Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Esquerda e lulo-dilmistas transformam pobres em atração turística e resistência de direita aproveita, deita e rola

A esquerda lulo-dilmista teve uma tática vitoriosa de extirpar velhos partidos da direita brasileira, como DEM e PSDB, atendendo aos desejos daquele grande deus pagão de barba branca que não é o Papai Noel e tem pose de cavalgadura do Apocalipse. Foi bem sucedida em conter o crescimento da esquerda oposicionista, e tem sorte que os independentes nacionalistas (acima da direita e da esquerda) não tem representação partidária alguma.

De modo que só resta aos progressistas em geral se debaterem com uma resistência de direita ali, outra acolá, abrigada no que alguns classificaram de Partido da Imprensa Golpista. O problema é que alguns reaças começam a escrever verdades que nenhum lulo-dilmista e nenhum esquerdista oposicionista (PSOL, PSTU, PCO, etc) pode rebater. O alerta foi dado por um dos raros blogueiros progressistas que não merece a alcunha de dondoca: o Alexandre do Mingau de Aço. Quem quiser, pode conferir. Reinaldo Azevedo (da reaça Veja, argh!) foi nominalmente citado no Mingau, por causa de algo que escreveu. Eu encontrei um artigo magistral que não pode ser rebatido em ponto algum: Lula e Cabral transformam favela em atração turística; gringo, agora, vai pagar para subir o morro e ver as habilidades do nosso povo amestrado. Tou até pensando em fazer um banner pra ele.

Se a coalizão lulo-dilmista (que vai da direita fisiológica à esquerda) transforma os pobres em atração turística e a esquerda oposicionista dos deputados frouxos reduz o pobre ao malfadado fânqui, essa gente ainda tem a cara de pau de rechaçar a malfadada Veja?

Quando um amigo como o Alexandre dá o braço a torcer e vê algo positivo nos artigos do Reinaldo na Veja, é sinal de que esse ciclo esquerdista e progressista de poder tem que ter um fim. Assim como o ciclo neoliberal teve o seu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário