Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Milicos fazem gentileza com bispos e padres do Rio: reativam serviço de voos pelo Correio Aéreo Nacional só para arcebispo e convidados

Eu fui soldado de primeira classe especializado da Aeronáutica, entre 1995 e 1999. Nunca viajei de avião. Eu devia ter sido padre, e padre muito bem relacionado com o Arcebispo do Rio. Quem sabe assim viajaria gratuitamente de avião.

Gratuitamente, não. Os contribuintes otários pagariam. Fossem católicos ou não.

Fonte: O Dia.

Blitz do Dia: Igreja usou serviço suspenso


Segundo a FAB, Correio Aéreo Nacional está paralisado até o fim dos Jogos Militares


Rio - Apesar de a Força Aérea Brasileira (FAB) ter informado que a aeronave usada no último domingo pela comitiva de 25 religiosos da Arquidiocese do Rio estava a serviço do Correio Aéreo Nacional (CAN), o programa, segundo constatou a Blitz do DIA, está suspenso desde quarta-feira da semana passada.


A informação da paralisação do serviço foi passada para equipe do jornal, ontem, à tarde, no posto do Aeroporto da Base Aérea do Galeão. Segundo militares que estavam no setor, a suspensão do correio ocorreu por causa dos Jogos Mundiais Militares, que começam amanhã. As viagens serão retomadas após o final do evento, no dia 24.


O correio aéreo é serviço de transporte de material para uso militar dentro do País. Quando sobra assentos, eles podem ser ocupados por qualquer cidadão cadastrado que tenha que viajar para o lugar onde o avião vá pousar.


A FAB ainda não soube informar que tipo de transporte estava sendo feito pela aeronave C-97 Brasília, que deixou o Rio de Janeiro rumo a Campo Grande, Mato Grosso do Sul, para levar a comitiva encabeçada pelo arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta. A explicação era de que a carona foi dada porque a aeronave estava sendo usada pelo Correio Aéreo Nacional.


Os religiosos foram e voltaram domingo para Campo Grande para a posse do novo arcebispo, D. Dimas Barbosa.


Aeronave ficou à disposição


A Arquidiocese do Rio, que fez o pedido do voo, prometeu devolver o valor das passagens para os cofres públicos, através de doação a um programa de assistência social. No entanto, até ontem, a instituição não tinha previsão de quanto desembolsaria e quando faria o depósito. Durante oito horas, o avião ficou à disposição do grupo.

Mais detalhes aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário