Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Qual é o Deus da Constituição que diz que o Estado é laico?

Resposta para Com Texto Livre:


zcarlos disse...


Estávamos discutindo religião até aqui.
Se é pra debater Política e Religião, então o papo é outro.
Por que são eleitos parlamentares representantes de igrejas?
Por acaso eles não representam uma parte da população?
O mais importante nisso é manter o Estado laico. Coisa que nem na Constituição é respeitado. Basta ver seu preâmbulo.


quinta-feira, 30 de junho de 2011 13h40min00s BRT

Pois é, Zé Carlos. Chegamos num ponto em que concordamos: a política brasileira está uma zona, e não é de hoje. Eu digo que nem lulo-dilmistas botaram ordem nesta zona, e não seriam os demo-tucanos que botariam, ao contrário do que as dondocas reacionárias disseram durante a campanha José Serra 2010. Haja vista a citação de Deus no preâmbulo da Constituição que lá na frente afirma o laicismo do Estado, coisas que os constituintes (de Lula aos tucanos) deixaram passar tranquilamente. Parece que querem agradar a todos, exceto os ateus, já que quem não é ateu (se for mesmo ateu, não reconhece nem a si mesmo como Deus) pode dizer que o Deus citado na Constituição pode ser qualquer coisa: o Deus de Abraão, o Deus de Isaac, o Deus de Jacó, a Santíssima Trindade dos cristãos, o Allah do Islã, as divindades dos credos politeístas ou panteístas, a Deusa Gaia da última Campanha da Fraternidade e dos ecochatos de butique, talvez o próprio Estado ou o próprio indivíduo que reconhece a si mesmo como Deus e Senhor de sua vida... Parece que interessa à classe política que aí está manter a farsa política já a partir do início da Constituição, com a própria Carta Magna contradizendo a si mesma. Não nos surpreendamos com os demais anacronismos da legislação brasileira e nem com o descumprimento da mesma. A zona se reflete em todas as legislaturas do Parlamento brasileiro (federal, estadual e municipal), onde sempre tivemos as bancadas só de alguns: a bancada evangélica, a bancada espírita, a bancada católica, a bancada ruralista, a bancada do futebol, as bancadas da saúde (a dos defensores do SUS e os defensores da rede privada), a bancada dos empresários, a bancada da radiodifusão, a bancada dos sindicalistas... A única bancada que nunca houve é a bancada de defesa soberania nacional e da população brasileira como um todo.

zcarlos disse...


Considero que essas bancadas fazem parte do jogo democrático. É natural que existam.
Não se pode é aceitar que queiram ganhar no grito; e não no voto.


quinta-feira, 30 de junho de 2011 18h19min00s BRT

Pois é, Zé Carlos. Mantenhamos nossa conversa disponível nos blogues, para todos acompanharem. Abs

Segundo Apóstolo Estevam e Bispo Macedo, "religião é a causa dos males"

Respostas para Com Texto Livre:

Padres que cometem pedofilia fazem parte da mesma categoria que o bispo de Guarulhos e os bispos da Teologia da Libertação: são os devotos do apóstolo Judas Iscariotes, que como eles (padres sexistas, bispos vermelhos, etc), traiu Jesus Cristo. Eles não tem o que responder, Zé Carlos. Têm é o que fazer: o suicídio, assim como fez seu patrono. Aliás, ontem eu vi a imagem do suicídio de Judas Iscariotes, naquele filme A Paixão de Cristo de Mel Gibson.

quinta-feira, 30 de junho de 2011 07h32min00s BRT

zcarlos disse...


Religião é a causa dos males.


quinta-feira, 30 de junho de 2011 09h40min00s BRT

Tenho encontrado coisas curiosas na igreja brasileira, Zé Carlos. Você nem imagina. "Religião é a causa dos males" também é o discurso do apóstolo Estevam Hernandes e do bispo Edir Macedo, líderes máximos das igrejas Renascer e IURD, respectivamente. Eles e seus seguidores costumam dizer que "Jesus não é religião", em alusão aos religiosos, que eles identificam como sendo os fariseus e os sacerdotes do Templo no Novo Testamento, as igrejas católicas (a romana e as orientais) e as igrejas protestantes históricas, os quatro grupos com suas liturgias rígidas e regras extrabíblicas. O rapper DJ Alpiste (da Renascer) chegou a escrever na música O Inimigo, onde o narrador é o Diabo em pessoa: "Foi por isso que eu criei a religião / Pra você achar que todo pastor é ladrão / E o dinheiro que o povo dá na igreja / Você gasta bem melhor tomando cerveja / Sou capaz de tudo pra te afastar da luz / Pra que vc nunca conheça a Jesus".

zcarlos disse...


Então vamos reformular a frase:
"Religião é o ópio do povo!"
Como dizia Lennon, imagine um mundo sem religião...
Pra quem acredita em deus e no diabo, essa rapper serve.


quinta-feira, 30 de junho de 2011 13h18min00s BRT

O problema é que os picaretas de Cristo tomaram para si a crítica à religião, seja lá qual for e que significado tenha. E como os picaretas de Cristo endossam qualquer frase marxista a respeito, não é à toa que a esquerda e as igrejas neopentecostais (Renascer e IURD incluídas) estão juntas, saltitantes e serelepes na base de apoio do Governo Lula-Dilma.

Reflexões de um leigo sobre a CNBB

Autor: Percival Puggina.

Quando a CNBB, organização que congrega o episcopado brasileiro, ergue sua voz para defender a família, a vida humana desde a concepção, a educação religiosa, a preservação das tradições cristãs da sociedade (aí incluídos o respeito ao descanso dominical, feriados e símbolos religiosos), eu me ponho a pensar... De qual lado do espectro político vem chumbo grosso contra tudo isso? Qual ou quais os partidos mais avessos a essas posições essenciais à missão da Igreja? O mais mal informado dos leitores não hesitará um segundo antes de cravar a resposta certa às duas perguntas. Dez para todo mundo. Impõe-se, no entanto, um outro par de indagações. Com quais partidos e instituições o leitor considera a CNBB mais estreitamente identificada? A qual lado do quadrante ideológico pertencem tais órgãos e movimentos? Novamente, dez para todo mundo.

Se a nota do leitor é dez, o conceito da CNBB perante tamanha contradição há de andar um pouco abaixo disso. Com efeito, não parece sensato nem compatível com a missão eclesial o apoio da organização àqueles que mais atacam os valores cristãos. Perante tal disparate, é possível que o leitor comece a repensar as respostas anteriores. "Será que respondi certo antes? Terei sido induzido ao erro?". Isso nos leva a propor a prova dos nove para verificação do raciocínio que estou desenvolvendo: quantas vezes, nos últimos anos, o leitor encontrou na imprensa alguma crítica desses partidos e/ou organizações à CNBB? Vamos lá. Pense bem. Puxe pela memória. Nada? Veja que temos como objeto da busca organizações que não poupam adversários! Pois é, se marcou "nenhuma", o leitor cravou, de novo, a resposta certa e óbvia. Nunca aconteceu isso, apesar de esses segmentos jamais serem condescendentes com quem se atravesse no caminho de suas propostas ou projetos.

A coisa fica ainda mais grave porque os mesmos setores vivem clamando que o Estado é laico, que a moral cristã não pode pretender espaço nas normas que incidem sobre a vida social, que os símbolos religiosos têm que ser retirados dos lugares públicos, que o Papa é um retrógrado e que a Igreja é um dos males da humanidade. Mas contra a CNBB, nem um pio! O nome disso é parceria. É companheirismo. E torna inevitável a constatação: a imagem da CNBB está associada a uma corrente política avessa à sua missão. Essa não é uma questão pequena, nem recente, nem vazia de sentido moral. Bem ao contrário. Para a CNBB, desde os anos 70 do século passado, a convergência ideológica supera em significado e importância a divergência moral e religiosa.

Antes que alguém saia com o clássico - "Isso é o que você diz!", vale lembrar que em fins de dezembro do ano passado, falando aos bispos brasileiros do Sul III e IV, quando com ele estiveram em visita ad limina, Bento XVI os advertiu para “o perigo que comporta a assunção acrítica, feita por alguns teólogos, de teses e metodologias provenientes do marxismo, cujas sequelas mais ou menos visíveis, feitas de rebelião, divisão, dissenso, ofensa e anarquia fazem-se sentir ainda, criando, nas vossas comunidades diocesanas, grande sofrimento e grave perda de forças vivas”. Não sou só eu quem diz.

A CNBB está ao lado dessas correntes. A elas convergem suas pastorais sociais. Com elas se alinham os desvios doutrinários propostos pela Teologia da Libertação. Com elas andam a CPT, as CEBs, o CIMI, as CFs, bem como muitos de seus documentos e estudos. Com elas a CNBB se engaja em promoções nacionais, como foi a campanha pelo calote da dívida externa, e pela limitação, em 20 módulos, da extensão das propriedades rurais. Procede, enfim, como o Chapeuzinho Vermelho que levasse o Lobo Mau pela mão até a casa da vovozinha.

* Artigo publicado originalmente na Revista Voto, edição de junho de 2011, e recebido pelo autor deste blogue via correio eletrônico.
______________
* Percival Puggina (66) é arquiteto, empresário, escritor, titular do site www.puggina.org, articulista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país, autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia e Pombas e Gaviões.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Comissão da Câmara paulistana aprova bandalheira corinthiana na Copa 2014

E continua o desperdício de dinheiro público desviado de saúde, educação e outras prioridades, para fazer a festa e a riqueza dos empresários e dos cartolas futebolistas.

No caso específico da cidade de São Paulo, não são apenas os lulo-dilmistas e os demo-tucanos que apoiam a bandalheira. Lá são os neopeessedistas que estão à frente.

Fonte: G1.

29/06/2011 14h52 - Atualizado em 29/06/2011 14h56


Comissão da Câmara de SP aprova incentivo ao estádio do Corinthians

Projeto está previsto na pauta da sessão da tarde desta quarta-feira.
Há expectativa de que vereadores votem projeto em primeira discussão.


Roney Domingos
Do G1 SP


A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara Municipal de São Paulo, aprovou na tarde desta quarta-feira (29) o projeto de lei 288/2011, que trata da concessão de incentivos fiscais de R$ 420 milhões ao estádio do Corinthians.


O vereador Adilson Amadeu (PTB) devolveu o projeto à CCJ nesta quarta. Agora, o projeto irá a plenário. Ele está previsto na pauta da sessão extraordinária que ocorre nesta tarde. Há a expectativa de que ele possa ser votado em primeira discussão. Ele ainda precisa passar por uma segunda votação e ser sancionado pelo prefeito Gilberto Kassab para entrar em vigor.


O projeto começou a tramitar na Câmara na terça-feira (21) e, no mesmo dia, o presidente do Corinthians, Andrés Sanches, em visita aos vereadores, disse que a solução financeira do estádio, da qual os incentivos fiscais fazem parte, precisa ser apresentada até 10 de julho, sob pena de a Fifa escolher outro local para abertura da Copa do Mundo. Outro fator de pressão é a aproximação do recesso parlamentar de julho.


Apesar da pressão, o texto tramitou menos de três horas desde que foi lido na Casa.

Fonte: Câmara de Vereadores de São Paulo.

PL DE INCENTIVO AO CORINTHIANS É APROVADO EM PRIMEIRA VOTAÇÃO


Por 36 votos a favor e 12 contra, com três abstenções, o plenário da Câmara Municipal de São Paulo (CMSP) aprovou nesta quarta-feira, em primeira votação, o Projeto de Lei 288/2011, de autoria do Executivo, que prevê incentivos fiscais para a construção do estádio do Corinthians, na Zona Leste de São Paulo.


O projeto deve agora respeitar um intervalo de 48h regimentais para que volte a ser avaliado pelos parlamentares em segunda votação. Nesta quinta, o PL passa por nova Audiência Pública para discussão da matéria, a partir das 9h, no Salão Nobre da Câmara.


(29/06/2011 – 19h55)

Fonte: Câmara de Vereadores de São Paulo.

PARECER FAVORÁVEL AO PL DE INCENTIVOS AO CORINTHIANS É APROVADO


A Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa aprovou nesta quarta-feira o relatório do vereador José Américo (PT) favorável ao Projeto de Lei 288/2011, do Executivo, que dispõe sobre a concessão de incentivos para a construção do estádio do Corinthians, na Zona Leste de São Paulo.


O presidente da comissão, Arselino Tatto (PT), deu encaminhamento ao tema após a entrega do texto pelo vereador Adilson Amadeu (PT), que havia pedido vista durante a reunião de ontem. Pelo Regimento Interno da Câmara Municipal, ele teria dois dias para avaliar a matéria e devolvê-la ao colegiado, mas um acordo permitiu a entrega antes do prazo.


O relatório de Américo pela legalidade do PL 288/2011 recebeu votos favoráveis de Roberto Tripoli (PV), Adolfo Quintas (PSDB), Dalton Silvano (sem partido), Milton Leite (DEM) e Salomão (PSDB) — além do próprio José Américo. Votaram contra Arselino Tatto, Aurélio Miguel (PR) e Adilson Amadeu.


Aurélio Miguel apresentou um voto em separado pela ilegalidade e inconstitucionalidade do projeto, que foi rejeitado pelos demais integrantes da comissão. Ele informou que levará para votação em plenário um outro recurso contrário à proposta do Executivo — um substitutivo — questionando trechos do PL original e propondo alterações no texto.


Entre as mudanças sugeridas, Miguel pede que sejam reduzidos de R$ 420 milhões para R$ 200 milhões os incentivos previstos para a construção do estádio corintiano e que a diferença seja aplicada em melhorias na infraestrutura da Zona Leste.


Ele solicita ainda a inclusão de três vereadores e do presidente do Tribunal de Contas do Município (TCM) no Comitê de Construção do Estádio da Copa do Mundo de Futebol, órgão que, de acordo com o PL 288/2011, terá a função de "analisar e deliberar sobre os projetos de construção do estádio e fiscalizar o acompanhamento da obra".


A ausência do Poder Legislativo no comitê também foi questionada por Adilson Amadeu. Ele é autor de outro substitutivo no qual pede a presença de pelo menos um vereador no órgão. O texto original do projeto prevê apenas secretários municipais na composição do grupo de trabalho.


(29/06/2011 - 15h37)

terça-feira, 28 de junho de 2011

Organizações Globo no PiG, Partido da Imprensa Governista

Sérgio Cabral Filho
Resposta para Coturno Noturno:

As dondocas progressistas (PHA à frente) gostam muito de chamar as Organizações Globo de PiG, Partido da Imprensa Golpista. Só que as Org. Globo tratam muito bem a dupla de governantes lulo-dilmistas Sérgio Cabral Filho e Eduardo Paes. Críticas muito discretas só podem ser vistas ou ouvidas de vez em quando em órgãos como O Globo, Extra, CBN e Globo News. Não permitem a menor dúvida sobre o Governo Cabral no veículo realmente de massa: a Rede Globo. Por lá, até contrataram o ex-caveira Rodrigo Pimentel pra ser porta-voz da política de insegurança pública do Governo do Estado... É mais fácil encontrar criticas aos governos do PMDB-RJ na Rede Record, que também não é flor que se cheire e tem seus interesses político-partidários próprios.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Bandalheira olímpico-futebolística digital e em alta resolução

Respostas para o blogue Tijolaço:

Texto anterior de Marcelo Delfino

Luis says:
23 de June de 2011 at 11:28


Gostei do novo estilo troleiro e dos “insuspeitos blogs progressistas”.
O troll é antes de tudo um terceirizador da intriga e um fomentador de novas intrigas. Tem que ser antenado e criativo e saber ser ridículo com empáfia.
Nota 8.

Renato Lira says:
23 de June de 2011 at 12:16


Em vez de ficar com as “avaliações” de “insuspeitos blogs progressistas”, sugiro que você leia o texto do projeto antes de escrever coisas que desconhece.
A questão não é ser “chapa branca”, meu caro. A questão aqui é impedir a desinformação e a manipulação, tanto dos espertalhões e alienados reaças de direita quanto dos alucinados, pseudo-rebeldes e pseudo-progrssistas reaças de esquerda.
Pitoresco esse novo momento em que “insuspeitos blogs progressistas” aliam-se a partidos de direita e a empreiteiras para manter uma lei que facilita a corrupção e a gastança, contra um projeto que visa impedir cartéis, que controla os gastos.
Muito pitoresca essa união “progressistas”-empreiteiras.
Uns por interesse (as empreiteiras)
Outros (os “progressistas”) só pra dizer que “é contra e pronto”. Porque são sempre contra tudo.
Pra quem foi contra até o ProUni, aliando-se à direita para derrubá-lo, não me surpreende.

Eu li esse traste de projeto olímpico-futebolístico. Desperdício e roubalheira com assepsia, para não deixarem rastros nem pistas. O crime perfeito. E em tempos de TV HD e de transparência de mentira governamental via Internet, a bandalheira olímpico-futebolística será digital e em alta resolução.

P.S: Quem foi contra o ProUni foram vários políticos da oposição, não eu. Só um esclarecimento para quem não lê o Tijolaço.

sábado, 25 de junho de 2011

Cédulas manchadas de rosa chegam ao Rio de Janeiro

O sistema bancário nacional não conseguiu segurar em São Paulo e na Bahia as cédulas manchadas de rosa em inúmeras explosões de caixas eletrônicos causadas por ladrões que as otoridades da insegurança pública não detém. Ontem mesmo, recebi uma dessas notas na Agência Abolição (Rio de Janeiro) do Banco do Brasil. Era uma cédula de R$ 10, num saque no valor de R$ 30, com outras duas cédulas de R$ 10 sem problemas.

Eu já sabia que o Banco Central tinha emitido uma nova norma técnica, mandando os bancos trocarem imediatamente as cédulas fornecidas por caixas eletrônicos durante o expediente bancário, ou no expediente seguinte, se o saque tiver sido feito fora do expediente bancário. Meu saque foi feito durante o expediente. Por isso, tratei de entrar na fila do caixa para trocar a cédula manchada. Nem tanto pelo valor, mas para que o banco aprenda a não colocar nos caixas eletrônicos notas provenientes de roubo.

Trocar a nota os funcionários do Banco do Brasil trocaram. Fizeram corretamente. Mas não antes de a caixa do banco e um dos superiores passarem mais de uma hora lendo a norma técnica do Banco Central e a papelada do BB a respeito do assunto. Só depois desta mais de uma hora é que eles retiveram a cédula manchada e me deram outra sem problemas, junto com um comunicado informando que a cédula manchada seria enviada para análise técnica do Banco Central.

Se não tivessem trocado a nota, eu colocaria os dois bancos (o Central e o do Brasil) e as otoridades de insegurança aqui no moedor de carne do blogue. Não tenho culpa se as otoridades da insegurança pública e os bancos não tomam conta do dinheiro que circula nos bancos.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Curtindo a Vida Adoidado ainda não chegou à era da HDTV

Pelo menos aqui na terra brasilis, a emissora detentora dos direitos de transmissão do filme Curtindo a Vida Adoidado não conseguiu ou não quis obter ainda a versão HD (1080 x 1920 pixels) deste clássico do cinema para exibir na TV aberta. E até agora não descobri nenhum canal que exiba o filme na TV paga, seja em HD ou Standard.

Vale lembrar que o filme é de 1986, e vem sendo exibido na TV aberta brasileira pelo menos desde a década de 1990. A sessão televisiva campeã de exibições do filme é a Sessão da Tarde. Que não é mais AQUELA gloriosa Sessão da Tarde dos anos 70, 80 e 90, como anotei aqui.

A questão agora é que hoje de madrugada, por volta de 3h, a Rede Globo programou a exibição do filme na sua sessão Corujão, ex-Sessão Coruja. Como estou vendo agora os canais HD, conferi os 15 minutos iniciais. Com o sono que estava, não assistiria esse filme inteiro de novo em plena madrugada. Não ouvia falar de exibição do filme em TV aberta desde 2002. Só que a versão exibida NÃO foi HD. Foi a velha versão Standard em formato 4x3 (com as laterais do filme cortadas, obviamente). E era versão dublada, como quase todas as cópias de filmes exibidas na TV aberta brasileira.

Não dá para aceitar que a TV aberta brasileira ainda exiba programas Standard, quando os mesmos possuem versão HD. Depois estranham por quê a TV HD (ou DTV) ainda está longe de suplantar a TV analógica, tornando-se ela mesma (a DTV) o padrão corrente de TV.

Brizola Neto defendendo a corja governamental

Resposta para os blogs Tijolaço e Com Texto Livre:

Esse netinho do Brizola está me saindo cada vez mais enrolador e cada vez mais chapa branca, ao defender essa corja governamental. Fico com a avaliação dos insuspeitos blogs progressistas O Kylocyclo, Mingau de Aço, Planeta Laranja e Pizzaria do Poder: essa Copa 2014 e essa Olim Piada 2016 serão ocasiões de roubalheira e desperdício "nunca antes na história deste país". Mandem a fatura para dona Dilma. E também para os demo-tucanos e neo peessedistas, já que, a princípio, os estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Norte e suas capitais estarão envolvidos na bandalheira.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Nova favela carioca recebe nome de "Dilma Rusself"

Para chamar a atenção, a mais nova favela carioca não tinha nome. Agora tem: "Comunidade Dilma Rusself". Assim mesmo, com o sobrenome búlgaro com escrita errada e tudo. E conseguiram, de fato, chamar a atenção, conforme matéria na imprensa carioca, aqui.

Créu na velocidade 13! Pra presidenta, pouco importa se o povo não sabe falar nem escrever o nome dela. O que importa é que continue teclando 13 e CONFIRMA na urna eletrônica, pra votar nela. O que qualquer analfabeto aprende a fazer direitinho.

O nome da favela é "Dilma Rusself" porque seus fundadores são adeptos daquele lema punk: do it yourself, o faça você mesmo. No caso, faça você mesmo sua própria favela.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Prefeitura está se lixando para o Engenho de Dentro

Semana passada, o Jornal da Record colocou no ar mais uma reportagem mostrando o estado de semiabandono a que a Prefeitura deixa o bairro Engenho de Dentro, cujas únicas obras relevantes nos últimos anos foram relacionadas à construção do Estádio Olímpico João Havelange, hoje arrendado pelo Botafogo. Para viabilizar o Engenhão, foi desapropriada uma enorme área onde há anos atrás ficavam as oficinas de manutenção dos trens da Rede Ferroviária Federal. Também foram feitas obras de enbonecamento das calçadas imediatamente ao redor do estádio e nas ruas Henrique Sheid e General Clarindo. Vez ou outra, os moradores da Rua Guineza reclamam da falta d'água, pois nos dias imediatamente anteriores a eventos no Engenhão a dona Cedae faz manobras para encher as caixas d'água do estádio, danando os vizinhos.

Nenhuma das promessas de melhorias para o bairro prometidas por conta do famigerado Pan 2007 foi cumprida. Nada de abrir o estádio para novos atletas ou para atividades comunitárias, nada de dar um aproveitamento aos galpões abandonados na esquina da Rua José dos Reis com Avenida Amaro Cavalcanti, e nada de incentivo ao pequeno comércio local, onde só prosperam os que vendem cerveja para as hordas de torcedores de futebol que não tem compromisso com o bairro e fazem bebedeira nas calçadas e esquinas em dias de jogos no Engenhão.

É óbvio que não haverá mudança positiva alguma de parte da Prefeitura até a Olim Piada de 2016. E vem mais lambanças ainda, com o despejo e desapropriação de moradores para a construção do futuro viaduto da Rua da Abolição. Só para os forasteiros saírem de automóvel e deixarem correndo "este bairro longe". E o poder público nada de melhorar o transporte público aqui da área...

A reportagem teve entrevistas com moradores do entorno do Engenhão, entre eles o presidente da Associação de Moradores do Entorno do Engenhão, Aníbal Antunes. Ele deve ter uma longa coleção de vídeos com entrevistas que ele concedeu para a TV, desde antes da obra de construção do Engenhão.

Fique aqui meus cumprimentos à Rede Record pela matéria, e também ao Aníbal. Gente boa pacas.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Coturno Noturno cutucando as dondocas progressistas

Logo quem! Um cara cujo blogue até recebe uns comentários meus (leia aqui), mas cujo autor já fez campanha (sem arrependimento) para o que de pior existe entre as dondocas reacionárias da política brasileira, também muito bem patrocinadas, quando não estão elas mesmas montadas na grana. No entanto, não posso deixar de destacar o texto magistral que o Coturno escreveu a respeito das dondocas progressistas, muito bem patrocinadas pelos governos (o federal e o famigerado Governo do Distrito Federal) e que agora devem dar seus tradicionais pitís, aos gritos de "Golpista! Golpista! Golpista! Golpista! Golpista!" ecoando por aí.

O Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas, realizado em Brasília, foi pago por todos nós, pois tem o patrocínio da Petrobras, Fundação Banco do Brasil, Itaipu Binacional e governo do Distrito Federal. Reuniu 400 blogueiros que apoiaram o governo Lula e a eleição de Dilma Rousseff. Lula, que abriu o evento, foi recebido como se estivesse chegando a uma convenção petista, com musiquinhas de campanha, o que demonstra o tipo de gente que ali estava: militantes financiados por dinheiro público, que não pagaram cama, comida e inscrição para promover um lamentável espetáculo de subserviência aos patrocinadores.

Texto completo aqui.

Ah, o Coturno publica textos da Folha. Está pedindo para apanhar. E não vai demorar.

Até o momento em que edito esta postagem, o Coturno colocou mais uma postagem sobre o assunto aqui. Quem quiser encarar, vá por sua conta e risco.

domingo, 19 de junho de 2011

Os devotos de Nossa Senhora da Igreja Vermelha (1)

Resposta para Coturno Noturno:

Quando é que os católicos vão criar vergonha na cara e fazer uma Marcha contra a CNBB?

Marcha eu não sei, porque marcha é coisa de quem vai na tal Marcha para Jesus com aquele apóstolo que esconde dólares na Bíblia. Católicos estão mais próximos de procissões. E passeatas, só aquelas da Igreja Vermelha, com aqueles padres de passeata, nomeados como tais pela revista Veja no tempo em que ainda se podia dialogar com esquerdistas citando textos deste semanário. Ou então algo de natureza cívica ou passeata de categorias profissionais, ambas sem relação com o credo.

Eu sou católico, Coturno. E denuncio as víboras infiltradas na própria Igreja. Inclusive os bispos "progressistas" da CNBB. São traidores da Igreja, adeptos de doutrinas incompatíveis com o cristinanismo, como marxismo, comunismo e socialismo, tão incompatíveis quanto o neoliberalismo. Eles são devotos do Apóstolo Judas Iscariotes e também devotos de Nossa Senhora (senhora deles, claro) da Igreja Vermelha, que não é Maria, mãe de Jesus Cristo, e sim a presidanta (tudo com A) Dilma Rousseff.

Se fizerem um exame de DNA no PT, descobrirão que o pai é o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a mãe é a CNBB.

Há meses divulgo este texto encaminhado ao Vaticano por Percival Puggina: http://mjdelfino.blogspot.com/2010/03/carta-congregacao-para-doutrina-da-fe.html

sábado, 18 de junho de 2011

Blu-Ray de Blade Runner a R$ 159,90? Tou fora!

De vez em quando, pretendo fazer neste blog comentários sobre o mercado de distribuição de filmes no Brasil. Eu estava procurando a versão nacional em Blu-Ray do clássico Blade Runner. Sò que o mercado nacional tem apenas uma caríssima edição que custa em média R$ 159,90 (exemplo aqui) que, mesmo assim, não tem dois discos DVD de extras da versão original americana, conforme atesta a DVD Magazine. Não lançaram uma versão mais barata, simples ou dupla (com um ou no máximo dois discos Blu-Ray) nem na Gringolândia, que dirá aqui na nossa terra brasilis.

Então os senhores não verão a cor do meu dinheirinho. Continuarei assistindo Blade Runner no meu convencional DVD "versão original do diretor", que achei a módicos R$ 19,90 numa banquinha dessas de lojas de departamentos.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Os partidos pontocom

Sabemos que esses partidos políticos que estão aí registrados do TSE viraram há anos balcões de negócios. Da extrema-direita à extrema-esquerda. Mesmo quando os negócios tem a decência de não envolver dinheiro, envolvem no mínimo perda de valores positivos ou a adoção de valores negativos. É comunista fazendo acordo com ruralista, é direitista achando lindo os elogios da presidenta a FHC, é partido de direita representando o Consenso de Washington, é partido de esquerda representando o Foro de São Paulo, é partido programático abrindo mão de seu programa, é a esquerda e a direita unidas na pilhagem da Copa 2014 e da Olim Piada de 2016...

Os portais oficiais desses partidos na Internet costumam ser registrados com endereços .org.br, como se fossem organizações sem fins lucrativos. Mas como são ONGs com alta rentabilidade e às vezes com objetivos implicitamente comerciais, deviam se registrar com endereços pontocom. Por exemplo: pt.com.br, pcdob.com.br, psdb.com.br, dem.com.br, pmdb.com.br (esse, então, faz negócio com todos os governos), e assim por diante.

Só que o PC do B e o DEM estão atrasados. O endereço pcdob.com.br já foi registrado por uma empresa de anúncios classificados, e o endereço dem.com.br foi tomado por hackers. Coincidência ou não?

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Esquerda apoiaria movimento trabalhista dos militares federais? Duvide-o-dó

É engraçado quando algum político ou parlamentar de esquerda apoia pessoalmente o movimento trabalhista que os bombeiros militares do Rio de Janeiro estão fazendo para reivindicar salários justos e melhores condições de trabalho junto ao governador Sérgio Cabral Filho.

E por que acho graça? Porque duvido que qualquer esquerdista apoiasse um movimento trabalhista semelhante se esse fosse promovido pelos militares das FFAA (Exército, Marinha e Aeronáutica) junto à presidenta que a esquerda inventou. E não estou me referindo a golpe porríssima nenhuma, mesmo porque o movimento dos militares do Rio está longe de derrubar o governador Cabral Filho.

Pelo menos desde a gestão Collor, todos os governos federais tem promovido sistematicamente o sucateamento das FFAA e o achatamento salarial dos vencimentos dos militares. A ponto de muitos jovens oficiais preferirem trocar a carreira nas FFAA por carreiras no serviço público civil ou mesmo no setor privado, pois ambos os setores pagam salários mais adequados a profissionais qualificados no mesmo nível que esses militares.

O achatamento salarial e o sucateamento das FFAA começou lá atrás no Governo Collor, seguindo a tendência neoliberal de sucatear todo o serviço público, civil ou militar. Continuou com Itamar. Com o ex-exilado FHC, o ex-preso Lula e a ex-presa e ex-torturada Dilma, a coisa adquire ares de uma doce vingança contra os golpistas de 1964. Só que as vítimas não são quem deveriam ser (ex-torturadores, ex-carcereiros, escroques, estrupícios, etc), mas as FFAA e os militares de hoje sem relação com os golpistas. A coisa teria continuado da mesma maneira, se o presidente hoje fosse o ex-exilado José Serra ou qualquer outro dessa geração de ex-presos, ex-torturados, ex-exilados, escroques, estrupícios...

Se esse movimento militar iniciado no Rio de Janeiro se nacionalizar, não vai adiantar os politiqueiros chorarem ou ficarem de mi mi mi, como faz o governador do Rio. Aliás, já estou ouvindo deputados de direita se borrando com essa possibilidade. Logo, logo os de esquerda se borrarão, também.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Por um ônibus mais silencioso

Fonte: Shogunidades.


Para você funkeiro, pagodeiro, ouvinte de musica brega em geral; que acha lindo ouvir musica alta no celular e obrigar os outros a compartilhar do seu mal-gosto e total falta de educação.

Nenhum time é o Brasil

Mais uma vez, a Rede Globo faz aquelas cretinas campanhas ufanísticas de pseudo-apoio a um time brasileiro que chega à final da Libertadores. Hoje, o Santos enfrentará o Peñarol, em Montevidéu. E lá vem a Vênus Platinada com aquele papo de "o Santos é o Brasil na final da Libertadores".

putizgrila.com.br... NUNCA um time brasileiro que chegue à final de qualquer competição esportiva (seja futebol ou não) é ou representa um país inteiro, mesmo aqueles que não torcem pelo time nem gostam do esporte. Esse time representa tão somente o seu clube. Nada mais.

Se serve de consolo, o Peñarol também não é o Uruguai na final da Libertadores. Aliás, o Brasil e o Uruguai são muito maiores e mais importantes que todo o futebol mundial.

Dúvidas sobre o Mingau de Aço, a Copa e a Olim Piada

Resposta para Mingau de Aço:

Já vi autocríticas à esquerda neste excelente blogue. Mas falta ver este blogue associar a bandalheira da Copa 2014 e da Olim Piada 2016 ao governo vigente há mais de oito anos, ou seja, o governo de esquerda lulo-dilmo-petista, que tem os partidos fisiológicos na mão, não o contrário. E nem me venha jogar a culpa toda no empresariado, no PiG ou, pior ainda, no falecido demo-tucanato que nós tiramos do Governo em 2002. O blogue tem até 2014 para provar que continua sendo um blogue sério ou se é um mero blogue panfletário que usa as mesmas armas que o PiG usa, usando expressão de Raphael Tsavkko sobre a blogosfera acrítica.

Discurso peemedebista-cabralista detectado

Fonte: postagem anterior.

Carlos disse...


Por que o ato dos bombeiros cria um precedente perigoso


Os bombeiros assim como qualquer categoria têm o direito de pedir melhoria salarial, ocorre que por servirem junto com a PM, sob regime militar, lhes é vetado o direto à greve. Nos últimos dias o que tenho visto no Rio é um circo. Uma categoria que vem sendo “doutrinada” por políticos faz meses, chega ao ponto de rasgar sua lei militar, invadir um quartel, ocupar e inutilizar viaturas.
Ora, isso é inadmissível em um estado de direito. Imaginemos se médicos decidem fazer greve, invadir hospitais, furar pneu das ambulâncias e trancar as portas; E se um dia policiais em greve ocuparem os presídios e ameaçarem soltar os presos? Não obstante, teríamos ainda a possibilidade de Soldados do exército em greve, colocarem tanques para obstruir vias. Pergunto: Onde a sociedade vai parar? É esse o precedente que a sociedade deseja abrir com os bombeiros?
Para que não corramos esse risco há uma legislação militar que rege as FFA, Bombeiros e a PM. Independente de qualquer pleito salarial, ela tem de ser respeitada. No momento em que a sociedade permitir que essa lei seja ignorada, estará pondo em risco sua própria ordem.


14 de junho de 2011 11:56

Marcelo Delfino disse...

Discurso peemedebista-cabralista detectado.

Quando tropas militares se voltam contra a sociedade, elas agem a mando dos governantes, como descrito aí nessa música da Plebe Rude. Não com a reprovação dos governantes, como agora.

Além do mais, no Governo do Estado do Rio de Janeiro, o Estado de Direito foi extinto há décadas.

Agora, se quiser discutir a desmilitarização do Corpo de Bombeiros, pode me chamar. Tenho sérias dúvidas se os bombeiros do serviço público deveriam ser, de fato, militares. Deveriam ter sido servidores estatutários civis, desde sempre.

14 de junho de 2011 22:35

terça-feira, 14 de junho de 2011

Até Cid Gomes diz: faltam um partido nacionalista e um partido assumidamente de direita no Brasil

Na última madrugada de domingo para segunda-feira, um amigo me enviou duas mensagens SMS por celular, informando que a Rede TV! estava transmitindo uma entrevista com Cid Gomes (PSB), governador do Ceará. Meu amigo informou pelo SMS que o tradicional aliado do irmão Ciro Gomes (ex-prefeito e ex-governador pelo PSDB e também ex-ministro e ex-deputado) disse na entrevista, com todas as letras e com todos os termos, o que eu já vinha escrevendo desde o meu primeiro blogue: que faltam um partido assumidamente de direita (não esses partidos de direita envergonhados da base lulo-dilmista ou esses partidos envergonhados e mortos da oposição, como PSDB e DEM) e um partido nacionalista no Brasil.

Liguei a TV para ver a entrevista, mas só peguei a parte final, quando Cid Gomes já tinha encerrado esse assunto de direita e de nacionalismo.

Eu posso ter algumas divergências políticas e ideológicas com relação ao neossocialista Cid Gomes. Mas fico agradavelmente surpreso em saber que começam a aparecer até em partidos tradicionais os primeiros políticos que enxergam uma legião de brasileiros que não tem representação político-eleitoral alguma.

Enquanto não aparecem um partido assumidamente de direita e um partido nacionalista para disputarem as eleições entre si e os demais partidos, ainda teremos que aguentar esse carcomido quadro partidário (do qual faz parte o PSB de Cid Gomes) por algum tempo.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Paulo Henrique Amorim deslumbrando a desencarnação de Lula

Resposta para Conversa Afiada:

Sim, PHA. Você tem razão.

Um dia, o Lula desencarna.


Cedo ou tarde.

Ele, eu, você, todos nós. Ninguém é eterno. No dia em que Lula desencarnar, leva junto o lulismo e também a esquerda, que é vencedora graças única e exclusivamente ao carisma e à influência do mito. Quando a esquerda desencarnar, emergirá algo melhor que ela e melhor que a direita, já previamente desencarnada. A direita é o passado, o esquerdismo é o presente e o nacionalismo é o futuro.

Se bem que a esquerda anda fazendo tanta lambança (que aquele outro PiG, G de governista, não aponta) que é bem capaz de ela desencarnar antes do mito.

domingo, 12 de junho de 2011

A fatura das remoções ditatoriais do prefeito paespalhão

Resposta para Diário Gauche:

Uma correção: Campinho não fica exatamente entre Madureira e Cascadura. Fica ao sul de Madureira e a oeste de Cascadura. Não há bairro nenhum entre Cascadura e Madureira.

No que diz respeito à gestão do prefeito paespalhão, 2014 está chegando. E a população pobre removida pelas remoções ditatoriais por conta da Copa e das Olim Piadas cobrará sua fatura também da coalizão lulo-dilmo-esquerdista, que também apóia o prefeito e seu guru governador do Estado.

Kit Hétero

Toma essa, deputado BBB!

sábado, 11 de junho de 2011

Protestantes e católicos só se unem nas catacumbas ou nas masmorras

Surgiu na comunidade da banda Resgate a notícia de que havia uma banda católica catarinense tocando uma música daquela banda protestante (a música Vou Me Lembrar, do mais recente CD Ainda não é o último) como Canto de Comunhão na missa. Membros evangélicos e membros católicos da comunidade passaram várias páginas do tópico apoiando a banda catarinense. Só que, mais adiante, em outra página, um dos evangélicos da comunidade passou a fazer ataques ao catolicismo em geral. Logo me veio à mente que a esquerda só se une na cadeia ou no exílio. Mesmo agora, quando temos um Governo de esquerda, e mesmo assim há divergências na base de apoio de esquerda e há partidos de esquerda na oposição. Citei isso na comunidade do Resgate, e ainda fiz uma analogia: tal como a esquerda que não se une, protestantes e católicos só se unem nas catacumbas ou nas masmorras. Não adianta procurar isso, porque o tópico da comunidade foi removido pela moderação.

Chega a ser patético que aconteçam essas picuinhas corporativas, que naturalmente só interessam aos líderes corporativos: apóstolos, patriarcas, missionários, papas, bispos, padres, pastores, reverendos, diáconos e quaisquer patentes que coloquem nos líderes das igrejas. No dia a dia, o povo simples das igrejas se respeita mutuamente, embora as divergências teológicas e comportamentais entre as denominações continuem existindo. A picuinha se torna mais patética ainda quando notamos que a oposição ao cristianismo não faz distinção entre denominações. Déspotas esclarecidos (?) combatem protestantes e católicos indistintamente: desde regimes de países socialistas e de países muçulmanos a meros big brothers aqui mesmo na nossa (?) Câmara dos Deputados. Enquanto a cristandade briga entre si, os movimentos cristofóbicos se unem no outro lado.

Hoje termina no Brasil a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, evento em que diversas denominações protestantes mais a Igreja Católica promovem reuniões de orações pela vida uns dos outros e por uma futura unidade plena, seja lá quando isso acontecer. No Rio de Janeiro, essas reuniões costumam reunir lideranças e membros de várias igrejas, como a Presbiteriana Unida, a Luterana, a Metodista (mesmo com a retirada da Igreja Metodista do Conic, ao qual o Conselho Municipal de Igrejas Cristãs é vinculado) e da Arquidiocese do Rio de Janeiro, e também costumam aparecer pastores de igrejas que formalmente jamais participaram dessas Semanas de Oração, como pastores da Assembleia de Deus. Ao longo da semana, as orações acontecem em várias denominações. Hoje à noite deve acontecer o encerramento da Semana de Oração deste ano, na paróquia católica de Copacabana, na Rua Hilário de Gouveia.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Aquecimento global: onde termina a verdade e onde começa a mentira?

Resposta para Tribuna da Imprensa:

Tem certeza que a missivista Jussara mora no Rio? Se mora, passou o verão inteiro de 2010/2011 no ar condicionado. Teve dias de calor infernal nesta cidade.

Até onde é verdade e a partir de onde começa a mentira sobre o aquecimento global, talvez ninguém saiba. O que se sabe é que o aquecimento global foi parar até no discurso panfletário dos produtores do desenho dos Simpsons, uma produção de democratas (do Partido Democrata) infiltrada na ultrarrepublicana Rede Fox de Rupert Murdoch. A menina nerd Lisa Simpson chegou a dizer que o aquecimento global alterna tempo quente e tempo frio. Mas nada que não tenha havido na história do planeta, em várias localidades.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Milton Jung ataca bandalheira da educação no Governo Federal e nos governos tucanos paulistas

Outra da CBN. E esta também é positiva. A CBN ganhou muito quando seu fundador Heródoto Barbeiro foi levar suas bravatas para a Record News e a rádio foi obrigada a colocar, às pressas, o jornalista Milton Jung no posto de apresentador do Jornal da CBN 1ª Edição. Milton Jung está se saindo melhor do que Heródoto jamais foi.

Ontem mesmo, Milton fez ataques à bandalheira no Ministério da Educação e na Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, que autorizam a compra e a distribuição de livros didáticos com erros crassos. Há erros em livros de português e de matemática que os governos tucanos paulistas autorizam. Há erros também nos livros autorizados pelo Ministério. Desde coisas bisonhas como "Os livro ilustrado mais interessante estão emprestado" e "preconceito linguístico", a tentativa de vetar a leitura de livros de Monteiro Lobato, até erros em tabuadas de livros destinados a escolas rurais.

Jornalista bom é assim mesmo: não dá pesos diferentes para atos semelhantes em função de seus autores. Dá o mesmo destaque.

