Política, cultura e generalidades

domingo, 29 de maio de 2011

Procura pela internet pegou o Vasco de surpresa

Ah, claro. Pra quê vascaíno iria querer ver seu time disputando a final da Copa do Brasil? Bobagem...

Acorda, Dinamite!

Fonte: Lancenet.

Vice de patrimônio ressalta que não houve falhas na comercialização dos ingressos para a final da Copa do Brasil


Torcedores fazem fila para ingressos em São Januário


Rodrigo Ciantar
Publicada em 28/05/2011 às 15:22
Rio de Janeiro (RJ)


A diretoria vascaína não vê falhas na comercialização de ingressos para a decisão da Copa do Brasil. Segundo o vice de patrimônio do clube, Frederico Lopes, o grande número de bilhetes vendidos pela internet pegou a todos de surpresa, até por não ser algo comum no Brasil. Cerca de 8 mil ingressos foram adquiridos durante a madrugada.


A partir de 00h01 o sistema foi liberado para a comercialização das entradas. Com isso, pela manhã, não havia mais ingressos disponíveis e as bilheterias dos pontos de venda não teriam como serem abertas. Mesmo assim, os torcedores, que desde o início da madrugada já se aglomeravam nas filas, protestaram contra a diretoria nos diferentes pontos de venda.


- Foi uma surpresa para nós. Não imaginávamos que cerca de 8 mil ingressos seriam vendidos em poucas horas, e pela internet. Afinal, isso ainda não faz parte da nossa cultura. Quero deixar claro que não consigo enxergar erro na operação. Se os ingressos acabaram, o que poderíamos fazer? Mesmo assim, os torcedores foram sendo avisados e pedimos auxílio do policiamento para evitar tumultos - disse Frederico Lopes, que completou:


- É um sonho nosso, de repente, em pouco tempo, nem precisarmos abrir bilheterias e nossos torcedores possam comprar no conforto de seus lares, sem tumultos ou problemas do tipo em filas. Além disso. é uma forma de coibir essa figura dos cambistas.


O dirigente destacou ainda que a própria Outplan, empresa que comercializa os ingressos do clube, ficou surpresa com a procura por bilhetes pela internet.


Da carga colocada à venda, 8.547 ingressos foram adquiridos no primeiro dia, pelos sócios cruz-maltinos, 1.439 são de cortesias, 1.800 gratuidades. Com isso, restaram apenas cerca de oito mil bilhetes para serem vendidos neste sábado.

Fonte: Lancenet.

Copa do Brasil: Ingressos esgotados para 1ª final


Os oito mil ingressos para não sócios se esgotam ainda pela internet; clube não oferece informação nas bilheterias


Torcida do Vasco protesta em São Janúario após problemas com a venda de ingressos


Fred Cursino e Rodrigo Ciantar
Publicada em 28/05/2011 às 10:40
Rio de Janeiro (RJ)


Os vascaínos que enfrentaram a chuva e o frio na manhã deste sábado para comprar ingressos para o primeiro jogo da final da Copa do Brasil, contra o Coritiba, ficaram de mãos vazias. Os cerca de oito mil ingressos que seriam vendidos para os torcedores que não são sócios do Vasco se esgotaram durante a madrugada, poucas horas após a venda pela internet ter sido liberada. Na sexta-feira apenas os sócios do clube puderam adquirir as entradas.


Em São Januário, a fila dava a volta no estádio e alguns torcedores haviam chegado ainda de madrugada. No entanto, eles souberam do fim dos ingressos apenas às 10h15. Temendo confusão, a diretoria cruz-maltina aguardou a chegada do Batalhão de Choque da Polícia Militar para avisar que os ingressos estavam esgotados. Houve reclamação de alguns torcedores, enquanto outros permaneciam na fila, como se não acreditassem que ficariam de fora da decisão da Copa do Brasil.


Revoltados, muitos cruz-maltinos começaram a protestar contra a diretoria na entrada social do clube. A polícia precisou usar gás de pimenta para controlar os torcedores.


TORCEDORES À DERIVA NO CALABOUÇO


Na sede do Calabouço a cena se repetiu. Cerca de 200 torcedores permaneceram na fila mesmo após a confirmação pelo site oficial de que não haveria mais bilhetes para a final. A informação, aliás, chegou através do boca-a-boca, passadas por torcedores conectados à internet. Ninguém do clube esteve no local.


Antes, por volta das 7h, uma viatura chegou à sede náutica do clube a mando de um dirigente. O policial desceu do carro e adiantou que não haveria ingressos. Muitos não acreditaram e ficaram na fila, em vão.


Cruz-maltinos que aguardavam na portaria desde o início da madrugada disseram à reportagem do LANCENET! que um funcionário do Vasco apareceu no local logo pela manhã e riu da cena.


- Ele olhou para a fila e perguntou se estávamos procurando emprego. Depois entrou dando risada. É um desrespeito - reclamou o torcedor.


Às 10h15, o porteiro do Calabouço aconselhou os torcedores a se retirarem. Desinformados, muitos ainda aguardavam a abertura das bilheterias 30 minutos depois.


Vasco e Coritiba disputam o primeiro jogo da final da Copa do Brasil nesta quarta-feira, em São Januário. O segundo jogo será no dia 8 de junho, no Couto Pereira, em Curitiba.

sábado, 28 de maio de 2011

Vídeo de soldados dançando (a)versão fânqui do Hino Nacional motiva retomada de valores cívicos em Dom Pedrito


Pra vocês verem até onde foi parar esse lixo de fânqui carioca: no Rio Grande do Sul! Tá tudo dominado!

Fonte: Diário Catarinense.

Vídeo de soldados dançando funk motiva retomada de valores cívicos em Dom Pedrito

Carlos Etchichury, de Dom Pedrito


O vídeo dos soldados dançando funk ao som do Hino Nacional, que levou Dom Pedrito ao noticiário do centro do país, vai motivar uma retomada pelos valores cívicos nas escolas do município.


Natural de Carazinho, mas pedritense de coração, Vera Maria Pires Maia, secretária de Educação, estava chocada ontem com a repercussão do episódio.


— Temos receio de que os pequenos resolvam seguir o exemplo dos mais velhos. A partir de segunda-feira, vamos realizar um trabalho que valorize o Hino Nacional e respeite os valores pátrios — diz Vera Maria.


O projeto visa a envolver todos os 3.750 alunos da rede, espalhados em 36 escolas de Ensino Fundamental (urbanas e rurais) e seis de Ensino Infantil. Para Vera Maria, preocupa o fato de os recrutas envolvidos na coreografia serem moradores da cidade.


— Eles provavelmente passaram pelas nossas escolas. É triste. Se continuarem assim, como serão os futuros administradores do país?


Dom Pedrito é conhecida pela tradição na pecuária de ponta, pela alta performance na lavoura de arroz e, mais recentemente, pela qualidade de seus vinhos e espumantes. A partir de agora, moradores temem ficar marcados como a cidade dos "soldados dançarinos".

Fonte: Diário Catarinense.

Vídeo polêmico: soldados criam versão funk do Hino Nacional


Imagens de quartel de Dom Pedrito pararam na internet e renderam inquérito militar a grupo

Marina Lopes

Um minuto e 25 segundos de vídeo foram capazes de colocar o único quartel de Dom Pedrito, na região da Campanha do Rio Grande do Sul, no alvo dos principais comentários da cidade de 40 mil habitantes. As imagens mostram seis soldados — a maioria de 18 anos — da 3ª Companhia de Engenharia de Combate Mecanizada cantando e dançando o Hino Nacional no ritmo do funk. As imagens teriam sido gravadas dentro da unidade.


A gravação, que teria sido feita no início da semana, ficou postada na internet por 15 horas. Um inquérito policial militar foi aberto para investigar o caso. Na cidade, também teriam circulado boatos de que o grupo estaria preso no quartel. A informação da prisão foi negada.


O comandante da unidade, major Vasques Robinson Diorgenes Vasques, garante que a única providência tomada pelo Exército foi abrir o inquérito policial militar para apurar quem foi o autor do vídeo e as circunstâncias em que ele foi feito.


O que diz a lei:


Constituição Federal


É vedada a execução de quaisquer arranjos vocais do Hino Nacional, a não ser o de Alberto Nepomuceno.


Não será permitida a execução de arranjos artísticos instrumentais do Hino Nacional que não sejam autorizados pelo presidente da República, ouvido o Ministério da Educação e Cultura.


É obrigatória a tonalidade de si bemol para a execução instrumental simples do Hino Nacional. O canto dever ser sempre uníssono (a mesma altura).


Código Penal Militar


Praticar o militar, diante da tropa ou em lugar sujeito à administração militar, ato que se traduza em ultraje a símbolo nacional.


Pena: detenção de um a dois anos.

Jean BBB: na votação do Código Florestal, a coragem se esvaziou como uma bexiga solta na Parada do Orgulho Gay

Esse partido de desterrados do PT (ainda assim, linha auxiliar do petismo) chamado Partido Socialismo e Liberdade (???) está virando um partido pródigo em abrigar deputados picaretas. O que faz o partido ser tão comprometido com a bandalheira nacional como todos os outros 20 e tantos partidos representados no Congresso Nacional.

O que o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) fez na semana passada e nesta semana fez cair por terra toda essa imagem de ídolo e bom defensor dos direitos civis, que vem sendo divulgada tanto pela ultra esquerda como pelo Partido da Imprensa Golpista. Quando é pra fazer bandalhas, a esquerda e o PiG se unem rapidinho.

Jean Wyllys é um professor de História baiano, que segundo amigos meus que moraram em Salvador, era um bom sujeito. Até acredito neles. Nos meus amigos, não no Jean, que fique claro. Ele pode ter sido um bom professor. E bons professores são, de fato, heróis, já que levam sua vocação adiante, apesar da falta de infraestrutura e dos baixos salários. Entra Governo, sai Governo e a situação dos professores continua a mesma.

Mas aí o professor cismou de entrar para o famigerado Big Brother Brasil, da Rede Globo. Com as costumeiras edições tendenciosas do BBB, o professor angariou simpatia popular, e acabou vencendo a edição do programa.

O agora "Jean do BBB" não voltaria para a Bahia. Ficou no Rio de Janeiro. Não quis ficar na Rede Globo ou iniciar carreira de artista, como alguns picaretas brothers and sisters sem talento costumam fazer. Menos mal. Jean Wyllys assinou contrato com a Rádio Globo, onde foi um dos colaboradores do programa Amigas Invisíveis, que ia ao ar de 13 a 15h. O programa foi extinto para dar lugar ao Se Liga Brasil.

Jean saiu do rádio, continuou a ser professor e resolveu enveredar na carreira política. Entrou no PSOL-RJ, e se candidatou a deputado federal em 2010. Teve uma votação que talvez não fosse suficiente para elege-lo sequer vereador da capital, mas graças à votação estupidamente alta do mentor Chico Alencar, os votos da legenda catapultaram Jean BBB para uma segunda cadeira de deputado federal pelo PSOL-RJ. Enquanto isso, a gaúcha Luciana Genro (PSOL-RS) teve uma votação bem maior, foi a primeira colocada da legenda mas ficou de fora da Câmara porque a legenda não obteve sequer uma cadeira no Rio Grande do Sul.

Jean Willys teria feito bem se tivesse permanecido apenas defendendo os direitos civis da comunidade que ele representa, que no caso é a comunidade GLBTT (Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e Transgêneros). Não há de se negar direitos civis a uma comunidade de cidadãos, enquanto esses direitos não afetarem os direitos dos demais.

Só que, nesta semana, caiu a máscara do novo super-herói inventado pela esquerda brasileira e pela mídia golpista. Tivemos a votação do novo Código Florestal, aquele que anistia de multa aqueles que devastaram florestas nos últimos anos para criar gado e plantar de tudo, inclusive produtos transgênicos e soja para exportação. Quase todos os partidos liberaram suas bancadas para votarem como bem entendessem. Foi uma mixórdia. O código foi aprovado com votos de deputados de quase todos os partidos, e os mesmos partidos tiveram deputados votando contra. O quem é quem da votação está aqui. Apenas dois partidos fecharam questão, e votaram NÃO com unanimidade: o PV e o PSOL.

Unanimidade só entre os que apareceram no plenário. Porque, dos três deputados do PSOL, só dois apareceram: Chico Alencar e o paulista Ivan Valente. Adivinhem quem faltou à votação?







Diga-se de passagem: ele foi o ÚNICO dos 46 deputados federais do Rio de Janeiro que faltou à votação.

Pois é, gente. Jean Wyllys só vira macho para brigar com Jair Bolsonaro (PP-RJ), picaretas de Cristo, a extrema direita e homofóbicos em geral. Mas, pra dizer um NÃO pros ruralistas e pra bancada da machadinha, ele falta à votação. A coragem do ex-BBB se esvaziou como uma bexiga solta nessas Paradas do Orgulho Gay que acontecem todo ano.

Pra quê nós pagamos um deputado federal que falta nas votações mais importantes???

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Contra toda forma de internacionalismo, de golpe e de chilique

Respostas dadas no Twitter:

@DepBolsonaro O movimento de 1964 combateu internacionalistas de esquerda tendo a guarita dos EUA. Muito nacionalistas, os "revolucionários"

Jean Willys:


Mas apesar dessa crítica que faço ao governo por ter cedido a chantagem, ainda não estou arrependido de meu voto em Dilma no segundo turno.

@jeanwyllys_real Votou na Dilma? Eu e milhões avisamos: essa mulher não presta. Agora aguente

@jeanwyllys_real @depBolsonaro Na boa... Os senhores já encheram o saco com seus chiliques. Pensamentos diferentes, o mesmo modus operanti

@depBolsonaro @jeanwyllys_real Se chilique fosse bom, o Rio de Janeiro estaria muito bem representado

Ai, Jesuis!

Fiz uma compra no canal Shoptime pelo telefone. Neste país de analfabetos (Alô, Dilmona! Quando o analfabetismo acabará? Só 500 anos depois da Era FHC?), toda vez que tenho que fazer um cadastro por telefone preciso soletrar meu segundo sobrenome, que os analfabetos vivem escrevendo errado. O sobrenome já foi escrito de várias maneiras: Deofino (o pessoal da Oi fez isso), Delfin (mesmo sem ter parentesco com o famoso político)...

A mocinha do Shoptime escreveu certinho o segundo sobrenome. Eu, que me preocupei tanto com o segundo sobrenome, não imaginava que encontraria uma mocinha analfabeta que erraria o mais fácil: o sobrenome do meio! Confira a mensagem de correio eletrônico que recebi posteriormente.

Ai, Jesuis!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Dividir para reinar (2)

Hoje numa comissão do Senado os senhores parlamentares discutiam a autorização ou não para se fazer um plebiscito no estado do Pará para a criação do estado de Tapajós. No Congresso Nacional, não se discute apenas a criação do estado de Tapajós, mas também a criação do estado de Carajás, ambos criados a partir de territórios subtraídos do estado do Pará.

Ou seja: mais governadores, mais vice-governadores, mais secretários, mais tribunais regionais federais, mais tribunais estaduais, mais assembleias legislativas, mais seis senadores (considerando que serão três por estado), etc.

Quando é para criar mais despesas desnecessárias, esses caras são craques. Tem nada não. É só aprovar mais uma CPMF da vida que os otários contribuintes pagarão a conta.

Luiz Carlos Prates e o "preconceito linguístico"

Os políticos velhos e o entulho de 1964

Resposta para a comunidade Rio de Janeiro - RJ:

O que sei é que tem que haver uma renovação urgente na política brasileira. A coalizão do Governo FHC teve e a do Governo Lula-Dilma tem uma série de nomes diretamente atrelados a aquele período 1964-1985. Nomes que até hoje clamam por uma revanche ou um acerto de contas entre eles por causa daquele período.

