Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 25 de maio de 2011

O 'Seu Jornal' da TVT decepciona

A Wikipedia tem um artigo detalhado sobre a autointitulada TV dos Trabalhadores, ou simplesmente TVT. emissora criada pelo lendário Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista. O artigo começa assim:

"TVT é a primeira emissora de televisão outorgada a um sindicato de trabalhadores, entrou no ar no dia 23 de agosto de 2010, as 19h. Resultado de 23 anos de luta do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a emissora educativa é uma geradora e foi outorgada em outubro de 2009 à Fundação Sociedade, Comunicação, Cultura e Trabalho, entidade cultural sem fins lucrativos criada e mantida pelo Sindicato.

A programação vem ao ar pelo canal 46 UHF e pelo site da emissora: http://www.tvt.org.br. Também está em 27 canais comunitários (a cabo) da Grande São Paulo e em mais de 240 pontos de abrangência da Rede NGT em todo o País. A programação é transmitida simultaneamente pela TV Web do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (http://www.smabc.org.br), cujo novo portal foi "inaugurado" no dia 29 de julho de 2010.

"Queremos ser um canal de amplificação da voz dos movimentos sociais", disse o diretor de Comunicação do Sindicato, Valter Sanches, e presidente da Fundação.

A TVT tem diariamente uma hora e meia de produção própria. O carro-chefe é um jornal ao vivo de 30 minutos -
Seu Jornal -, que é exibido de segunda a sexta-feira.

Integram a grade outras sete produções envolvendo serviços, debates, documentários, cooperativismo, entrevistas e destaques do mundo do trabalho.

Para garantir o restante da programação, foram firmadas parcerias com a TV Brasil (pública) e as TVs Câmara e Senado, que fornecerão noticiário nacional, reportagens especiais e documentários.

Uma equipe com cerca de 120 profissionais é responsável pela produção da programação própria da TVT. Por ser educativa, a emissora não pode veicular publicidade nem ter patrocínios, mas apenas apoios culturais."


Qualquer iniciativa que crie um canal de TV com programas diferentes daqueles dos canais comerciais, dos canais educativos, dos canais governamentais e dos canais legislativos é bem-vinda. Embora a grade de programação seja quase toda preenchida com programas exatamente desses canais governamentais e legislativos. Esses programas da TVT justificam a presença do canal NGT no Rio de Janeiro, pois as únicas coisas relevantes transmitidos pelo canal 17 da NET Digital Rio são os programas da TVT e o Stay Heavy. Nenhum deles produção própria da NGT.

Mas sou franco em dizer: a qualidade desse Seu Jornal da TVT deixa muito a desejar. Falta uma linguagem jornalística para esse telejornal. Embora tenham uma interessante pauta exclusiva deles, precisam ter uma linguagem aberta para a população em geral, que é (no discurso deles) seu público alvo. No entanto, o telejornal tem jeito de Diário Oficial do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Ninguém além dos movimentos sociais e dos interessados no destino dos trabalhadores do ABC Paulista se interessará em prestigiar diariamente esse programa.

Ainda há o problema de o telejornal inteiro ser voltado apenas para telespectadores do ABC Paulista. Pouco para um telejornal que vai ao ar em rede nacional pela NGT.

E a TVT ainda nasceu numa época ruim de absoluto chapabranquismo do sindicalismo brasileiro. Não por acaso, segundo a Wikipedia "a outorga da emissora foi feita em outubro de 2009 por meio de decreto assinado pelo presidente Lula (não por acaso ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, nota nossa) e pelo então ministro das Comunicações, Hélio Costa (vencedor do Troféu Tolo do Ano 2010, nota nossa).

Os outros programas da TVT são caprichados. Só que esse Seu Jornal (jornal de quem, cara pálida?) depõe contra o resto da obra, que por enquanto se limita a 1 hora e meia de segunda a sexta, sempre a partir de 19h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário