Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Proteção ou adubo? Tanto faz


Ontem o Globo Rural mostrou uma reportagem em que produtores de alcachofra do município de Piedade (São Paulo) mostram como mantém a coloração roxa da planta. Quando as alcachofras atingem o tamanho de um ovo de galinha, os agricultores enrolam as alcachofras com jornal.

Dependendo do jornal, ele pode servir não apenas para manter a coloração das alcachofras. Se for a Folha "Ditabranda", pode servir de adubo, substituindo o esterco.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Relações Igreja-Estado, megaeventos internacionais no Brasil, Bento XVI e a Teologia da Libertação

Respostas para Tribuna da Imprensa:

Hoje em dia a própria ICAR apóia e se beneficia da separação Igreja-Estado. No Século XIX, o imperador do Brasil queria se meter até na nomeação dos bispos do Brasil. Hoje mesmo o presidente Rafael Correa quer interferir na nomeação de bispos do Equador, vetando nomes, inclusive. Na China o caso chegou ao extremo do rompimento das relações diplomáticas, à clandestinidade da ICAR e à fundação da Igreja Patriótica (sic). Não devíamos ficar preocupados com instruções de Bento XVI a seus subordinados (os bispos). Devíamos nos preocupar com políticos brasileiros vendendo a soberania nacional para terem eventos internacionais no Brasil e fazerem bandalheira neles, como a Copa 2014, a Olim Piada 2016 e agora a Jornada Mundial da Juventude 2013. Ou algum otário acredita que os sorrisos de Sérgio Cabral Filho e Eduardo Paes lá em Madrid durante a JMJ 2011 foram sorrisos de católicos devotos?

Não vou negar que tenho algumas discordâncias políticas (sem discordâncias teológicas) com relação ao papa Bento XVI. Ao meu ver, ele foi muito bonzinho com os bispos Lorscheider (Aloísio e Ivo), o cardeal Arns, o Frei Betto e outras figuras da Igreja Vermelha. Eles não deviam ter voz nem vez na Igreja. Nesse ponto, respeito Leonardo Boff, que pelo menos teve a honradez de cair fora pra procurar sua turma.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Membros do Governo municipal com medinho da Jornada Mundial da Juventude

O prefeito foi todo serelepe a Madrid (a devoção dele me comove muito) ouvir o próprio Papa confirmar para o Rio de Janeiro a realização da Jornada Mundial da Juventude em 2013. Agora sua equipe de Governo está cheia de medo.

Devem estar com medo do vexame que darão em 2013. Com incompetência, gastança ou as duas coisas juntas. Isso SE ficar só nisso...  Medo de vexame só pode atingir os integrantes do Governo, esses, sim, que podem apontar os rumos da gestão pública e tem acesso a dados precisos sobre eventos como a JMJ, a Copa, a Olimpíada...

Mudando de assunto: por quais motivos mais profundos esses caras tem tanto medo de 3 milhões de jovens católicos se encontrando no Rio de Janeiro? Eu sei quem também tem medo desse tipo de evento...

Fonte: Coluna Informe do Dia, O Dia, 29 de agosto de 2011, página 8.

Jornada 1


Secretário-geral da Presidência da República, o ministro Gilberto Carvalho vai procurar, nesta semana, Sérgio Cabral e Eduardo Paes. Quer incentivá-los a criar, desde já, uma comissão encarregada de organizar a Jornada Mundial da Juventude, que será realizada, no Rio, em 2013.


Jornada 2


O tamanho do evento, organizado pela Igreja Católica e que terá a presença do papa, já assusta muita gente na prefeitura. Há quem fale na vinda de mais de três milhões de visitantes. Só para comparar: segundo o censo de 2010, a cidade do Rio de Janeiro tem 6,323 milhões de habitantes.

Santa Tereza com golpistas?

Acabei de ver na Rede TV! mais uma reportagem sobre aquele acidente com um bonde de Santa Tereza, que matou o condutor e alguns passageiros. Aqueles bondes sofrem de um problema grave e histórico de falta de manutenção e de segurança operacional, a ponto de usarem arames no lugar de parafusos de fixação de peças dos bondes.

Membros da Associação de Moradores apareceram hoje na entrevista coletiva do Secretário Estadual de Transportes, acusando o Governo do Estado de querer botar a culpa num morto. No caso, o condutor do bonde.

No local da tragédia, moradores do bairro colocaram um cartaz branco com letras vermelhas, escrito: "Governos Federal, Estadual e Municipal assassinos".

Pode haver aí um exagero emotivo de parte de quem fez e botou o cartaz lá. Algo compreensível. Mas já estou imaginando os blogueiros, digo, dondocas progressistas chamando os moradores de Santa Tereza de golpistas, PiG ou alguma frescura dessas aí.

Não mexam com "u guvêrnu dus cumpanhêro trabaiadô"!

P.S: O amigo leitor MV Shogum publicou três artigos sobre esse mesmo tema: aqui, aqui e aqui.

Filho feio não tem pai nem mãe (2)

Respostas para Blog do Tsavkko:

Raphael Tsavkko


Relatório do MPF comprova o que todos já sabiam, mas o governo insiste em MENTIR e ESCONDER: Belo Monte causará danos irreparáveis ao Rio e às populações ribeirinhas e indígenas, queserão deslocados e perderão seus modos de vida.


Governo de esquerda? Dos trabalhadores? Respeitador dos direitos humanos? Não este governo.

É, Tsavkko. Mas lamento dizer: esse Governo Lula-Dilma é mesmo um governo de ESQUERDA, com tudo de pior que possa haver no termo. Faço questão de botar em caixa alta. Mas aí lembro daquela frase: filho feio não tem pai. E, no caso de dona Dilma, não é filho. É filha.

Raphael Tsavkko


Esquerda Stalinista, fato. MAs eu prefiro chamar de direita. são semelhantes.

Enquanto isso, a oposição de esquerda não tem a menor pretensão de chegar ao poder. Prefere ficar naquela coisa de "reserva moral". PSOL, PSTU, PCO, PCML (leia-se jornal Inverta) e outros fazendo pose de PPS, que não é esquerda há anos. Mas quando convém, todos votam em massa no Lula, na Dilma e, nos estados e municípios, até nos fisiológicos PMDB e menos cotados. Tudo com medinho da volta dos demo-tucanos e das broncas do grande "papi" Lula... Depois não assumem a paternidade. Vale lembrar que eu mesmo vi essa cambada da oposição de esquerda panfletando para o Lula numa assembleia sindical onde eu estive em 2006.

Raphael Tsavkko


PSOL tem intenção de chegar ao poder, mas tem os pés no chão e sabe que não será hj ou amanhã.

Esta postagem continua o raciocínio de uma anterior deste blogue.

domingo, 28 de agosto de 2011

Campanha da Fraternidade exaltando a Deusa Gaia

Já tratei deste assunto aqui mesmo, ainda no tempo do blogue que eu encerrei. Mas queria aprofundar.

Estou ouvindo um CD duplo com uma seleção de cânticos litúrgicos da Campanha da Fraternidade, desde 1970 até 2002, ano em que o CD da Paulinas foi lançado, ainda por conta das festividades do aniversário de 50 anos da CNBB. Ali tem muitos cânticos liturgicamente corretos, alguns deles cantados nas missas até hoje. São até músicas boas.