Lula: ex-preso político
Dilma Rousseff: ex-presa, ex-torturada
FHC: ex-exilado
Cesar Maia: ex-exilado
José Serra: ex-presidente da UNE, ex-preso, ex-exilado
José Dirceu: ex-guerrilheiro
José Sarney: ex-membro da base de apoio de 1964
ACM: ex-membro da base de apoio de 1964
Fernando Collor: ex-integrante da Juventude da Arena
Ciro Gomes: ex-integrante da Juventude da Arena

No Poder Legislativo, também temos uma proliferação de ex. No Senado, temos um monte de ex-governadores (Requião, Aécio, etc), ex-prefeitos (Lindbergh, Marta, etc), ex-presidentes (Sarney, Collor, Itamar), ex-ministros (Dornelles e outros), escroques, estrupícios e até ex-maridos bundões (Eduardo Suplicy, ex daquela senadora ex-prefeita).

Essa dos Suplicy foi só uma zoação minha, gente. rs

Não há de se falar em renovação na política com tantos nomes atrelados a 1964 ou à autointitulada Nova República.

Quando querem livrar o PT e o Governo de culpa

Resposta para Mingau de Aço:

Aliás, Raphael Tsavkko já denunciou essa extrema esquerda governista, que não admite dúvidas a respeito do PT e do Governo. Tsavkko diz que começaram a chamar o Mino Carta (e a Carta Capital) de PiG só por este questionar o Palocci. E olha que as críticas do Mino são bem lúcidas. Mino não faz como a extrema esquerda governista, que para livrar o Governo e o PT de culpa, vai logo procurando um passado tucano ou de colaboração com tucanos em todo governista suspeito de fazer a má política. Fazem isso com Palocci, fazem isso com Eduardo Paes...

O 'Seu Jornal' da TVT decepciona

A Wikipedia tem um artigo detalhado sobre a autointitulada TV dos Trabalhadores, ou simplesmente TVT. emissora criada pelo lendário Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista. O artigo começa assim:

"TVT é a primeira emissora de televisão outorgada a um sindicato de trabalhadores, entrou no ar no dia 23 de agosto de 2010, as 19h. Resultado de 23 anos de luta do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a emissora educativa é uma geradora e foi outorgada em outubro de 2009 à Fundação Sociedade, Comunicação, Cultura e Trabalho, entidade cultural sem fins lucrativos criada e mantida pelo Sindicato.

A programação vem ao ar pelo canal 46 UHF e pelo site da emissora: http://www.tvt.org.br. Também está em 27 canais comunitários (a cabo) da Grande São Paulo e em mais de 240 pontos de abrangência da Rede NGT em todo o País. A programação é transmitida simultaneamente pela TV Web do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (http://www.smabc.org.br), cujo novo portal foi "inaugurado" no dia 29 de julho de 2010.

"Queremos ser um canal de amplificação da voz dos movimentos sociais", disse o diretor de Comunicação do Sindicato, Valter Sanches, e presidente da Fundação.

A TVT tem diariamente uma hora e meia de produção própria. O carro-chefe é um jornal ao vivo de 30 minutos -
Seu Jornal -, que é exibido de segunda a sexta-feira.

Integram a grade outras sete produções envolvendo serviços, debates, documentários, cooperativismo, entrevistas e destaques do mundo do trabalho.

Para garantir o restante da programação, foram firmadas parcerias com a TV Brasil (pública) e as TVs Câmara e Senado, que fornecerão noticiário nacional, reportagens especiais e documentários.

Uma equipe com cerca de 120 profissionais é responsável pela produção da programação própria da TVT. Por ser educativa, a emissora não pode veicular publicidade nem ter patrocínios, mas apenas apoios culturais."


Qualquer iniciativa que crie um canal de TV com programas diferentes daqueles dos canais comerciais, dos canais educativos, dos canais governamentais e dos canais legislativos é bem-vinda. Embora a grade de programação seja quase toda preenchida com programas exatamente desses canais governamentais e legislativos. Esses programas da TVT justificam a presença do canal NGT no Rio de Janeiro, pois as únicas coisas relevantes transmitidos pelo canal 17 da NET Digital Rio são os programas da TVT e o Stay Heavy. Nenhum deles produção própria da NGT.

Mas sou franco em dizer: a qualidade desse Seu Jornal da TVT deixa muito a desejar. Falta uma linguagem jornalística para esse telejornal. Embora tenham uma interessante pauta exclusiva deles, precisam ter uma linguagem aberta para a população em geral, que é (no discurso deles) seu público alvo. No entanto, o telejornal tem jeito de Diário Oficial do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Ninguém além dos movimentos sociais e dos interessados no destino dos trabalhadores do ABC Paulista se interessará em prestigiar diariamente esse programa.

Ainda há o problema de o telejornal inteiro ser voltado apenas para telespectadores do ABC Paulista. Pouco para um telejornal que vai ao ar em rede nacional pela NGT.

E a TVT ainda nasceu numa época ruim de absoluto chapabranquismo do sindicalismo brasileiro. Não por acaso, segundo a Wikipedia "a outorga da emissora foi feita em outubro de 2009 por meio de decreto assinado pelo presidente Lula (não por acaso ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, nota nossa) e pelo então ministro das Comunicações, Hélio Costa (vencedor do Troféu Tolo do Ano 2010, nota nossa).

Os outros programas da TVT são caprichados. Só que esse Seu Jornal (jornal de quem, cara pálida?) depõe contra o resto da obra, que por enquanto se limita a 1 hora e meia de segunda a sexta, sempre a partir de 19h.

terça-feira, 24 de maio de 2011

O padre queixoso contra os padres que não usam batina

Rede TV!
O programa TV Fama da Rede TV! prometeu mostrar daqui a pouco uma matéria sobre uma discórdia entre dois padres: Pe. Juarez de Castro (assessor de imprensa da Arquidiocese de São Paulo) e Pe. Marcelo Rossi, chamando a matéria de "guerra de batinas".

Menos, Rede TV!. Menos. Desde o Concílio Vaticano II, milhares de padres abandonaram literalmente a batina, porém permanecendo no sacerdócio. Preferem usar roupas de garotão de meia idade. Será a influência do Aquecimento Global?

Aliás, segundo o blog Repórter Cristão, o Pe. Marcelo Rossi (um raro padre carismático que usa batina) fez críticas aos padres que não usam batina, e citou nominalmente o também padre cantante Fábio de Melo. Rossi também disse que ele e o veterano (e seu mentor) Monsenhor Jonas Abib foram boicotados pela Arquidiocese de São Paulo durante a última visita de Bento XVI a São Paulo, sendo impedidos de chegar perto do Papa. Outro padre cantante veterano, Zezinho, criticou Pe. Marcelo Rossi, por conta das queixas deste.

Querem saber? Eles que são padres que se entendam. A concorrência infernal e a concorrência protestante devem estar rindo à toa dessa palhaçada.

P.S às 21:04: A matéria da Rede TV! já foi ao ar. Nela, Pe. Juarez de Castro responde ao Pe. Rossi. Segundo Castro, a Arquidiocese paulistana impediu apresentações de padres cantores durante a missa de canonização de Frei Galvão (celebrada por Bento XVI em São Paulo) atendendo a um pedido do Vaticano, que mandou para São Paulo seu próprio roteiro para a missa, sem prever apresentações de padres cantores.

Acredite quem quiser.

Falta espuma para microfone na Nacional AM de Brasília

Vem cá... A Rádio Nacional de Brasília fez uma reforma nos seus estúdios há algum tempo. Então por quê diabos a rádio não comprou até hoje espumas para os microfones de seus estúdios? Acabou o dinheiro?

Deixem eu ficar quieto.