Olha que nem estou colocando aqui o uso político-partidário que os dois governos tem feito de provas e de livros didáticos para exaltarem a si mesmos e atacarem a oposição. Mas até hoje ninguém superou a aula magna do professor (???) José Serra, que eu citei no blogue anterior há alguns meses atrás.

Ouvinte da CBN sugere pajé para salvar Copa 2014

Alguns ouvintes da CBN são sensacionais. Mandam textos tão bons para a rádio que os caras tem que ler no ar.

Um ouvinte escreveu pra rádio e o programa CBN Rio divulgou hoje a mensagem. O ouvinte é de Niterói e disse que na última madrugada choveu na cidade. E como sempre acontece, houve cortes de energia da desastrada Ampla. O detalhe é que, mesmo depois do retorno da energia, o que não voltou foi o sinal de telefones móveis da operadora Claro.

Daí o ouvinte deu a sugestão: para a Copa 2014, os gringos deveriam trazer geradores para cobrir a incompetência reinante por aqui no setor elétrico. E um pajé para fazer sinais de fumaça, inclusive em quatro línguas estrangeiras: inglês, francês, espanhol e italiano. Desde que a fogueira para produzir a fumaça seja ecologicamente correta.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Picaretagem da braba no Shoptime

Resposta para a comunidade Assisto Shoptime Nunca Compro:

Eu tenho um blogue, e estou em várias redes sociais. Vou escrever um texto esculhambando o Shoptime e espalharei por aí.

Na quinta-feira retrasada (26/5), fizeram na TV ao vivo (canal aberto analógico na parabólica) uma oferta relâmpago de um Blu-Ray Player Philips a R$ 299. O abestalhado aqui telefonou pra lá e comprou.

Hoje (ontem) acabou o prazo para entregarem aqui. Ninguém apareceu.

Amanhã (hoje) às 8h vou telefonar pra lá só pra comunicar o cancelamento da compra, coisa que a atendente disse hoje (antes de acabar o prazo) que pode ser feito. Ai dos fodões se não estornarem a cobrança no cartão de crédito.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Rodrigo Pimentel: de caveira a líder do Governo do Estado no RJ TV

Nessa história toda de a imprensa carioca ser quase toda governista (apoiar o governador e o prefeito e esconder suas falhas), o papel mais ridículo cabe a uma figura com um passado glorioso de bons serviços prestados à Nação: Rodrigo Pimentel, ex-oficial da Polícia Militar, ex-capitão do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e hoje uma espécie de líder do Governo do Estado no RJ TV. É simplesmente patético que a Rede Globo de Televisão (a fina-flor do Partido da Imprensa Governista, o PiG do Rio de Janeiro) tenha contratado esse senhor (que deu baixa da PM, agora tendo que arrumar um patrão privado) para fazer a defesa da política de insegurança pública do senhor Sérgio Cabral Filho, de quem jamais ele apontou falha alguma nesses mais de quatro anos de Governo. Se o governador foi reeleito tão facilmente, agradeça à Rede Globo (que propagou essa ficção de pax armada no Estado do Rio de Janeiro) e a Lula.

A propaganda oficial diz que situações acontecidas na carreira policial de Rodrigo Pimentel inspiraram parte da personalidade do controverso Roberto Nascimento, protagonista dos filmes Tropa de Elite. Ok, o sucesso dos dois filmes foi merecido, a despeito de eles serem os equivalentes brasileiros de filmes tipo os de Schwarzenegger ou de franquias tipo RoboCop, cujo novo filme será, aliás, dirigido pelo mesmo José Padilha da franquia Tropa de Elite. Mas observem que os dois filmes da franquia contam com o indefectível apoio do Governo do Estado, sendo que o segundo filme tem o requinte de contar com helicóptero de verdade da PM, caveirões de verdade do Bope e militares do Bope na figuração, de uniforme e tudo.

NUNCA os filmes Tropa de Elite fariam referência satírica ou irônica ao atual Governador de Estado. Apesar de que o "mocinho" Diogo Fraga do segundo filme foi assumidamente inspirado naquele deputado frouxo que fala grosso com os milicianos e convive harmoniosamente com os líderes do fânqui carioca, a facção fluminense da Música de Cabresto Brasileira. O Governo do Estado é podre, e sua oposição na Alerj também é.

Se querem acompanhar a verdadeira situação do Governo do Estado do Rio de Janeiro, não recorram à grande imprensa carioca. Nem a filmes patrocinados pelo Governo do Estado ou com o selinho da Globo Filmes.

domingo, 5 de junho de 2011

Profecias sobre o Brasil “Vira Latas” de Dilma Rousseff

Fonte: Blog da Cidadania.

Diego Vilela
05/06/2011 • 19:52


Eduardo, o PT e o governo devem não só enfrentar e vencer esta crise do ministro Palocci, mas também, se preparar para a “mãe” de todas as crises/caos/apagão.


Para demonstrar recorrente bombardeio ideológico que todos os segmentos da mídia vão divulgando a respeito da realização da Copa do mundo:


Manchete presente na aba MSN hoje:


“Brasil ‘bomba’ em teste para Copa”

http://esportes.br.msn.com/futebol/em-primeiro-teste-para-2014-brasil-repete-em-goi%C3%A2nia-falhas-da-%C3%A1frica-do-sul

A concretização do Brasil “Vira Latas” pode ocorrer devido a esta cobertura parcial da mídia sobre os eventos esportivos internacionais, tudo que era maravilhoso lá fora por aqui imediatamente se torna feio, mal feito ou de mal gosto.


Isto pode atingir em muito a opinião pública e atrapalhar uma futura sucessão presidencial.


Desde já agradeço pelo espaço.

Não só pode, como VAI atingir, prezado Diego Vilela. A roubalheira está apenas começando. E a fatura será cobrada em 2014, ano de eleições gerais, e também em 2016, ano de eleição municipal e de Olim Piadas no Rio de Janeiro. Quem viver, verá.

"Paloccigate" inspira debate no 'Blog da Cidadania'

Respostas para Blog da Cidadania:

Deve ser uma delícia os esquerdistas combaterem uns aos outros estando no Governo. Tristeza é o que passam os demo-tucanos, que digladiam uns contra os outros FORA do Governo.

Bicudo
05/06/2011 • 17:53


"O Brasil está crescendo, o desemprego caindo, a inflação caindo (isso é sério???), o pré-sal com tudo para ser um sucesso (se o Governo continuar transformando as FFAA em grupos de escotismo, os gringos vão levar tudo), o programa de combate à miseria sendo iniciado (Fome Zero Parte II - A Missão Continuará Sendo Não Cumprida) e com perspectivas de amplo sucesso, refinarias sendo construidas, ferrovias..."

O Brasil continua crescendo. APESAR DO GOVERNO, não por causa dele.

Vania Costa
05/06/2011 • 17:56


Estou triste pois agora só contamos com você e o Brizola Neto, o PHA, a Record Herodotizaram (tucanaram). A record só tem dado pau no governo.


Será que estou dizendo bobagens?

O grupo Record-IURD pode botar todos os neoliberais do jornalismo brasileiro para fazerem companhia ao Heródoto. Mas o patrão Macedão e seus bispos amestrados (inclusive o sobrinho no Senado) continuam sendo lulo-dilmistas.