Só que nas outras faixas temos vários exemplos de cânticos que depõem contra a fé católica e ainda fazem esquecer do tema fundamental da Quaresma (o Tríduo Pascal: paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo), isso sem falar em pelo menos um cântico realmente herético: o cântico de oferendas Uma só será a mesa, da CF 2002 e o último do segundo disco. O Hino da CF 2011 tem o mesmo problema do Uma só será a mesa. A maioria dos cânticos indevidos faz aquela pregação da ala esquerdista da CNBB e órgãos católicos associados, como a CPT (esse PT na sigla não é mera coincidência). Não esqueçamos que a CNBB é a mãe do PT, sendo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC o pai do partido.

Qual a providência que um católico deve adotar diante de um cântico desses? Simples: não cantar. Não é ilícito deixar de cantar os cânticos da Missa. O católico está ali por causa da palavra de Deus ali proferida e por causa de Jesus eucarístico. Todo o resto da liturgia é acessório, e deveria estar a serviço de Deus. Só que nem sempre todos estão em comunhão plena com Jesus eucarístico. Estão com a cabeça em outras coisas.

Trago hoje os dois cânticos que me deixaram mais indignados ao longo de anos de Campanha da Fraternidade. Ambos exaltam a tal da Mãe Terra, que é nada mais que a antiga Deusa Gaia da mitologia grega. Fiquem os leitores do blogue à vontade para conferirem por si mesmos.

Fontes: Terra e a antiga página oficial das Campanhas da Fraternidade.



Uma só será a mesa
CF 2002 - Oferendas
Campanha da Fraternidade


L.: Renato Parmagnani
M.: Eduardo Milken


1. Quando os pés o chão tocarem
Para a dança começar;
Quando as mãos se entrelaçarem
Vida nova há de brotar.


2. Toma, ó Pai, o amor perfeito
Pelo rio, a mata, a flor...
Que o índio traz no peito:
É louvor ao Criador!


Uma só será a mesa,
Terra-mãe será o altar.
O sustento, a natureza,
Em milagres, vai nos dar!


3. Eis aqui, Senhor, as dores
Deste Cristo-Povo-Irmão.
Sejam hinos seus clamores
Na defesa de seu chão.


4. Nova Terra nós sonhamos
Onde todos têm lugar.
Os direitos nós buscamos:
Vida, pão, respeito, lar...


5. Povos todos, terra inteira
Te pertencem, ó Senhor!
Que os males e as fronteiras
Dêem lugar ao Pleno Amor

Fonte: Terra.



Hino da CF 2011
CNBB


Composição: Pe. José Antônio de Oliveira / Casimiro Nogueira


1. Olha, meu povo, este planeta terra:
Das criaturas todas, a mais linda!
Eu a plasmei com todo amor materno,
Pra ser um berço de aconchego e vida. (Gn 1)


Nossa mãe terra, Senhor,
Geme de dor noite e dia.
Será de parto essa dor?
Ou simplesmente agonia?!
Vai depender só de nós!
Vai depender só de nós!


2. A terra é mãe, é criatura viva;
Também respira, se alimenta e sofre.
É de respeito que ela mais precisa!
Sem teu cuidado ela agoniza e morre.


3. Vê, nesta terra, os teus irmãos. São tantos...
Que a fome mata e a miséria humilha.
Eu sonho ver um mundo mais humano,
Sem tanto lucro e muito mais partilha!


4. Olha as florestas: pulmão verde e forte!
Sente esse ar que te entreguei tão puro...
Agora, gases disseminam morte;
O aquecimento queima o teu futuro.


5. Contempla os rios que agonizam tristes.
Não te incomoda poluir assim?!
Vê: tanta espécie já não mais existe!
Por mais cuidado implora esse jardim!


6. A humanidade anseia nova terra. (2Pd 3,13)
De dores geme toda a criação. (Rm 8,22)
Transforma em Páscoa as dores dessa espera,
Quero essa terra em plena gestação!

sábado, 27 de agosto de 2011

Obra da OAS e da Prefeitura causa falta d'água no Engenho de Dentro e na Abolição

No ano passado, o prefeito Eduardo Paes desengavetou o velho projeto de construção do Viaduto da Abolição. Mas não satisfeito em provocar desapropriações de imóveis da rua e de arredores, essa obra da Prefeitura tocada pela OAS (não por acaso, dona da LAMSA, operadora da Linha Amarela) tem provocado falta d'água no Engenho de Dentro e na Abolição. Os caras da obra desligam a água da Cedae de manhã e só retomam o fornecimento tarde da noite. Agora mesmo a água não voltou.

Quem fizer campanha para Eduardo Paes em 2012 estará ferrado comigo. Me aguardem.

O cenário político pós-DEM e pós-PSDB

Respostas para Com Texto Livre:

Não sei se comemoramos ou lamentamos isso, Zé Carlos. Não sei se comemoramos a morte do demo-tucanato ou se lamentamos a velha lógica autorrenovadora do 'liberalismo corporativo' (o pessoal da CBN adoraria essa expressão): se uma peça do processo não é mais eficiente, troca-se por outra. Por exemplo: troque-se o PSDB, o DEM e o PPS pelo PSD e por esse monte de partidos da direita lulo-dilmista.

zcarlos disse...


A direita está sem rumo e o pior é que não apresenta nenhuma proposta alternativa: o único plano que tem é a aplicação de políticas neoliberais já falidas em toda parte.

Marcelo Delfino disse...

Se bem que essa direita neoliberal é a que está na base do Governo fazendo chantagem pra cima da presidenta. Eles até aceitam a defenestração de um ou outro nome, esses que Dilma está excluindo do Governo. Vão-se os aneis, ficam os dedos. E olha que eles conseguirão apoio de Lula e Dilma para a eleição de seus próprios candidatos para outros cargos (que não presidente da República). Aguarde as eleições de 2012, especialmente no Rio de Janeiro, que você verá que os neoliberais tem Lula e Dilma. Não precisam mais do PSDB e do DEM. O suco acabou? Joga-se o bagaço fora.

zcarlos disse...


Esses são fisiológicos, pra eles tanto faz esquerda ou direita.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Blogues continuarão abertos a comentários

Estou notando que alguns blogues parceiros deste aqui estão desabilitando a área de comentários, se abrindo apenas a comentários via Twitter. Alega-se que os debates públicos estão migrando para redes sociais, como é o Twitter.

Ainda que essa transferência de debates para redes sociais seja verdade, acredito ser um equívoco eliminar os comentários nos blogues. Essa ferramenta é uma conquista, da qual não se pode abrir mão. E a sua manutenção não significa o fechamento dos blogues a debates em espaços correlatos, como as contas em redes sociais. Meu extinto blogue do País de Tolos chegou a ter uns 140 seguidores declarados. Este aqui, por não ter um nome chamativo como aquele tinha, está atraindo menos. Mal chega a 20 declarados. Mas o meu perfil no Twitter era relacionado ao outro blogue, é relacionado a este e mantém o número grande de seguidores, que hoje é de 369. Pra eles, envio os avisos de todas as postagens do blogue. E os leitores do blogue que não quiserem comentar no próprio blogue podem escolher comentar só no Twitter ou mesmo no Facebook, onde também tenho conta.

