Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A nova disputa política

Resposta para Raphael Tsavkko:

Eu acho engraçado quando vejo o amigo Raphael mostrando esse temor todo com qualquer coisa que cheire a demo-tucanato, José Serra, extrema-direita ou tudo isso junto. Afinal, Raphael foi um dos primeiros progressistas blogueiros (ser progressista antes de ser blogueiro, diferente de ser blogueiro progressista, coisa de lulo-dilmistas, das dondocas do Barão de Itararé e do PHA) a declarar voto para Dilma Rousseff no 2º turno. Nós derrotamos essa gente, Raphael! E olha que nem votei nem fiz campanha pro Serra. Derrotei-o negando-lhe o voto. Aliás, os serristas me diziam que anular o voto significava votar na Dilma. A direita morreu. Virou um cadáver ambulante, um zumbi, um vampiro sobre o Governo Lula-Dilma, com esse monte de partidos fisiológicos. A disputa agora é entre o partido de Joaquim José da Silva Xavier (os nacionalistas) e o partido do Joaquim Silvério dos Reis (os traidores da Pátria). Ao meu ver, todo o quadro partidário atualmente existente, da direita à esquerda, e mesmo o neo PSD, tudo é, no fundo, o partido de Silvério dos Reis.

Aliás, não votei no Serra, não votei na Dilma nem fiz campanha pra qualquer um deles. Fiz campanha pelo voto nulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário