aliás, o amigo Alexandre Figueiredo escreveu de novo hoje no Mingau sobre a já falada Primavera de 2011, que lembra a Primavera de 1968. Continuo esperando Alexandre escrever alguma coisa contra o Governo Lula-Dilma, ou seja: escrever que os protestos de 2011 também devem ser contra Lula e Dilma, responsáveis maiores por essa bandalheira futebolística, tendo a cartolagem da Fifa e da CBF como aliados. O Filho Bastardo do Brasil trouxe a Copa. Dilma continua a obra.

Não sei por quê ainda estou esperando alguma mudança lá do Mingau. Eu devo ser mesmo uma besta ou muito otário, se ainda espero aquele blogue se voltar para a oposição a esse governo de vendilhões da Pátria.

Parece que os governistas da esquerda à direita mudarão de lado somente quando começar a doer nos próprios bolsos, com queda de renda ou com aumento de carga tributária. É sempre assim: o bolso em primeiro lugar. Ideologia e soberania nacional são o de menos.

P.S: Agora há pouco saiu mais um texto sobre este assunto no Blog da UNR. Imperdível!

Nenhum comentário:

Postar um comentário