Me desagrada limitar os debates sobre qualquer assunto aos ralos 140 toques do Twitter. Se há possibilidades de dar espaços maiores, que se dê. Como já disse o escritor José Saramago, a humanidade corre o risco de voltar a falar apenas por grunhidos, como na Pré-História

Os mesmos procedimentos que adoto aqui manterei nos outros blogues que gerencio, todos eles relacionados ao rádio. Seus espaços extra-blogues abertos a comentários são as contas do Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro no Twitter e no Facebook.

O que interessa é manter o debate público em todas as esferas. Dentro e fora da Internet.

Dilma, Cabral e Paes vendendo a soberania nacional para a FIFA, o COI e o Vaticano

O blogueiro Raphael Tsavkko é alguém cujas causas eu discordo de algumas. No entanto, o admiro por algumas posturas adotadas por ele. Uma delas foi o rompimento com os blogueiros progressistas, grupo de blogueiros lulo-dilmistas abrigados ou não no famigerado Centro de Estudos de Mídia Alternativa (???) Barão de Itararé.

Outro dia, Raphael publicou postagens sobre a Marcha pelo Estado Laico, evento que reuniu entre 200 e 300 manifestantes no domingo passado, na Avenida Paulista. Um debate interessante, levantado nesta e em outras postagens do Raphael. Aliás, discordo apenas de alguns posicionamentos daquela manifestação, mas não do principal: a defesa do Estado Laico.

Eu também dei meus pitacos, fazendo comentários publicados pelo Raphael.

Respostas para Raphael Tsavkko:

No Brasil, laico é só o masculino de Laika, aquela cadela que, se não me engano, foi o primeiro espécime terráqueo a viajar para fora do planeta, lá nos anos 50, a bordo de uma espaçonave russa.

Raphael Tsavkko


Cantaram uma musiquinha pra Laika durante a marcha,a glo como "Se até a cachorra é Laika, porque o Estado não"=)

Tem mais: lá em Madrid fizeram protesto simultaneamente contra Zapatero e contra Bento XVI (durante a Jornada Mundial da Juventude). E no Rio 2013? Duvido que as dondocas progressistas façam protestos contra o trio Dilma, Cabral e Paes. As dondocas ficam com medinho da volta do demo-tucanato... Aí só farão protestos contra Bento XVI, porque é cult.

Raphael Tsavkko


E olhe lá! Só protestarão se ele ñ tiver do lado da dilma, do Paes, do Cabral... Esse povo é asqueroso!

Lamento informar que o arcebispo Dom Orani (se ele não virar cardeal até 2013, nunca mais!) já está andando pra cima e pra baixo com o governador e o prefeito do Rio de Janeiro. Evidente que as 'otoridades' brasileiras estarão sorridentes ao lado de Bento XVI. Aliás, as 'otoridades' brasileiras já andam pra cima e pra baixo com os dirigentes da FIFA e do COI (e suas filiais CBF e COB), outras entidades pras quais as 'otoridades' brasileiras vendem a soberania nacional para terem esses eventos no Rio e no Brasil. E olha que conheço católicos favoráveis à separação de Igreja e Estado, pois só assim fica legitimada a recomendação do Concílio Vaticano II para que nenhuma autoridade nacional interfira na escolha dos bispos, uma decisão evidentemente interna da Igreja.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Ironias sobre a derrocada tucana


Às vezes eu não entendia quando alguém da imprensa e da blogosfera de oposição ao demo-tucanato escrevia dizendo que os tucanos só foram derrotados nas eleições de 2002, 2006 e 2010 porque estavam desunidos. Parecendo até que os tucanos poderiam ter vencido facilmente se estivessem unidos e que podem ser eleitos caso se unam. Parecendo também que não foram derrotados nas eleições de 2002, 2006 e 2010 por uma escolha feita pelo lulo-dilmo-petismo e por uma rejeição ao demo-tucanato.

Mas agora percebo que é tudo ironia da parte deles. Eu também acho engraçado. Afinal, eu também me divirto vendo essa briga suicida entre serristas, alckmistas e aecistas.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Trailer oficial do filme 'Rock Brasília'

Fonte: Blog do Bonequinho.

Saiu o primeiro trailer do documentário "Rock Brasília - Era de Ouro". O filme conta a história do movimento rock que surgiu na capital do país no início dos anos 1980 e marcou toda uma geração, com bandas como Legião Urbana, Capital Inicial e Plebe Rude.


Dirigido por Vladimir Carvalho, "Rock Brasília" traz depoimentos dos grandes protagonistas do período, como Renato Russo (em imagens raras e inéditas), Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá, Dinho Ouro Preto, os irmãos e Flávio Lemos e Philippe Seabra, além dos artistas que se aproximaram dessa turma, como os músicos do Paralamas do Sucesso (Herbert Vianna, João Barone, Bi Ribeiro) e Caetano Veloso.


Uma boa oportunidade pra gente voltar a se questionar que país é esse.



O documentário entra em cartaz no dia 7 de outubro em São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre, Campinas e Santos e no dia 21 de outubro no Rio de Janeiro. No dia 26 de setembro, "Rock Brasília - Era de Ouro" abrirá o 44º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Os sindicalistas tucanos

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) está atraindo sindicalistas mineiros para o PSDB, supostamente insatisfeitos com o Governo Lula-Dilma.

Sindicalista devia ser proibido de se filiar a partido político. Como os militares da ativa. Pois há um conflito de interesses: se por acaso o sindicalista tiver cargo (eletivo ou não) vinculado ao partido e este fizer um governo contrário aos interesses da classe trabalhadora, surge um conflito de interesses. Mas, como a legislação ainda permite que sindicalistas entrem na vida partidária, eles continuam entrando. Geralmente fazem pelo lado do "contra" o Governo. Se filiavam ao PT (e outros partidos historicamente vinculados à esquerda, como o PDT) antes da Era Lula-Dilma, e agora fazem uma das piores opções possíveis: o PSDB.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Os faxineiros da República

Respostas para O Globo:

Essa história de presidente dizer que vai fazer faxina já aconteceu uma vez. Quem não lembra do "varre, varre, vassourinha" da campanha eleitoral que elegeu Jânio Quadros? Prova de que o termo "faxineira" não é nenhum demérito para Dilma Rousseff por ser ela mulher. O problema é que Jânio não conseguiu fazer a faxina e largou o mandato com menos de 1 ano, jogando o Brasil naquela espiral maligna que resultou no regime de 1964. Dona Dilma que seja bem sucedida na faxina. Senão ficará mal.

_antiPTismo_
19/08/2011 - 05h 53m


Marcelo de Jesus Delfino


O Jânio Quadros deu um golpe em sí, como foi bom nas urnas, mas não tinha maioria na base aliada, renunciou para voltar por aclamação popular. Deu azar, os eleitores não entenderam e ele levou para o túmulo o mistério das " forças ocultas".

domingo, 21 de agosto de 2011

Os tucanos e o pós-Lula e pós-Dilma

Resposta para Com Texto Livre e Tijolaço:

Esses tucanos são mesmo uns paspalhões. Ficarão presos ao passado eleitoral para sempre. Porque quem pretende suceder o lulo-dilmismo e a esquerda no poder tem que pensar no futuro pós-Lula e pós-Dilma. Porque o presente é dos dois e ninguém tasca. E é óbvio que os tucanos não pensam no futuro, porque a cabeça deles está no passado, quando só eles eram felizes. Felizes na bandalheira que promoviam.

Empresas de telecomunicações donas de operadoras de TV paga ficaram super satisfeitas com aprovação do PLC 116

Resposta para Com Texto Livre:

Contarei algo sobre a relativa aceleração da aprovação do PLC 116. Quem estava fazendo a mais ferrenha campanha contra o PLC 116 era a campanha 'Liberdade na TV', liderada pela Sky. Aliás, o domínio www.liberdadenatv.com.br está registrado pelo CNPJ e pela razão social Sky Brasil Serviços Ltda. Subitamente, o liberdadenatv.com.br e a campanha esfriaram. O liberdadenatv.com.br parou de ser atualizado. Vai ver, estão muito satisfeitos agora com a forma com que foi aprovada a PLC 116. A essa altura, é capaz até de o nobre blogueiro Raphael Tsavkko assinar a NET São Paulo, já que as Organizações Globo finalmente venderão sua parte na NET. O problema de muitos progressistas é que acham que todos os males do Brasil se resumem à Globo e ao demo-tucanato, quando há muitos outros problemas a resolver também.

zcarlos disse...


Realmente Marcelo, esse é apenas uma ponta do iceberg das (tele)comunicações no Brasil, sem mencionar a falta que a Lei dos Meios faz.
Faça como eu, cancele a Sky - (ou NET) - e instale um EvolutionBox, com todos os canais Sky e Net, sem pagamento de mensalidade. E o principal, totalmente legal.


sábado, 20 de agosto de 2011 19h08min00s BRT

sábado, 20 de agosto de 2011

"Volta, Lula" é insensatez e golpismo de gente de dentro e de fora do Governo Lula-Dilma

Resposta para Blog da Cidadania:

"Volta, Lula" é golpismo da Folha, golpismo da direita lulo-dilmista e, pasmem, golpismo de petistas que elegeram a Dilma, No entanto, sou favorável que a presidenta continue com plenos poderes até o último dia de mandato. Até para que seus eleitores se arrependam do voto dado em 2010. Agora mesmo os aposentados estão fulos da vida com o veto do aumento real das aposentadorias em 2012, numa prova de que dona Dilma não dá ouvidos a movimentos sociais como o dos aposentados. Em todo caso, o futuro do país está longe do cenário político posto aí. A direita demo-tucana é o passado, o lulo-dilmo-esquerdismo é presente e o futuro será muito melhor, mais honesto, mais justo e mais fraterno.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O prestígio do general Lessa entre os nacionalistas cariocas

Resposta para Com Texto Livre:

Talvez o amigo Zé Carlos não conheça o prestígio que o general Lessa tem nos circuitos nacionalistas do Rio de Janeiro, sejam nacionalistas da esquerda ou não. Lessa costuma ser elogiado em suas posições, no programa Faixa Livre, programa da AEPET e diversos movimentos sociais do Rio. Também não curto muito esse ministro Amorim, mas o Jobim era, sem sombra de dúvidas, muito pior. Um desastre para as FFAA. Pior que um general de pijama é um civil nada civilizado, fantasiado de soldado. Na verdade, teria sido muito melhor se o presidente FHC jamais tivesse imitado o governo americano, criando o Ministério da Defesa. Hoje teríamos a presidenta Dilma comandando diretamente os quatro maiores órgãos militares (Exército, Marinha, Aeronáutica e EMFA), com mais postura profissional e menos ideológica do que imaginam, e do que tiveram FHC e Lula.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Sobre a possível Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, em 2013

Respostas para O Globo:

Pelo menos não teremos cartolas tipo Joseph Blatter, Ricardo Teixeira e Carlos Arthur Nuzman comandando a coisa. O problema é que a "santíssima trindade" do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé e outras dondocas progressistas e/ou petistas (Dilma Rousseff, Cabral Filho e Eduardo Paes) estará à frente do desperdício e da bandalheira com dinheiro público na organização da infraestrutura. Nem se os botarmos ajoelhando no milho eles se emendarão.

Eu sou um absoluto descrente na honestidade desses governos e desses cartolas.

Por outro lado, esse JMJ Rio adquire ares de evento subversivo, dada às mentalidades laicista e protestante reinantes, como estas de leitores do GLOBO. O JMJ 2011 já é um evento subversivo, diante das mentalidades laicista e islamita reinantes hoje na Europa.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Globo detonando Ricardo Teixeira e a CBF? Aí tem... (2)

Já comentei este assunto aqui. Ontem li no Jornal Destak essa súbita rebeldia global desmascarada. Eis um parágrafo publicado no jornal:

A matéria (do JN), porém, não causou grandes estragos. O UOL apurou que a CBF considerou a reportagem "boba e uma prova de independência inofensiva" do jornalismo da Globo. Dirigentes avaliam que a emissora "escolheu um tema lateral, que não atinge o Mundial, para fingir que bateu no cartola, ainda de acordo com o blog do jornalista Ricardo Perrone.

Eu vi a matéria do JN. De fato, ela me pareceu ter um teor crítico muito inofensivo. Diferente das matérias da Rede Record sobre a CBF e Ricardo Teixeira.

Textos de Altamiro Borges sobre o mesmo assunto aqui, aqui e aqui.

Que o Governo tire suas patas imundas do controle social da mídia

Resposta para Blog do Miro:

Eu endosso esse cordel, Miro. Tenho apenas um acréscimo a fazer. O controle social dos meios de comunicação (controle social significa a própria sociedade controlando o que é vinculado na mídia da qual ela é usuária e cliente) deve excluir apenas uma entidade: o próprio Governo, já que ele não representa o todo da sociedade, e sim aqueles que o elegeram. Colocar o Governo pra participar de controle da mídia é querer uma mídia chapa branca, que omite falhas do Governo e faz propaganda oficial. Não acredito que esse governo lulo-dilmista que está aí queira qualquer controle social da mídia, participando ou não do controle. Por uma razão simples. Embora a base esquerdista goste muito de alardear essa porca sigla PiG, Partido da Imprensa Golpista (PiG diz muito mais sobre a porca esquerda que criou a sigla do que sobre mídia golpista ou governista) e os movimentos sociais estejam na base de apoio lulo-dilmista, também está na base do Governo a própria mídia governista. Governista é o verdadeiro significado da letra G do PiG. Não me refiro apenas aos grupos famigliares (Globo, Abril, Folha, RBS e outros que também usam bem os patrocínios estatais e ministeriais) e grupos extra-familiares (caso do grupo Record-IURD), mas também a grupos regionais lulo-dilmistas que controlam rádios, jornais e TVs nos estados, como os Sarney, os Collor e outros tantos. E eu nem citei aqui a mídia pseudo-independente (independente de quem? Do Governo é que não é), como a Carta Capital, controlada por vejistas arrependidos.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Governo do Estado - Somando forças só na hora das benesses e de ganhar eleição

Humberto Nascimento, primo da juíza Patrícia Acioli, assassinada há alguns dias atrás, reclamou na CBN que o Governo do Estado não está aceitando ajuda da Polícia Federal nas investigações para descobrir quem são os autores do crime. O Governo estaria dizendo que isso seria interferência, coisa e tal.

O Governo Sérgio Cabral é assim mesmo. O slogan deles é "somando forças". Mas é só na hora das benesses e de ganhar eleição. Na hora de remediar as questões de insegurança pública do Estado, os caras fazem mi mi mi, dão chilique e o escambau.

Matéria sobre o mesmo assunto aqui.

A crise na Europa e o governo de esquerda neoliberal do Brasil

Respostas para Tribuna da Imprensa:

Pô, Carlos Chagas. Quando alguém tem ideia de fazer protestos contra o Governo Lula-Dilma, as dondocas progressistas vão logo dizendo que são reedições do movimento Cansei e da famigerada Marcha da Família com Deus pela Liberdade. Assim fica difícil. Podem chamar o atual regime lulo-dilmista de tudo, menos democracia. Está mais para demo-cracia.

Portugal, Grécia e Espanha: países com governos socialistas. Itália, França e Inglaterra: países com governos neoliberais. Socialismo, comunismo e neoliberalismo não servem para nenhum país. E o Governo brasileiro consegue ser neoliberal e socialista ao mesmo tempo. O Brasil só terá jeito quando tiver um Governo e um Congresso nacionalistas. Acabou a fase de eu criticar por apenas criticar o neoliberalismo e a esquerda.

Martim Berto Fuchs


agosto 13th, 2011 at 10:04


A dona Dilma pode afastar quantos ladrões conseguir. É bom. Mas é bom só até amanhã. Depois da manhã surgem os substitutos.


O que está PODRE é o sistema e esse não tem um único “político” que enfrente. Nem ela. Não vejo no horizonte nenhum projeto para mudar essa situação, que sob o governo do “ético” Luiz 51, só fez piorar.


Sob o disfarce do social, tomaram conta de toda máquina pública em proveito próprio. Considero o Partido dos Trambiqueiros pior do que os outros, pois chegaram ao Poder prometendo mudanças e a única coisa que mudou foi a canta bancária deles. Para melhor, é óbvio.


E, Chagas, como você tem dificuldade para aceitar, vou repetir: – Não é o neoliberalismo que estraga tudo, são os NOVOS ladrões associados aos antigos. Assim não há dinheiro que chegue, NUNCA!

Tarciso


agosto 13th, 2011 at 11:34


A chance de mudar o Brasil para melhor foi perdida pelo PT, mais específicamente pelo Lula. Em vez de por em prática tudo o que o partido pregou antes de 2002, Lula se aliou à corja que se locupletava com o dinheiro público, e chamou para seu convívio toda as aves de rapina que antes combatia. Lula foi o maior engôdo que este país já teve, pois no seu governo praticou o que tem de pior e conviveu com a maior corrupção jamais vista e ainda conseguiu enganar de tal modo que ao povão parece que que fez algo de bom. A herança de corrupção deixada por Lula não será eliminada nem por duas Dilmas. O tempo mostrará a verdadeira face do Grande Embusteiro.

Pra mudar o Brasil para melhor, são necessárias muitas coisas. Não há uma solução simples. Mas, com certeza, não é com uma Dilma, nem com duas Dilmas, nem com um Lula, nem com dois Lulas, nem com Dilma ou Lula algum.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Governistas não enxergam um minuto adiante

Resposta para Com Texto Livre:

Esse é o problema dessas dondocas governistas como esse que escreve o Tijolaço: toda e qualquer contestação ao Governo é tida como udenista, arenista, demo-tucana, (neo)liberal, direitista, entreguista, extremista, machista ou outro -ista do mesmo naipe. Os governistas não enxergam um minuto adiante. Não enxergam as contestações de quem não é nenhum desses -istas. A estratégia é ignorar a existência de quem não é nenhum desses -istas, e usar os direitistas (que, de fato, não prestam) como o tal bode na sala (P.S: melhor seria dizer "o esqueleto do armário"). A dúvida é se desconhecem mesmo a existência dos não-direitistas ou se fogem da dura realidade: a direita é o passado, a esquerda é o presente e o futuro será muito melhor, mais íntegro, mais justo, mais fraterno e mais honesto.

Eu que não perco mais tempo escrevendo para o blogue do Brizola que anda com a esquerda e a direita lulo-dilmistas. Ele nunca publica o que escrevo. Prefiro mandar textos para o nobre Zé Carlos, que tem tanta paciência comigo como eu tenho contigo. Aliás, tenho observado que eu sou dos que mais escrevem por aqui.

domingo, 14 de agosto de 2011

Globo detonando Ricardo Teixeira e a CBF? Aí tem...

Depois que obteve os direitos de transmissão do Brasileirão até 2014, parece que a Globo resolveu jogar o homem ao mar. No caso, Ricardo Teixeira. Ou seja: acabou o suco? Hora de jogar o bagaço fora.

Em 2014, depois que vier a fatura da Copa do Mundo, a Globo dirá que não teve nada a ver com a bandalheira, só porque começou agora a detonar Ricardo Teixeira e a CBF.



Fonte: Globo.com.

Texto de Altamiro Borges sobre o mesmo assunto

A Derrama italiana

Fonte do vídeo: Globo.com.



Oprimir a população com impostos escorchantes nunca foi privilégio de governos de esquerda. Isso é uma característica e governos de várias tendências na história da humanidade: da esquerda, da direita, do comunismo, do socialismo, do liberalismo, do neoliberalismo, da monarquia absolutista, da monarquia parlamentarista, da república, do parlamentarismo, do presidencialismo, etc.

Para que haja uma alta carga tributária, basta juntarmos políticos demagogos e/ou interesseiros, e gestores incompetentes.

Miss escorrega e cai na abertura do Miss Mundo Brasil 2011

Fonte: UOL.



No desfile de abertura do concurso Miss Mundo Brasil 2011, em Angra dos Reis (RJ), na noite deste sábado, uma das candidatas, a Miss Mundo Sergipe, Mariane Silvestre, escorregou e caiu.

sábado, 13 de agosto de 2011

Filme 'Rio' não tem ônibus padronizados

Para desgosto do prefeito Eduardo Paes, os ônibus municipais mostrados no Rio (filme americano de 2011 dirigido e escrito pelo brasileiro Carlos Saldanha) não tem aquele horrendo visual padrão de caixa de remédio, inventado pelo alcaide carioca. É possível ver numa das cenas um ônibus azul, branco e preto com número de ordem 47566, o que pode ser uma referência clara a algum antigo visual dos ônibus da Viação Redentor. Aqui coloquei duas fotos da cena. O mesmo ônibus aparece à direita, na primeira foto, e à esquerda, na segunda foto.

Ok, o visual caixa de remédio só começou a chegar às ruas em novembro de 2010, quando o filme já estava provavelmente quase todo gravado. Mas e daí? Não deixa de ser uma derrota para esse bando de busólogos que defendem esses ônibus padronizados que confundem os passageiros, já que os ônibus de todas as empresas integrantes de um dos quatro consórcios municipais do Rio estão ficando todos com a mesma pintura.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

"Dilma enfrenta a Fifa". É piada? Hahahahahahahahahaha...

Resposta para o blogue petista Blog de um Sem-Mídia:

"Dilma enfrenta a FIFA"? Hahahahahahahahahaha... Só pode ser piada. Essa Folha de S. Paulo divulga há anos mentiras sobre o Governo Lula-Dilma, como faz todo o PiG (Partido da Imprensa Governista). Agora mesmo o Governo Federal fechou o Aeroporto Santos-Dumont durante o sorteio das eliminatórias da Copa 2014, na Marina da Glória, para que o tráfego aéreo não interferisse no sinal das transmissões do evento por parte da mídia brasileira e da gringa. Juntando isso com a bandalheira que está acontecendo e acontecerá até 2014 por conta dessa Copa, isso tudo é demonstração de submissão da soberania nacional aos interesses de uma organização estrangeira, que no caso é a Fifa.

Texto original do Blog de um Sem-Mídia:

SEXTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2011


POLÍTICA - Dilma enfrenta a FIFA.


Todos sabemos que a FIFA sempre impõe aos países sede da Copa do Mundo, exigências estapafúrdias que inclusive atingem a soberanias desses países. Ela se acha acima "do bem e do mal".


Espero que a Dilma tenha condições ecoragem em enfrentar a FIFA e seus polêmicos dirigentes que se perpetuaram no poder.


Dilma e as exigências da FIFA


Por Edson Joanni


Da Folha.com


Dilma considera pedidos da Fifa absurdos e queda de braço continua.


Insatisfeita com os vários pedidos feitos pela Fifa para a Copa do Mundo-2014, a presidente Dilma Roussef está disposta a não atender as exigências. Um dos pedidos da entidade que irritaram a presidente é que o governo seja o responsável por qualquer dano sofrido pela federação, seus dirigentes, convidados e instalações durante o evento.


A informação está na coluna de Mônica Bergamo, publicada na Folha nesta sexta-feira. A íntegra da coluna está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha.


"O céu é o limite para eles", diz o assessor direto de Dilma. "Mas nós consideramos que, se a Copa será boa para o Brasil, será boa também para a Fifa. Tem que ser um jogo de 'ganha-ganha', e não algo em que só eles levem a melhor".


De acordo com o assessor, Dilma não está disposta a deixar que a Fifa imponha no Brasil as condições exageradas, como teria feito à África do Sul. A queda de braço tem sido "constante", nas palavras do mesmo assessor.


No Sorteio Preliminar da Copa-2014, primeiro evento oficial do Mundial no Brasil, que foi realizado no Rio de Janeiro em 30 de julho, Dilma mostrou em discurso que o governo federal terá atuação independente da Fifa e do COL (Comitê Organizador Local). E não fez elogios a elas em suas declarações.


Dilma vem recusando audiência com Ricardo Teixeira e Joseph Blatter desde sua eleição.


POSTADO POR BLOG DE UM SEM-MÍDIA ÀS 19:23

E vem aí o calote da TV Manchete

Escrito em 9 de agosto de 2011 por Ernesto Costa Pina para a comunidade Dial AM e FM do Rio de Janeiro.

Amigos recebi o boletim do sindicato dos radialistas do RJ e vi uma matéria muito interessante sobre o caso (TV OMEGA - Rede TV!) e a extinta (infelizmente) TV Manchete. A matéria é longa mas para quem gosta dos meios de comunicação seja Rádio ou TV, vale muito a pena ler. Marcelo Delfino, meu amigo, vale a pena colocar no Tributo. vamos lá:

Fonte: Boletim do Sindicato dos Radialistas do RJ = Agosto de 2011

Por Nicola Manna Piraino , Advogado do sindicato

Quem é a TV Omega e como essa ação veio cair na sua mão?

É a razão social da Rede TV!, que surgiu em maio de 1999, quando da transferência da concessão dos canais de televisão que eram da extinta TV Manchete.

Participei como representante do Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro (SINRAD-RJ) das negociações em favor dos trabalhadores durante a crise que se abateu sobre a TV Manchete ao longo do ano de 1988, com o grupo Bloch, assim como estive presente, em conjunto com o meu colega advogado, o Dr. Alexandre Fagundes de Souza e também com outros advogados dos demais sindicatos de Radialistas de S. Paulo, Brasília, Minas Gerais, Pernambuco e Ceará, quando das negociações com o Governo Federal daquela época, buscando salvar os empregos e os salários atrasados de vários meses de cerca de 1500 trabalhadores em todo o país.

Temos, sob os cuidados do departamento jurídico do SINRAD-RJ, mais de 300 processos trabalhistas movidos em face da TV Omega, valendo dizer que em todos, sem exceção, foi reconhecida a sucessão trabalhista havida entre a extinta TV Manchete e sua sucessora, a TV Omega, seja nas varas trabalhistas, seja no Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região, bem como no Superior Tribunal do Trabalho.

Por que o senhor afirma que a “Lei de Telecomunicações e a própria Constituição Federal foram burladas”?

Porque a extinta TV Manchete nasceu em 1981 de uma parte da antiga TV Tupi, e o prazo da concessão pública foi fixado em 15 anos. Logo, em 1996, com fim do prazo estabelecido, necessária e obrigatoriamente a conseqüência legal e jurídica seria a abertura de licitação para a escolha dos novos outorgados dos respectivos canais de televisão.

Não se sabe por que razões, pois se trata de um mistério, o porquê do Governo Federal, na época presidido por Fernando Henrique Cardoso, ter prorrogado irregularmente, violando regra expressa prevista na Lei de Telecomunicações e na própria Constituição da República de 1988, por mais três anos o prazo da concessão de cinco canais (Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza), que estavam sob o controle da TV Manchete.

Mais, como se explica que empresários anônimos no meio das comunicações, a não ser pelo nebuloso sistema 0800 que era vendido em sorteios televisivos, que não possuíam nem mesmo uma emissora sequer de televisão, fossem premiados com cinco canais de uma só vez, principalmente porque não possuíam patrimônio suficiente para dar em garantia das vultosas dívidas trabalhistas, do FGTS, da previdência social e do imposto de renda, que expressamente foram reconhecidos documentalmente pelos sócios Amilcare Dallevo Jr. e Marcelo de Carvalho Fragali.

Como se deu o descumprimento das leis trabalhistas, previdenciárias e fiscais?

Para que se consumasse a transferência da concessão dos canais de televisão da extinta TV Manchete para a TV Omega, esta assumiu a obrigação de pagar a dívida trabalhista (salários atrasados, férias e 13º salários vencidos), o FGTS (cerca de 40 milhões de reais), a dívida previdenciária (mais de 200 milhões de reais) e o imposto de renda, descontado dos trabalhadores, mas não repassado para a Receita Federal, que configuraria crime de apropriação indébita, totalizando uma estimativa em 1999, em mais de R$ 320 milhões de reais.

Qual foi o acordo coletivo estabelecido com os sindicatos dos radialistas, jornalistas e artistas?

Antes da assinatura do acordo coletivo, dia e noite os futuros donos da TV Omega procuravam os sindicatos insistentemente, pois dependiam deles, para o recebimento dos canais de televisão, pelo Governo Federal, e então neste instrumento ficou pactuado o pagamento das verbas trabalhistas atrasadas, e entre outras cláusulas, restou estabelecido, uma garantia de emprego para todos os empregados por 90 dias, mas que durou 180 dias, assim como a implantação futura de um plano de demissão incentivada, e que não foi implantado, além é claro do pagamento do FGTS.

No acordo ficou estabelecido o pagamento dos salários atrasados, os salários foram pagos?

Sem dúvida este foi um dos pontos principais do acordo. Foi estabelecido o pagamento em 12 parcelas, e após a sexta parcela, a TV Omega parou o pagamento e colocou todos os empregados em disponibilidade, ou seja, aguardando uma solução, mas que na verdade era uma enganação, pois diziam: “Vá procurar a TV Manchete”.

Ora, a TV Manchete acabou com a transferência dos seus canais de televisão em 15 de maio de 1999, e após a perda da concessão se transformou numa “laranja podre”, pois também não possuía mais qualquer patrimônio livre e desembaraçado para garantir qualquer dívida.

O senhor afirma que em 1999 a TV Omega começou a fugir dos compromissos assumidos, que aconteceu, e por que eles se sentiram à vontade para não cumprir o acordo?

Em novembro de 1999, após o pagamento da sexta parcela dos salários atrasados, a TV Omega, percebendo que o Governo Federal não cobrou as obrigações pactuadas, e as dívidas parcelas deixaram de ser pagas após a obtenção das certidões negativas da Previdência Social e da Caixa Econômica Federal, para a obtenção da concessão pelo Congresso Nacional, sobrou para os empregados que deixaram de perceber o restante dos seus direitos, inclusive as indenizações trabalhistas, ficando na rua da amargura.

Eles tiveram a conivência de quem?

Do Judiciário Trabalhista não houve qualquer complacência porque todas as ações trabalhistas foram julgadas procedentes, mas não resta dúvida, que após a publicação do decreto presidencial em maio de 1999, o Governo Federal “se esqueceu” de cobrar a responsabilidade dos controladores da TV Omega de suas obrigações, numa contradição inexplicável, porque exigira que o grupo Bloch aceitasse a transferência como indicada ou pagasse toda a dívida num prazo exíguo, assim como o Congresso Nacional também silenciou sobre todo o processo de concessão que passou pelo parlamento, que na época emudeceu em relação a todas as denuncias dos Sindicatos.

O mais grave é que o Governo Federal também é credor da TV Omega (FGTS, pela Caixa Econômica Federal, cota previdenciária, pelo INSS e imposto de renda, pela Receita Federal), e não se tem notícia de qualquer cobrança da milionária dívida, o que por si só já seria motivo até mesmo da cassação da concessão da Rede TV!

Por que eles recorreram ao Superior Tribunal de Justiça e não ao Tribunal Superior do Trabalho? Foi uma manobra?

No TST, eles perderam todos os processos trabalhistas envolvendo a sucessão trabalhista, ou seja, a TV Omega não ganhou nenhum recurso interposto.

A medida judicial buscada no STJ (Conflito de Competência), no nosso entender, não procede legalmente, porque nenhum das centenas de juízes trabalhistas de todo o país e nem mesmo a 14ª Vara Cível da Comarca do Rio de Janeiro discutiram, a qualquer tempo, se eram competentes ou incompetentes para julgar os processos trabalhistas, porque é de uma clareza solar que a Constituição Federal, no seu artigo 114, estabelece que somente a Justiça do Trabalho possa julgar demandas trabalhistas.

Mais, qualquer pessoa do povo, por mais simples que seja, sabe de cor e salteado, que processo trabalhista é julgado na Justiça do Trabalho e não na Justiça Estadual, como STJ, até o momento decidiu, de forma inusitada.

Por outro lado, não houve o respeito à coisa julgada, ou seja, a quase totalidade dos processos trabalhistas relacionados nos dois processos em curso no STJ já foi julgada de forma definitiva, não comportando mais qualquer modificação, o que, aliás, causou surpresa, pois o próprio STJ possui uma Súmula que impedia aquele tipo de processo nem mesmo por um das decisões judicial

De quanto é o calote e além dos trabalhadores quem mais sai prejudicado nessa história?

Se mantido o resultado do julgamento do STJ, estima-se que 2500 processos trabalhistas serão atingidos, ou seja, mais uma vez quem será o maior prejudicado é o trabalhador, que ganhou o processo, após mais de dez anos de espera, e corre o risco de sofrer o calote do seu sagrado direito.

O senhor está fazendo um apelo para entidades se unirem para denunciar essa situação inusitada. Por que?

Porque somente com a mobilização das entidades sindicais (Sindicatos dos Radialistas, dos Jornalistas e dos Artistas), de suas Federações (Fitert e Fenaj), da Associação Nacional dos Magistrados Trabalhistas, da Associação Nacional do Ministério Público do Trabalho, a CUT, a OAB, entre outros organismos, poderemos traçar um plano de salvação dos direitos conquistados pelos ex empregados da TV Manchete e da TV Omega, e como isto estaremos preservando e valorizando a própria Justiça do Trabalho, pelo respeito de suas decisões por outros Órgãos do Judiciário.

Como o Governo Federal pode ajudar nesse impasse?

Cobrando as responsabilidades e obrigações firmadas documentalmente pela TV Omega inclusive com o próprio Governo, sob pena de cassação da concessão, que inclusive vencerá no ano de 2011, prazo este que todas as entidades já estão atentas, pois será impugnado o pedido de renovação.

O que seria a “crônica de uma morte anunciada”?

O fim de uma novela de 14 anos, que esperamos não tenha um final infeliz, pois desde o início de todo o processo de transferência dos canais de televisão da extinta TV Manchete para a TV Omega, em 1999, os radialistas, jornalistas e artistas já desconfiavam dos aventureiros que muito prometiam, mas que rapidamente fugiram de seus compromissos e obrigações, e hoje desfilam nas páginas de colunas sociais alegres e felizes, na certeza da impunidade.

Entrevista concedida à jornalista Simone Moraes.

E!

Para completar

Dentro da Rede TV! a situação é tensa e complicada. A emissora passa, talvez, por uma das maiores crises da história do canal e, em contrapartida, um de seus donos está em férias na Itália. Pode ser uma fase, mas a medida em que o tempo vai passando as coisas só pioram.

Além de quase todos os funcionários estarem recebendo atraso de salário de quase 20 dias todos os meses, fornecedores e terceirizados também estão enfrentando problemas para receber da emissora o dinheiro pelo serviço. Nos meses anteriores, produtos como "A Tarde É Sua", "Pânico" e "TV Fama", que possuem profissionais terceirizados, tiveram atrasos que variavam entre 8 a 18 dias.

Ainda no mês passado, e só agora divulgado agora pela imprensa, o Ibope cortou o sistema de relatórios e consultas de audiência. Isso quer dizer que, em nenhum setor da emissora é possível acessar o monitor de minuto-a-minuto. A Folha de S. Paulo entrou em contato com o instituto que, por força contratual, não pode falar a respeito.

Um dos produtores do "A Tarde É Sua", por exemplo, chegou a discutir com alguns usuários no Twitter que se negavam a passar dados do Ibope com os números da RedeTV!, que normalmente só aparecem nessas redes sociais à noite. Viagens, matérias especiais e links estão sendo cortados. O helicóptero da emissora, também está em terra por falta de combustível, apenas a manutenção está sendo feita.

Vários repórteres de quase todos os programas já foram demitidos e a perspectiva é de que mais baixas venham acontecer. Além disso, a emissora perdeu o "Operação de Risco", uma de suas maiores audiências e faturamento - por falta de pagamento à Medialand, produtora do programa que agora está na Record - além do Campeonato Brasileiro da Série B, também boa fonte de publicidade.

Pelos corredores da emissora é possível ouvir boatos de que Hebe Camargo estaria insatisfeita com o seu programa e que já teria voltado a conversar com o SBT. Apesar do contrato ter sido renovado há pouco mais de um ano, o "Pânico" também estaria de conversações com uma outra emissora. A vantagem nas negociações é justamente o repasse imediato das verbas, o que não vem acontecendo na RedeTV!.

Da mesma forma que a extinta TV Manchete, a emissora está afundada em processos trabalhistas que já foram perdidos. A dívida é grande. E todos os dias recebem novas notificações de funcionários que foram demitidos sem receber fundo de garantia entre outros direitos trabalhistas.

Vale lembrar que a Rede TV! originou-se da extinta Manchete que, por causa de problemas idênticos aos que acontecem hoje, faliu.

Fonte: portalps.com.br.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A nova disputa política

Resposta para Raphael Tsavkko:

Eu acho engraçado quando vejo o amigo Raphael mostrando esse temor todo com qualquer coisa que cheire a demo-tucanato, José Serra, extrema-direita ou tudo isso junto. Afinal, Raphael foi um dos primeiros progressistas blogueiros (ser progressista antes de ser blogueiro, diferente de ser blogueiro progressista, coisa de lulo-dilmistas, das dondocas do Barão de Itararé e do PHA) a declarar voto para Dilma Rousseff no 2º turno. Nós derrotamos essa gente, Raphael! E olha que nem votei nem fiz campanha pro Serra. Derrotei-o negando-lhe o voto. Aliás, os serristas me diziam que anular o voto significava votar na Dilma. A direita morreu. Virou um cadáver ambulante, um zumbi, um vampiro sobre o Governo Lula-Dilma, com esse monte de partidos fisiológicos. A disputa agora é entre o partido de Joaquim José da Silva Xavier (os nacionalistas) e o partido do Joaquim Silvério dos Reis (os traidores da Pátria). Ao meu ver, todo o quadro partidário atualmente existente, da direita à esquerda, e mesmo o neo PSD, tudo é, no fundo, o partido de Silvério dos Reis.

Aliás, não votei no Serra, não votei na Dilma nem fiz campanha pra qualquer um deles. Fiz campanha pelo voto nulo.

Não existe mais PiG golpista

Resposta para Raphael Tsavkko:

Não haverá reações de protesto contra o Governo por aqui, porque os otários eleitores de Lula e Dilma estão iludidos pelo próprio Governo e pelo PiG governista que a esquerda, malandra que é, adora chamar de PiG golpista, pra ficar posando de vítima, fazer pití e mi mi mi.

Não existe mais mídia golpista no Brasil. Nem Veja, nem Folha, nem Globo, nem RBS. Todos são governistas. Sabendo que a credibilidade deles é abaixo de zero, para ajudar o Governo eles fazem o que fazem: baixam porrete, usando inclusive de baixo jornalismo. Assim a população otária vê e ouve e fica ao lado do Governo Lula-Dilma. Se fossem realmente golpistas, esse Governo já teria caído de podre, ou derrubado. Como não são, ficam nesse morde-assopra, enquanto recebem polpudos patrocínios do Governo e das estatais. Além de mais, essa sigla PiG foi popularizada entre os blogueiros progressistas por aquele jornalista da Record-IURD que está sendo processado por Heraldo Pereira por racismo: o PHA.

Leonardo


Além de mais, essa sigla PiG foi popularizada entre os blogueiros progressistas por aquele jornalista da Record-IURD que está sendo processado por Heraldo Pereira por racismo: o PHA.(2)


Perfeito, esse PHA é o mais oportunista da face da terra, o cara derrete-se sentando o pau em seu programa nos irmãos GLBTS e ainda quer passar como progressista? Rs


Um cara que aplaude Edir Macedo, defende rasgar o código florestal com unhas e dentes, JAMAIS estará ao meu lado na labuta diária em prol da universalização dos direitos humanos.


Raphael Tsavkko


O PHA popularizou, mas não criou. O termo é bom, mas o PHA é um babaca.


(p) R. Vdss


Por favor, não é 'trollice'. Eu gostaria de saber, de modo objetivo, o que vocês acham que, DE FATO, o governo poderia fazer para implantar hoje um controle social da mídia, uma 'Ley de Medios' no Brasil?


Independente de quem está de qual lado, me parece que não seria nada fácil.


Além disso, embora eu NÃO esteja satisfeito com o governo Dilma, qual teria sido a alternativa realista? Ter o José Serra vencido a eleição?

O termo e a sigla são bons, sim. Partido da Imprensa Governista, ou PiG, com G de governista. "Ley de Medios" só serviria SE o Governo (Lula-Dilma ou qualquer outro) não botasse suas patas imundas no controle social, que deveria, de fato, ser só dos leitores, ouvintes ou telespectadores de cada órgão de mídia. Ninguém mais. Nem mesmo dos leitores, ouvintes ou telespectadores da concorrência. Nunca o Governo Lula-Dilma instalará qualquer versão sequer pálida da "Ley de Medios", que ao meu ver já tem um nome podre, pois é um termo não traduzido do espanhol. Deveriam chama-la de Lei das Mídias. No que diz respeito ao cretino tucanalha citado, só respeito os que votaram na Dilma para derrotar o Serra. Caso do Raphael. Mas esculhambo mesmo os que votaram em um ou outra imaginando serem eles fundamentalmente diferentes. Enquanto o levante nacionalista não chega, estou bem mais próximo de um regime anarquista. Ou seja: governo nenhum. Com voto nulo e tudo mais. Afinal, se o Brasil ainda prospera em algumas coisas, é APESAR DO GOVERNO, não por causa dele. E às vezes é até CONTRA as ações de Governo. Pra terminar: me dão asco esses que mencionam os tucanos para defender o Governo Lula-Dilma.

Ah, esqueci de dizer: sou terminantemente contra o voto obrigatório. Não quero sequer precisar ir anular o voto, nessas eleições farsantes, tipo Dilma vs. Serra.

P.S: Espero que meus poucos amigos esquerdistas não se ofendam com este texto. Estou batendo de frente com as ideias deles, com este texto. Eu estou farto de tanta bandalheira. Tenho direito à indignação. Se pessoas fora do meu círculo de amizade acham que não tenho direito à indignação, só demonstram seu viés autoritário. Tudo conspira a favor da manutenção da bandalheira governamental, inclusive a mídia que de oposicionista não tem nada, apesar da pose oposicionista da mídia e da pose dos governistas e esquerdistas a respeito da mídia.

Se há ainda mídia golpista direitista, ela atua apenas nos setores cultural e de entretenimento, últimos redutos de poder da direita.

Se há PiG golpista, ele é governista. Está assim de órgãos de imprensa golpista escondendo a bandalheira do Governo, defendendo-o e reprimindo as vozes discordantes, golpeando a democracia.

Minha indignação é antiga. Começou bem antes dessa bandalheira da Copa 2014 e da Olim Piada 2016. Pra falar a verdade, minha indignação vem desde que me conheço como um ser politicamente pensante. Além do mais, eu sempre adorei polemizar.