Política, cultura e generalidades

domingo, 15 de maio de 2011

Independência ou morte!

Respostas para Coturno Noturno:

Marcelo Delfino disse...

Eu posso discordar de várias posições do Coronel (que é pró-Serra, pró-liberalismo, etc) e concordar com várias outras (que é contra Aécio, contra PT e esquerda em geral, etc). Mas uma coisa eu sei: definitivamente, não concordo com nenhum desses partidos políticos existentes, nem com tentativas de criar novos partidos reciclando nomes dos outros, como faz o PSD. Falta um partido independente (independente do liberalismo e do esquerdismo) e nacionalista neste país. O resto é picaretagem para enganar otário.

8 de maio de 2011 10:53

samuel disse...


Comentário a "Marcelo Delfino disse..." O que pode ser independente do esquerdismo e do liberalismo? O centro? TODOS OS PARTIDOS SÃO DE CENTRO. É O QUE CONFESSAM. TODOS SÃO DEMOCRÁTICOS (a Alemanha Oriental também era democrática no título). A DIALÉTICA ESTÁ toda TOMADA. O QUE VS PODERIA CHAMAR DE INDEPENDENTE?


8 de maio de 2011 12:58

O cenário está dominado por internacionalistas de toda ordem: fisiológicos, neoliberais e esquerdistas. Qualquer um que afronte este cenário é independente. Vale lembrar que um nacionalista é independente deste cenário atual, porque tem que afrontar simultaneamente o fisiologismo, o neoliberalismo (internacionalista por natureza) e o socialismo (também internacionalista por natureza). E defende a soberania nacional. Coisa que nenhum partido atual defende.

Um comentário:

  1. Concordo com voce Delfino, porem e dificil conseguir alguem para alavancar esse partido Nacionalista porque o povo nao conhece fidelidade partidaria, a nao ser os malditos petistas, e claro. Eu por exemplo nunca votei em partido. Sempre voto em pessoas que aprecio, independente do partido. E claro que nunca votei no PT e nem em partidos comu nistas. Com esse sistema eleitoral do Brasil nao da para votar em partido. Os proprios politicos nao sao fieis a eles. Aqui no Canada isso funciona porque aqui nao e eleicao direta. O voto e nos delegados dos partidos que farao maioria no Congresso e escolherao o Primeiro Ministro mas o sistema aqui e Parlamentarista. Se esse nao trabalhar dentro da linha, ele e tirado e nova eleicao e convocada.

    ResponderExcluir