Texto publicado originalmente no blog >Preserve o Rádio AM.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Esquerda apodrecida

Como nos anos 60, a população voltou às ruas em diversos países para protestar contra os governos locais. Só que protestos populares contra a presidenta Dilma estão, por enquanto, descartados, sob a ótica de gente boa como o amigo Alexandre Figueiredo.

"Evidentemente, se houver algum protesto no pais, por parte das classes populares, ele não será direcionado à presidenta Dilma Rousseff, eleita legitimamente, de forma democrática e representante das forças progressistas no país. Haverá, quando muito, manifestações da oposição reunida em elites ou na discordância isolada de quem discorda naturalmente da política da chefe do Executivo federal.


Mas isso é outra história".

Antes do Alexandre escrever seu texto, blogueiros diversos (da direita à esquerda) acertaram ao dizer que o Governo Lula-Dilma cooptou os movimentos sociais. E se cooptou os movimentos sociais, a população continua abestalhada, ignorando a roubalheira da Copa 2014 e das Olim Piadas 2016, ignorando o vilipêndio da soberania nacional, comendo banana achando que está comendo caviar e achando que virou classe média. À custa de muito endividamento, diga-se de passagem. As Casas Bahia e as financeiras que trabalham com empréstimos consignados agradecem.

Eu sou do tempo em que a população ia pra rua queimar ônibus quando havia aumentos abusivos de passagem, e em que presidentes da República levavam pedradas. Há de se anotar que eram atitudes extremadas. Hoje a população parte pro outro extremo: aceita tudo passivamente, alegremente, saltitante, serelepe e até coniventemente, dependendo do substrato social.

A esquerda INTEIRA apodreceu moral e eticamente. Seja a esquerda governista (PT, PDT, PSB, PC do B), a esquerda desterrada (PSOL) ou a extrema esquerda (PSTU, PCO, PCML, etc). Se juntaram com a direita, que está apodrecida desde sempre.

Posso garantir que minha visão ingênua, poética e romântica sobre a esquerda acabou faz anos. Falta surgir algo que supere a esquerda e deixe a direita ideológica ainda mais distante no tempo. Espero estar vivo para ver esse "algo" surgir.

domingo, 22 de maio de 2011

E tome infomerciais na Rede Vida!

O Brasil tem quatro TVs de orientação católica com atuação em todo o território nacional: Rede Vida, TV Canção Nova, TV Século 21 e TV Aparecida. A Canção Nova é a mais antiga delas, mas foi a Rede Vida a primeira a atuar em nível nacional, com seu canal analógico aberto via satélite.

E é exatamente a Rede Vida que mais abusa da paciência dos telespectadores cativos. Está enchendo a programação com horários alugados e infomerciais, especialmente do Medalhão Persa, este em dois horários: agora à tarde (está acabando uma edição, agora) e no fim de noite. Fiquei sabendo agora que a TV Aparecida começou a inserir infomerciais na sua grade. Se deixarem, vai longe, como a Rede Vida.

Até pedi para a dona NET Rio trocar a Rede Vida pela TV Canção Nova. Se querem colocar um canal do gênero como cortesia nos planos de TV a cabo, que ponham um canal com 100% de programação própria, pombas.

A visão utilitarista da esquerda lulo-dilmista fluminense a respeito do PMDB

Me dá nojo e ânsia de vômito toda vez que vejo algum esquerdista lulo-dilmista do Rio de Janeiro falando ou escrevendo sobre os políticos do PMDB fluminense, notadamente sobre o governador Sérgio Cabral Filho e o prefeito Eduardo Paes.

Se os dois governantes PMDBistas acertam, é porque estão em comunhão com dona Dilmona. Os três juntos (governos federal, estadual e municipal) "Somando Forças".

Contra a população.

Se os dois governantes erram, é porque ambos já foram direitistas tucanos, e continuam pensando e raciocinando como neoliberais tucanos, mesmo no PMDB e na coalizão lulo-dilmista.

Assim não dá para dialogar com essa gente, que tem visão torpe. Pra eles, a esquerda nunca erra sozinha, nem seus aliados. A culpa sempre é dos direitistas infiltrados em suas hostes. Pois que façam masturbação ideológica entre vocês mesmos, extremistas governistas esquerdistas.

Fernando Haddad, ministro da deseducação brasileira

Resposta para Tribuna da Imprensa:

Num país sério, o ministro da Educação e seu gabinete de apaziguados teriam caído. Mas como estamos do País de Tolos, nada acontecerá. Enquanto isso, os esquerdistas governistas transformam o episódio numa espécie de luta de classes linguística, defendendo com unhas e dentes a famigerada cartilha ONGuística aprovada pelo MEC. Falam que a defesa da língua formal é uma forma de reprimir a massa de iletrados. E ainda vem um monte de autointitulados "bacharéis em linguística" se engajando na defesa da cartilha da ignorância. Bando de inocentes úteis. Ou não?

P.S: Fernando Haddad merece concorrer ao Troféu Tolo do Ano 2011.

"A degeneração de um povo, de uma nação ou raça, começa pelo desvirtuamento da própria língua" (Ruy Barbosa).

Apresentadora infantil, uma profissão em extinção

Já não era sem tempo. A única coisa que eu gostava de conferir no Xou da Xuxa era alguns dos desenhos. Especialmente o dos Ewoks, franquia derivada de outra bem maior: a saga Star Wars. O resto do programa era de uma falsidade medonha, que eu já percebia, mesmo com pouca idade.

As imitações, então... Eram mais falsas ainda.

Fonte: MSN.

Por WALLACE CARVALHO

RIO DE JANEIRO - No começo da década de 90, todas as principais emissoras do país tinham um programa infantil comandado por uma loira em sua grade. O sucesso destas mulheres que se vestiam e, em sua maioria, falavam como crianças era tanto que estavam sempre sendo assediadas pelos diretores dos canais concorrentes.

Como bem dito no início deste texto, isso era na década de 90. Analisando o cenário atual, chega a bater um desespero. São tantas opções de entretenimento, tantos canais para garantir a diversão das crianças que a boa e velha apresentadora infantil não acha mais lugar na infância dos brasileirinhos. Será? O Famosidades ficou com a pulga atrás da orelha e quis saber o que aconteceu neste meio de caminho.

Para entender direito essa história, vamos voltar e ver como tudo começou. O reinado das apresentadoras loiras foi criado por Xuxa. Após se destacar no comando do “Clube da Criança”, na extinta TV Manchete, a alta cúpula da TV Globo enxergou o potencial da ex-modelo em se comunicar com os “baixinhos” e a contratou, ainda na década de 80, com a missão de substituir a turma do Balão Mágico, que não alcançava o mesmo sucesso de outrora. Assim nasceu o “Xou da Xuxa”.

O projeto foi responsável pela criação de um novo modelo de programa infantil na TV brasileira. A atração da gaúcha misturava brincadeiras, números musicais e números circenses, exibia desenhos animados e contava com a participação de centenas de crianças em cada gravação. Em pouco tempo, a produção se tornou fenômeno de audiência e transformou Xuxa em ídolo nacional. Apesar do sucesso com o público alvo, o “Xou” sofreu uma enxurrada de críticas de educadores infantis e intelectuais que acusavam o programa de causar alienação nas crianças brasileiras ao remetê-las a um mundo de fantasia totalmente fora da realidade do nosso país.

Tamanho sucesso deu brecha para que as concorrentes passassem a investir em projetos similares e lançassem suas próprias Xuxas. Foi seguindo o caminho aberto pela “Rainha dos Baixinhos” que surgiram nomes como Angélica, Eliana, Jaqueline Petkovic, Mariane, Paty Beijo, Debby e... Mara Maravilha. Única morena no meio de tantas loiras, a baiana travava uma guerra diária com a “Rainha”. Exibido pelo SBT, o “Show Maravilha” nasceu um ano depois do “Xou da Xuxa” e era exibido no mesmo horário que a produção global. Mas, a apresentadora jura que nunca houve nenhuma rixa entre as duas. “O que havia era mídia querendo vender revista e jornal”, garantiu ao Famosidades.

