Política, cultura e generalidades

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Ainda os deméritos de Tropa de Elite 2

Resposta para Com Texto Livre:

O filme Tropa 2 tem seus méritos e deméritos. Os méritos estão aí, claros, até nesse texto do Sob a minha lente. Os deméritos não são muito claros, e tem que haver quem os aponte. Embora nenhum dos personagens do filme seja propriamente inocente, é nítida a tentativa de fazer com que a personagem Diogo Fraga fique com a imagem do herói. A explicação é simples: na divulgação do filme, foi dito pela própria produção que Diogo foi inspirado no deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ), um sujeito que tem o mérito de investigar e desmascarar as milícias, mas convive harmoniosamente com os barões do fânqui carioca (Rômulo Costa, DJ Malboro, etc), estes também aliados do famigerado Partido da Imprensa Golpista. Aliás, o próprio PiG se faz presente no Tropa 2, não só na história (a imprensa carioca que distorce os fatos), mas também através da distribuidora Globo Filmes, presente em quase todos os arrasa-quarteirões do cinema nacional, exceto o Tropa 1. Ainda há o fato de o próprio Roberto Nascimento ter chegado ao fim do filme como aliado político de Diogo Fraga. Sua frase na CPI ("a verdade é que a PM do Rio tem que acabar") deve ter provocado inveja no Fraga, que não a pronunciou antes.

Um comentário:

  1. O nosso xará chato, o Freixo, além de amigos de fanqueiros, deve ter relacionamentos esquisitos.

    Foi ele que questionou o modo como estavam sendo transferidos os traficas para outros estados. Ele achou que a policia deveria maneirar.

    Estranho...

    PS: nunca vamos esquecer que tropa de elite é filme comercial, blockbuster. É nosso "Swarza".

    Tem muito maluco com a mania de comparar tropa de elite com filme de Kurosawa. Pode?

    ResponderExcluir