Política, cultura e generalidades

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Santa Tereza com golpistas?

Acabei de ver na Rede TV! mais uma reportagem sobre aquele acidente com um bonde de Santa Tereza, que matou o condutor e alguns passageiros. Aqueles bondes sofrem de um problema grave e histórico de falta de manutenção e de segurança operacional, a ponto de usarem arames no lugar de parafusos de fixação de peças dos bondes.

Membros da Associação de Moradores apareceram hoje na entrevista coletiva do Secretário Estadual de Transportes, acusando o Governo do Estado de querer botar a culpa num morto. No caso, o condutor do bonde.

No local da tragédia, moradores do bairro colocaram um cartaz branco com letras vermelhas, escrito: "Governos Federal, Estadual e Municipal assassinos".

Pode haver aí um exagero emotivo de parte de quem fez e botou o cartaz lá. Algo compreensível. Mas já estou imaginando os blogueiros, digo, dondocas progressistas chamando os moradores de Santa Tereza de golpistas, PiG ou alguma frescura dessas aí.

Não mexam com "u guvêrnu dus cumpanhêro trabaiadô"!

P.S: O amigo leitor MV Shogum publicou três artigos sobre esse mesmo tema: aqui, aqui e aqui.

5 comentários:

  1. A coisa é mais grave do que parece. Veja essa denuncia: http://amast.org.br/assuntos/tranportes/bonde/dossie-da-verdade/

    Eu a reproduzi em meu blog.

    ResponderExcluir
  2. E eu coloquei o link aqui, Shogum. Fatos gravíssimos.

    ResponderExcluir
  3. Não seria o caso de impeachment do governador, por prevaricação? Mas é claro que isso não vai dar em nada. Quanto aos mortos, infelizmente vale aquela frase cruel: morreu, fedeu.

    ResponderExcluir
  4. Enquanto a grande mídia (Sistemas Globo) e a conivência dos grupos Bandeirantes e Record continuarem blindando Cabral, acho difícil.

    ResponderExcluir
  5. Quem tem feito muitas denúncias contra o governador do Rio é a imprensa paulista, não a carioca. Mas aí as dondocas lulo-dilmo-cabralistas dão pití, dizendo que é golpismo do Estadão e golpismo da Folha. A Folha "Ditabranda", então, nem devia se meter neste assunto. O Estadão tem feito boas matérias.

    ResponderExcluir