Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Sobre a possível Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, em 2013

Respostas para O Globo:

Pelo menos não teremos cartolas tipo Joseph Blatter, Ricardo Teixeira e Carlos Arthur Nuzman comandando a coisa. O problema é que a "santíssima trindade" do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé e outras dondocas progressistas e/ou petistas (Dilma Rousseff, Cabral Filho e Eduardo Paes) estará à frente do desperdício e da bandalheira com dinheiro público na organização da infraestrutura. Nem se os botarmos ajoelhando no milho eles se emendarão.

Eu sou um absoluto descrente na honestidade desses governos e desses cartolas.

Por outro lado, esse JMJ Rio adquire ares de evento subversivo, dada às mentalidades laicista e protestante reinantes, como estas de leitores do GLOBO. O JMJ 2011 já é um evento subversivo, diante das mentalidades laicista e islamita reinantes hoje na Europa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário