Política, cultura e generalidades

domingo, 3 de abril de 2011

FHC sofre com privataria dos próprios tucanos

É público e notório que os governos tucanos da década retrasada fizeram uma privataria generalizada. Teriam feito privatizações se tivessem vendido empresas públicas pelo preço que valiam de fato. Não em leilões a preço de banana, como fizeram. Por isso chamarmos aquilo de privataria, ou dilapidação de patrimônio público, ou simplesmente doações.

Pois eis que o tucano-mor Fernando Henrique Cardoso tomou o próprio veneno na sexta-feira passada, com um apagão de três horas em Higienópolis, bairro onde mora. O governador Mário Covas privatariou a Eletropaulo, que foi comprada por um grupo de empresas, dentre as quais a americana AES, que mais tarde comprou as ações dos sócios e virou a única acionista. Covas substituiu a ineficiência de seu Governo e dos anteriores pela picaretagem corporativa privada contra os clientes. Mais uma vez, gringos vindo fazer brasileiros de otários, como fazem desde 1500.

E ainda vem o senhor Ancelmo Gois n'O Globo de hoje fazendo gracinha, falando em "Apagão da Dilma". Ora bolas. Quem privatariou a Eletropaulo foi o Covas, não a presidenta. Dona Dilmona já anunciou que fará suas privatarias, só que com a Infraero. Até mesmo porque o PT adora imitar o que não presta do PSDB. Por exemplo: fazer privatarias ao invés de privatizações.

Texto de hoje de Ancelmo Gois:

Apagão da Dilma


O bairro paulistano de Higienópolis, onde vive FH, ficou sem luz três horas sexta à noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário