Política, cultura e generalidades

domingo, 28 de agosto de 2011

Campanha da Fraternidade exaltando a Deusa Gaia

Já tratei deste assunto aqui mesmo, ainda no tempo do blogue que eu encerrei. Mas queria aprofundar.

Estou ouvindo um CD duplo com uma seleção de cânticos litúrgicos da Campanha da Fraternidade, desde 1970 até 2002, ano em que o CD da Paulinas foi lançado, ainda por conta das festividades do aniversário de 50 anos da CNBB. Ali tem muitos cânticos liturgicamente corretos, alguns deles cantados nas missas até hoje. São até músicas boas.

Só que nas outras faixas temos vários exemplos de cânticos que depõem contra a fé católica e ainda fazem esquecer do tema fundamental da Quaresma (o Tríduo Pascal: paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo), isso sem falar em pelo menos um cântico realmente herético: o cântico de oferendas Uma só será a mesa, da CF 2002 e o último do segundo disco. O Hino da CF 2011 tem o mesmo problema do Uma só será a mesa. A maioria dos cânticos indevidos faz aquela pregação da ala esquerdista da CNBB e órgãos católicos associados, como a CPT (esse PT na sigla não é mera coincidência). Não esqueçamos que a CNBB é a mãe do PT, sendo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC o pai do partido.

Qual a providência que um católico deve adotar diante de um cântico desses? Simples: não cantar. Não é ilícito deixar de cantar os cânticos da Missa. O católico está ali por causa da palavra de Deus ali proferida e por causa de Jesus eucarístico. Todo o resto da liturgia é acessório, e deveria estar a serviço de Deus. Só que nem sempre todos estão em comunhão plena com Jesus eucarístico. Estão com a cabeça em outras coisas.

Trago hoje os dois cânticos que me deixaram mais indignados ao longo de anos de Campanha da Fraternidade. Ambos exaltam a tal da Mãe Terra, que é nada mais que a antiga Deusa Gaia da mitologia grega. Fiquem os leitores do blogue à vontade para conferirem por si mesmos.

Fontes: Terra e a antiga página oficial das Campanhas da Fraternidade.



Uma só será a mesa
CF 2002 - Oferendas
Campanha da Fraternidade


L.: Renato Parmagnani
M.: Eduardo Milken


1. Quando os pés o chão tocarem
Para a dança começar;
Quando as mãos se entrelaçarem
Vida nova há de brotar.


2. Toma, ó Pai, o amor perfeito
Pelo rio, a mata, a flor...
Que o índio traz no peito:
É louvor ao Criador!


Uma só será a mesa,
Terra-mãe será o altar.
O sustento, a natureza,
Em milagres, vai nos dar!


3. Eis aqui, Senhor, as dores
Deste Cristo-Povo-Irmão.
Sejam hinos seus clamores
Na defesa de seu chão.


4. Nova Terra nós sonhamos
Onde todos têm lugar.
Os direitos nós buscamos:
Vida, pão, respeito, lar...


5. Povos todos, terra inteira
Te pertencem, ó Senhor!
Que os males e as fronteiras
Dêem lugar ao Pleno Amor

Fonte: Terra.



Hino da CF 2011
CNBB


Composição: Pe. José Antônio de Oliveira / Casimiro Nogueira


1. Olha, meu povo, este planeta terra:
Das criaturas todas, a mais linda!
Eu a plasmei com todo amor materno,
Pra ser um berço de aconchego e vida. (Gn 1)


Nossa mãe terra, Senhor,
Geme de dor noite e dia.
Será de parto essa dor?
Ou simplesmente agonia?!
Vai depender só de nós!
Vai depender só de nós!


2. A terra é mãe, é criatura viva;
Também respira, se alimenta e sofre.
É de respeito que ela mais precisa!
Sem teu cuidado ela agoniza e morre.


3. Vê, nesta terra, os teus irmãos. São tantos...
Que a fome mata e a miséria humilha.
Eu sonho ver um mundo mais humano,
Sem tanto lucro e muito mais partilha!


4. Olha as florestas: pulmão verde e forte!
Sente esse ar que te entreguei tão puro...
Agora, gases disseminam morte;
O aquecimento queima o teu futuro.


5. Contempla os rios que agonizam tristes.
Não te incomoda poluir assim?!
Vê: tanta espécie já não mais existe!
Por mais cuidado implora esse jardim!


6. A humanidade anseia nova terra. (2Pd 3,13)
De dores geme toda a criação. (Rm 8,22)
Transforma em Páscoa as dores dessa espera,
Quero essa terra em plena gestação!

2 comentários:

  1. Fico no aguardo de cânticos louvando Odin

    ResponderExcluir
  2. Acredito que podemos esperar o povo da CNBB criando louvores para tudo quanto é deus, seja grego, nórdico ou de qualquer outra linha. Quando fizerem para Afrodite e Eros, teremos certeza que o fim estará próximo.

    ResponderExcluir