A verdadeira trilha sonora do Governo Sérgio Cabral Filho

Não são aqueles fanquinhos que ele dança! É esta música aqui:

Roqueiros conservadores e/ou de direita no Brasil e no exterior

Outro dia, eu estava conversando com o amigo Alexandre Figueiredo a respeito de Lobão, a quem o amigo atribuiu um mau humor de direita. Pudera. Lobão propôs até uma revisão de conceitos (ou seriam preconceitos?) a respeito do Movimento de 1964, chegando a fazer brincadeira de mau gosto com as torturas que havia na época, como arrancar unhas de presos.



Tudo isso mais de 21 anos depois de Lobão ter ido no Domingão do Faustão pedir votos ao vivo para Lula durante o 2º turno da eleição presidencial de 1989.

Ora bolas. Não é a primeira vez que surge um artista de direita no mundo do rock. A história registra vários deles. Alguns só direitistas, outros apenas conservadores (mas sem serem direitistas), e outros conservadores E direitistas.

Se não me engano, o líder Roger Moreira da banda Ultraje a Rigor chegou a declarar mais de uma vez ter votado em candidatos tucanos a governador de São Paulo. Então trata-se de um direitista não conservador? Porque conservador é algo de que Roger JAMAIS poderá ser chamado. Confiram qualquer disco de inéditas ou ao vivo da banda dele.

Lá fora também há conservadores e/ou direitistas do rock. Muitos deles com talento inquestionável. O Whiplash cita nominalmente quatro deles: Elvis Presley, Neil Young, Johnny Ramone (do Ramones) e Dave Mustaine (do Megadeth). Todos apoiaram presidentes da direita republicana americana, em algum momento da carreira.

Portanto, amigos, nada de continuar achando que o rock tem que ser abrigo só de anarquistas, de esquerdistas, de militantes seja lá de que causa tida como progressista ou de porras loucas em geral. O rock é um gênero musical onde cabe tudo. Não se ultrapassa 55 anos de vida impunemente.

sábado, 4 de junho de 2011

Sérgio Cabral FIlho, discípulo das dondocas progressistas

Sérgio Cabral Filho
São impressionantes os chiliques do governador Sérgio Cabral Filho. Diante da primeira grande crise trabalhista de seu Governo (o movimento reivindicatório de um grupo de bombeiros militares, sendo que vários foram presos depois de ocuparem o pátio do Quartel-General do Corpo de Bombeiros Militares, uma atitude excessiva dos manifestantes, diga-se de passagem), disse que o movimento de bombeiros tinha motivações políticas, obviamente contra ele.

Cabralzinho aprendeu direitinho com as dondocas progressistas. Qualquer coisa que atinja o Governo Federal as dondocas vão logo classificando como coisa do PiG. E vem os gorilas gritando ensandecidos e em bando: 'PiG! PiG! PiG! PiG! PiG! PiG! PiG! PiG! PiG!'.

Os políticos dominantes não admitem movimentos reivindicatórios.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Ministros se superam a cada dia! O da Saúde firmou convênio com McDonald's

Realmente, o Ministério Dilma deve ter resolvido todos os problemas do país. Tanto que, a cada dia, os senhores ministros tem que arrumar uma tolice para matar o tempo. O da Educação gasta tempo em polêmicas com GLBTT e com religiosos, e nos ensina que "os livro ilustrado mais interessante estão emprestado".

Não querendo ficar para trás, o Ministro da Saúde Alexandre Padilha classificou a rede de lanchonetes McDonald's como "empresa amiga da saúde".

Querem é fazer com que nossa população seja tão obesa quanto a dos EUA, onde o McDonald's é uma empresa local e estabelecimento recorrente para milhões de americanos enganarem a fome com guloseimas que pouco ou nada alimentam.

Não tem problema. Daqui a pouco o Governo entregará a fatura para o otário contribuinte. Já é possível ver as mãos da CPMF emergindo da cova rasa.

Fonte: Correio do Brasil.

Nutricionistas criticam Ministério da Saúde por parceria com McDonald’s


1/6/2011 15:10, Por Redação, com RBA - de São Paulo


A adesão da rede de lanchonetes McDonald’s a campanhas do Ministério da Saúde e sua classificação como “empresa amiga da saúde” pela pasta gerou protestos de ONGs e de especialistas em nutrição. Professores universitários da área pedem a desvinculação da pasta de “produtos e campanhas” da empresa.


Depois de aderir às campanhas, a rede de fast foods passou a estampar em suas toalhas de bandeja material educativo elaborado pelo Ministério da Saúde, junto com o lema “Amo muito tudo isso” e a marca da empresa. No verso do material, o McDonald’s também incluiu o cardápio da rede e informações nutricionais.


Por telefone e em nota, a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde esclareceu que o foco da cooperação entre o órgão e diversas empresas no país é ampliar o número de pessoas atingidas por suas campanhas. Em nenhum momento o órgão endossa práticas e condutas das empresas.


“O Ministério da Saúde mantém parceria com 384 empresas brasileiras, de diversos setores, que nos apoiam em iniciativas de promoção da saúde e prevenção de doenças. A participação destes parceiros nos ajuda a ampliar o alcance e a visibilidade de nossas campanhas informativas, mas sem implicar endosso irrestrito do ministério às práticas e condutas das empresas”, informou também em nota.


O material, entregue aos consumidores que se alimentam nas lojas da rede, contradiz a promoção da alimentação saudável e de outras políticas do governo federal, na interpretação de especialistas em saúde e nutrição humana. Para os professores da Universidade de São Paulo (USP) e membros da Academia Brasileira de Ciências, Carlos Augusto Monteiro e César Gomes Victora, acompanhados do professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), membro do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), a campanha da rede “é extremamente nociva” e induz o consumidor a pensar que seus produtos deveriam ser consumidos frequentemente.


“A própria composição nutricional do cardápio da rede McDonald’s, descrita nas toalhas, revela quão enganosa é esta campanha publicitária”, reclama a carta dirigida a Alexandre Padilha, ministro da Saúde. Segundo eles, uma refeição formada por uma combinação padrão da rede – o sanduíche Big Mac, mais uma porção média de batatas fritas, um copo médio de refrigerante e uma porção pequena de sorvete com calda – fornece dois terços do total de calorias que um adulto poderia consumir em um dia. Para uma criança, o valor representa praticamente toda a demanda de energia.


Para os professores universitários, é preciso desvincular a marca da rede de quaisquer ações do Ministério da Saúde.


– Pedimos-lhe que ordene a imediata desvinculação das marcas, programas e imagem do Ministério da Saúde do Brasil da marca, produtos e campanhas da empresa McDonald’s – pleiteiam.


Publicidade perigosa


Em outra carta ao ministro, a Frente pela Regulação da Publicidade de Alimentos também pediu a desvinculação das marcas. “Não se justifica, em hipótese alguma, o Ministério da Saúde associar sua imagem a de empresas como McDonald’s atribuindo-lhes o título de ‘Parceiro da Saúde’, uma vez que a sua principal atividade é a comercialização de alimentos que, em sua grande maioria, fazem muito mal à saúde”, contestou a entidade.


“É necessário cuidado especial com as nossas crianças que devem crescer em um ambiente que favoreça seu máximo potencial de desenvolvimento, o que inclui a garantia da proteção contra os produtos comercializados e práticas de marketing empregadas por empresas como o McDonald’s”, discorreu a Frente.