Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Governos do Brasil e da China fazem acordo para incrementar investimentos para Copa 2014 e Olim Piada 2016

Já que os empresários chineses não podem participar de roubalheira e de superfaturamentos na China (lá eles seriam executados em público por isso), eles vem participar da roubalheira e dos superfaturamentos daqui.

Fonte: Brasil Atual.

China e Brasil fazem acordo para incrementar investimentos para a Copa do Mundo e Jogos Olímpicos

Por: Renata Giraldi, da Agência Brasil


Publicado em 12/04/2011, 09:45


Última atualização às 10:57


Brasília – A três anos da Copa do Mundo do Brasil, a presidenta Dilma Rousseff e o presidente da China, Hu Jintao, acertaram nesta terça-feira (12) com o investimento de chineses nas áreas de eventos esportivos no Brasil não só em 2014, como também em 2016 nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Mundo. O acordo foi firmado durante a visita de Dilma a Pequim e anunciado pelos dois presidentes.


De acordo com o comunicado, os governos chinês e brasileiro "reconheceram o elevado potencial de cooperação" na área de infraestrutura, sobretudo em projetos no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), nos setores de transporte e energia.


"(Os governo da China e do Brasil) reconheceram o potencial para o estabelecimento de parcerias brasileiras e chinesas em projetos de construção de infraestrutura relacionados à Copa do Mundo de 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016", diz o documento.


O texto do comunicado lembra que chineses e brasileiros fizeram parcerias, em 2008, durante a organização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos e negociaram acordos para os Jogos Olímpicos Juvenis de 2014.


"(Ambos) concordaram em promover a cooperação e a troca de experiências sobre a preparação e organização de grandes eventos internacionais na área esportiva e assinaram memorando de entendimento a respeito. (Os dois governos) concordaram em fomentar o intercâmbio de atletas, com o intuito de promover a cooperação esportiva e o aprimoramento do nível do esporte nos dois países", diz o documento.


Paralelamente, Dilma e Hu Jintao se comprometeram a simplificar e melhorar os serviços e trâmites regulamentares para a concessão de vistos e permanência envolvendo chineses e brasileiros. O objetivo, segundo o acordo, é incentivar os programas de turismo e incrementar os projetos em educação e treinamento pessoal.


Mas o acordo dependerá de uma série de consultas entre os dois governos e mais negociações. Por enquanto, a parceria negociada pelos presidentes dá início às articulações para pôr em prática as medidas efetivas que resolvam os eventuais problemas que surjam no fluxo de pessoas. O texto faz parte de um comunicado conjunto firmado por Dilma e Hu Jintao, que reúne 29 pontos.


A presidenta está na China para uma viagem de seis dias. Ela participa de uma série de encontros bilaterais e multilaterais. Os principais temas envolvem economia e comércio, mas outros assuntos também foram incluídos nas conversas. Dilma retornará ao Brasil no dia 18.

Nenhum comentário:

Postar um comentário