Após sete anos comandando as manhãs da emissora de Sílvio Santos, Mara decidiu não renovar seu contrato para tentar o sucesso no exterior. “Logo depois iniciei minha carreira na América Latina”, contou a morena, que chegou a apresentar um programa na Argentina. Sem a baiana e com Xuxa no comando de um programa semanal, a Globo investiu suas fichas na contratação de Angélica – que fazia sucesso no SBT, que por sua vez apostou em Eliana.

A mulher de Luciano Huck apresentou o “Angel Mix” durante quatro anos nos estúdios do Projac, estrelou projetos que não foram bem de audiência, como “Flora Encantada” e “Bambuluá”, e no ano 2000 decidiu dar uma guinada em sua carreira e passou a investir no público adulto. O mesmo acabou ocorrendo com Eliana. A loira trocou o SBT pela Record e após sete anos no comando da programação infantil da emissora da Barra Funda, saiu do ar e voltou à TV com uma atração para a família.

Se foi Xuxa quem abriu a porta para essa fábrica de ilusões colorida, onde todo mundo era feliz o tempo inteiro, ela foi a última a passar pela porta e a deixar encostada. Depois que se despediu do “Xou da Xuxa” para tentar a carreira no exterior, a apresentadora voltou para a TV dois anos depois no comando do “Xuxa Park”, que ficou no ar por seis anos. A atração chegou ao fim após um incêndio ter atingido o estúdio onde o programa era gravado que deixou 26 pessoas feridas.

Em 2002, Xuxa e Marlene Mattos romperam uma parceira de quase 20 anos de sucesso. O motivo real da briga nunca ficou claro, mas sabe-se que a diretora acreditava que a estrela deveria abandonar o público infantil e apostar nos adolescentes. Seguindo sua intuição, a loira cancelou o “Planeta Xuxa” e apostou suas fichas no lúdico “Xuxa no Mundo da Imaginação”. O projeto não foi bem de audiência e foi cancelado dois anos depois. A apresentadora tentou reconquistar o prestígio de outrora com o “TV Xuxa”. Após dezenas de reformulações, a atração deixou de focar nos baixinhos.

Com Xuxa, Angélica e Eliana apresentando programas para a família, as crianças ficaram “órfãs”, pois as emissoras de TV não encontraram ninguém que as substituísse. Teria a fórmula de programas infantis com brincadeiras, desenhos, apresentadora e auditório se esgotado? Sílvia Abravanel, diretora do núcleo infantil do SBT, acredita não. “O que aconteceu foi que não surgiram apresentadores com o carisma necessário para ocuparem os espaços deixados por elas”, disse ao Famosidades.

A psicóloga Maria Cláudia Tardin, professora da ESPM-RJ, afirmou que, atualmente, as crianças não conseguem mais sentir fascínio por líderes de auditório. “Elas estão mais focadas em si, em corresponder as exigências sociais de apresentar sucesso aos seus e estarem sempre antenadas”, disse. Maria Cláudia explicou que para uma pessoa idealizar um ídolo ela precisa se identificar com ele para suprir sua insegurança. “As crianças de agora precisam se sentir poderosa, não perceber e nem enfrentar suas inseguranças”, pontuou. Aliada a essa nova mentalidade, pesa o fato delas terem nascido em um mundo virtualmente conectado, o que faz com que não tenham paciência para ficarem grudadas na frente da TV. “As crianças de hoje gostam de tecnologia, vídeo game”, opinou Mara Maravilha.

A carência de apresentadoras é algo inegável. Mas, então, o que fazer? A resposta é investir em desenhos animados. Foi isso que as emissoras fizeram, uma troca do auditório pelas sessões de animação. A Globo chegou até a pisar no terreno da dramaturgia infantil, mas acabou desistindo devido ao alto custo de produção e o baixo retorno em audiência. Como foi o caso do “Sítio do Pica Pau Amarelo”.

Questionada sobre a falta de investimento na área, a Central Globo de Comunicação informou estar sempre aperfeiçoando e modernizando sua programação infantil. “Investindo em qualidade de entretenimento, educação e informação, além de incentivar a produção nacional. E continua sendo um objetivo da emissora dedicar atenção especial aos programas infanto-juvenis, com cuidado e responsabilidade com o conteúdo exibido”, informou em nota.

Recentemente, o SBT reformulou toda sua programação destinada às crianças. Responsável pela série de mudanças no núcleo infantil do canal, Sílvia Abravanel contratou a dupla de palhaços Patati Patatá com o objetivo de resgatar a infância. “A primeira coisa que as crianças fazem hoje é ir para o computador para aprender a usar tipos de ferramentas que são totalmente dispensáveis para a idade deles. Com isso, as brincadeiras vão ficando para trás porque não sobra tempo. Esses palhaços vão trazer a ingenuidade para a TV”, ressaltou.

Apesar dos meninos e meninas não gostarem de serem tratados como crianças, ela acredita que as crianças estão sempre em busca de conteúdo para elas. “Faltam boas ideias e bons apresentadores. É só você ver o sucesso que as emissoras fechadas, focadas nesse tipo de público, fazem”, analisou. Além do reforço da dupla, a emissora continuará investindo nas estrelas da casa. Yudi e Priscila ganharam um estilo mais colorido inspirado no programa Hi5, exibido na Discovery Kids. Já a menina Maísa – que chegou a vencer Xuxa no Ibope diversas vezes – manterá o estilo “Shirley Temple” por mais algum tempo. “Ela é uma artista talentosa e com futuro promissor. Nos próximos dois anos, ela vai manter esse visual bonequinha”, garantiu Sílvia.

Candidatas não faltam para passar pela porta que Xuxa deixou encostada. Danny Pink é uma delas. A loira bate ponto na telinha desde os 10 anos e há cinco comanda o programa "Hora de Brincar" na Rede Vida. Sondada pelo SBT, ela revelou que foi a “Rainha dos Baixinhos” quem a incentivou a usar o apelido de infância no nome e que aprendeu muita coisa ao lado da estrela global.

“Enquanto ficava observando nos bastidores sempre aprendia algo novo”, contou ao Famosidades. Segundo Danny, ainda existe espaço para tipos como o seu programa na TV aberta. “Enquanto existir criança, esse espaço também existirá”, garantiu.

Para os fãs que sentem saudades da bagunça que Xuxa fazia nas manhãs globais, nem tudo está perdido. A gaúcha estreou em abril o programa “Mundo da Xuxa” na Globo internacional. O projeto, exibido de segunda a sexta, apresenta os melhores momentos dos 25 anos da loira na emissora carioca, além de clipes do projeto “Xuxa Só Para Baixinhos”. Sem comandar nenhuma atração infantil desde 1997, Mara Maravilha também faz planos de retomar a carreira. “Adianto para vocês em primeira mão: estou voltando em breve”, prometeu. Parece que o show vai recomeçar... Será?

sábado, 21 de maio de 2011

Por quê os recém-casados príncipe e princesa adiaram a lua de mel

Lua de mel? Pra quê??? Eles já estavam extasiados há tempos...

Mas deviam dispensar aquela daminha de honra da função de testemunha ocular.

Dividir para reinar

Resposta para O Globo (não publicada, pra variar):

Depois que o Governo instalou a política do Pensamento Único (se você não é governista, então é golpista, quando não do Partido da Imprensa Golpista, PiG), todo mundo virou governista. Aí só resta à população se dividir, para o Governo consolidar seu domínio: homos vs. héteros, homos vs. evangélicos, homos vs. católicos, evangélicos vs. católicos, ateus vs. evangélicos, ateus vs. católicos e vice-versa de tudo isso em todas as direções.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Deputado declara: povo brasileiro é ignorante

Mais um candidato para o Troféu Tolo do Ano 2011!

Puff...

Fonte: Comunidade Rio de Janeiro - RJ.

Renan


Como surgem polêmicas e leis bizarras neste país!


Um estrangeiro que ler notícias do Brasil deve achar que todos os nossos problemas estão resolvidos.


Caraca: antes de se ocupar com palmadas, os deputados deveriam se preoucupar é com as crianças sendo abusadas sexualmente e com os adolescentes afundados no crack e no oxi.

Mas é o que o eleitorado de Lula e de Dilma acha. Tiraram o demo-tucanato do poder e acabaram com a política neoliberal no Governo? Puff... Todos os problemas foram resolvidos.

Problemas de quem?

Nossa nova candidata: Ana de Hollanda

Ricardo Nunes ganhou uma concorrente de peso na corrida pelo Troféu Tolo do Ano 2011. Pudera. Ministros do governo Lula-Dilma são sempre candidatos fortes na disputa pelo troféu, enquanto a própria chefa não cometer uma asneira de proporções épicas, pra entrar na disputa e destronar a concorrência. No ano passado, por exemplo, o ex-ministro Hélio Costa foi o vencedor.

Agora, nossa nova candidata é a ministra da Cultura Ana de Hollanda. Aquela que, a despeito de ter como chefa uma presidenta eleita pela fauna e pela flora da esquerda brasileira, se alinhou com a elite artística e o império americano no combate ao compartilhamento de obras em geral, desde os downloads a simples cópias xerox de textos.

Continue acompanhando essa emocionante disputa, através das postagens marcadas com nosso marcador Troféu Tolo do Ano.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

A dança dos números nas linhas de ônibus municipais

Recado para o prefeito Eduardo Paes, via Twitter:

@eduardopaes_ Por quê trocar números tradicionais de linhas de ônibus municipais? É para deixar a população confusa? Só pode ser.

Seu blog tem um "link" para o blog Brasil, um País de Tolos? Você pode ganhar um espaço na nossa lista de blogs

Nossa lista de blogs teve que ser drasticamente reduzida, devido aos chiliques aqui do Blogger. E ainda tive que sacrificar a lista de marcadores. Restaurei a lista de blogs somente com os blogs parceiros, os blogs que mais acompanho, alguns blogs que merecem espaço e alguns bem polêmicos, tão provocadores quanto este. E ainda botei blogs antagônicos entre si, pra servir de amostra da blogosfera brasileira. Nem coloquei ainda todos os meus próprios blogs, e nem sei se poderei colocar todos.

Alguns blogs por aí possuem atalhos (links) para este aqui. Você sabe de algum? Então comente aqui. Quem sabe ele volte a ter um espaço na nossa lista de blogs. Não coloquei todos porque, além de não saber quantos existem, não tive condições de procurar. Talvez nem ache todos. Por isso que estou pedindo ajuda.

Lista de blogs suspensa

Esse Blogger continua uma vergonha. Depois do piriri da semana passada, ele não aceita mais minha enorme lista de blogs que havia aqui. O blog trava direto. Tive que tomar uma providência drástica: apaguei tudo. Até meus outros blogs saíram.

Bom, que depois refarei a lista só com os blogs que continuo acompanhando e que continuem fazendo jus a um espaço na lista.

Agora não, que tenho mais o que fazer e não dependo disso aqui para viver.

Sobre a postagem anterior

Sobre a postagem anterior, que havia aqui, ela foi apagada por deficiência na apuração de alguns dados. Ou, em outra linguagem, são dados não comprováveis. E como eles embasavam toda a postagem, esta fica toda inviabilizada. Não dava nem pra ser reescrita. Pedimos desculpas aos leitores.

Só que o amigo Zé Carlos que alertou sobre a postagem fique avisado que isso não significa capitulação, ok? Apenas não conto com a blindagem corporativista que outros blogueiros possuem. Sou só um blogueiro solitário e independente. Mas agradeço pela ajuda.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Ostracismo para boçais e fanáticos

Até hoje a comunidade Rio de Janeiro - RJ debate em cima da polêmica envolvendo o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) e os diversos grupos GLBTT e aliados.

Eu sei é que os aliados e os adversários de Jair Bolsonaro estão criando um monstro, fazendo ele aparecer cada vez mais. Anotem aí: em 2014, Jair Bolsonaro será reeleito com 500 mil votos. Isso porque seu domicílio eleitoral é o estado do Rio de Janeiro. Se fosse em São Paulo, seria eleito com números da casa do milhão de votos, como foram Enéas e Tiririca.

Jair Bolsonaro não está sozinho. Representa uma legião de eleitores que pensam como ele.

Uma vez, John Lennon disse que os Beatles tinham ficado maiores que Jesus (bigger than Jesus). Meio deboche e meio verdade: tinha muita gente que realmente amava os Beatles e era indiferente a Jesus. Só que milhões de crentes, ao invés de ignorarem o deboche de Lennon, preferiram queimar discos e fotos dos Beatles em praça pública. Um fã ou ex-fã dos Beatles foi mais fanático ainda: assassinou John Lennon dez anos depois do fim da banda.

De lá para cá as igrejas evangélicas deixaram de ficar restritas ao circuito Europa-EUA-Canadá e ganharam o mundo. Brasil que o diga. E os Beatles continuaram sendo a maior banda de todos os tempos. Mesmo 41 anos depois do fim da banda e da morte de dois dos quatro Beatles.

O mundo seria melhor se as pessoas não levassem a sério as asneiras ditas pelos outros. Já os boçais e fanáticos tem que ser deixados sozinhos no ostracismo e na insignificância.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Boas vindas com dinheiro público

Dar as boas vindas ao veterano cantor e compositor Paul McCartney em seu retorno ao Rio de Janeiro para sua segunda e terceira apresentação na cidade pode ser uma propaganda certeira, ainda mais considerando que a entrada do Túnel Novo (local onde foi instalado este enorme cartaz) deverá ser local de passagem obrigatória do ex-beatle no seu trajeto rumo ao hotel.

Só que quem devia ter pago este cartaz eram os organizadores das apresentações de Paul. Não a Prefeitura. O prefeito Eduardo Paes deve estar rindo à toa, depois de ter pago esta propaganda com dinheiro público.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Até William Waack detectou blogosfera independente!

Foi esta a grata surpresa de sábado à noite, na edição inédita do programa de debates Globo News Painel, da Globo News. O jornalista neoliberal William Waack é mediador do programa, que nesta edição tratou dos atuais partidos políticos brasileiros. Ele disse, com todas as letras:

"Muita gente no Brasil se ressente, a gente detecta isso na blogosfera, por exemplo, já se fala na oposição oficial, a dos partidos, e da oposição real (grifo nosso), assim caracterizada como uma oposição de indivíduos que não se sentem representados por nenhum dos partidos, mesmo os de que se dizem de oposição. Esse é um fenômeno ampliado ou ele se restringe a isso que nós aqui somos? Por exemplo: nós somos uma elite discutindo talvez só para uma elite".

Os outros debatedores fugiram desse fenômeno ampliado (nas palavras de Waack) e enveredaram pela dualidade PT-PSDB que empesteou a política brasileira desde os anos 90. Como se não houvesse uma legião de brasileiros prontos para romper com essa dualidade da direita e da esquerda neoliberais e fisiológicas, que fazem a política bem ao gosto dessa elite da qual Waack disse fazer parte.

Mas é sintomático que o jornalista William Waack (também âncora do Jornal da Globo) tenha detectado o fenômeno ampliado da blogosfera realmente independente. Independente do PT, independente do PSDB, independente do neoliberalismo, independente do esquerdismo e independente do fisiologismo.

Tem nada não. Nós estamos crescendo. E um dia não apareceremos apenas em uma acanhada (e apreensiva) constatação de um jornalista neoliberal de uma TV paga noticiosa voltada para as classes alta e mérdia. Aliás, só o fato de a blogosfera independente estar crescendo e aparecendo na Internet mete medo nessa cambada.

A propósito: a constatação de William Waack está na parte 2 do programa. A parte 1 está aqui.

domingo, 15 de maio de 2011

Socialista francês dirigia o famigerado FMI

Independente do fato de o pré-candidato socialista à Presidência da França Dominique Strauss-Kahn estar sendo acusado de abusar sexualmente de uma camareira de um hotel de Nova York e também de fazer outras estripulias (lembradas aqui), cabe uma pergunta:

O que fazia um socialista no cargo de diretor-gerente do FMI?

Vai ver, ele fazia o mesmo que o FMI e o socialismo sempre fizeram no mundo todo: vilipendiava a soberania das nações e fodia a classe trabalhadora pelas costas. Neste caso, ele literalmente queria foder uma trabalhadora novaiorquina.

Eu fico comovido com a convivência amistosa de um socialista francês com uma entidade neoliberal. Parece essa nova esquerda daqui do... Ah, deixa pra lá.

Independência ou morte!

Respostas para Coturno Noturno:

Marcelo Delfino disse...

Eu posso discordar de várias posições do Coronel (que é pró-Serra, pró-liberalismo, etc) e concordar com várias outras (que é contra Aécio, contra PT e esquerda em geral, etc). Mas uma coisa eu sei: definitivamente, não concordo com nenhum desses partidos políticos existentes, nem com tentativas de criar novos partidos reciclando nomes dos outros, como faz o PSD. Falta um partido independente (independente do liberalismo e do esquerdismo) e nacionalista neste país. O resto é picaretagem para enganar otário.

8 de maio de 2011 10:53

samuel disse...


Comentário a "Marcelo Delfino disse..." O que pode ser independente do esquerdismo e do liberalismo? O centro? TODOS OS PARTIDOS SÃO DE CENTRO. É O QUE CONFESSAM. TODOS SÃO DEMOCRÁTICOS (a Alemanha Oriental também era democrática no título). A DIALÉTICA ESTÁ toda TOMADA. O QUE VS PODERIA CHAMAR DE INDEPENDENTE?


8 de maio de 2011 12:58

O cenário está dominado por internacionalistas de toda ordem: fisiológicos, neoliberais e esquerdistas. Qualquer um que afronte este cenário é independente. Vale lembrar que um nacionalista é independente deste cenário atual, porque tem que afrontar simultaneamente o fisiologismo, o neoliberalismo (internacionalista por natureza) e o socialismo (também internacionalista por natureza). E defende a soberania nacional. Coisa que nenhum partido atual defende.

sábado, 14 de maio de 2011

Bandalheira nos Correios

Resposta para O Globo:

Fui técnico operacional dos Correios durante seis meses, entre 2001 e 2002. Saí porque não me adaptei a tanta bandalheira na empresa, tanto no modus operanti como na escolha desses chefetes que ganham os tubos enquanto os coitados dos carteiros ralam muito para ganharem pouco. A propósito: estou esperando uma encomenda vinda do Texas, prometida para até 27 de maio. Quero ver se chegará a tempo, com tanta bandalheira nos Correios.

Este blog não livra a cara do PT

Respostas para postagem anterior:

Marcelo Pereira disse...


Delfino, o MEC está certo. Só quem fez faculdade de Letras sabe disso, já que para a maioria da população supervaloriza as regras gramaticais. Mas o seu comentário é compreensível, típico de que nunca fez a faculdade de Letras. Eu fiz.


A noção de "certo" e "errado" está muito ligada ao elitismo. As normas da gramática foram criadas pelo ser humano, não são naturais.


Claro que devemos seguir as regras gramaticais, muito mais por adequação do que por correção. Devemos usar a forma de falar de acordo com vários fatores, respeitando o que está no dicionário. Mas,considerar a norma culta como "certa" e a fala popular como "errada" é a mesma coisa que dizer que uma pessoa com perna amputada não é ser humano.


A fala popular é falha, mas chamá-la de "errada" é um exagero. O ser humano, mesmo sem instrução se esforça parase comunicar, com regras próprias, mas condenadas pelos defensores da norma culta. A classificação de "adequada" e "inadequada" faz mais sentido, já que a nossa fala - e é aí que concordo - deve se adequar ao ambiente e ao publico receptor. Experimenta falar linguagem formal a um grupo de surfistas para ver no que dá.


Não estou defendendo a fala popular, que necessita de uma aprendizado. Apenas acho que a noção de "certo" e "errado" é rigorosa e felizmente não adotada por linguistas.


Infelizmente a população não sabe o que é estudado na faculdade de Letras. Pensa que passamos 4 anos elaborando regras de normalização culta. Se estudassem Letras (o curso de menor prestígio entre as faculdades), aprenderíamos mais fonética e acabaríamos com a equivocada noção de "certo" e "errado", que na verdade revelam um elitismo preconceituoso e uma forma de calar a boca das classes oprimidas.


Um conselho que dou a qualquer pessoa: antes de condenar algo, pesquise e conheça. Nem sempre aquilo que é estigmatizado como "errado", está errado.


14 de maio de 2011 12:56


Marcelo Pereira disse...


Ah! O texto não diz que o Mec não quer estimular a "lingua errada". Releia o texto que você mesmo colocou em seu blogue, com bastante atenção.


Mesmo que os governos do PT estejam errados - e está em muitos aspectos - não é motivo para se ter um ódio militante por eles.


14 de maio de 2011 12:59

Marcelo Delfino disse...

O que eu sei é que os analfabetos funcionais neoliberais que aparecem às vezes nos comentários deste blog (não é o seu caso) costumam me chamar de petralha pra baixo. Então resolvi bater de frente com os reacionários, com postagens como esta. Quem sabe esses neoliberais parem de escrever asneiras a meu respeito.

E tomei dos petralhas um slogan antes privativo deles: a luta continua.

Desde 30 de maio de 2009 eu quebro cabeça pra elaborar postagens para este blog. Isso toma tempo e às vezes me cansa a paciência. Cheguei longe demais pra aceitar que os paspalhões venham aqui me dizer que sou petralha.

14 de maio de 2011 14:31

Comentários interessantes sobre a vitória GLBTT no STF

Fonte: comunidade Rio de Janeiro - RJ.

Teresinha

SOCIEDADE SETORIZADA
As preocupações legais do país são ridículas.

Dane-se a opção sexual de cada um! Só porque o Senado trabalhou?

Não deveria haver tanto alarde por uma lei como outra qualquer.

As pessoas antigamente iam para a faculdade independentemente da cor.

SEMPRE HOUVE CASAMENTO DE HOMOSEXUAIS. discretos.

A sociedade brasileira está setorizada. não levanto bandeiras, vivo e deixo viver.

Estamos habitando um mundo em que as pessoas estão muito ligadas
no que os outros estão fazendo. Vamos dar o melhor de nós e o resto vem junto.

DANEM-SE os homofóbicos, homo, heteros, etc. etc.

EU QUERO SEGURANÇA, EDUCAÇÃO E MENOS IMPOSTO PARA DAR BOA VIDA A VIGARISTAS.

Teresinha, eu entendo e endosso sua posição.

Agora que a sociedade brasileira está feliz, saltitante e serelepe, virando quase toda governista (ao contrário dos combativos anos 80 e 90, quando íamos às ruas gritar "Fora Sarney!", "Fora Collor!" e "Fora FHC!"), só resta à sociedade brasileira combater uns contra uns outros. Homos vs. héteros, homos vs. evangélicos, homos vs. católicos, evangélicos vs. católicos, ateus vs. evangélicos, ateus vs. católicos, e vice-versa de tudo isso em todas as direções.

Isso vai dar merda!

Teresinha

é isso!
Voce acertou Marcelo!

Estamos sempre vendo pessoas em confronto.
polemizando mas sem equilíbrio.
A gente pode e deve ter opinião diferente, só não pode
ficar violento e agressivo por causa deeeeeeeeeeeeeeeeee

SEXOOO!!!

falta do que fazer.

ஐαηgéłikα

um dos meus melhores amigos é GAY.
e hj ele me contou, que vai ''casar'' com o namorado,
(que é alguem simplesmente maravilhoso)
eu até ja me ofereci para organizar o "chá de panelas"

gente, o negócio é ser feliz!

O sexo permitiu à humanidade chegar até aqui (e só ele permitiu, até inventarem a inseminação artificial) e ao mesmo tempo é causa de desgraça para a própria humanidade. Sempre foi assim. Assim será até o fim dos tempos.

Alek

O problema não é o sexo mas a religião e aquilo no que ela tornou o sexo. Sempre que se mistura evolucionismo com criacionismo dá nisso. Animais irracionais também têm sexo e nem por isso vivem esta celeuma toda.

Só que coisas como traições, estupros e atentados violentos ao pudor são motivados por compulsões sexuais e também ocorrem entre pessoas sem religião e entre ateus. Portanto, as soluções e os problemas advindos do sexo independem de credos.

U guvêrnu dus cumpanhêro nus insina qui u qui nóis istudemo na iscola há anos atráis tava tudu errádiu

"A degeneração de um povo, de uma nação ou raça, começa pelo desvirtuamento da própria língua" (Ruy Barbosa).


Fonte: JN.

MEC defende que aluno não precisa seguir algumas regras da gramática para falar de forma correta


O livro de português distribuído pelo Ministério da Educação defende que a maneira como as pessoas usam a língua deixe de ser classificada como certa ou errada e passe a ser considerada adequada ou inadequada.


Um livro de português distribuído pelo Ministério da Educação (MEC) para quase meio milhão de alunos defende que a maneira como as pessoas usam a língua deixe de ser classificada como certa ou errada e passe a ser considerada adequada ou inadequada, dependendo da situação.


Na semana em que o Jornal Nacional tem discutido os maiores problemas do Brasil na educação, os argumentos da autora do livro e as reações que provocaram estão na reportagem de Júlio Mosquéra.


A defesa de que o aluno não precisa seguir algumas regras da gramática para falar de forma correta está na página 14 do livro “Por uma vida melhor”. O Ministério da Educação aprovou o livro para o ensino da língua portuguesa a jovens e adultos nas escolas públicas.


Ele apresenta a frase: "Os livro ilustrado mais interessante estão emprestado", com a explicação: "Na variedade popular, basta que a palavra ‘os’ esteja no plural". "A língua portuguesa admite esta construção".


A orientação aos alunos continua na página 15: "Mas eu posso falar 'os livro'?". E a resposta dos autores: "Claro que pode. Mas com uma ressalva, ‘dependendo da situação a pessoa corre o risco de ser vítima de preconceito linguístico’”.


Heloísa Ramos, uma das autoras do livro, disse que a intenção é mostrar que o conceito de correto e incorreto deve ser substituído pela ideia de uso adequado e inadequado da língua. Uso que varia conforme a situação. Ela afirma que não se aprende o português culto decorando regras ou procurando o significado de palavras no dicionário.


“O ensino que a gente defende e quer da língua é um ensino bastante plural, com diferentes gêneros textuais, com diferentes práticas, diferentes situações de comunicação para que essa desenvoltura linguística aconteça”, declarou ela.


O Ministério da Educação informou em nota que o livro “Por uma vida melhor” foi aprovado porque estimula a formação de cidadãos capazes de usar a língua com flexibilidade. Segundo o MEC, é preciso se livrar do mito de que existe apenas uma forma certa de falar e que a escrita deve ser o espelho da fala.


O Ministério da Educação disse que a escola deve propiciar aos alunos jovens e adultos um ambiente acolhedor no qual suas variedades linguísticas sejam valorizadas e respeitadas, para que os alunos tenham segurança para expressar a "sua voz".


A doutora em sociolinguística Raquel Dettoni concorda que é preciso respeitar o falar popular, que não pode ser discriminado. Mas ela enfatiza que a escola tem um objetivo maior, que é ensinar a língua portuguesa que está nas gramáticas.


“Se a escola negligencia em relação a este conhecimento, o aluno terá eternamente uma lacuna quando ele precisar fazer uso disso no seu desempenho social. Nós não podemos desconsiderar que a função social da escola, com relação ao ensino de língua portuguesa, é - em princípio - prioritariamente ensinar os usos de uma norma mais culta”, destacou.


O Ministério da Educação informou ainda que a norma culta da língua portuguesa será sempre a exigida nas provas e avaliações.).

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Gospel FM estreia programa esportivo na segunda-feira

Tava demorando pro rádio evangélico tirar sua casquinha...

Resta saber se a FM do Rio estará nessa. Só sei de uma coisa: como saiu da Renascer, Kaká deve estar fora do projeto. rs

Fonte: Tudo Rádio.

Sexta-feira, 13 de maio de 2011


Várias emissoras de São Paulo viram na transmissão de eventos esportivos, principalmente o futebol, o grande filão para conseguir conquistar uma fatia do mercado que vem crescendo, principalmente devido aos eventos que serão realizados no Brasil, como a Copa do Mundo de futebol, em 2014 e a Olimpíada, em 2016. O esporte está sendo visto com bons olhos principalmente pelas emissoras FM, acompanhando o que a Transamérica Pop FM 100.1 já vem fazendo há alguns anos, além da Bandeirantes FM 90.9, que retransmite partidas da Bandeirantes AM 840 realiza transmissões independentes.


Acompanhando o que foi feito recentemente pela BandNews FM 96.9 e pela Jovem Pan 2 FM 100.9, a Gospel FM 90.1, emissora evangélica que possui uma grade de programação parecida com as rádios que tocam músicas “seculares”, a Gospel FM estreia na segunda-feira, a partir das 18 horas, o programa Gospel Sport Clube. O programa esportivo será diário e será apresentado por Luciana Moura e Mano Thiago, além da equipe de repórteres pelo Brasil, com a produção executiva de Michele Marino.


O projeto esportivo da rádio conta também com boletins e informativos, como o Boletim Olímpico, o Brasil 2014, sobre a Copa do Mundo, o Velocidade na Gospel, com informações sobre a Fórmula 1, além das transmissões esportivas que começam no dia 21 de maio, com a abertura do Campeonato Brasileiro de Futebol. Ainda estão entre os planos comerciais da emissora a transmissão da Copa América de Seleções, que será disputada na Argentina, a Copa Sulamericana, a Liga dos Campeões da Europa, o Mundial de Clubes e a Copa do Mundo de 2014. O departamento artístico continua sob coordenação de Giba de Jesus e o de esporte sob o comando de Francisco Cortez.


Por Carlos Massaro - 13/maio/2011
carlosmassaro@tudoradio.com

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Uma legião sem representação partidária

Resposta para Raphael Tsavkko:

O que eu vejo é surgir uma legião de brasileiros sem representação partidária. Nós nacionalistas nunca tivemos representação, pois os partidos da extrema direita à extrema-esquerda sempre foram chegados ao internacionalismo, seja o neoliberal estadunidense ou o exercido a partir de países socialistas (China, Venezuela, a antiga URSS, etc). Até o pessoal da ultradireita (olavetes incluídos) se diz não representado por DEM, PSDB nem mesmo pelo PiG (batem até na Folha, no Estadão e nas Organizações Globo), muito menos pela direita lulo-dilmista (PMDB, PP, PSC, PR, PRB, etc). Vejo o amigo Raphael batendo no governo petista, na extrema esquerda (dos stalinistas a partidos tipo PSTU) e também em figuras do PSOL (aqueles que fizeram campanha pelo voto nulo no 2º turno de 2010). O amigo Alexandre Figueiredo tem o mérito de bater no PiG há pelo menos 11 anos, e agora está virando as baterias contra parte da esquerda. Se esse quadro partidário não for revertido, veremos os antidemocratas dominando o cenário político pelo voto. Como na Alemanha pré-2ª Guerra. Como na lamentável situação do Equador, onde os dois pólos extremistas disputam o 2º turno.